terça-feira, junho 14, 2011

A palavra não no contexto bíblico

.


João Cruzué

Dias atrás fiz uma pesquisa bíblica sobre o amor de Deus. Tive o maior trabalho de compilar todos os versículos no bloco de textos do Windows, depois elaborei uma planilha de "excel" na base do Ctrl+L para contar quantas vezes a palavra SIM aparece nos quatro livros do Evangelho. E fiz a mesma coisa com o verbete NÃO.


Dias depois, um colega de trabalho deixou uma Bíblia Digital da Sociedade Bíblica Trinitariana, chamada Bíblia América - e ela tem um contador de palavras.

Então fui avante, e acrescentei mais uma palavrinha - TALVEZ!

O escore da pesquisa foi este: A palavra SIM está registrada 462 vezes na bíblia, em 435 versículos. A palavra NÃO tem 8.409 registros, em 6.772 versículos. E, a palavra TALVEZ consta 09 vezes, sendo que apenas uma vez no Novo Testamento em Lucas 20:13 - "E disse o senhor da vinha: Que farei? Mandarei o meu filho amado; talvez, vendo-o, seja respeitado".

Assim pude registrar algumas impressões. Deus realmente nos ama e uma de suas palavras de amor mais freqüentes é o NÃO. O Decálogo é uma das maiores provas disso. Quando Deus ordena - Não matarás , Ele está ensinando a preservar a vida. Em tempos de tanta violência a vida das pessoas às vezes vale menos que 40 centavos. Quando Deus diz não furtarás, está ensinando que devemos viver com produto do suor de nosso rosto. Quando Ele ordena Não cobiçarás as coisas do próximo, Ele quer que saibamos agradecer aquilo que temos, enquanto espera que oremos pedindo exatamente o que nos falta - para que Ele nos ajude a conseguir. E assim por diante. Quem ama verdadeiramente está sempre dizendo NÃO!

Um exemplo concreto são as palavra de u'a mãe. Em todo o contexto de suas advertências aos filhos pequenos está patente o seu amor quando ela diz NÃO. Da mesma forma faz o Senhor.

Outra impressão interessante é que nosso nosso Deus não é um Deus de talvez! Os profetas da Bíblia usaram esta palavra por quatro vezes e em todas elas condicionavam a possibilidade de uma perdão se houvesse arrependimento.

É um fato comum em nossa forma de desejar que Deus sempre diga SIM as nossas orações. Fazemos centenas delas e concluímos com estas quatro palavras "mágicas" - Em nome de Jesus! E quase sempre o emprego não vem, o namorado não é fulano, o salário nunca aumenta, o pastorado cada vez mais distante, você já está indo para o terceiro, quarto vestibular, e nada da Universidade, aquela dívida que você nunca recebe - aborrecimentos.

Se Deus nos ama, por que Ele insiste em dizer NÃO?

Somos peritos em nos apresentar diante Dele como "chorões" esperando que com uma oração bonita, chorosa, vamos receber tudo o que queremos, bênçãos e mais bênçãos caindo do céu em nosso colo. No princípio de nossa fé, isso costuma mesmo acontecer, mas Deus não deseja que sejamos eternos bebês. Ele tem uma característica interessante: de abençoar os que trabalham, aqueles que "ralam" no dia a dia. É por isso que há incrédulos que prosperam, materialmente falando, enquanto muitos crentes não. Por que? Porque a bênção quando é possivel de ser conquistada é 90% pelo trabalho e 10% pela oração. É possível que alguém consiga o que precisa ao longo da vida somente orando. Mas esta possibilidade é bem remota se você tem um cérebro, dois olhos, braços, mãos, pernas e pés - perfeitos. Fique meia hora em um hospital de câncer ou em uma enfermaria de hospital público para observar...

Deus somente renovou a promessa na vida de Moisés depois que ele saíu do ócio do Palácio do Faraó e foi trabalhar no meio do deserto cuidando do rebanho do sogro.

Deus não chamou nenhum dos filhos de Jessé que estavam à toa em casa, mas escolheu e mandou ungir a Davi que estava no campo, debaixo de sol - trabalhando.

Já ouvimos muito isso: "Se eu soubesse quem inventou o trabalho eu mandaria matá-lo!" Trata-se de uma asneira ímpar, pois Deus é um ser que trabalha; foi Ele quem primeiro trabalhou. Em João 5:17 está registrado outra característica divina do trabalhar: "E Jesus lhes respondeu: Meu Pai trabalha até agora, e eu trabalho também".

O ócio, na Bíblia, levou o Rei Davi ao pecado; e o maior ocioso da história é o diabo. Por duas vezes ele repetiu para Deus, no Livro de Jó, o seu atributo básico que é a vagabundagem: "Então o SENHOR disse a Satanás: Donde vens? E Satanás respondeu ao SENHOR, e disse: De rodear a terra, e passear por ela. Jó 1:7 e 2:2.

Sua bênção não vem? Sente-se diante de Deus e comece a planejar o que pode fazer. E continue orando. Deus não moverá um milímetro da vontade Dele, se você por si mesmo(a) for capaz de alcançar o que precisa, através do trabalho.

Alguns crentes, na sua pressa de atender as próprias necessidades, começam a apostar em jogos de azar. Se você estiver fazendo isto, por favor, reconsidere sua atitude, pois o dinheiro mal ganho é amaldiçoado, e uma maldição pode destruir um lar, uma família, e até tirar a sua vida. Já pensou em não ter mais suas orações respondidas, pois colocou sua confiança no dinheiro?

Não culpe Deus pelas coisas que lhe faltam, talvez você não estivesse vivo se Ele lhe desse tudo como resposta de qualquer oração.

Certo pastor (recentemente falecido) era um homem famoso por ser muito abençoado. Ele testemunhou em um de seus livros, que ele orava, e recebia, a resposta; e durante muito tempo assim foi. Mas aquela temporara de SIMs terminou. Deus queria que ele experimentasse o outro lado da moeda. Um tempo veio que ele orava e Deus não respondia mais. Ele era um completo fiasco. Um dia, já muito decepcionado eloe fez uma oração de desabafo:

-- Senhor! Como vou ter minha fé aumentada se para tudo que eu tenho orado agora o Senhor só diz não? Então o Senhor, ouviu e lhe fez saber isto: " A sua fé aumenta enquanto espera pela minha resposta. Então aquele pastor entendeu que durante o tempo que orava e Deus a tudo respondia, tinha pouca fé.

Para finalizar, Filipenses 4:13. "Irmãos, quanto a mim, NÃO julgo que o haja alcançado; mas uma coisa faço, e é que, esquecendo-me das coisas que atrás ficam, e avançando para as que estão diante de mim."

Querido/a mãos à obra! E que a boa mão do Senhor prospere com SIM o seu TRABALHO. Mas se isto não vem acontecendo, analise. Há tempo para tudo. Inclusive para um espere ou um não do Senhor, até que venha a estação do SIM.


Obrigado pela sua visita.

.

3 comentários:

KETY disse...

Que revelação tremenda sobre o NÂO.
Valeu por ter dado seu tempo a procurar essas respostas Deus abençoe muito

joão disse...

Olá João, como tem ido? Passei aqui e fui presenteado com este post. Realmente, nós somos muito egoístas, queremos tudo da nossa vontade, do nosso jeito, quando isso quase sempre não é o melhor pra nós (isso lembra os bebês rsrs). A cada dia é uma batalha acordar e acostumar o seu ser a ser através da vontade de Deus, como Jesus foi.

Sobre esperar enquanto a oração não é respondida, essa é uma grande prova! Mas nas suas palavras encontrei esperança, pois significa que aquele pedido pode ser alcançado pelo nosso esforço, com fé no Pai!!

Como diz a frase: "O impossível Deus faz, o possível é com você."

Deus o abençoe.

Amanayé disse...

parabéns por todo o TRABALHO que tivestes e os resultados alcançados! Bom discernimento tivestes! E, se me permites; O 1º mandamento de Deus para o homem foi o TRABALHO: "No suor do teu rosto comerás o teu pão, até que te tornes à terra;(Gn 3,19). E, mais uma vez, NÃO se trata de CASTIGO de Deus para com o homem, e, sim, de uma BENÇÃO... Pois, é exatamente isso que o TRABALHO é: BENÇÃO. Trabalho é REMÉDIO e PREVENTIVO para uma infinidades de maus. E... quem foi que disse que Deus quer o homem de joelhos, pois, se, de joelhos dificilmente ele (homem) poderá TRABALHAR?
d'outro lado... Donde vem todas essas más instruções SENÃO dos FALSO MESTRES... Ore irmão... Ore irmão... é só o que sabem dizer! Principalmente é claro quando se lhe apresenta um irmãozinho(a)em dificuldades. "E, se o irmão ou a irmã estiverem nus, e tiverem falta de mantimento quotidiano,
E algum de vós lhes disser: Ide em paz (ou, ora que melhora)(Tg 2,15-16...).
Não é exatamente isso que fazem as Igrejas e os seus guias cegos (oxalá fossem de fato cegos, só assim é que não seriam pecadores)? E, com isso deixam de cumprirem com a verdadeira finalidade dos dízimos: "para que haja mantimento na casa do Senhor para sustento dos órfãos, das viúvas, dos necessitados..." D'outra forma então para o que é Deus iria querer o DINHEIRO se Deus não necessita de nenhuma coisa e menos ainda do vil metal?
(Estanislau Alfredo de Moraes Netto, email: ea-net@bol.com.br)