terça-feira, julho 26, 2022

Pensar pode ser perigoso

 

Gnus

João Cruzué

De repente, percebo que estou ficando mais velho e solitário. Talvez por isso, possa perceber com mais clareza muitas coisas. Sabe, cresci em um mundo menos complexo e mais solidário, com famílias maiores, a disciplina dos pais, uma boa infância,  os padrões morais do certo e errado mostrava o rumo. Muitos livros, nada de smartphones nem  WWW. A Igreja e a Escola ajudavam muito nossos pais a conseguir um forte estrutura familiar, que por sua vez, as retroalimentava. Sendo a família como uma célula, unida a outras, cria e mantém um corpo, um povo uma nação em busca de prosperidade em tempos de paz.

Não tão de repente, pois nisso temos uns 30 anos, começei a notar o surgimento de velhas ideologias, embrulhadas com papéis brilhantes, utilizando-se do potencial de todos os conflitos, para introduzir um código de comunicação parecido com o a Torre de Babel. Ninguém consegue entender ninguém. Muito individualismo, consumismo e um desejo não contido de virar pelo avesso, a família, a escola,  a pessoa, a  nação, estabelecendo conflitos em um plano sorrateiro (mas não tanto) para desconstruir tudo que estiver de pé.

Quando o ser não mais souber se é homem ou mulher, quando a Igreja perder a presença de Deus por inércia ou poder, quando a Escola for o berço para embalar todo tipo de fisofia, quanto os políticos só pensarem em si mesmos e quando for costume de uma nação pisar sobre uma Bandeira como se fosse um tapete na porta da sala e quando o bem for chamado de mal e todos os valores ficarem invertidos, então,  esta nação terá todos seus muros de proteção derrubado e qualquer hiena que aparecer vai reinar e se alimentar fartamente de uma grande manada de gnus.

Pensar pode ser perigoso, pois aguça a visão. E quando a visão se torna mais clara, podemos enxergar  com clareza uma cobra à beira do caminho ou uma "hiena" falando na TV. E quando a visão da realidade nos choca,  é bom sair da inércia,  para abrir a boca com a vizinhança, não aceitar velhas ideologias que pertubam a aprendizagem na escola,  exigir mais Evangelho e menos política dentro Igreja e, principalmente, para mostrar os perigos do caminho largo e a segurança da porta estreita no seio da  nossa família. 

Ebenezer. Maranata.



.

domingo, julho 17, 2022

O que há debaixo do sol em julho de 2022.

 

James Webb Telescope

Por  João Cruzué.

A Nasa divulgou na segunda terça-feira de julho (12/07/2022) as primeiras imagens do supertelescópio James Webb [1]. Seus recursos especiais de fotografia no espectro infra-vermelho produz imagens do espaço mais nítidas jamais vistas. Na análise destas imagens, os cientistas descobriram que a quantidade de galáxias supera casa dos trilhões e que se fosse possivel contar, há mais estrelas no céu do que os grãos de areia em todas as praias da terra. Se a escala de grandeza anterior ao JW já era absurda, não existe hoje verbete em qualquer língua para adjetivar a nova descoberta.

 Por outro lado, imaginemos que Nasa descobrisse uma nova tecnologia para que construir outro telescópio que pudesse fotografar com a mesma clareza o plano metafísico da humanidade, para onde ela estaria caminhando? Infelizmente, a humanidade avança de uma forma paradoxal. É a partir do caos que Deus poel ordem a Terra. 

Os maiores avanços sociais e científicos vieram em decorrência de guerras. E ousaria dizer que o ser humano se torna solidário e bom samaritano depois do sofrimento.

O padrão de minha análise vem da História da nação de Israel, a figueira que voltou a brotar em 1948. Quem quiser se aprofundar no assunto, para ver se foi mesmo em 1948 que as coisas ali começaram e já deram certo de início, tem o meu convite para ler o livro massudo (628 p.) de Anita Shapira entitulado "ISRAEL  - Uma História". 

Do ponto de vista espiritual, YHWH foi amassando como o barro o povo israelita até o ponto de torná-lo menos idólatra e mais solidário. Israel passou passou pela prensa de Jeová.

Dois eventos mundias recentes mostram para nós que a economia mundial sofre abalos como se fosse construída sobre placas tectônicas. Primeiro exemplo: a pandemia recente do que popularmente conhemos por Covid-19. Depois, a guerra da Rússia com a Ucrânia. O resultado disso é o aumento da inflação. Quando a inflação aumenta, também aumentam a fome e a miséria.

É possível perceber tanto no Livro de Job, como no livro do Profeta Daniel, que há um plano espiritual além do plano físico. E o plano espiritual governa os acontecimentos no mundo físico.  Quem ler o Livro de Ester percebeq ue, na noite que Hamã decidiu fazer uma forca para pendurar o pescoço de Mardoqueu, o Rei Assuero perdeu o sono à noite e mandou trazer o livro de crônicas e perguntou sobre Mardoqueu.

A partir de novembro de 2022, está previsto pela ONU que o mundo vai chegar a 8 bilhões de habitantes [BBC]. Se isso fosse possível fotografar o plano espiritual, qual seria a principal imagem que um te James Webb de Jeová  mostraria para nós?

 Pelo que li e soube, na foto do JW das galáxias estão mais distantes têm cor avermelhada, enquanto que as que estão mais perto tendem ao azul. Talvez, analogamente, pudéssemos ver a cor da temperatura das Igrejas e de seus anjos pastorais.  Se a imagem fosse da humanidade, talvez pudéssemos ver qual é o retrato da situação de cada família e cada nação da terra.

É muito significativo que a cor vermelha, científicamente, mostre as galáxias mais distantes do foco. Curiosamente o socialismo/comunismo, ou seja lá qual seja a semântica correta disso, também usa a cor vermelha. Seus mentores e financiadores têm gastado fortunas, a meu sentir, para terraplenar como um trator a família, a nação, a propriedade, o gênero, a raça, a etnia e até as denominações religiosas.

Dividir para dominar e massificar. Hoje, estive conversando com minha filha e me lembrei dos gnus do primeiro filme,  o Rei Leão. Fustigados pelas hienas correram em numerosa manada, passando por cima de tudo. Contextualizando, as hienas de hoje tentam nos assustar com repetidas notícias de morte pela Covid-19, varíola do macaco, meningite e por aí vai. O medo atropela a razão e leva a manada ao estouro.

E os conceitos morais do certo e errado? Misturar a verdade com a mentira é uma receita antiga e eficiente, para vender um sofisma, uma meia-verdade. Confundir conceitos de identidade. Utilizar todo o potencial dos conflitos de toda espécie para estabelecer o ódio e o egoísmo. Uma manada medrosa de gnus que não pensa. Presa fácil para ursos, lobos, hienas e serpentes.

E, Deus, o Altíssimo, que a tudo vê ,com uma clareza que nenhum telescópio feito pela mão do homem jamais poderá fazer, não está indiferente ao caos que se avizinha. Vamos ter tempos mais difíceis.  Para dar ordem ao caos, Ele pode permitir que poderosos anjos destruidores sejam libertos para rodear pela terra e cumprir os seus propósitos específicos.

 Há limites para os quais o Criador não tolera que sejam ultrapassados. Se ele é Deus, está no controle de tudo. Independentemente, do que qualquer pessoa pense, ele tem a prerrogativa de agir. Se um ínfimo vírus produziu um estrago tão grande no mundo e uma guerra - lá do outro lado do mundo - trouxe a inflação a altos índices por causa do aumento do preço do barril de petróleo, não posso nem imaginar se alguma autoridade estulta lançar o artefato nuclear em qualquer nação. 

Não estou otimista quanto ao nosso futuro, diante do retrato que a humanidade tem nos mostrado, mas eu sei que a miséria e a fome podem trazer de volta à consciência na maioria das pessoas os conceitos de solidariedade e da comunhão para sobreviver.  Ou o oposto. Que Deus nos guarde, abra nossos olhos e nos livre do mal. 

Ebenezer e maranata.