sexta-feira, março 27, 2009

O perigo dos refrigerantes de Cola


Jornal do Brasil/2007

1 - Um estudo americano do Instituto Nacional de Ciências da Saúde e do Meio Ambiente (Niehs, na sigla em inglês) encontrou uma ligação estreita entre o consumo excessivo de bebidas à base de cola (Coca-Cola, Pepsi-Cola etc) e o aumento dos riscos de desenvolver insuficiência renal crônica.

O pesquisador Dale P. Sandler e sua equipe selecionaram 465 pessoas com diagnóstico recente de doença renal crônica e compararam seus hábitos de ingerir bebidas à base de cola com os de um grupo de 467 pessoas em bom estado de saúde renal.

O resultado mostrou que as pessoas que bebiam dois copos grandes de refrigerante de cola (normal ou light) ou mais por dia chegavam a ter 2,3 vezes mais risco de desenvolver doença renal crônica em comparação com os que não faziam uso dessas bebidas.

Para confirmar resultado, novos estudos devem ser feitos para confirmar ou descartar essa suspeita.


O Dr. Dale Sandler fez questão de frisar que o presente estudo – publicado na edição de julho da revista especializada “Epidemiology” – não prova que os refrigerantes à base de cola são causadores de doeça renal crônica, mas estabeleceu uma ligação de causa e efeito muito estreita entre a presença de ácido fosfórico nessas bebidas e o comprometimento do funcionamento dos rins das pessoas que as consomem regularmente.

O culpado, segundo os cientistas, poderia ser o ácido fosfórico presente nessas formulações, cujo efeito maléfico sobre o funcionamento dos rins já era conhecido

Já associados por diversos estudos anteriores a doenças como obesidade, diabetes e hipertensão, os refrigerantes agora marcam mais um ponto contra a manutenção da saúde – mas neste caso apenas os que têm ácido fosfórico em sua composição, que é o caso das chamadas colas .

A substância é usada como conservante e para dar o sabor ácido à bebida. Os outros refrigerantes costumam ter no papel de conservante o ácido cítrico.

Dois copos diários da bebida seriam suficientes para danificar órgão a longo prazo

A ação maléfica do ácido fosfórico sobre os rins, provocando mau funcionamento e formação de cálculos, já era conhecida pelos cientistas, e por isso eles decidiram avaliar qual seria o efeito do consumo diário de dois copos de refrigerante à base de cola sobre a saúde do órgão.

...

2 - Na mesma direção, um especialista carioca, a pesquisa que associa doença renal ao consumo de refrigerantes à base de cola só vem confirmar o que se observa nos consultórios. A ação do ácido fosfórico dos refrigerantes cola no organismo, segundo o clínico e nutrologia Dr. Francisco Silveira, é altamente deletéria, já que ele rouba cálcio dos ossos e impede a absorção do magnésio.

- Há mais de 20 anos eu já alerto meus pacientes sobre isso. São inúmeros os casos de mulheres que fazem osteopenia ou osteoporose mesmo ingerindo cálcio. Aí descubro que são grandes consumidoras de coca-cola. Quando param de beber, logo o cálcio volta e se fixar nos ossos e o problema regride - conta o médico.

A Osteoporose não é o único risco

A falta desses dois elementos - cálcio e magnésio - poderá levar a várias doenças a longo prazo, como osteoporose, perda da força muscular, amolecimento da arcada dentária e formação de cálculos renais, entre outros.

- Ao impedir a absorção do magnésio pelo organismo, o ácido fosfórico está impedindo também que o magnésio cumpra seu papel de evitar a nucleação do oxalato de cálcio, que é o que forma de 70% a 80% dos cálculos renais. O magnésio é também responsável por regular mais de mil ações celulares no organismo, atuando inclusive na formação nos neurotransmissores. Sem ele, portanto, o organismo não funciona bem.

O médico acredita que um dia os refigerantes à base de cola serão proibidos

Ele afirma, que além de ser um predador de cálcio e magnésio, o ácido fosfórico, presente nos refrigerantes à base de cola e em algumas outras bebidas ácidas tem também um alto poder corrosivo, o que prejudica as mucosas estomacais e intestinais no caso de consumo freqüente e exagerado.

- Assim como a gordura trans acaba de ser proibida em Nova York e tende a ser banida de todas as partes do mundo, devido aos altos prejuízos que traz à saúde humana, um dia os refrigerantes como coca-cola e similares também serão proibidos. Sao alimentos que não merecem esse nome de alimentos, pois não trazem qualquer benefício à saúde e promovem inúmeros danos.


.


2 comentários:

Maestro Ney disse...

Obrigado pelas informações, sou mestre em saúde e nao sabia disso.........vou cortar a cocacola e ficar no suco d laranja natural, comprei 1 extrator d suco d laranja

Bia disse...

Sou estudante (e curiosa), e as informações compartilhadas serão muito válidas na reestruturação de hábitos alimentares.
Eu sempre gostei mais de suco de abacaxi mesmo...