terça-feira, março 11, 2008

Evangélicos crescem no Panamá


Evangélicos querem saber quanto cresceram


José Quintero De León - La Prensa

Considerando que em maio de 2010 será realizado o XI Censo Nacional de População, tem surgido o interesse de saber quantos e como se distribuem os crentes que residen no território do nacional do Panamá.

Em junho de 1998, a petição da Conferência Episcopal Panamenha ( Igreja católica) A Enquete de Lugares que realiza a direção de estatística e censo da Controladoria Geral, perguntou pela primeira e única vez, que religião ou credo praticava o povo panamenho.

Mas faz 10 anos que o censor não pergunta y têm congregações como a Comunidade Evangélica que estão interessadas em conhecer o crescimento e expansão territorial, já que a religião é um elemento fundamental para entender a atitude e conduta das pessoas frente a certas eventos e situações.

Naquela ocasião, 82% dos entrevistados disseram ser católicos, 10% evangélicos; 3% responderão não professar nenhuma religião, e 5% responderam que praticavam outras religiões.

Mais de meio milhão

Des anos depois, e em recente entrevista na imprensa, o Pastor Manuel Ruiz, do Tabernáculo da Fé afirmou com orgulha que a comunidade evangélica do Panamá passa de 600 mil almas e é digna de ser tomada em conta no que fazer diário.


Segundo o pastor Rupert Nebvlett, da Sociedade Bíblica do Panamá, a Comunidade Evangélica prepara uma solicitação pertinente às autoridades nesse sentido, toda vez que se aproxima a celebração de um novo censo populacional.

Pablo Morales, presidente do Comitê Ecumênico, recordou que o desaparecido sacerdote católico Néstor Jaén também estava interesado no tema e proposto fazê-lo através da Consultoria Dichter & Neira, que faz as enquetes do Diário La Prensa. Morales estima que seria interessante conhecer esta realidade e não seria demais pedir à Controladoria que considerasse incluí-lo no próximo censo.

Será em 2009

Mas não é tão fácil. A Controladoria, através do diretor de estatística e censo Dimas Quiel, admitiu que é possível voltar a incluir o tema de profissão de fé no questionário, mas no próximo censo, mas não na Enquete de Lugares de 2009, já que este formulário deve breve para poder realizar o censo em um dia.


Não obstante, há dirigentes da Comunidade Evangélica que estimam que já não são "meia dúzia de gatos pingados" e que esta força silenciosa se mostrará ativa lançando candidatos a cargos eletivos em maio de 2009.


tradução João Cruzué
La prensa.com
http://www.prensa.com/hoy/panorama/1291205.html

.

Nenhum comentário: