sábado, outubro 01, 2011

O segundo julgamento do pastor Youcef Nadarkhani

.


Envie uma petição para o Ministro de Relações Exteriores do Irã
(modelo em inglês e email aqui: Petição )
email: matbuat@mfa.gov.ir

Pastor Youcef Nadarkhani

João Cruzué

O pastor iraniano, Youcef Nadarkhani, foi condenado à morte em um segundo julgamento, em Teerã, nesta quinta feira. Este é segundo caso desde 1990, de condenação pela recusa de reconversão ao Islã do cristianismo. Sentenças deste tipo não são muito comuns na Corte Iraniana. Atos como este mostram que o Islã é uma religião sem misericórdia que continua presa aos costumes medievais

Nadarkhani foi preso em 2009 acusado de crime de apostasia - alegaram que ele abandonou o Islã pelo Cristianismo, e o sentenciaram à morte pela Lei islãmica da Sharia. Por ser um pastor, os clérigos iranianos criam que ele estava pregando no Irã com propósito de converter os muçulmanos.

Até os 19 anos o Pastor Youcef era um agnóstico, quando se entregou a Jesus.

Em julho 2011, a Corte Suprema Iraniana decidiu por sua liberdade, sob uma condição: Se ele não negasse a fé, a decisão seria anulada. Não tendo surtido efeito a pretensão dos magistrados, o pastor foi levado a um segundo julgamento, ocorrido nesta quinta-feira, 29.setembro.2011, o veredito foi a morte.

O blog olhar cristão publicou matéria sobre a prisão do Pastor Nadarkhani no ano passado. Recentemente disseram até que ele já estava livre. Mas a liberdade que lhe deram, foi apenas um adiamento para sua morte.

Que nossas orações sejam para que DEUS olhe para o que está acontecendo no Irã e julgue com o mesmo rigor o que estão fazendo o Ahmadinejad e seus superiores hipócritas, manipuladores de eleições e sanguinários a pretexto de religiosidade.

Quando uma religião mata em nome de Aláh, é porque já perdeu sua comunhão com Ele. Ou quem sabe, de misericordioso ele não tenha nada.



Send a Petition to the Ministry of Foreign Affairs or Islamic Republic of Iran for Pastor Nadarkhani.



2 comentários:

Pastor Vanelli disse...

Caro irmão João,

Perplexo diante desta matéria, sou confrontado com benção da verdade do cristianismo. Enquanto o Justo Cordeiro, Yeshua Ha Maschia, deu o seu sangue para salvar a todos, inclusive o pastor Nadarkhani, o mito de Aláh é manipulado por mãos que não tardam em derramar sangue inocente. Que o testemunho do Pastor Nadarkhani seja estimulo para todos nós cristãos que temos a liberdade de servir ao Deus Verdadeiro. E que cada cristão, interceda ao Supremo Criador, o Eterno, para que Pr.Nadarkhani seja mantido em vida para honra e glória do nome do Senhor.

Parababéns pela carta envidada ao Embaixador do Iran.Muito me comoveu sua atitude.

Abraço,

Anônimo disse...

Vocês precisam pensar antes de escrever.
Acompanho o caso do issionário e torço por ele, mas dizer que Alá é um mito ou talvez não seja misericordioso é ir contra a própria fé de vocês, pois Alá, nada mais é que o deus de Abrão, ou seja, seu próprio Deus.
Eles - os muçulmanos - não crêm em Jesus, assim como os judeus, mas veneram ao seu mesmo deus monoteísta.