terça-feira, outubro 12, 2010

Morte de garoto evangélico na Escola Adventista de Embu das Artes



Armas

João Cruzué

A morte do garoto evangélico Miguel Cestari Ricci dos Santos, 9 anos, baleado acidentalmente por um suposto coleguinha da mesma idade, no Colégio Adventista de Embus das Artes, é um dos episódios mais terríveis acontecido nesta década. Tomei a decisão de escrever sobre este caso, não com o propósito de atirar pedras nos responsáveis pelo colégio, que nestes dias estão colaborando com a justiça, mas para fazer uma constatação: Casa que tem criança não pode ter arma nem guardada nem escondida. É pura negligência.

Possuir uma arma é andar sob a sobra do medo, exceção feita às autoridades que a lei delega o dever de uso.

Estive lendo os comentários dos textos publicados na Internet e dois deles chamou-me a atenção. Duas educadoras comentando artigo de Tomas Okuda publicado no Estadão disseram que as escolas são proibidas por lei de fazer revistas nas mochilas dos alunos. O desfecho deste caso, qualquer que seja, vai mostrar as consequências de duas negligências: a inviolabilidade de uma mochila escolar e arma escondida em casa de família.


Entendo que esta legislação da "mochila" precisa ser melhorada. As autoridades constituídas, devem periodicamente, de forma aleatória, não divulgada, realizar revistas em mochilas escolares. O efeito ostensivo desta medida evitaria muitas coisas ruins: o tráfico de drogas dentro das escolas, o porte de armas e coisas afins.

Miguel Cestari Ricci dos Santos, de apenas 9 anos, perdeu a vida porque um coleguinha levou uma arma na mochila, ansioso para mostrar o "brinquedo" para um amiguinho. Considero duas as hipóteses da origem desta arma: propriedade da família ou encontrada em algum canto da cidade. O esquisito é que uma criança não tem tanta familiriade com um revolver a ponto de levá-lo na mochila.

Acidentes fatais com armas guardadas em casa são muito frequentes nos registros policiais. O potencial de tragédia que elas trazem para crianças é considerável. Chego a afirmar que, pelo menos em uma ocasião, a fatalidade deve ter passado muito perto.

Miguel não foi o primeiro, nem vai ser o último.

Infelizmente as autoridades precisam, sim, considerar a necessidade de revistar mochilas. Se as autoridades não fizerem isto, precisamos estar preparados para tiroteios nas escolas com muitas mortes. E casa que tem criança, não pode ter arma escondida. O que nestes casos frequentemente é chamado de fatalidade, na minha opinião trata-se de negligência, pois são episódios infelizmente previsíveis.



SP - 12.10.2010



.


8 comentários:

Anônimo disse...

Olá João.
Também acredito que tudo tenha sido uma fatalidade e que poderia ter sido evitada.
Quando uma bala de revólver apareceu na escola, era sinal de que algo deveria ter sido feito. Algo como uma campanha de conscientização.
Não revista à mochilas? Prefiro que esse "direito" dos meus filhos seja violado. O que se deve levar na mochila é apenas o material para as aulas e nada mais.
Frequentemente há objetos na mochila do meu filho que retiro pelo simples fato de não ser material escolar.
Talvez os livros e cadernos devessem ir para o colégio somente presos por aqueles eláticos grossos e um estojo para os pertences menores.
Tem "direito" que só dificulta as coisas.
Abraço,
Silvana Poll

sandra sarrasi disse...

Olá Amigos, uma escola como a do Embu por exemplo com 600 alunos, imagine revistar mochila todos dias para verificar uma possivel presença de arma branca ou "negra", foi uma fatalidade, meus filhos foram criados em Escolas Adventistas e nao posso reclamar de nada, infelismente as escolas sao frequentadas por alunos que sao de lares muito diferentes entre sí, de laresa cristaos, de outros com muitos conflitos, de diversos niveis financeiros, de educaçao, enfim nao sei se me explico....
Nao consigo imaginar a perda de um filho, uma vida nao tem preço, mas tb fico imaginando a angustia que os professores funcionarios e direçao estao sentindo, um aluno que esta lá cinco dias por semana algumas horas, ele passa a ser como familia...os coleguinhas devem estar traumatizados, sem falar na criança que causou tudo isso, já imaginaram o futuro dele?conviver com tudo isso....
fico imaginando uma escola mais segura com uma maquina de raio X dessa que tem em aeroporto passando cada mochila, e uma porteira detectora de metais, caso alguem chegue a portar algo escondido no corpo....
Para os pais seria a escola ideal, teria mais segurança, talves tb contratar uns caes treinados para encontrar drogas, e se possivel ter um policial de plantao dentro da escola o tempo todo...como se sentiriam os alunos, e quem iria pagar isso tudo?É lamentavel o que aconteceu, gostaria de poder abraçar os pais chorar com eles, orar,e lembrar o conforto que só Cristo pode dar, no mais desejar que todo pessoal da referida escola encontre força para seguir trabalhando com o mesmo carinho que sempre trabalharam demonstrando amor aos alunos e ensinando o amor de Jesus, da mesma forma que meus filhos foram tratados quando por la estudaram.
Queridos irmaos em Cristo, só nos resta orar clamando que Cristo volte em breve e coloque fim a toda dor e sofrimento. Maranata!!!!!!

Anônimo disse...

Eu gostaria de saber o motivo que impulsiona ninguém mais falar desse caso estarrecedor. É como se não tivesse acontecido. Eu pesquiso, mas não encontro NADA sobre a morte do Miguel! Deve haver muito dinheiro rolando por trás disso!

Anônimo disse...

Hoje é 16/março/2011.
Além de algumas homenagens no Natal eu ainda não encontro nada. Ninguém quer falar mais nisso? Os pais do atirador podem ter dinheiro mas nem tanto assim. Acho que as pessoas preferem esquecer. Eu queria colocar minhas filhas em um boa escola mas não em uma Adventista e ir em uma igreja que acoberta o crime mas nem morto. Resumo devemos boicotar a igreja e a escola até que venha a luz os pais do atirador e sejam devidamente responsabilizadados.
Vou publicar anônimo porque tenho medo de ser perseguido por meu pastor ou os lideres da igreja que freqüentava antes do acidente.

Anônimo disse...

Gostaria mto de saber o q essa escola anda ensinando as crianças...sera q estão ensinando a mentir... nós sabemos quem é o pai da mentira... sera q essa escola ta desse lado, do lado do pai da mentira? uma criança morre dentro de uma escola e a escola abafa o caso, limpa a cena do crime e pronto!!!ta tudo limpinho... mãe e pai não tem sentimento??? o dinheiro vale mais que a vida de uma criança de 9 anos?????!!!!!!

Anônimo disse...

Olá joão,sou vovó do anjo Miguelzinho,não tenho medo de falar meu nome,porque não tenho medo de nada...eles que tem que ter medo...medo de da punição de DEUS...meu neto levou um tiro dentro da escola Adventista..uma escola que nos da família achavamos que estava seguro..mas é uma escola mentirosa...meu neto morreu dentro dessa escola e ninquem foi punidos até agora,ninquem responsavel..uma serie de mentiras..essa escola esta muito mais envolvida do você pensa...muitos ainda param agente na rua e perguntam!!essa arma era da escola?essa menino pegou a arma dentro da escola?porque a escola não salvou seu neto?e outra mais são as perguntas do povo....só sei que para a escola pagar tanta gente,para mentir..de quem é realmente essa arma?essa mãe que comentou que seus filhos foram criados na escola adventista e que não tem nada para reclamar....só tenho a dizer uma coisa...que se fosse o filho dela...eles fariam a mesma coisa,porque o que eles queriam era se livrar do problema, e não salvar a vida do meu neto...foram muito bem orientados...a levar meu neto para a morte....se coloca um pouco no lugar de meu filho que manda seu filho para uma escola particular,e evangelica...e sabe onde ele foi buscar seu filho!!!!no nicrotério...ah!!e quanto a angustia dos funcionários..vou dizer como estão angustiado!!a professora que foi do meu neto Miguelzinho..que apareceu com surtos psicóticos..isso não foi depois do acontecido,porque levou um laudo na delegacia dizendo que tinha problema dês dos quinze anos...estava dando aula o ano passado no adventista perto da minha casa...e almoçava na padaria perto de casa...rindo e feliz..isso porque estão muito angustiado....e nos da família como você acha que estamos,como você acha que esta meu filho e minha nora e minha neta que sempre tudo que vamos fazer ela lembra de seu irmãozinho,que foi tirada dela por uma escola assassina....estamos rindo e almoçando em padaria?...não querida eu durmo só com remédio,meu marido triste,minha neta frequentando psicólogo,para tentar ajuda-la a entender como não salvaram seu irmão,e meu filho pai do do nosso miguelzinho,que chora sempre pela saudade de não ter seu lindo filho ao seu lado...portanto não fale de funcionários angustiados...poque angustia é uma palavra até suave....agora dor é uma palavra,que nunca mais vai se curar...ah!!! escola adventista

Anônimo disse...

Olá joão,sou vovó do anjo Miguelzinho,não tenho medo de falar meu nome,porque não tenho medo de nada...eles que tem que ter medo...medo de da punição de DEUS...meu neto levou um tiro dentro da escola Adventista..uma escola que nos da família achavamos que estava seguro..mas é uma escola mentirosa...meu neto morreu dentro dessa escola e ninquem foi punidos até agora,ninquem responsavel..uma serie de mentiras..essa escola esta muito mais envolvida do você pensa...muitos ainda param agente na rua e perguntam!!essa arma era da escola?essa menino pegou a arma dentro da escola?porque a escola não salvou seu neto?e outra mais são as perguntas do povo....só sei que para a escola pagar tanta gente,para mentir..de quem é realmente essa arma?essa mãe que comentou que seus filhos foram criados na escola adventista e que não tem nada para reclamar....só tenho a dizer uma coisa...que se fosse o filho dela...eles fariam a mesma coisa,porque o que eles queriam era se livrar do problema, e não salvar a vida do meu neto...foram muito bem orientados...a levar meu neto para a morte....se coloca um pouco no lugar de meu filho que manda seu filho para uma escola particular,e evangelica...e sabe onde ele foi buscar seu filho!!!!no nicrotério...ah!!e quanto a angustia dos funcionários..vou dizer como estão angustiado!!a professora que foi do meu neto Miguelzinho..que apareceu com surtos psicóticos..isso não foi depois do acontecido,porque levou um laudo na delegacia dizendo que tinha problema dês dos quinze anos...estava dando aula o ano passado no adventista perto da minha casa...e almoçava na padaria perto de casa...rindo e feliz..isso porque estão muito angustiado....e nos da família como você acha que estamos,como você acha que esta meu filho e minha nora e minha neta que sempre tudo que vamos fazer ela lembra de seu irmãozinho,que foi tirada dela por uma escola assassina....estamos rindo e almoçando em padaria?...não querida eu durmo só com remédio,meu marido triste,minha neta frequentando psicólogo,para tentar ajuda-la a entender como não salvaram seu irmão,e meu filho pai do do nosso miguelzinho,que chora sempre pela saudade de não ter seu lindo filho ao seu lado...portanto não fale de funcionários angustiados...poque angustia é uma palavra até suave....agora dor é uma palavra,que nunca mais vai se curar...ah!!! escola adventista

Anônimo disse...

Tomara que nenhum filho, neto ou parente do autor do artigo Jose Cruzue seja atingido por um disparo "acidental" e fatal de arma de fogo, e nem que seja o primeiro, nem o último em uma tragédia como esta, dita nestas suas infelizes palavras. É fácil falar assim, quando no dos outros é refresco. Que triste... Que falta de efetiva solidariedade humana.