terça-feira, outubro 09, 2012

Evangélicos elegem 12 vereadores para a câmara de São Paulo


.
Bancada Evangélica de Vereadores eleita para a Câmara 
do Município de São Paulo, em  07 de outubro de 2012, para o mandato 2013 - 2016.

CMSX

João Cruzué


Quantidade corrigida para 12 vereadores 

 Quero apresentar aos leitores do Blog Olhar Cristão o resultado de minhas pesquisas sobre a eleição de vereadores evangélicos à Câmara da Cidade de São Paulo. Poderia ter acrescentado também nome do vereador Antonio Carlos Rodrigues, amigo de longa data da Igreja Adventista.  Quase todas Igrejas estão representadas, com exceção, talvez, da Igreja Batista.

São 04 mulheres e 08 homens. Cinco foram reeleitos.

O curioso é  que a razão entre 12 e 55, dá exatamente 21,8%, ou seja, quase a mesma proporção da população evangélica entre os habitantes da Cidade,  em torno dos 25%, apenas anotando um detalhe:  nem todos votam, por causa da idade.

 Se nos anos 60/80s o sofisma "Política é coisa do diabo" funcionava, e mantinha os crentes alienados do processo político, agora a coisa mudou. Os pastores evangélicos estão ensinando o rebanho o conceito de cidadania plena.  Digo mais: que não estão apenas ensinando por palavras, mas participando direta e ativamente  do processo. Que participem decentemente, pois o STF está aí para mandar para a cadeia, corruptos de qualquer credo.

Um atributo interessante acompanha a consciência dos crentes na hora do voto. O bordão "irmão vota em irmão" é bem eficiente, como também é verdadeiro o deixar de eleger quem pisa na bola. Basta "pisar' uma única vez, para não se eleger nunca mais. Este post não vai tratar disso, mas quem conhece o assunto sabe que há filhos de antigos vereadores evangélicos por aí, que tentaram, mas não conseguiram se eleger. É a consciência evangélica de votar.

Nesta eleição de 2012 fica confirmado um fato novo na política brasileira: Os assuntos religiosos vieram para  o debate  político para ficar. E por isso, creio que, na Capital paulista, o ex-Presidente Lula e seu pupilo Fernando Hadade, com certeza irão bater à porta dos Pastores das Igrejas Evangélicas, jurando de pés juntos que   Hadade não vai sair por aí mandando distribuir os famigerados kits gays nas escolas paulistanas. 

Isto é o  peso do voto evangélico. Se houver juízo, a irmandade continuará  prestigiando àqueles a quem outorgou o poder pelo voto.







Um comentário:

Fabio Mendes disse...

Tem outro evangélico, Eduardo Tuma da igreja evangélica Bola de Neve (PSDB), eleito com 28.756 votos.
Deus abençoe!!