terça-feira, janeiro 20, 2009

Entrevista com Barack Obama


foto: crédito não conhecido
Obama Family
Família Obama: Barack, Natasha, Michele e Malia


Por Sarah Pulliam e Ted Olsen

Tradução: João Cruzué


CHRISTIANITY TODAY - "Você falou de uma experiência descendo à nave da Igreja Trinity Unida de Cristo, ajoelhando-se debaixo da cruz e tendo seus pecados remidos, e submetendo-se à vontade de Deus. Você descreveria isto como uma conversão? Você se considera nascido de novo?

BARACK OBAMA - Sou cristão, e um cristão devoto. Acredito na morte remissória e na ressurreição de Jesus Cristo. Acredito que esta fé abre-me um caminho para ser limpo do pecado e obter a vida eterna. Mas, o mais importante é que eu acredito no exemplo de Jesus ao alimentar o faminto e curar o doente, priorizando o menor em lugar dos poderosos.

Eu não caí fora da igreja como eles dizem, mas houve um despertamento muito forte em mim da importância dessas questões em minha vida. Eu não quis andar sozinho nesta jornada. Aceitar Jesus Cristo em minha vida foi um poderoso guia para minha conduta, para meus valores e meus ideais.

Há uma coisa que devo mencionar que penso é importante: Parte do que vimos durante o curso esta campanha que são alguns e-mails grosseiros que foram espalhados pela Internet negando a minha fé, dizendo que sou muçulmano, insinuando que eu prestei juramento no Senado de Estados Unidos com um Alcoorão na minha mão ou que não prometo a fidelidade à bandeira.

Eu Penso que é realmente importante para seus leitores saber que tenho sido membro da mesma igreja por quase 20 anos, e que nunca pratiquei o Islã. Eu tenho muito respeito por esta religião, mas o Islã não é a minha religião. Uma das coisas que é muito importante hoje em dia é que nós não usamos a religião como um instrumento político, e certamente que nós não mentimos sobre religião como um modo de conseguir pontos políticos.

Eu apenas pensei que fosse importante posicionar isto assim para afastar os boatos que vieram pela Internet. Temos repetido isto tantas vezes, mas obviamente foi uma tática política de alguém plantar esta desinformação.

Parte da entrevista com Barack Obama
Christianity Today - 23/01/2008


Comentários: o Senador Barack Obama é no momento o pré-candidato da oposição americana com reais chances de ser escolhido pelo Partido Democrata dos Estados Unidos para disputar as eleições presidencias de novembro deste ano, contra o canditado da situação, isto é, do Partido Republicano. Na verdade, ele vem despertando as emoções políticas dos americanos, primeiro entre os mais jovens, e agora de todas as idades, que procuram por algo novo fora do círculo dos Clintons e Bushes. Se ganhar, ele poderá ser um bom presidente ? Isto só Deus o sabe.


.

3 comentários:

VAGNER DE CASSIO FERREIRA disse...

ELE DEVERIA ABORDAR TAMBÉM NESTA "ENTREVISTA" O SEU POSICIONAMENTO FAVORAVEL A RESPEITO DO ABORTO E DO HOMOSSEXUALISMO QUESTÕES ESSAS CONTRARIA A BIBLIA SAGRADA A PALAVRA DE DEUS

marcados disse...

A resposta de Obama me pareceu evasiva demais... Ele não disse claramente ser um "nascido de novo", quando a Palavra enfatiza que "quem não nascer de novo, não pode entrar no Reino dos Céus". Sua definição de "cristão devoto" como ser simplesmente alguém que crê na morte expiatória de Cristo e que está na igreja "há mais de 20 anos" me parece por demais insuficiente à luz da Palavra de Deus.

Certamente que não temos autoridade nenhuma para julgar a espiritualidade de ninguém. Não estou falando de Obama. O que me preocupa é esse evangelho diluído, puramente nominal, que se espalha por toda parte. Enfatiza-se Cristo como "guia de conduta", exemplo moral, no máximo um milagreiro que pode nos abençoar, mas não se fala mais em novo nascimento, e nem se menciona a nossa necessidade de sermos conformados à imagem e semelhança de Cristo Jesus.

Se Obama é um cristão genuíno ou não, isso é entre ele e Deus. Se ele será um bom presidente, não há como saber apenas por suas convicções religiosas. Mas seus posicionamentos morais me preocupam, e muito - não apenas por serem biblicamente inaceitáveis, mas por saírem da boca de alguém que professa a fé cristã. Posso estar desconfiado demais, mas me parece que tem caroço nesse angu.

Em Cristo,
Vinícius

Anônimo disse...

Pra mim eles sãos pessoas escolhidas por Deus e não
por homens para fazer a
diferença não só naquele
país como em todo lugar
por onde passarem!!!