terça-feira, abril 30, 2013

A volta da teologia da libertação

Padre Marcelo Rossi
João Cruzué

A Folha de São Paulo traz hoje na folha A14 uma entrevista feita por Diógenes Campanha com o Padre Marcelo Rossi. Entre outros temas comentados está de volta ao cenário nacional a velha "Teologia da Libertação" defenestrada pelo Cardeal Ratzinger ex-prefeito da Congregação para Doutrina da Fé da Igreja Católica, sob a então batuta anti-comunista de João Paulo II. Isto pode ser muito bem entendido pelos recentes rumores agora confirmados pela oposição do carismático Padre Marcelo.

Foi a Igreja Católica, segundo Padre Marcelo que deu origem ao PT, mediante as  "CEBs - Comunidades Eclesiais de Base. E lembro-me bem disso, no começo dos anos 80, quando os anos de chumbo da ditadura militar estavam no mim, do apreço que os Jesuitas da minha Faculdade (São Luís) tinham por Luiz Inácio da Silva. Comprei inclusive um livreto "Aí a peãozada partiu pro pau" autografado pelo próprio, na Livraria Loyola da Rua Hadock Lobo. Convites para ouvir no Teatro Tuca, da PUC de São Paulo, sobre a Carta Encíclica "Laborem Exercens" de João Paulo II, publicada em 14 setembro 1981. Sim, eu estava lá, e na mesa dos conferencistas estava um trabalhador convidado.

Mas, não passou muito tempo e João Paulo II, que tinha horror ao comunismo, escaldado da Polônia, sua terra natal, com o passar do tempo bateu de frente com frade franciscano conhecido como  Frei Leonardo Boff, que primeiro foi "convidado" a ficar em silêncio obsequioso até se desligar da Sé em 1992. Com ele também estava Frei Beto, amigo próximo e consultor de Lula no primeiro mandato da presidência.

Padre Marcelo é representante da Ala Carismática da Igreja Católica, a vertente tolerada e utilizada pelo Vaticano para suprimir a Teologia da Libertação,  que na forma era religiosa mas na essência era a pregação de um Cristo socialista, amigo dos pobres e inimigo dos ricos. Simples assim. Na cidade onde cresci, havia uma Casa chamada Mobon- Movimento Boa Nova, onde havia doutrinação comunista m-e-s-m-o! As pessoas simples da minha terra eram treinadas a não cumprimentar quem tivesse alguma posse em terras. Coisa que escandalizaram meus pais - extremamente católicos - mas que se tornaram evangélicos, entre outras coisas, pois detestavam ideias comunistas.

As CEBs podem estar de volta. Pelo menos, a julgar pelo noticiário não é mal vista pele atual Papa Francisco.  Aparentemente, seus auxiliares mais próximos têm simpatia pela volta desta forma de evangelização, amparados pelo votação expressiva do Cardeal Jorge Mário Bergoglio já no processo de eleição de Bento XVI. E agora, com a renúncia deste, o Cardeal argentino voltou a ser lembrado, ganhado a eleição de forma tranquila, creio eu, por ter ideias bem diferentes do Cardeal Ratzinger.

Podem até dizer que não, mas Padre Marcelo Rossi foi bem claro na entrevista quando questionado pelo fato de que na assembleia da CNBB - Conferência Nacional dos Bispos do Brasil feita em abril foi indicado aos presentes que a Igreja quer incentivar o retorno das CEBs na tentativa de recupera  o espaço que vem perdendo para as Igrejas Evangélicas.

Imagino que Padre Marcelo seja mesmo contra, pois se a Igreja Católica Latino-Americana se voltar outra vez para a esquerda, a ala carismática da Igreja Católica vai perder força. O padre carismático disse que "acha" importante as CEBs, mas que hoje o povo precisa de grandes espaços. Se bem entendi, aquele ambiente "familiar" de pouca gente, onde o veneno comunista era destilado no ouvido dos pobres gota a gota, segundo o entendimento do padre não deve voltar mais.

O fato novo é que a era Ratzinger passou e a de Bergoglio começou. O cabo de força entre a ala carismática e os adeptos da teologia da libertação pode estar apenas começando. E como ele já deixou  raízes e muita simpatia no passado, agora é a vez dos carismáticos declinarem ou se reciclarem. Se isto for verdade, uma das primeiras coisas que vão resolver, será a formação de leigos, casados, para fazer o trabalho de evangelização (doutrinação) da Igreja Católica. Digamos que vem aí o cargo de "presbítero" da Igreja católica, a função mais alta que um leigo poderia, eventualmente, atingir dentro da Igreja de Roma. Mas, isto é só especulação de minha parte.

Padre Marcelo e os padres carismáticos da Rede Canção Nova de Cachoeira Paulista devem estar   bem preocupados neste momento, pois a simpatia do ex-Cardeal Bergóglio ao movimento eclesiais de base parece consistente.  Sobre este assunto é o próprio  Frei Leonardo Boff  quem confirma. Onde há fumaça... há fogo!






.

sábado, abril 27, 2013

As instituições brasileiras sob ataque



abraço de jacaré
João Cruzué

Momento estranho o Brasil está passando. O Ministério Público está sob ataque. O Supremo Tribunal Federal está sob ataque. A Igreja Evangélica está sob ataque. A imprensa livre ainda há pouco também estava sob ataque. E quem está orquestrando estes ataques? Vamos pensar juntos.

A julgar pelos fatos são os velhos remanescentes comunistas, alunos  doutrinados pelos irmãos Castro, que desejam fazer aqui o que fizeram com a Venezuela. São parasitas radicais que vivem à sombra deste governo de coalizão. Observe bem o momento atual.  Há forças políticas no Congresso Nacional que querem mudar leis para retirar poderes constitucionais do Supremo Tribunal Federal e do Ministério Público. De vez em quando aparece um radical no governo com um papo de Marco Regulatório da Imprensa, insistindo em dar um "cala-boca" de força na liberdade de expressão.

Quanto à Igreja Evangélica, o velho bordão de que todo pastor é ladrão  já fazem parte daquele velho esquema destes radicais que  estão loucos para tributar os dízimos, ofertas  e proibir pastores evangélicos de pregar em programas de Televisão.  Sabem que esses pastores  atrapalham os planos de perpetuação de um governo que sustentam pensadores radicais, stalinistas, maoistas e castristas  mamando eternamente no cofre esplêndido do tesouro público! 

Ora, ora, ora!  quem é que  não está enxergando isso?

Para mim, o Brasil está passando por momentos de turbulência política. Tem comunista que está fazendo de tudo para manobrar as massas dependentes (de bolsas esmolas) contra as instituições democráticas e religiosas para solapar nossas conquistas constitucionais. O Estado está cada dia mais aparelhado - e para quê? por um projeto de governo? Acho que não, por um projeto de ditadura do tipo castrista! Deu certo na Venezuela, na Bolívia, no Equador; está dando certo na Argentina, e por que não  no Brasil?

Manietar o Supremo, Amordaçar o Ministério Público, apequenar a Imprensa e dar um cala-boca na Igreja! enquanto mantêm o povo na ignorância e na dependência econômica. Tá amarrado! Em nome de Jesus. 

A campanha eleitora de 2014 já está na rua. Podem escrever aí: Vai ter radical comunista com  bíblia debaixo do braço oferecendo "vantagens" para "irmãozinho" desgarrado a troco de  sua consciência.  São estes que  vão "convidar" para visitar Igrejas e ter acesso aos púlpitos. O bispo de uma grande Igreja já trocou Jesus pelas vantagens de estar no. "puder". Um apóstolo de outra grande Igreja está oferecendo acesso ao púlpito de sua Igreja para ter as portas reabertas na África de língua portuguesa.

No meio de tanta corrupção e "negócios" quem tem ouvidos ouça o que diz o Senhor no livro do Profeta Oseias: "Semeai para vós em justiça, ceifai segundo a misericórdia; lavrai o campo de lavoura; porque é tempo de buscar ao SENHOR, até que venha e chova a justiça sobre vós." (Ose. 10:12)





.

Deus ouve nossa oração porque é fiel a sua palavra



Relógio de Acaz
João Cruzué


O Rei Ezequias de Judá estava morrendo. E o profeta Isaías veio ao palácio com a palavra de Deus: "Põe em ordem a tua casa porque morrerás e não viverás". Então, a Bíblia registrou, em II Reis capítulo 20, o desgosto do rei. E tendo o Profeta Isaías saído, já quase fora do pátio, veio  a ele a Palavra do Senhor com a revogação da mensagem: Volta e dize a Ezequias, chefe do meu povo, Assim diz o Senhor, Deus de Davi teu pai: Ouvi a tua oração e vi as tuas lágrimas, eis que Eu te sararei; ao terceiro dias subirás à Casa do Senhor. E acrescentarei  aos teus dias 15 anos e das mãos do rei da Assíria te livrarei, a ti e esta cidade por amor de mim e por amor a Davi, meu servo.

Quero agradecer os "teimosos" leitores que insistem em passar por aqui para ler as palavras de pouca sabedoria deste blogueiro. Eu vou aproveitar a oportunidade para dizer que meu tempo já bem escasso ficou ainda mais encolhido. Explico: vou a estudar, estou fazendo pós-graduação em Auditoria. Além disso, tenho viajado bastante para fora da Cidade de São Paulo a trabalho do Tribunal de Contas - a grande porta que Deus me abriu para ganhar o pão para minha família. Embora eu tenha essa justificativa, o compromisso de escrever uma mensagem bíblica e um comentário sobre atualidades evangélicas continua de pé.

Deus ouviu a oração de Ezequias. Isto foi um fato inegável. E a verdade por trás dele é  que os ouvidos de Deus estão atentos às palavras sinceras de um filho seu. Mas a mudança de planos que Deus promoveu não foi por causa da oração de Ezequias foi por algo mais antigo e mais profundo. O meio que levou à mudança foi a oração de Ezequias, mas a causa da mudança foi o compromisso de Deus com o Rei Davi, e isto ficou bem claro quando Deus falou ao Rei pela boca do profeta Isaías: "...Por amor a Davi - meu servo.

---------------------------------------------

PROMESSA DE DEUS A DAVI

I Reis 2:4
Para que o SENHOR confirme a palavra, que falou de mim, dizendo: Se teus filhos guardarem o seu caminho, para andarem perante a minha face fielmente, com todo o seu coração e com toda a sua alma, nunca, disse, te faltará sucessor ao trono de Israel. 

I Reis 8:25 

Agora, pois, ó SENHOR Deus de Israel, guarda a teu servo Davi, meu pai, o que lhe falaste, dizendo: Não te faltará sucessor diante de mim, que se assente no trono de Israel; somente que teus filhos guardem o seu caminho, para andarem diante de mim como tu andaste diante de mim. 

I Reis 9:5 

Então confirmarei o trono de teu reino sobre Israel para sempre; como falei acerca de teu pai Davi, dizendo: Não te faltará sucessor sobre o trono de Israel.
-------------------------------------------------------

O Rei Ezequias estava com dois grandes problemas: A guerra  (assírios) e a morte à sua porta. E o Senhor estava diante de uma de um dilema: Se Ezequias morresse, ficaria Deus em falta com sua palavra a Davi. Se Ezequias vivesse, o filho que dele ainda iria nascer (três anos depois) viria a ser um louco que reinaria 55 anos fazendo todo tipo de impiedade. Por causa da oração de Ezequias, Deus se lembrou do compromisso com Davi. E por não poder negar a sua palavra, o Senhor deu mais 15 anos de vida ao Rei Ezequias e também o livramento da guerra contra Senaqueribe da Assíria.

Costumamos, às vezes,  ter uma ideia equivocada a respeito de respostas à nossas orações.  Nem sempre Deus responde ao nosso clamor e nos livra de grandes problemas por causa de nosso testemunho ou pretensiosa fidelidade. Ele, na maioria das vezes, nos atende porque alguém bem mais fiel que nós orou e ouviu uma promessa de Deus. A nossa oração pode ser o meio que leva o Senhor a se lembrar do compromisso que fez com alguém.

Lembro-me de uma vez que fui orar por uma jovem senhora no leito da UTI do Hospital São Paulo, à Rua Borges Lagoa, perto da Estação Santa Cruz do Metrô Paulistano. Esperei quase um mês para ter aquela oportunidade, pois muitos ministros maiores e melhores que eu tiveram a primazia de ir até aquele lugar. Neste tempo de espera, pedimos orações por ela em todas as Igrejas que fomos e nas reuniões de Obreiros da Igreja Assembleia de Deus da Rua Jacutinga, 154, no tempo do saudoso Pastor setorial, Luiz Branco. No dia que oramos, Deus atendeu e estancou uma hemorragia de muitos dias. Cerca de um mês depois aquela jovem senhora voltou para casa curada de um câncer de colo do útero.

Ainda que minha vaidade pudesse me levar a pensar que a oração que Deus ouvira fora  a minha, eu já tinha conhecimento de uma verdade. A resposta favorável de Deus a um problema pessoal não está na última oração. A figura mais esclarecedora deste assunto eu ouvi de alguém que não consigo me lembrar quem: A resposta de Deus é como uma balança de dois pratos. De um lado está o peso de um quilo, representando a nossa causa. No outro prato, as orações dos justos. Se cada oração fosse um cartão de visitas, seriam necessários muitos cartões para chegar ao peso de um quilo. Mas, em determinado momento haveria um cartão que faria com que o prato das orações virasse o outro levantasse o outro lado.

A oração é o meio para se chegar aos ouvidos de Deus, mas para mover a mão de Deus é preciso ter um compromisso de fidelidade e andar na presença Dele! 






domingo, abril 21, 2013

Oração pelos amigos de Jó


.
Os amigos de Jó

João Cruzué

Estive lendo outro dia o final do Livro de Jó, e uma coisa chamou-me a atenção:  a dura cobrança que Deus fez aos três amigos do patriarca por causa  das palavras maliciosas que falaram. Hoje voltei ao mesmo texto para concluir minha meditação.

Por inveja do diabo Deus permitiu que ele fustigasse a Jó para que negasse o nome de Deus. Primeiro o diabo matou  os filhos de Jó pela espada dos sabeus. Depois queimou as ovelhas e seus pastores com fogo vindo do céu. E ainda,  incitando três bandos de caldeus para roubar os camelos e matar os guardadores. E por fim fez com que um grande vento derrubasse as paredes da casa onde os filhos de Jó estavam reunidos.

Mas não ficou só nisso.

Jó ainda continuava fiel e temente a Deus. O diabo então pediu licença para tocar na saúde de Jó. Tão logo o diabo saiu, o corpo de Jó foi ferido com uma  chaga maligna desde a planta do pé até o alto da cabeça.

A mulher de Jó ao ver tanta desgraça, aconselhou: Amaldiçoa a Deus e morre!

A seguir, no mais profundo desespero, Jó recebeu a visita de seus três amigos mais íntimos:  Elifaz, o tenamita; Bildade, o suita e Zofar, o naamatita. E eles ficaram em silêncio contemplando a profunda desgraça de jós por sete dias e sete noites. E passado este tempo, cada um começou a cobrar de Jó um concerto com Deus, porque chegaram os três a uma conclusão: Jó tinha pecados escondidos e Deus agora o estava castigando.

Interessante é notar que depois do capítulo dois, o diabo volta para a penumbra e deixa de ser protagonista no texto, mas continua manipulando a visão das pessoas próximas de Jó para empurrá-lo na cova. Se ele forçou o vento e fez cair fogo do céu, se ele enviou demônios para levar os sabeus e os caldeus para destruírem os herdeiros e o patrimônio do patriarca, da mesma forma sou levado a entender que a fala da esposa e as repreensões dos três amigos mais íntimos tinham também a mão do gato do diabo.

A Bíblia não fala do destino da mulher de Jó. Mas fala da ira de Deus sobre seus três amigos: Elifaz, Bildade e Sofar. E por que será que Deus acendeu sua ira contra os três? Em primeiro lugar eu penso que eles, em nenhum momento perceberam quem foi o autor das desgraças de Jó. E por que o Espírito de Deus não falava pela boca daqueles três homens? E por que o diabo tinha tanta facilidade em usar suas mentes e bocas para fazer um  serviço sujo? Imagino que a resposta pode estar no primeiro capítulo: Sinceridade, retidão, temor de Deus e desvio do mal. Deus cobrou falta de retidão nas palavras dos três. E que palavras eram essas? A princípio cheias de verdade e de sabedoria divina, mas sua fonte era perversa, embora tivessem aparência de santidade tinha origem no coração do diabo. Foram inspiradas para concluir o serviço.

Imagino que os três ficaram muito surpresos quando Deus apareceu e os repreendeu duramente. Mas não estavam eles repetindo corretamente as verdades bíblicas? Sim, estavam. Mas, as estavam falando para a pessoa errada.  As palavras que Deus tinha no coração para que falassem eles nem chegaram perto de conhecer, porque seus corações estavam embotados pelo mau. Religiosos a serviço do diabo. Faz me lembrar a história daquele profeta velho de 1 Reis capítulo 13, em cujo coração só havia cinzas da presença do Espírito Santo de Deus.

Infelizmente, nas Igrejas também há profetas velhos cujo coração há muito está corrompido e quando o diabo precisa de um mensageiro para enganar alguém estão sempre disponíveis. Eles acham que andam na presença de Deus, pensam que estão na presença de Deus, ouvem versículos que os chamam de homens de Deus, mas em seus corações há algo estranho, como que  um vazio e uma tristeza que não tem outra tradução a não ser a ausência do Espírito da alegria de Deus. 

E Deus teve misericórdia dos três amigos de Jó. Tanto teve que os repreendeu e ordenou que levassem sete bezerros e sete carneiros para sacrifício de expiação que somente seria aceito com a oração de um homem que andava - de verdade - na presença de Deus. Este homem era nada mais nada menos que Jó. O amigo que eles falsamente acusaram de ter um pecado escondido.

E Jó orou e Deus aceitou sua oração em favor dos três amigos linguarudos e loucos. Loucos, sim, pois Deus  considerou como loucura as palavras de acusação que falaram contra Jó. 

E o que mais interessante posso ver no capítulo 42, foi que Deus virou o cativeiro no momento que orava pelos três "amigos". A palavra cativeiro mostra que a má sorte repentina de Jó foi causada pela inveja do diabo, mas dentro da permissão de Deus. Certa vez, diante de um milagre, os discípulos perguntaram para Jesus se a causa daquele mal era um pecado familiar, ao que o Senhor respondeu que não, e sim uma ocasião para revelar a glória de Deus.

Eu sei que há muita gente ferida por aí, depois de ter ouvido besteiras de alguém em cima de um púlpito. Jó teve a má sorte virada quando orava por três faladores de coisas indevidas. Se Jó guardou alguma mágoa das palavras destruidoras de seus amigo, ele logo as esqueceu quando os três vieram pedir oração. E mesmo que não viessem, coração de um homem de Deus não pode ser um ninho de mágoas e ressentimentos, sob pena de perder as bênçãos futuros por falta de liberação de perdão.

Jó voltou a andar com muito mais honra e intimidade diante de Deus porque praticou o perdão. E perdoar é a chave que abre os ferrolhos do cativeiro maligno. O diabo manipula na penumbra pessoas próximas para nos ferir e prejudicar. Com isso ele espera que nos desviemos e, consequentemente, deixemos de receber as maiores bênçãos de nossa vida. E isso pode acontecer quando julgamos errado: que foram as pessoas e não o diabo a causa de nossas quedas, prejuízos e infortúnios.









Oração por pessoa desaparecida no ano de 2013


João Cruzué


Se você teve um parente desaparecido neste ano de 2013, por favor encaminhe para mim os seguintes dados:

a) Nome do desaparecido:

b) Idade:

c) Local de desaparecimento:

d) Nº do Boletim de Ocorrência Policial:

e) Data do Boletim:

f) Seu nome completo(informante):

g) Seu endereço de email:

h) RESUMO de umas 15 linhas sobre as circunstâncias do desaparecimento


OBSERVAÇÃO:  TODOS OS ITENS ACIMA DEVEM SER PREENCHIDOS CORRETAMENTE.

ANOTE:  remeta esses dados para meu email: cruzue@gmail.com

COMPROMISSO: Vou pessoalmente orar para cada pessoa que receber informação. Se ela estiver viva e bem, o SENHOR JESUS pode (possibilidade) trazê-la de volta.






.

sexta-feira, abril 19, 2013

O cristão depois do deserto



Photobucket
Cataratas do Iguaçu - Iguassu Falls

João Cruzué

"E quero irmãos que saibais que as coisas que me aconteceram contribuíram para maior proveito do Evangelho, porque a vós foi concedido, em relação a Cristo, não somente crer nele, mas padecer por Ele, mas Deus é o que opera em nós tanto o querer como o efetuar, segundo sua boa vontade". Filipenses.


Escrevi esta mensagem para você que está passando um longo período no deserto ou no vale da angústia. Tudo o que você fez até agora, não deu nada certo. Embora tenha molhado muitas vezes seu rosto com as lágrimas do abandono. Deus não responde suas orações. Eu vim aqui para dizer que o SENHOR não o(a) abandonou. Este vale escuro vai passar e o Sol da vitória novamente vai levantar-se sobre sua vida para brilhar ainda mais que no passado.

Seus pensamentos estão confusos e seu coração triste porque está lhe faltando quase tudo. E, quando você observa as pessoas à sua volta, principalmente seus parentes e as pessoas não crentes você repara que elas não passam por nenhuma falta. Então decepcionado(a) você procura um lugar solitário e ali derrama suas lágrimas e pergunta ao Senhor - por quê?


Se o Senhor está provando você porque Ele a(o) ama. Os dias que você está passando no vale não são um tempo perdido: é um tempo de capacitação e investimento. Até Jesus passou por coisas assim. Há algo precioso que o Senhor vai confiar a você para fazer e é no vale que vai aprender a olhar e ver como Senhor vê. Mas não saia de porta em porta procurando por profetas para tentar saber a visão antes do tempo. O Espírito Santo vai falar ao seu coração no tempo apropriado. 


Na primeira oportunidade que tiver, Olhe-se na frente do espelho. Olhe bem nos seus olhos, e diga para Jesus algo do fundo de seu coração. 


Sabe, às vezes adquirimos uma cultura religiosa errada, monótona, cega, insensível. As quatro paredes de um Templo podem nos impedir de ver o que se passa lá fora. Você sabia que nunca tivemos tantas Igrejas, tantos pastores, tanta facilidade para falar do amor de Deus e paradoxalmente o mundo nunca antes teve tantas pessoas perdidas e tantas almas sedentas sem saber nem do que? Sabia também que em meio a tantos crentes, há uma carência muito grande de pessoas que tenham um compromisso de servir a Deus sinceramente?


O Senhor não quer que você seja mais um(a) assentado no banco dos insensíveis, na cadeira dos hipócritas, um cego que pensa que vê. O Senhor está muito mais perto de você que antes. Ele quer lhe dar olhos que enxergam as necessidades das pessoas, mãos que não sejam egoístas, um coração que se enterneça com as necessidades do próximo. É no vale que o Senhor se aproxima de nós, porque choramos mais, oramos mais, questionamos mais e conseguimos abrir nosso coração até dizer o que Ele quer ouvir de nós.


Quando saí da casa de meus pais, para vir à cidade de São Paulo, tinha dois propósitos: trabalhar e me graduar em uma universidade. Todavia o Senhor tinha um outro propósito maior - de escrever meu nome no livro da vida. Em 11 anos aqui, aceitei Jesus, graduei-me, fiquei bem financeiramente, casei-me, constitui um lar cristão com esposa e duas filhas. Mas dias vieram anos à frente, em que a necessidade bateu à nossa porta. Também foram longos 11 anos de desemprego, frustrações, privações, humilhações, desesperança e muitas lágrimas.


A primeira visão que o Senhor deu-me foi coletar e enviar literatura bíblica para grupos de crentes presos nas penitenciárias do Estado de São Paulo. Faltavam três anos para sair do vale. Ao lado do CDD do Correio aonde fui - durante dois anos - postar cartas sociais para aconselhamento de presidiários, tem um hospital público. No final dos 11 anos de vale, isto é, em 2003 o Senhor enviou uma pessoa à minha casa para comunicar a existência de uma oportunidade temporária com contador daquele hospital. Tive muitas vitórias. Sendo a última um sonho: auditor concursado em um Tribunal de Contas.


Em seguida veio um concurso em que consegui definitivamente o direito ao cargo - pela graça de Jesus. Ali, uma surpresa: aprendi muitas coisas sobre computadores e programas. Voltei a escrever - nos anos 80 fui jornalista, editor de uma tabloide evangélico. Tive oportunidade de estudar inglês por dois anos. O mundo hoje fala inglês, e três bilhões de pessoas ainda não sabem quem é Jesus.

 
Durante os 11 anos no vale, fiz um compromisso comigo mesmo de glorificar o nome dele trabalhando com a palavra escrita. Sem nenhum exagero, tenho usado a WEB para evangelizar e fortalecer pessoas tanto no Brasil quanto na Ásia. Algumas das mensagens que Jesus deu-me, eu as traduzi para o inglês e tenho recebido testemunhos de pessoas que foram tocados pelo Espírito do Senhor enquanto as liam tanto do Brasil como de outros países.


Antes eu apenas via as quatro paredes da Igreja. Hoje eu consigo olhar para toda a terra, e com as ferramentas que o Senhor capacitou-me posso falar de Jesus sem dificuldades para muita gente. Minha maior alegria são os testemunhos que recebo das pessoas que se alegram com as mensagens que o Senhor concede-me escrever.


O amor por este trabalho de escrever - foi amadurecido nos três últimos anos no vale, durante o tempo em que escrevi quase mil cartas de próprio punho para aconselhar e comunicar-me com presos. Cheguei a ficar com dores no cotovelo direito e no ombro de tanto escrever à mão. Foi um ótimo investimento.


Por isso, nesse tempo que você está no vale, ocupe-se. Reaviva seu compromisso de servo(a) do Senhor e não se envergonhe de fazer aquilo que o Espírito Santo falar ao seu coração. Será do meio deste vale que o Senhor vai tomar sua mão e conduzi-lo(a) passo a passo para lugares mais altos. Não para ser engrandecido(a), mas para servir. Chegará tempo, que você olhará para trás e vai agradecer ao Senhor por esses dias difíceis que podem fazer de você um cristão compromissado e sincero com Deus.


Anime-se! Continue fiel ao Senhor no vale. Se seus olhos pudessem ver, todas as vezes que você está aflito(a) poderia contemplar O Senhor perto de você dizendo carinhosamente: "Continua! Não desfalece, pois a sua bênção está muito perto".


Jesus é fiel, Ele nunca vai abandonar você.





.

Como preencher o vazio existencial


.

João Cruzué

O vazio tem muitas formas e praticamente duas origens. Eu sei que Deus pode falar ao seu coração através desta mensagem. Tenha bom ânimo; o que vou escrever aqui são minhas experiências com Deus, que desejo compartilhar com você. O salmista disse que Deus criou você para ser feliz e uma bênção para todos que o/a rodeiam. Se você estiver angustiado/a precisa ter um encontro com Ele.

A primeira 
forma de vazio é a falta de Cristo dentro da alma, do coração, que não se pode preencher com filosofia, religião, álcool, sexo, maconha, cocaína, crack, pornografia, anti-depressivos, calmantes, viagens, namorados, futebol, nada. Ele vai sempre continuar lá, enquanto o Senhor estiver ausente.

É uma tristeza 
silenciosa, que pode se esconder atrás de uma "máscara", até mesmo sorridente. Você vai estar sorrindo apenas por fora. Mas eu Temos boas notícias! No evangelho de São João está escrito: " E Jesus lhes disse: Eu sou o pão da vida; aquele que vem a mim não terá fome; e quem crê em mim, nunca terá sede. João 6:35. E, no último dia, o grande dia da festa, Jesus pôs-se em pé e clamou, dizendo: Se alguém tem sede, que venha a mim e beba. João 7:37 .

Este tipo de vazio só pode ser preenchido por uma pessoa: Jesus Cristo. E ele só virá, se você convidá-lo, pessoalmente, em oração, para morar em seu coração. Isso pode ser feito da maneira mais direta e simples possível. Sobre este mesmo assunto, leia nossa mensagem, clicando no link : Como se Reconciliar com Deus 

Há um segundo vazio. Uma sensação de abandono espiritual. Também está escrito: "Tudo tem o seu tempo determinado, e há tempo para todo o propósito debaixo do céu". Eclesiastes 3:1. Então, há tempos em que você ora e Deus responde com bênçãos. Emprego, cônjuge, universidade, concursos, carros, promoções, vendas magníficas. Você está lá no alto do monte. Mas para compensar estes dias; para saber se você ama a Deus apenas no "monte" acontece, às vezes, que você começa a perder tudo. Ficar sem amigos, emprego, cargos na Igreja, aparecem as dívidas em sua empresa, problemas familiares... é a temporada do "Vale" ou do fundo do poço. Aí, você se sente só, desamparado, sem amigos, com muitas necessidades e fragilidades.   Sozinho.

Em passado 
recente, você era querido(a) admirado(a). Agora todos o(a) desprezam. Isto é muito freqüente.  Saiba que antes de você, muitos outros servos de Deus passaram pelo mesmo tipo de aflições. O Espírito não o abandonou, embora você não consegue sentir a presença dEle. Jó foi repreendido por Deus porque andou resmungando... reclamando, mas não murmurou. Jesus teve a mesma sensação e orou: "Por volta da hora nona, clamou Jesus em alta voz, dizendo: Eli, Eli, lamá sabactâni? O que quer dizer: Deus meu, Deus meu, por que me desamparaste? Mateus 27:46.
Quando estamos no "vale", o adversário costuma alimentar nossos pensamentos com sensações de tristeza e abandono. Não confie no que você estiver pensando. Aprenda a identificar a fonte maligna desses pensamentos e repreenda. O diabo é eficicente em seus ardis quando não é percebido, identificado. " Sujeitai-vos a Deus, e resisti ao diabo e ele fugirá de Vós" O melhor combate, nesta hora, é procurar um lugar íntimo e orar ao Senhor pedindo a vitória. Fiz assim durante um longo tempo de provação. Cada dia é uma nova batalha. Fique firme para vencer sua guerra. No tempo do vale, o adversário procura trazer a nossa mente, culpas e pecados do passado. Se eles já foram confessados a Cristo - já foram perdoados.

Aqui, cabe 
quatro bons esclarecimentos para resolver problemas de consciência. PrimeiroPecados praticados antes de ter aceitado Jesus como seu Senhor e Salvador, por favor, leia no blog "Curso Bíblico", no link acima citado, a mensagem "Como se Reconciliar com Deus". Segundo, pecado praticado sozinho e em oculto: o perdão pode ser pedido ao Senhor, e basta. Caso ainda se sinta desconfortável, converse com o Pastor da Igreja. Terceiro: pecado cometido envolvimento outra pessoa: este, não pode ser tratado apenas com Deus. Deve ser dito ao pastor da Igreja. Quarto: escândalos públicos, isto é, coisas que a comunidade fica conhecendo, solução: confesse diante da Igreja, em ocasião apropriada. Uma ilustração: Se o pneu do carro está furado, não adianta consertar a porta ou trocar o escapamento. 

Jó foi constantemente acusado pelos "amigos" de que seu sofrimento era conseqüência de pecado. Mas não era. Por trás, o tempo todo, era o diabo que tinha inveja de Jó. Só Deus sabia disso e nunca falou para Jó. Em nenhum momento, Jó aceitou as acusações dos amigos, pois não encontrava em seu coração pecado de morte.

Esta temporada no vale vai passar. E, quando ela passar, você vai estar com sua fé fortalecida. O tempo no vale é permitido por Deus para ensinar a não confiar em nós mesmos, quando estamos lá no alto do monte.

.
"Tudo posso naquele que me fortalece"

Também serve 
para melhorar nosso caráter, temperamento, ensinar humildade. Serve para confortar os outros, que estão passando pelas mesmas dificuldades, com palavras de ânimo e inspiração. Como agora estamos fazendo.




.

terça-feira, abril 16, 2013

Estados Unidos sob novo ataque terrorista


João Cruzué.

Não acabou. Nem a guerra ao Afeganistão, nem a guerra ao Iraque de Sadan Hussein, nem a morte de Osama Bin Laden, nem a morte de Muhamar Kadhaf foram capazes de trazer um milímetro de segurança ao povo da América. A prova disso aconteceu hoje ao final da Maratona de Boston, no estado de Massachussets, quando dois artefatos explodiram na calçada da avenida, no ponto de chegada do evento.

Este mesmo tipo de atentado quase aconteceu no Central Parque há uns dois anos, quando um morador de rua, veterano da guerra, descobriu perto do Central Park um artefato com alto poder de destruição. Possivelmente, a mesma célula terrorista voltou a atacar hoje, aproveitando a competição internacional da Maratona de Boston para espalhar pânico e insegurança. Conseguiram.

Com certeza os americanos vão descobrir quem foi. E torço para que esta pessoa não seja de nacionalidade iraniana, porque se for, vai ter troco, e põe troco nisso.

Se a América conseguiu ficar doze anos longe de grandes problemas, eles recomeçaram matando 03 pessoas e ferindo e mutilando mais de uma centena de pessoas. Por outro lado os americanos são um povo com muita experiência de guerra.

E por falar em guerra, vamos orar e pedir a Deus paz ao mundo. Se Ele não intervir, a probabilidade real de uma grande besteira (atitude equivocada) pode aniquilar dezenas de milhares de vidas em menos de 05 segundos.







domingo, abril 14, 2013

O preconceito contra os evangélicos na cultura brasileira

.
Preconceito contra Evangélicos
João Cruzué

Minha  mãe que quando jovem era muito católica, mas  aceitou na velhice a fé em Cristo na Igreja Presbiteriana, me contava que na cidade de Guiricema/MG, lá pelos anos 40, os crentes de certa Igreja Evangélica apanharam no meio da rua porque ousaram realizar um culto ao ar-livre. Este e outros tantos episódios como os personagens caricatos das novelas da TV Globo e, principalmente, o que estamos vivenciando agora, com a presença do Pastor   Marcos Feliciando à frente da Comissão de Direitos Humanos da Câmara Federal são apenas a ponto do iceberg contra os cidadãos evangélicos brasileiros.

Em meados dos anos 70 quando aceitei Jesus, era bastante comum ver os pastores pentecostais trocarem as telhas dos templos devido à pedradas que atiravam na hora dos cultos. Um pouco mais at´ras, nos anos 30, contou em uma entrevista o Pastor Isidro Cabrera, da AD do Brás, que era difícil para as senhoras crentes conseguirem trabalhar como domésticas, porque a religião predominante amedrontava os patrões, espalhando que os crentes comiam criancinhas!

A isso, posso juntar meu testemunho pessoal, citando as palavras de meus pais - antes de se tornarem crentes - que o motivo de eu ter me tornado crente foi "praga" de língua. Na opinião deles, por terem criticado muito um tio paterno que era crente da Igreja Evangélica Assembleia de Deus. A cultura brasileira tem ojeriza de crentes, porque despreza sua cultura, seu comportamento e sua participação no cenário político nacional. Crente não pode!!!

Mais um exemplo. Quando o deputado Celso Russomano saiu candidato no ano passado (2012) a Prefeito da Cidade de São Paulo, certo arcebispo católico paulista deu instruções para que em toda paróquia fosse avisado ao povo que o candidato era tutelado pelo Bispo Macedo. Este mesmo arcebispo perdeu depois uma grande oportunidade de se tornar Papa, porque ousou defender as operações bancárias do IOR  - Instituto de Obras Religiosas do qual era corregedor. Ganhou outro cardeal latino, que nem estava cotado para o cargo, principalmente por causa do mal estar do relatório da corregedoria.

Uma Revista Veja - São Paulo lá pelos anos de 2007/2008, trouxe uma entrevista com Senhora esposa do Governador Serra, onde ela diz que cortou os cabelos, porque as pessoas perguntavam se ela era crente. Atitude preconceituosa para fugir da estereótipo da moda  de "saião e cabelão."

O brasileiro médio tem sim preconceito também contra qualquer pastor evangélico. Basta ver nos comentários de pessoas comuns aos artigos publicados. "Expertalhões. Ladrões. Exploradores da fé dos coitadinhos, com mansões em Miami. Fazendeiros no Mato Grosso. Charlatães", para ficar por aqui. Acreditam que o zé povinho evangélico é burro quando enche os bolsos dos pastores de dinheiro, arrancado com lavagem cerebral. Eu não sou uma toupeira evangélica para acreditar que isto não exista. Mas, enxergo também que este dinheiro, de certa forma, está sendo bem aplicado. Temos boas editoras, rede de TV, jornais, faculdades e grandes investimentos em missões em pelo menso 100 países estrangeiros.   Os ateus acham que um pastor deve trabalhar a vida inteira e viver de brisa todos os dias. Que não pode escrever livros nem gravar CDs porque isto "não condiz" com a chamada pastoral? Acho, sinceramente, que eu teria vergonha é de um pastor que passasse a vida inteira dependendo dos outros por falta de iniciativa e empreendedorismo. Roubar é pecado, mas ser um bom mordomo das finanças da Igreja, não. Para os casos de desvio de conduta, o Ministério Público está aí para por na cadeia os ladrões e estelionatários independente de credo e fé.

Um gay no brasil, perante a opinião pública, o meu ver tem mais conceito que um crente. A razão disso é um grande preconceito. Por muitos anos ser crente era coisa de pobre e nordestino. Zé povinho. Coitadinhos... como disse certa vez a falecida Hebe Camargo. No embate,de hoje entre a liberalidade pretendida pelo ativismo gay e o fundamentalismo evangélico, percebo que políticos não crentes, bispos católicos, padres conservadores e até mesmo grandes líderes da Igreja Evangélica Tradicional pendem para o lado dos primeiros e detrimento dos segundos, que na maioria são os crentes do fundamentalismo pentecostal.

Na verdade o preconceito existe por causa do diferente. E entre gays e crentes, a julgar pela reação das classes política, artística, midiática e católica conservadora, os evangélicos são ainda mais "diferentes" que os gays,.

O fato é que até o final do século 20, a presença de crentes pentecostais na política brasileira era ínfima, a não ser alguns gatos pingados (com todo respeito) das Igrejas Tradicionais. Só que o vento mudou de sentido e sopra hoje com bastante força tanto para Brasília, quanto para as capitais estaduais e municípios em geral. Aquele sofisma de que política era coisa do diabo ou de que  era coisa de gente corrupta foi desmascarado. A política deve ser para cidadãos de bem e se eles não tomarem suas posições a corrupção continua avançando sem controle.

O Governo brasileiro,  nesta última década, institucionalizou de vez o "toma-lá-dá-cá". Não se consegue governar e legislar sem a maldita troca de favores, para não dizer toda a verdade. E justamente por isto, a porta do mal está se abrindo em nossa nação. Paulo conceituou muito bem esta questão quando disse que nossa luta não é contra a carde e o sangue, isto é, contra pessoas em carne e osso, mas contra as hostes espirituais da maldade que habita nos lugares celestiais. E, como cremos, o mudo das coisas espirituais é eterno e o mundo natural, passageiro. Por isso, o mundo espiritual governa o mundo natural. Nossos olhos físicos não podem ver, mas há uma guerra sendo travada na esfera espiritual e as consequências dela se manifestam no meio da sociedade, como por exemplo a aceitação de fenômenos mundiais de comportamento e guerras.

A única coisa que pode barrar as investidas do mal, conforme podemos ver nos livros bíblicos de Neemias e Daniel, é a ORAÇÃO contínua. E quem não sabe orar, está desarmado para esta guerra. Alguma coisa de muito podre do reino espiritual está sendo jogada no meio da sociedade, não só a brasileira mas em todo o mundo, para que as nações sejam desestruturadas a começar pela instituição familiar. Se houver a falência da família como instituição os problemas de desajustes sociais vão aumentar geometricamente. E quando isto se tornar realidade vai se cumprir o que Jesus Cristo disse: Reino contra reino e nação contra nação. Um tempo em que ninguém  vai conseguir entender ninguém.

Dizem as pessoas não crentes que se imaginam grandes formadores de opinião que quanto mais liberal for a sociedade, mais moderna, tolerante e avançada ela será. Eu não comungo dessa ideia. Se a sociedade desprezar os freios existentes do contraditório, e aqui está o fundamentalismo cristão, ela vai cavar sua própria sepultura. O tema "é proibido proibir" não pode ter uma interpretação literal e absoluta. Há exceções que devem ser respeitadas e limites que não devem ser ultrapassados.

Será que Marcos Feliciano, o principal assunto na mídia no momento está sendo execrado apenas pelo que falou ou pelo que ele crê? Será que o assunto que citou sobre maldição da raça negra e assunto do processo por estelionato é mesmo o foco de seus adversários? Se é, porque trouxeram uma página inteira  de assuntos da sua mãe biológica veio parar na Folha de São Paulo - há duas semanas?

A esta altura dos acontecimentos, eu já tenho minha opinião formada. O que está acontecendo na principal esfera política nacional é que a presença de um crente, seja o pastor que for, na frente da Comissão de Direitos Humanos da Câmara Federal é mal-vinda.  Mal-vinda, porque meia-dúzia de políticos de grande representatividade nacional, a começar pela Senadora Marta Suplicy, querem empurrar goela abaixo da sociedade as suas idiossincrasias pessoas d forma intolerante e ditatorial. Ditatorial porque querem que uma minoria governe a opinião dos cidadãos brasileiros.


E quem não concorda ou não comunga com suas ideias é pejorativamente rotulado de homofóbico! Por trás disso jaz o preconceito contra os crentes, principalmente os crentes  pentecostais, que lavra como fogo na campina seca ao meio-dia. Mas todas as coisas contribuem para o bem do povo de Deus. Por exemplo, se havia muitos cegos entre nós que votavam de qualquer maneira, agora já podem tirar a venda dos olhos para poderem enxergar bem o mico que estão pagando por terem votado em candidatos declaradamente inimigos do povo de Deus, nas horas que precisamos do apoio deles no Congresso Nacional.

--.--


Nota: Minha opinião sobre pastores na política: à sombra-do-carvalho









Beijo homossexual esculacha culto evangélico

.
A questão era só com o Feliciano. E agora?

Foto sem crédito

.
FONTE: noticias.uol
Data: 06.04.2013


Comentário do Blogueiro: São estes os valores que a cultura homossexual quer transmitir ao povo brasileiro? Com tanto lugar e hora para beijar, precisaria fazer isto no local e horário de um culto evangélico? 

Será que o Culto Religioso no Brasil é inviolável mesmo ou a Constituição também é um livro homofóbico e não precisa ser repeitada por ativistas gays? 

O fato de duas lésbicas não aprovarem o exercício do cargo de Presidente da CDHM, lhes dá o direito de entrarem em um Igreja Evangélica, e durante um culto religioso se beijarem para provocar centenas de crentes, incluindo crianças e adultos?

Olha...como é que essas duas moças querem respeito pela causa homossexual se não estão nem lixando  para Igrejas, cultos e outras formas de comportamento?

É por isso que cada vez mais eu penso que um país laico não é uma nação onde só os direitos das minorias devam ser respeitados e que religiosos não devem se meter com política nacional.

É por isso que sou contra a ditadura gay, que quer impor seus costumes sem respeitar a heterossexualidade dos outros. Quem quer respeito, que se dê ao respeito!





.

Popularidade pode levar Marcos Feliciano a ser Candidato do PSC à Presidência em 2014

.
Eles mandaram bem!
João Cruzué


O Pastor Marcos Feliciano é, nos últimos 30 dias, a pessoa com mais evidência na mídia brasileira. Ele conseguiu reunir contra si um amplo espectro da sociedade, principalmente artistas, intelectuais, políticos, gays, celebridades, emergentes, famosos, falsos intelectuais, líderes católicos e até evangélicos. De  "A" a "Z", a maioria está descendo a lenha nele. Se o propósito inicial era desqualificá-lo e massacrá-lo na mídia, o efeito saiu ao contrário. O resultado na busca de  qualquer pelo nome "Feliciano" em qualquer mídia virá exaustivamente. O problema agora não é arrancá-lo da Comissão dos Direitos Humanos da Câmara Federal, mas demover o PSC de lançar sua pré-candidatura à Presidência da República em 2014.

Falem mal, mas falem de mim. Nunca vi uma pessoa ser tão execrada na mídia, ultimamente, quanto o Pastor Marcos Feliciano. Ele conseguiu reunir a maioria dos políticos, artistas, intelectuais, gays, bispos católicos, pastores, parafraseando Chico Buarque: O Pastor  Marcos Feliciano está sendo a "geni" do congresso. Todos querem aproveitá-lo como escada para tirar uma casquinha ou voltar a aparecer na mídia.

Estão malhando tando, e com tanto exagero, que o efeito já começa a ser benéfico para o currículo do Pastor. Li em um jornal ontem, que o Planalto está pensando em dar outro cargo (melhor)  para o PSC caso o Pastor Feliciano renuncie ao cargo. Por outro lado, o Pastor resiste. Acredita que se abandonar o cargo agora, seria deixar na mão dos opositores o cargo que recebeu por direito.

No meio deste "tiroteio", a Presidente Dilma está começando a ter uma nova dor de cabeça. Já não bastasse a deserção do governador pernambucano Eduardo Campos, o PSC de Marcos Feliciano também já pensa em alçar voo solo. Está na cabeça de muita gente a pré-candidatura do Pastor Feliciano à Presidência no ano que vem. Se ele tem estatura para isto, são outros quinhentos, mas quem está melhorando e valorizando seu cacife, isso "tá".

A vontade de "destruir" Feliciano por parte de seus adversários conseguiu fazer o que ninguém pensava antes, unir uma "pá" de evangélicos em torno de  mais candidatura presidencial.

Em vez de estar preocupado, à esta altura o Pastor Feliciano deve estar feliz da vida. Ele conseguiu em um mês, trazer a tona o grande preconceito que  artistas, gays, intelectuais, famosos, celebridades, bispos católicos têm contra os crentes/evangélicos. O que não estão vendo é que quanto mais batem, melhor para o crescimento da participação evangélica, tanto na política quanto no crescimento religioso.

A maior Igreja Evangélica Assembleia de Deus, na sua convenção quadrienal realizada na semana passada em Brasília, quando reelegeu à Presidência o Pastor José Wellington, aprovou um moção de apoio a Pastor Marcos Feliciano. Atitude que foi louvada tanto pelo Pastor Silas Malafaia quanto pelo Pastor Abner Ferreira de outras grandes convenções da mesma Igreja.

Por outro lado, as lideranças das Igrejas Tradicionais estão torcendo o nariz fazendo coro (com raras exceções) como os ímpios que estão criticando o Pastor que está sendo assado na chapa por conta da sua língua grande, mas o peso delas nas decisões políticas nacionais hoje é bem fraquinho.

Quem está perdendo com isto é o partido do Governo, que de dia quer o benefício do voto evangélico, mas fomenta a intolerância por baixo dos panos à noite. Com isto a reeleição de Dilma, que era favas contadas, a cada dia está se complicando. O abacaxi está só crescendo...

Agora a questão não é mais arrancar CDH das mãos de Feliciano, mas fazer o PSC desistir de lançar sua pré-candidatura à Presidência da República. E sabe de uma coisa, se ele for candidato no ano que vem, milhões de crentes vão votar nele. É por isso que o governo vai procurá-lo para oferecer um grande cargo, para abortar sua candidatura.



* Se você votou nestes parlamentares em 2010, creio que fez uma boa escolha. Alguém pensou em desmerecê-los colocando na suas fotos sob este título intolerante na Internet. Mas na minha opinião, isto, em lugar de execrá-los, os cacifa sobremaneira para receber o voto evangélico em 2014.




.


sexta-feira, abril 12, 2013

Eleições CGADB 2013 - Pr. José Wellington vence Pr. Samuel Câmara


Pastor José Wellington: 3 x 0!

dente de leão
João Cruzué

O Pastor Presidente da Igreja Evangélica Assembleia de Deus - Ministério do Belenzinho, foi reeleito ontem, 11/04/2013, á Presidência da CGADB - CONVENÇÃO GERAL DAS ASSEMBLEIAS DE DEUS DO BRASIL, com 9.003 votos, contra 7.407 votos do seu opositor o Pastor Samuel Câmara, presidente da Igreja Evangélica Assembleia de Deus da Igreja Mãe em Belem do Pará.

O mandato (último) do Pastor José Wellington Bezerra da Costa será de quatro anos e terá vigência até 2017.

Dos cerca de 24 mil pastores credenciados, apenas 17.075 de fato participaram da eleição, a maior da história da Convenção. 

O resultado do pleito foi o seguinte:

Pastor José Welllington:  9.003  - 54%
Pastor Samule Câmara.:  7.407  - 44%
Votos nulos ...................:175    - 1%
Votos em Branco.............:162    - 1%
---------------------------------------
TOTAL DE VOTOS ............ 16.747
---------------------------------------

O Pastor José Wellington venceu com 54% dos votos. Como base nos números apresentados de um lado o Pastor se apresenta com grande vitorioso há 22 anos. Por lado o ministério da Igreja se mostra dividido, pois 46% dos pastores  não votaram no atual Presidente. 

Este descontentamento dos Ministros assembleanos é explicado em parte por sua longa permanência no poder. Em minha opinião particular, a falta de alternância no exercício do poder de um só Presidente se por um lado garante um aparente firmeza de rumo, por outro pode abrir um marco referencial  perigoso: apego excessivo ao poder. 

No que diz respeito ao Pastor José Wellington, graças a Deus, sua liderança tem sido positiva. Mas o que dizer quando uma outra pessoa, de personalidade despótica, assumir o poder? Que freios a Igreja Assembleia de Deus terá para se livrar do incômodo? Isto poderá levar a enfraquecimento da Igreja pelo desestímulo aos ministros mais jovens.

A falta de alternância no poder é um motivo real de cisões, abertura de novos ministérios e novas convenções. A geração mais jovem está crescendo em mundo onde  tudo muda tudo em menos de dez anos. E uma denominação que não estiver preparada para isto, pode correr o risco de ficar sem liderança no momento mais crítico. A figura da flor do dente de leão acima, neste momento, é uma figura muito real e perigosa da Assembleia de Deus.

Boa sorte ao próximo mandato do Pastor José Wellington. Venceu dentro das regras do jogo. 

Ponto e acabou.




domingo, abril 07, 2013

Caetano Veloso, Xuxa, Chico Buarque e Pastor Marcos Feliciano


"E conhecereis a verdade,  e a verdade vos libertará"
(Evangelho segundo São João, 8:32)


João Cruzué

O que têm em comum os "famosos" Caetano Veloso, Xuxa, Chico Buarque e o Pastor Marcos Feliciano? Resposta: o assunto mais comentado do momento no Brasil - a Presidência da  Comissão dos Direitos Humanos da Câmara Federal. As  três celebridades se uniram a um  coro de descontentes com a presença do Pastor à frente da dita Comissão. Além destes cidadãos tão zelosos do bem estar pátrio, temos mais uma dúzia de outros jogando pedra no pastor. Anote aí: Narcisa Tamborindeguy, ministra Maria do Rosário, Gabi Amarantos, Fernanda Montenegro, Wagner Moura, Luana Piovani, Osmar Prado, ishiii! A ministra Marta Suplicy, não perdeu a oportunidade e disse um "monte" contra o perfil do Pastor, e agora Presidente da CDH. De repente  Marcos Feliciano virou uma unanimidade nacional às avessas. Uma malhação nacional de judas. E se fosse um outro pastor? Creio que a lenha seria a mesma. 

Como a presidência da Comissão dos Direitos Humanos da Câmara Federal foi parar nas mãos do Pastor Marcos Feliciano? Bem, analise comigo. Segundo o blog  congresso em foco  havia 21 comissões para os partidos escolherem. A principal delas era a primeira e mais importante era a CCJ e a CDH a última - literalmente  o restão! 

Pois bem, depois que os partidos maiores levaram o que lhes interessavam, o PSC deveria ficar com a Presidência da Comissão de Fiscalização Financeira e Controle, cargo que dirigia há dois anos. Mas a CFFC acabou sendo escolhida pelo PTB. 

Outro Partido que poderia ter escolhido a CDH, mas não escolheu foi o PCdoB de Manuela D'Ávila que preferiu a Comissão da Cultura. Assim, depois de todo mundo ter escolhido as melhores, dentro da realidade oferecida, o osso ficou com o PSC.  Foi assim que o Pastor Marcos Feliciano ganhou a Presidência da comissão mais desprezada da Câmara. Desprezada sim! porque nenhum partido quis ficar com ela. Nem o próprio PSC que acabou ficando por falta de opção.

Agora, um cabide de "famosos" (globotv.fantástico), celebridades de quase-celebridades - que não conseguem enxergar os reais problemas do Brasil - talvez porque tenham um Qi menos denso, se unem para malhar o judas do momento: o Pastor Marcos Feliciano. A coisa veio a um nível tão baixo que alguém mandou publicar uma matéria sem autoria nos maiores jornais do país colocando a mãe do deputado no rolo. Eu li pessoalmente o assunto na Folha de São Paulo de quinta-feira passada. Por que não quiseram assinar a matéria? E por que grandes jornais publicariam uma matéria não assinada? Quem a mandou publicar seria tão importante assim? Seria gente do governo? Foi uma baixaria tão grande que parece até matéria de favor.

A Senadora Marta Suplicy afirmou em entrevista recente que "o Pastor Marcos Feliciano, além de ser homofóbico, não tem histórico na militância pelos direitos humanos no Brasil e que sua eleição é um tapa na cara dos direitos humanos". Eu discordo. O Pastor é um ferrenho opositor à legalização do aborto no país. E pelo que me consta, a senadora é pró-aborto. Quem é que está dando um tapa na cara dos direitos humanos?

Se a presidência da Comissão de Direitos Humanos fosse tão importante assim, porque tantos políticos hipócritas não a quiseram? Porque o PSOL do deputado baiano Jean Willys não a reivindicou para si? Quer ouvir a resposta? porque ela era o resto do restos.

Agora vamos por a nu algumas verdades.

 Há dois anos o Nordeste está debaixo da maior seca. É um evento cíclico que acontece a cada período de 33 anos. Vejam está reportagem do Fantástico. Naturalmente, estas "celebridades" e "famosos" querem que os nordestinos se danem. Quer uma prova? procurem na busca do Google, quantas vezes o baiano Caetano Veloso criticou  pelo menos uma vez o atraso na transposição das águas do Rio São Francisco? Ou que desse um pio sobre o assunto.  Eu chequei esta informação: não há uma palavra sequer deste senhor sobre esta miséria. Ultimamente estava mais preocupado em elogiar a batida do funk carioca. Aquele gênero de música cujas letras humilham a mulher brasileira à condição de uma cadela no cio. Coisas piores qualquer morador de periferia do Rio e Sampa tem ouvido.

E sobre a roubalheira de dinheiro (Petrobrás, Banco do Brasil...) público do mensalão?  Se você procurar na Internet não vai ver uma só palavra da ex-rainha dos baixinhos sobre o assunto. Nada. Imagino que para ela isto deva ser,  sei lá, normal. Mas não deixou passar a oportunidade de descer a lenha o Pastor. Veja o que ela disse: "Esta pessoa não pode ser presidente da Comissão de Direitos Humanos. Ele não pode ter este espaço para usar, pisar e denegrir o ser humano... Esse é o direito de nós, nos protegermos desse tipo de pessoa."

E quanto ao Chico Buarque? Porque se meteu nesta história de jogar pedra no Feliciano, a "geni" da vez? Você já leu a opinião dele sobre a legalização das drogas?  Dê uma "lidinha" nesta entrevista e tire suas próprias conclusões, principalmente, quando perguntado sobre a legalização das  drogas...

Se alguém me perguntar: João, você votou no Feliciano? Eu não! Você sabe quantos votos ele teve para Deputado Federal no Estado de São Paulo? Sei: mais de 200 mil votos em um partido nanico - o PSC. Você acha que ele não tem histórico para defender os direitos humanos no Brasil? Respondo: neste ponto a ex-prefeita Marta Suplicy está enganada. Ele tem muito mais histórico do que ela, pois veio de baixo e sabe o que significa pobreza e miséria. 

Estão falando mal dele porque é um crente ocupando uma posição de muito interesse de meia dúzia de ativistas gays. Mas eles não devem cobrar a renúncia dele, não. Deveriam cobrar, sim, do deputado Jean Willys, pois se esta comissão é tão importante assim, porque sua excelência e seu partido escolheram outra comissão e  desprezaram a CDH? Ora, ora, ora... isso é o que eu considero uma tremendoo cara de pau!

Não votei e não tenho intenções de votar em pleitos futuros no Pr. Marcos Feliciano. Para mim, Pastor deve cuidar do seu rebanho e não ficar procurando sarna para se coçar em Brasília. Mas, que ele está sendo usado como boi de piranha para que uma boiada de corruptos passe despercebida mais abaixo no rio, está. E com a ajuda de uma multidão de famosos, quase-famosos e não-tão-famosos como massa de manobra.

Para o pessoal do ativismo gay que gosta de cuspir em crentes e encher a boca nos rotulando de homofóbicos, anote aí: Os evangélicos estão apenas começando o exercício pleno de suas cidadanias, no que tange à busca de representação política nas Casas Legislativas brasileiras. Antes, diziam que política era coisa do diabo; hoje, estamos bem esclarecidos. Tão esclarecidos a ponto de dizer que nosso maior cabo eleitoral tem sido os ativistas gays. 

Costumamos crescer debaixo da discriminação. Sim! Discriminação.  Devemos crescer no ano que vem pelo menos 20% nas Casas Federal e Estaduais. Estamos sim em um país laico. Embora a religião predominante seja o Catolicismo Romano, o Pastor Marcos Feliciano é evangélico. País laico não é um país onde a vontade das minorias se sobrepõe a das maiorias, mas sim onde a vontade das minorias é respeitada pela vontade maioria. No primeiro caso temos a ditadura. A ditadura gay.  No segundo caso temos a tolerância vinda de um estado laico em situação de democracia plena. Não confundam os conceitos.

 Quero ainda dizer que a questão não é com o Pastor Marcos Feliciano. Mas com o fato de um crente na Presidência da CDH. Qualquer que fosse o nome, ele estaria assando na chapa aquecida pela língua dos hipócritas e pseudo-intelectuais que armam o maior barraco contra picuinhas e  se fingem de cegos para não  enxergar as verdadeiras mazelas brasileiras: a corrupção, o patrimonialismo, a miséria da seca nordestina, a prostituição de crianças, o aborto de fetos majoritariamente do sexo feminino, a posição brasileira de segundo maior mercado consumidor de cocaína, falta de escola integral para nossos filhos, e 130 milhões de adultos que não chegaram a um canudo de curso superior.  E quanto a isto, não tenho visto nenhum famoso fazendo protesto no Brasil, nem em Madrid,  Paris,  Londre ou  Nova York...

Por fim, quero dizer que os protestos contra o Pastor Marcos Feliciano é coisa de "maria-vai-com-as-outras"... E no meio dessas "outras", tem muito político corrupto jogando lenha na fogueira! Mas, eu ainda prefiro um Pastor  que recebeu 211 mil votos a um corrupto escondido na penumbra da ignorância das massas ou a políticos abortistas que desejam que nasçam menos pobres nesta nação. Eu prefiro que parem de desviar o dinheiro público, para que todos os pobres deixem de ser pobres em um país que pode ter uma economia duas vezes maior.




.

sábado, abril 06, 2013

Blog Geração que Lamba: um Blog Cristão que faz grande diferença


POST: PARA VOCÊ QUE NÃO PASSOU NO VESTIBULAR
Autor: Nilton Rodolfo


“Não estejais inquietos por coisa alguma; antes, as vossas petições sejam em tudo conhecidas diante de Deus, pela oração e súplicas, com ação de graças. E a paz de Deus que excede todo o entendimento, guardará os vossos corações e os vossos sentimentos em Cristo Jesus” (Filipenses 4.6,7).

Hoje pela manhã foi apresentado o listão dos aprovados no vestibular da Universidade Federal do Pará (UFPA). Sem dúvida alguma, o dia 05/01/13 (mais conhecido como “hoje”) ficará gravado na memória de muitos estudantes. Para a minoria destes, este será lembrado como um dia de felicidades, conquistas e realizações. Entretanto, para a sua maioria, o dia de hoje será lembrado como um dia de tristezas e frustrações. E é exatamente aos alunos e alunas pertencentes a este grupo que eu gostaria de me dirigir neste texto singelo.

Eu sei que você sonhou com este dia. Se você se assemelha pelo menos um pouco comigo, provavelmente você quase não conseguiu dormir de ontem para hoje, a sua frequência cardíaca aumentou repentinamente somente ao lembrar de que o listão sairia hoje – e o que dizer sobre o momento do anúncio dos aprovados no curso no qual estamos na disputa? – e, querendo ou não, a sua mente ficou cheia das imagens de seus sonhos: tanto as daquele em que você é aprovado e a sua família lhe parabeniza e tudo o mais; quanto as daquele sonho (que está mais para pesadelo) em que você não escuta o seu nome na divulgação do listão e a sua família fica meio sem o que dizer para você... 

Fico triste ao saber que, infelizmente, você não foi aprovado no vestibular. Não duvido de seu esforço empregado nos estudos nem de sua responsabilidade para com o seu futuro profissional - por isso me entristeço juntamente com você. Mas, em meio a tudo isso, eu gostaria de lembrar-lhe de algumas verdades muito importantes a fim de que você seja animado a perseverar tanto em seus estudos quanto em sua vida com Deus [1].

Primeiro, vestibular não mede o valor de ninguém para a sociedade. Não caia no erro de achar que na universidade estão as melhores pessoas da sociedade. Na verdade, se você e eu fizéssemos um breve passeio pelo dia dia-a-dia de muitos universitários nós encontraríamos uma série de mazelas morais. Alguns alunos universitários são orgulhosos, eles vivem pela soberba da vida e por isso tudo o que eles fazem dentro e fora da sala de aula não passam de tentativas de serem elogiados por aqueles que lhes cercam – sem falar da fúria que enche seus corações quando alguém alcança algum tipo de destaque que supere o deles. Outros são promíscuos. Estes se ajuntam com colegas também imundos diante de Deus e cometem abominações sexuais e todo o tipo de imoralidades – inclusive o consumo de drogas. Enfim, eu repito: não ache que a aprovação num exame dita quem tem valor e quem não tem [2].

Além disso, se você é um cristão, lembre-se de que o seu valor está nos méritos de Cristo Jesus. Meu irmão, isto não é um clichê. Pelo contrário, isto é uma verdade a qual nos ensina que mesmo que não sejamos perfeitos em nossa obediência à Palavra de Deus, em nossa vida de oração e em nosso dever para com a sociedade (e nós sabemos quão aquém da perfeição nós estamos em tudo isso), ainda somos amados por Deus porque Cristo sim foi e é perfeito em todas estas coisas – e nEle estão nosso valor tanto para com Deus quanto para com as pessoas. Portanto, busque no Senhor graça para seguir a sua vida e, em especial, para poder olhar para seus pais, familiares e amigos sem aquele senso maligno de “eu não sirvo para nada” ou “eu desapontei vocês” [3].


Finalmente, jamais esqueça: Deus é soberano. E esta é uma verdade muito confortante, pois ela mostra que nada foge do controle de Deus – inclusive a sua reprovação no vestibular. Você pode ter certeza de que Deus sabe lidar conosco e cuida de nós mesmo em nossas tristezas e frustrações. A sua vida está nas mãos dEle. Por isso, entregue ao Senhor as suas petições e até mesmo as suas lágrimas. Ele é fiel. E por causa de Sua perfeita soberania esta reprovação não é o fim [4].


Caro estudante e irmão em Cristo, eu lhe desejo um ano de 2013 abençoado. Que Deus faça com que você (e eu também) amadureça em sua vida cristã cada vez mais, de modo que a sua satisfação esteja (no fim das contas) nEle e nEle somente. Desejo também a você, é claro, um ano abençoado em seus estudos. Que o Senhor lhe ajude a estudar organizada e produtivamente – e lembre-se de que você não precisa deixar de ir à igreja para conseguir ter este tipo de estudo. E se o Senhor quiser: que possamos comemorar a sua aprovação na UFPA (ou em outra instituição de ensino superior) em 2014. Um abraço.


---fim---



Comentário do Blogueiro: Conheço o trabalho desses moços desde 2007. O Blog "Geração que Lamba", além de um título  diferente, também trazia um formato diferente. O título misturava duas línguas e um formato de escrever a quatro mãos. Depois a cinco mãos:  Nilton Rodolfo, Victor Leonardo, Carlos Eduardo, Renan Diniz e Janyson Costa. Este blog nasceu na Igreja Assembleia de Deus de Belém do Pará, considerada o berço Assembleia do Brasil. E eu estou fazendo, hoje, uma homenagem justa a estes moços. Sei que eles têm em seus currículos o bom cheiro de Cristo e muito água da fonte para distribuir a crentes, agnósticos, ateus, políticos.  Queridos irmãos em Cristo, ainda há muitos posts a escrever. A blogosfera cristã brasileira confia em vocês.