quinta-feira, julho 31, 2008

Adoniram Judson e a Bíblia de Myanmar

Evangelho segundo São João
Capítulo 1: vv. 01 ao 13 - Bíblia Judson de Myamar

clique para ampliar
João Cruzué

A tradução da Bíblia Sagrada para a língua birmanesa foi uma das grandes contribuições que o Missionário batista americano Adoniram Judson deu para a obra missionária em Myanmar no século 18. Veja a beleza dos caracteres do idioma de Burma e perceba o enorme esforço de missões através de milhares de horas de estudos, pesquisas e horas de sono. Um projeto de 20 anos que teve começo, meio e fim, pois sempre esteve debaixo da graça do Senhor.

O primeiro convertido veio somente depois de sete anos de evangelização. Depois de nove anos de trabalho batizaram apenas 18 almas. O custo cobrado foi altíssimo: três filhos e a esposa mortos, prisões em condições subumanas. Mas veio um tempo em que seu esforço foi recompensado.

Por ocasião de um festividade budista no Pagode Dourado de Rangoon, distribuiu quase 10 mil folhetos apenas aos que lhe PEDIRAM. Algumas pessoas viajaram cerca de três meses, desde as fronteiras da China, atrás de uma Escritura porque souberam que existia um inferno eterno e queriam fugir dele. Quando Adoniram Judson presenciou aqueles dias, eu sei que ele chorou. Chorou de contentamento porque valeu a pena o esforço e o sacrifício de cada dia dos 20 anos de seu trabalho.

Em tempos de tantos crentes e de tantos projetos, uma questão sempre vem para análise: é certo que os planos de Deus existem para serem colocados em prática pelos discípulos de Cristo; como seria bom se cada um soubesse o que, como, onde e quando agir.

Considerando que o saber é de acúmulo coletivo creio que uma de nossas maiores fraquezas está na falta de diálogo melhor com as pessoas que nos cercam, pois Deus fala conosco através delas. Assim não perderíamos tempos com o secundário não nos empenharíamos esforços em portas fechadas nem desistiríamos ante à primeira derrota.

Eu sei que Deus procura os fiéis da terra: homens e mulheres; jovens e velhos; estaremos nós dispostos a esperar em oração o tempo necessário para ouvir a Sua voz e dar um passo de cada vez sem escorregar nas cascas de bananas do diabo ou tropeçar nas pedras espalhadas pela nossa própria presunção?

Precisamos investir mais de tempo para ler e meditar mais sobre a vida de dois homens simples que causaram grandes estragos na "horta" do diabo: na Índia por William Carey e na Birmânia ( Myanmar) por Adoniram Judson.

João Cruzué - para o Blog Olhar Cristão


Estatísticas do Blog Olhar Cristão
de 24.abr.08 até 31.jul.08
Minha gratidão ao Senhor e aos leitores que me tem dado.

cruzue@gmail.com


.

2 comentários:

Junior disse...

Que texto edificante!

Estamos acostumados a plantar alface, onde colhemos com rapidez. Ninguém, em tempos hodiernos, quer esperar 9 anos para batizar 18 almas. Os evangelistas modernos querem alcançar multidões. Mas na hora de discipulá-los, fogem!

Parabéns pela reflexão!

O Blog Reflexões do Reino o recomenda.

No amor de Cristo,
Junior

Pr. Rodrigo disse...

Irmão João que edificante é a vida desse grande missionário, estou estudando sua vida e missão e por isso estou me enchendo de fé.
reinodedeus12.blogspot.com