sexta-feira, setembro 04, 2015

A família brasileira na linha de tiro dos partidos de esquerda

.
desvio à esquerda
Por João Cruzué

O que a esquerda (PT, PSOL, PCdoB...) brasileira pensa:


A família? Ora, a família... é instituição atrasada e desnecessária. Antigamente, a sociedade aceitava a união de um homem com uma mulher como a base de um lar, Hoje, estamos na pós-modernidade e todas as instituições devem ser desconstruídas para dar lugar a novas formas de relacionamentos. 

A mulher? A mulher deve ser dona do próprio corpo; se decidir abortar outra mulher, é direito dela. 

Os religiosos? No começo é um mal necessário para estabelecer a comunicação com o povo, depois não passam de reacionários. 

Os Pastores? São todos ladrões e exploradores da fé de "coitadinhos" que só procuram a porta da igreja por que estão em situação de fragilidade. 

A virtude? Ora a virtude... É coisa de otários; ela deve ser a máscara dos lobos e dos espertos. 

A corrupção? Viva! a corrupção... se os outros também roubam, porque vamos dar mole...

O poder? Para conquistar e manter o poder, toda forma de ação é aceita. Inaceitável é perder. De nada vale um perdedor honesto.

Os pobres? Nunca deveriam sair da pobreza, porque no dia que saírem vão deixar de votar no nosso partido. Quanto mais bolsas-misérias, melhor. Quanto mais dependentes, melhor. Quanto mais ignorantes, melhor!

Estas são as máximas da dominação esquerdista, das quais eu sou contra.

É inegável os paradoxos do pensamento marxista-leninista: Que se dane a família. Se possível, desde o início da adolescência os filhos devem ficar sob a tutela do estado, para crescerem vazios e sem alma e sem solidariedade.  A semântica da palavra socialismo ou comunismo é como uma flor de uma planta carnívora cuja beleza  externa foi feita para enganar e engodar. 

De onde tem vindo todo tipo de ação e maquinação para desconstruir a família em nosso século? Se você analisar de onde elas partem, vai ver que têm apenas uma origem: os políticos dos partidos populares, que no caso do Brasil são PT e outros mais radicais. 

Vejo com grande desaprovação o séquito de políticos cristãos misturados no meio dessa gente que não tem nenhum compromisso com a instituição familiar. O trigo nada tem a ver com o joio, ainda que cresçam juntos.  De onde vem as pressões "modernas" para homens se casarem com homens e mulheres com mulheres? Quem corre apressuradamente para dar apoio a estas ideias? São os chamados governos populares. Elas, por acaso, são de fato modernas? Mas, nunca! É coisa tão velha, que já existia bem antes de Cristo. A Grécia Antiga, um dos berços do homossexualismo, caiu em pouco tempo.

Estive visitando neste mês de março/13 muitas instituições de caridade, por missão do meu trabalho. Estive em  asilos, e fiquei sensibilizado. Estive em casas que cuidam de pessoas especiais, e fiquei muito sensibilizado. Mas quando estive nos orfanatos, eu fiquei chocado e emocionado com estes depósitos de crianças. De onde veio isso? De encontros sem amor. De famílias desconstruídas. Da miséria econômica. 

Infelizmente o que a sociedade esconde, ou não quer ver,  não não dá ibope na TV. Mas as consequências de uma família frágil é uma triste realidade nas grandes cidades. 

O poder público vem, e por não terem condições as  mínimas condições econômicas, os pais perdem a guarda dos filhos, os Conselhos Tutelares os entregam ao estado, e o estado, que não sabe lidar com isso, lava as mãos amontoando  estes pequenos em Orfanatos, que por muito bem geridos que sejam, não conseguem dar o amor  necessário até apagar a tristeza da face de uma criança. Eu ainda não tinha estado em um orfanato. Crianças de seis/sete anos, jururus, dormindo com a cabeça coberta por cobertores, como se quisessem ter uma vida só em sonhos, para não enxergar uma realidade dura. Vi, e não gostei do que vi: o lugar onde a sociedade da qual faço parte, e não nego, esconde seus piores  problemas debaixo do tapete. Gente sem família. 

Será a Igreja, de fato,  uma instituição, fundamentalista, que só faz atrapalha a modernização da sociedade? Eu penso que não.  Em minhas visitas a trabalho eu a vejo religiosos cuidando da parte que a sociedade não quer ver e o Estado não tem vocação de lidar: orfanatos, creches, asilos, casas de recuperação de dependentes químicos. Se a Igreja diz que a parte mais importante da sociedade é a família e que esta deve ser preservada, fortalecida e respeitada, será mesmo que sua visão é retrógrada, anti-moderna e atrasada?  Não. A Igreja não é o corvo do atraso. Ela é o arauto da vida. Jesus foi o arquiteto da Igreja, e as forças do inferno não podem prevaler contra ela - a menos  que se torne muda diante da oportunidade de falar.

Qual é a bandeira da esquerda brasileira? Respostas: 

  • Aborto
  • Casamento gay
  • Apologia da rapinagem
  • Defesa da impunidade
  • Calar a imprensa livre
  • Amordaçar o Ministério Público
  • Tributar a Igreja Evangélica.

Será incentivando uma mulher a abortar ou criando leis para homens se casarem com homens que o Estado vai resolver os problemas sociais pós-modernos? 
Por acaso os mentores dessas mudanças estão mesmo interessados nos problemas  existenciais dos homossexuais? 
Estariam eles preocupados com a liberdade da mulher quando ela é incentivada a abortar? De jeito nenhum! 

Quando o Estado governado por socialistas apoia  a causa homossexual, na verdade está mais interessado em impostos.  Hoje, se dois homossexuais se separam o  Estado não vê nem a cor do imposto.
Quando as senhoras representantes-político defendem o direito da mulher pobre  abortar, na verdade não estão interessadas na pessoa, da mulher coisa nenhuma,  mas na redução de crianças pobres na sociedade e na redução da dívida social sem desembolsar um tostão. A ideia é  diminuir o número de delinquentes? Elas  associam, sim,  pobreza com delinquência. 
A maioria dos fetos abortados são do sexo feminino. Conversa de que a mulher é quem deve decidir sobre o aborto, uma ova. Se um feto do sexo feminino tivesse a capacidade de se comunicar ele diria  para todo hipócrita ouvir que uma mulher matando outra mulher não é liberdade feminina m. nenhuma. 

Podemos ser até enganados por sofismas, mas somente se não aprendermos a ter um pensamento crítico. E um cristão tem o dever de conhecer as verdades bíblicas. E uma delas é que não devemos nos associar com os ímpios nem comer na cartilha deles. É por isso que Deus cuidou para os homens escolhessem  este assunto para registrá-lo como o primeiro Salmo.

Há uma voz soturna vindo da penumbra do poder dizendo que os pastores são ladrões, charlatães e exploradores  de coitadinhos. Sendo dúvida, há mesmo uma minoria que se presta a este desserviço. Até Jesus Cristo não ficou livre de corruptos. 

Mas não é esta a verdadeira preocupação da esquerda no Brasil. Quando ela repete com insistência uma mentira, ela sabe que  opinião do povo muda.  Muda e começa a descrer de tudo e de todos que apregoam o nome de Deus. 

O que a esquerda mais teme da Igreja é a sua capacidade de desmascarar os sofismas. A esquerda difama os pastores de ladrões e rotula os padres de pedófilos. O povo ouve, e pensa que os pastores são ruins, os padres não prestam  e a esquerda deve ser uma coisa boa. Esta é a velha tática comunista. Criticar, tendo o cuidado de não mostrar a que veio - a dominação do destino de um povo.

O Brasil está à beira de se tornar como uma Venezuela. 

Durante os anos de chumbo, o único  país da América do Sul que nadava na democracia era a Venezuela de Carlos Andrés Perez e outros presidentes. Mas, a roubalheira e corrupção  cresceram tanto que chegou um dia que o povo não aguentou mais. A primeira coisa que apareceu criticando os corruptos ganhou a sua simpatia. Pior do que estava, ficou. E quando isto acontece o povo perde a noção dos paradigmas, o mau se metamorfoseia em bom e os conceitos de bondade, honestidade e moralidade se tornam relativos.

Relativizar a família; 
relativizar a moral; 
relativizar a virtude; 
relativizar a Igreja; 
relativizar a mulher;
relativizar o casamento;
e relativizar a liberdade. 

Esta tem  sido a missão da esquerda brasileira. A desconstruir os marcos referenciais. Se tudo for relativizado, os conceitos do bem e do mal, do honesto e do desonesto, do corrupto e do não corruptível, do certo e do errado vão embotar a mente das pessoas e elas  vão se tornar confusas e  depois fáceis de tanger.

Não existe liberdade em meio à pobreza, mas existe maquiavelismo perpetuá-la. Não existe liberdade em meio à ignorância, pois quem não tem capacidade acadêmica para buscar uma boa fonte de renda sempre vai estar cativo de medos.  e fantasmas.

A melhor estratégia para sair da miséria e fugir da ignorância é aceitar Jesus como Salvador e Senhor. 

Ainda que existam espertalhões e ladrões, o Temor do Senhor Deus ainda é o primeiro passo no caminho da sabedoria, da prosperidade e da liberdade. A única pessoa que pode fazer o milagre desta transformação é o Senhor Jesus Cristo. Não é o comunismo, nem o homossexualismo, nem o socialismo nem outra pessoa a não ser o SENHOR JESUS CRISTO. Quem apregoa esta mensagem é a Igreja  Evangélica.

A Igreja é uma instituição divina. 

Sei que os homens que a governam podem cair da graça de Deus, Sei que quando ela deixa de cumprir  sua função social ela passa a a tirar do povo sem dar nada em troca. Todavia Deus tanto é o criador da Igreja quanto seu corregedor. Ele mesmo disse que as Portas do inferno não prevaleceriam contra ela. 

Diante do inenarrável e do imponderável só a fé pode vencer. A fé que cura, transforma e liberta não pode ser encontrada no comunismo, nem no homossexualismo, nem nos militantes do PT, nem  nas greves, muito menos nos sindicatos. Querendo ou não, quando tudo o mais falha, é na porta de uma Igreja que a esperança pode ser achada, um pecador pode ser perdoado, e um miserável pode encontrar o caminho da prosperidade.  

A Igreja é uma instituição que sempre sustentou os pilares da família tal como foi concebida na Bíblia Sagrada: "E deixará o moço a casa de seu pai e de sua mãe e unir-se-á a sua mulher". A família é a única sociedade do mundo onde pode o amor ser compartilhado e perpetuado  pelo abraço de uma mãe  e a segurança dos braços de um pai. O milagre da concepção só pode acontecer pela existência de homem e mulher. O resto é estéril.

A esquerda em todo mundo luta tenazmente para desestruturar a família. Por que será? Sem o berço familiar homens e mulheres perdem as referências e se tornam como animais sem rumo. Animais podem ser domesticados, homens lives não. Animais podem ser tangidos, maltratados e feridos; homens lutam conservar a liberdade. Com o tempo os animais se afeiçoam a seus algozes e passam a crer que eles são seus donos. Homens com noção de liberdade, nunca vão aceitar o mau. Mas quando um ser nasce e cresce em ambiente familiar cristão, ele será um homem ou uma mulher livre que anda com a cabeça erguida.

A Família e a Igreja são instituições de Deus. 

Quem ninguém se engane. Há muitos ímpios por aí convidando pastores e deputados crente para se reunir na rodas dos escarnecedores.  Se enturmar com esta gente pode trazer um perigo mortal. São eles que buscam a desestruturação familiar, fazendo publicidade de que isto é a modernidade. Diante da plateia procuram distância dos Evangélicos, mas procuram sua companhia quando ninguém está vendo. 

A Bíblia não deixa isso por menos no Salmo Primeiro:

1 BEM-AVENTURADO o homem que não anda segundo o conselho dos ímpios, nem se detém no caminho dos pecadores, nem se assenta na roda dos escarnecedores. 

2 Antes tem o seu prazer na lei do SENHOR, e na sua lei medita de dia e de noite. 

3 Pois será como a árvore plantada junto a ribeiros de águas, a qual dá o seu fruto no seu tempo; as suas folhas não cairão, e tudo quanto fizer prosperará. 

4 Não são assim os ímpios; mas são como a moinha que o vento espalha. 

5 Por isso os ímpios não subsistirão no juízo, nem os pecadores na congregação dos justos. 

6 Porque o SENHOR conhece o caminho dos justos; porém o caminho dos ímpios perecerá. 






.





Um comentário:

RDS Dourado disse...

Otimo texto, belas verdades, q o Senhor Jesus continue te inspirando...