terça-feira, junho 30, 2009

Quando digo: eu sou Cristão


De Carol Wimmer

Tradução: João Cruzué


Quando digo... "Sou cristão"
Não estou gritando "que sou salvo"
Mas sussurrando que "era um perdido"
Que escolheu o Caminho.


Quando digo... " Sou cristão"
Não falo isso por orgulho
Estou confessando que tropeço
E preciso de meu Guia.


Quando digo... " Sou cristão"
Não estou querendo ser forte
Mas professando que sou fraco
Pedindo forças para prosseguir.


Quando digo... "Sou cristão"
Não estou jactando-me do êxito
Estou admitindo que sou falho
E não posso pagar minha dívida.


Quando digo... "Sou cristão"
Eu sei que não sou perfeito
Minhas falhas são visíveis
Mas Deus confia que mereço.


Quando digo... "Sou cristão"
Eu ainda sinto dores
São minhas cotas de angústias
Porque busco ao Senhor.


Quando digo... "Sou cristão"
Eu não quero ser juiz
Pois não tenho autoridade
Eu só sei que sou amado.


=.=.=



.

segunda-feira, junho 29, 2009

Vergonha! Cerveja é patrocinadora oficial da Seleção Brasileira



ISTO É VERGONHOSO!

João Cruzué

Em tempos em que o Ministério da Saúde e as autoridades de trânsito se empenham vigorosamente para retirar propaganda de bebida alcoólica da mídia e motoristas bêbados do volante, fiquei pasmo e envegonhado ao ver uma publicidade de página inteira no Caderno A do Estadão. Data: 29/06/2009 - página A9. Eis o texto da publicidade.

"Patrocinar uma seleção guerreira como todo b. não é patrocínio. É orgulho."
PARABÉNS, SELEÇÃO.
"BRAHMA PATROCINADORA OFICIAL DA SELEÇÃO BRASILEIRA"


Parafraseando:

"Patrocinar uma Seleção guerreira com bebida alcoólica, não é patrocínio.
É uma VERGONHA.

CERVEJA NÃO COMBINA COM ESPORTE.
O ESPORTE MANTÉM A VIDA. O ÁLCOOL COSTUMA TIRÁ-LA


.

domingo, junho 28, 2009

O sepultamento de Michael Jackson

.

O caixão dourado-prateado
João Cruzue
Suplemento em 03.09.2009

Foi sepultado ontem, quinta-feira à noite, o Rei do Pop - o cantor Michael Jackson. Falecido em 25 de junho passado, seu enterro ocorreu somente na noite de ontem, pois a causa mortis ainda não era conhecida. Michale Jackson foi sepultado no Cemitério de Forest Lawn, Gleendale, próximo à cidade de LosÂngeles, estado americano da California. Presentes família e amigos. Ele foi embalsamado e vestido como se fosse atuar no seu último show. Michael Jackson foi levado ao túmulo pelos irmãos Tito, Jackie, Randy, Jermaine e Marlon.

Segundo as autoridades americanas, há fortes indícios de que ele foi envenado através de uma aplicação exagerada de medicamentos de uso controlado. Seu médio particular está sendo investigado pela justiça.


VEJA AS FOTOS E TEXTOS SOBRE A MORTE DE MICHAEL JACKSON

IMAGENS DIRETO DE LOS ANGELES

Testamento em favor da mãe

a loucura do fã

Imagens da terça-feira - o corpo de MJ a caminho do Staples Center

Michael Jackson

Foto montagem de uma semana atrás
João Cruz
A família Jackson ainda não desistiu de Neverland para ser o local do sepultamento de Michael Jackson. Depende de requerimentos, permissões públicas; não é tão simples assim. Neverland não está preparada para ser um local de trânsito de muitas pessoas. Pelo menos é assim que dizem. Mas, "copiar" a Graceland de Elvis Presley é muito atrativo. Por enquanto o velório está marcado para o Staples Center de Los Angeles, Califórnia. Cogita-se que o sepultamento também acontecerá no Forest Law Cemitery entre terça e quarta-feira próxima. Mas pode ser um despiste. Neverland nunca saiu dos planos.
Staples Center
O Staples Center tem capacidade para 20.000 pessoas. Assim que a família comunicou que sortearia 17.000 ingressos, houve uma corrida aos computadores. Quinhentos milhões de acessos em pouco tempo.
Michael Joseph Jackson o Rei do Pop nasceu pobre. Tornou-se ídolo mundial. O Rei do Video Clip. Mas morreu endividado: meio bilhão de dólares. Agora está sendo lembrado. Honrado. Explorado pela mídia faminta por audiência e Ibope. A mesma que divulgava que ele era pedófilo. Que se esqueceu dele em vida. Morto, procura homenageá-lo. Eu vi o Willian Bonner dizendo ao final do Jornal Nacional, sábado: "Estamos todos muito abalados com a morte de Michael Jackson." Que cara de pau!

Burial MJ
O caixão dourado de USD25,000
Michael Jackson provou para todo mundo que a fama tem muitos espinhos. Depois da fama ele não soube o que era felicidade. Sempre foi resentido com o pai. Não gostava nem de comer nos períodos mais tristes. A mãe de Michael era Testemunha de Jeová. Diferente de Elvis, Michael sempre se manteve distante de Deus. Tanto que se tornou um muçulmano nominal, por influência de Cat Stevens.

"Lembra-te do teu Criador

nos dias da tua mocidade,

antes que venham os maus dias,

e cheguem os anos

dos quais venhas a dizer:

Não tenho neles contentamento."

Eclesiastes 12:1.


Mensagens de João Cruzué


.

Ruffles - publicidade ridícula da Elma Chips


Que propaganda de mau gosto!
.

Batata Rufflex


A indústria do tabaco usou a imagem da mulher para vender cigarros.A indústria de bebidas ainda explora a imagem da mulher brasileira para vender cerveja. Mas não parou por aí.

A Elma Chips está veiculando na TV uma propaganda de batatas Ruffles muito ridícula.

Ao tentar erotizar seu produto, visando o público alvo masculino,
a Elma Chips conseguiu a proeza de ser machista e associar a imagem feminina a uma baTatA.



Respeito é bom e o consumidor agradece!





sexta-feira, junho 26, 2009

As cinzas da Igreja da Suécia


Nova lei marital e a sugestão da Igreja da Suécia


Assembleia Geral da Igreja da Suécia em Upsala
David Jonasson

Tradução de João Cruzué

O Conselho Central da Igreja da Suécia decidiu propor que a Assembléia da Igreja adote as novas regras de matrimônio de acordo com a nova Lei marital sancionada em primeiro de maio 2009. Esta lei dá a casais do mesmo sexo o mesmo direito ao matrimônio que outros.

O Conselho Central também sugeriu que o Estatuto da igreja deva ser modificado para permitir que "noivos" do mesmo sexo possam ser casados, com um modo alternativo de expressar os votos nupciais. Por exemplo, a expressão 'marido e mulher’ deve ser modificada para "cônjuges".

Na ordem do dia da Assembléia da Igreja fica enfatizado que: “o matrimônio, segundo a visão evangélica Luterana , é uma instituição social regulada por autoridades públicas. Da perspectiva da teologia da criação, o matrimônio tem o objetivo de garantir uma relação entre cônjuges para proporcionar um ambiente seguro para o crescimento das crianças”.

O arcebispo Anders Wejryd disse que o mandamento do amor é superior a outras mandamentos e proibições na Bíblia.

“Quando a Igreja da Suécia se posiciona na questão do matrimônio entre pessoas do mesmo sexo, a pergunta mais relevante é: se isto prejudica ou ajuda as pessoas. A Igreja da Suécia quer apoiar relações fiéis”, escreveu Wejryd em uma nota à imprensa.

A Assembléia da Igreja votará a proposição neste Outono. Por enquanto parece que a maioria apoia a proposição, a única exceção vem do grupo Frimodig Kyrka.

Depois de serem notificados sobre a proposição do Conselho Central, eles responderam que o assunto é problemático por vários motivos. Ele vai de encontro às opiniões que alguns bispos já exprimiram publicamente, que isto pode prejudicar relações ecumênicas tanto dentro como fora do país, pois os argumentos teológicos de uma modificação nos Estatutos Eclesiásticos são por demais débeis e não completamente discutidos.

“Eles estão prontos para se aprofundarem além dos rachas e feridas da já combalida unidade dentro da Igreja da Suécia. Com a obrigação de realizar o matrimônio de acordo com a nova lei marital a igreja será lágrima e trapos além disso a questão é se isto irá mantê-la unida em absoluto”, Erik Johansson, sacerdote e membro de Frimodig Kyrka, escreve em resposta.

A Igreja da Suécia é a maior igreja do país. Até 2.000 ela manteve a posição de uma igreja estatal. Ela adotou naquele período uma estrutura administrativa basicamente nos moldes do estado. Seu sistema eleitoral é o mesmo usado nas eleições parlamentares ou municipais.


Fonte: Stockholm News


Comentário: traduzi este artigo para informação das lideranças evangélicas brasileiras. Caso aconteça mesmo a aprovação da Lei da homoafetividade, uma série de outras proposições de alterações constitucionais virão rapidamente em seu rastro. Moral da história: muito cuidado na hora de votar nas próximas eleições. O seu voto pode ajudar a criar uma cobra que não vai ter nenhum compromisso com as crenças da Igreja. Por isso, o voto evangélico deve ser melhor trabalhado, debatido, principalmente nas Revistas de Escola Dominical. Não sei quem alienou o povo evangélico da política, mas se não tivermos organização consciência nestes institutos, ainda podemos prensenciar pastores realizando casamentos entre pessoas do mesmo sexo dentro de seus tempos. Na marra, sob ordem de juiz, que exigirão o cumprimento da lei prejudicada.

Isto significa que de agora em diante, em questões de representatividade, não podemos mais errar, pois o outro lado atua com muita organização - além de ser financiado tanto com recursos públicos (nossos impostos) quanto através aportes financeiros do exterior.

Quando um pastor evangélico vai à Brasília entregar um manifesto, ele é atacado pela mídia e é rotulado de o "atraso" da sociedade. Conversa. Isto sim, é que é discriminação contra nossa forma de pensar. Em uma democracia, temos garantias por direito de nos manifestar pacificamente, com ordem.


É claro que devemos ter todo o cuidado para evitar a polêmica, mas que fique bem claro nossa posição. Eu respeito a posição de muitos blogueiros que espiritualizam muito as coisas. Eles sempre batem na mesma tecla: que o mundo jaz no maligno, que é assim mesmo, que vai piorar etc. Eu penso diferente: o mundo está mesmo apodrecendo, mas Jesus Cristo já definiu muito bem a função da Igreja no mundo: sal e luz. O sal serve para combater a putrefação e a luz para iluminar a mente das pessoas que estão nas trevas. É claro que estou falando de coisas espirituais. Nossas armas são uma conscientização da realidade e o uso da Palavra de Deus. Nós não lidamos com o ódio. Defendemos democraticamente nossa liberdade de opinião.

Moral da história: Cristo não comissionou sua Igreja para ficar omissa esperando que a podridão e as trevas tomem conta de tudo.
Quem duvida disso que veja como agem as autoridades de Israel. Eles oram e lutam.

João Cruzué



A Igreja Angolana entre o passado e o amanha




Por Jerónimo Cahinga - Télogo Católico

Durante mais de 25 anos a Igreja em Angola sofreu vários reveses.

Entre 1975 e 1980 foi espoliada da maior parte dos seus bens pelas novas autoridades políticas. Orientadas pelo marxismo científico e ateu, elas empenharam-se numa profunda campanha de ‘marxização’ das populações. A Igreja foi desdenhada, hostilizada, denegrida e a sua autoridade moral questionada, senão mesmo negada. As suas instituições de ensino foram-lhes retiradas, foi restringido o seu direito de educação dos adolescentes e jovens, reduzida e vigiada a sua tarefa de evangelização do povo.

O resultado foi a ausência da maior parte da juventude e da classe média, nas igrejas, e um acanhamento de muitos cristãos em frequentar os actos litúrgicos e as sessões de formação cristã. Muitos cristãos e cristãs, porém, revelaram-se. No meio das perseguições e humilhações foram mártires, no sentido original do termo, isto é, testemunhas intrépidas da sua fé e muitos (mormente catequistas) deram a própria vida por Cristo. Nessa altura, a linguagem dos Bispos católicos era una e firme na reposição da verdade e na defesa dos valores morais e dos direitos humanos, frente a uma ideologia que os distorcia e a uma guerra que os ignorava.

Este ambiente durou até 1992. Daí em diante, os discursos dos governantes em relação à Igreja começaram a ser mais conciliadores. Muitas das estruturas físicas da Igreja (como escolas, colégios, seminários) foram devolvidas e a sua reabilitação custeada pelo Governo. Começou a notar-se uma aproximação entre as autoridades eclesiásticas e governativas.

Com o fim da guerra em 2002, verificou-se um «boom» de afluência às igrejas, cuja motivação teológica não é muito clara. A presença do sincretismo religioso ainda é patente na vida de muitos cristãos. A proliferação de seitas e os novos movimentos religiosos parecem jogar um papel fundamental na filiação dos crentes apostados numa prática religiosa mais emotiva e sentimentalista que teológica. Por isso, vê-se a multiplicação de movimentos religiosos, de associações cristãs, de peregrinações aos santuários de todo o tipo, alguns criados «ad hoc» e encorajados pelos bispos das respectivas dioceses.

Paradoxalmente, as vocações religiosas e sacerdotais estão a regredir de forma preocupante. A procura do bem-estar, da tranquilidade económica (facilitada pela abundância de empresas públicas e privadas), a infiltração envolvente do relativismo ideológico, do materialismo consumista e do laxismo moral, exerce uma influência cada vez mais irresistível da parte dos jovens (eles e elas).

Angola já passou por mil vicissitudes no que diz respeito à prática da religião, tais como a instrumentalização política da religião pelo Estado colonial, a reacção do comunismo ateu, durante a revolução e a guerra civil, e agora assistimos a uma certa crise ético-moral e religiosa na vida de muitos angolanos. Actualmente, muita gente parece “tranquilizar-se” com a simples pertença sociológica à Igreja, desde que não se lhe toque nas questões fundamentais do ser cristão.

Por outra parte, parece que com a aproximação entre a Igreja e o Estado, o discurso profético que caracterizou a hierarquia católica, durante o tempo do comunismo e da guerra, tornou-se, agora, pacífico, mesmo diante de gritantes injustiças sociais. A Igreja angolana corre o risco de viver uma «paz constantiniana» do séc. IV. Passado o tempo da perseguição e martírio, a Igreja de Roma, apanhada de surpresa, procurou encontrar no âmbito do Império romano um espaço de acomodação. Ela viu-se na necessidade de recorrer às estruturas estatais para se organizar. O Estado, por sua vez, tinha todo o interesse de se apoiar na Igreja, não tanto porque se tinha convertido, mas sobretudo para se estabilizar. Por isso, estreitou as suas relações com a Igreja, favoreceu-a e concedeu-lhe privilégios, mas passou também a dominá-la como Igreja católica imperial…E depois, quando o Império entrou em estado progressivo de desintegração, os seus efeitos também atingiram a Igreja profundamente.

Em Angola, depois da instrumentalização da religião no tempo colonial, depois da perseguição e martírio durante a guerra civil, surge agora uma paz semelhante à constantiniana. O receio é de vermos uma Igreja angolana com sinais obnubilados de subserviência. O que pode acontecer é que a Igreja angolana confie demasiadamente num Estado secularizado e não realmente convertido (como o fez a Igreja primitiva), e venha a sofrer a mesma crise como outrora.





.

Igreja Batista - 130 anos de missões em Angola





A Igreja Evangélica Baptista em Angola (IEBA), celebrou, em 28 de Setembro 2008 , em Mbanza Kongo, província do Zaire, os 130 anos de sua existência em Angola, com um culto de acção de graças. A data assinala a chegada dos primeiros protestantes britânicos na primeira estação missionária de Mbanza-Kongo (ex-São Salvador do Kongo), província do Zaire.

O culto de acção de graças juntou para além de centenas de fiéis oriundos de distintas regiões eclesiásticas do país e da diáspora, representantes de partidos políticos, autoridades tradicionais e governantes, com destaque para o governador provincial, Pedro Sebastião.

Assistiram ainda ao acto, a directora nacional para os assuntos religiosos, Fátima Viegas, em representação do ministro da cultura, Boaventura Cardoso e o secretário-geral do Conselho das Igrejas Cristãs em Angola (CICA), reverendo Luís Nguimbi.

O acto foi animado por 30 grupos corais oriundos das distintas regiões eclesiásticas do país e da República Democrática do Congo.

No culto, o reverendo da Igreja Evangélica Baptista, João Matuwawana, exortou os fiéis da congregação a transformar o 28 de Setembro numa data de reflexão, a julgar pelo papel que os primeiros missionários britânicos desempenharam na evangelização do povo angolano desde o longínquo ano de 1878.


“Um dos desafios que também teremos daqui em diante, será o de expandir o nosso evangelho por todo o país, uma vez a IEBA estar implantada em 12 das 18 províncias de Angola, e na diáspora.

No domínio social, o religioso reafirmou o engajamento da congregação, como parceiro do Governo em continuar a edificar infra-estruturas sociais nos sectores da educação e saúde em prol das populações.


FONTE: ANGOP



Notícias da Igreja Presbiteriana em Moçambique



Por Fernando Chongo

De 12 a 15 de Julho 2008, centenas de crentes da Igreja Presbiteriana de Moçambique (IPM) afluíram à Paróquia de Mazengane, a partir de diversos cantos de Moçambique. Como é de praxe, a segunda semana deste mês é reservada ao Sínodo ordinário, ao qual participam aproximadamente 500 delegados para juntos pensarem sobre a sociedade numa perspectiva religiosa. Desta vez, foram realizados debates fervorosos, cujo pano de fundo era encontrar a maneira de levar a Igreja a conseguir responder aos seus desafios, tendo em conta o contexto em que o país se encontra, particularmente na globalização.

Dr. Bento Sitoe, Dra. Ana Coana, Dr. Felikisi Mukaxe, Dr. Arlindo Chongo e muitos outros bastante humildes, inspiraram a juventude pelas suas contribuições. O revendo- maestro Valente Tseco abrilhantou o evento com a sua sinfonia. “Deus pela tua graça transforme o mundo” foi o tema da prece de pedido de inspiração. Reverendo Tsawane, presidente do Sínodo da África do Sul, foi um dos convidados para o evento. No dia do encerramento, tivemos a honra de passar o culto com sua Excia o governador da província de Gaza, Djalma Lourenço, que pregou, após ter sido ordenado pastor pelo reverendo Jonas Ngomane, presidente do Sínodo. Djalma Lourenço mostrou naquele dia que não somente os religiosos devem estar a par de assuntos políticos, mas os políticos também deviam ser religiosos. O chefe falou do Rei Salomão para mostrar que a Bíblia constitui uma das fontes de sabedoria.

O que me leva a escrevinhar esta carta é mais do que querer narrar os grandes acontecimentos do Sínodo de 2007. Tal como todos os participantes, anseio que todas as intenções sejam transformadas em acções, como diria o Reverendo Matsolo, meu professor de Evangelismo no Seminário Unido de Ricatla. Se queremos que a IPM seja una e indivisível, pratiquemos seriamente a união e a indivisibilidade. Se queremos ter recursos humanos qualificados, planifiquemos e incentivemos continuamente a formação. Em qualquer que seja o grupo, há sempre conflitos. Ora, se nós queremos que os nossos sejam construtivos, transformemo-los em conflitos construtivos. Com estas práticas estaremos servindo praticamente a Igreja e não só. A sociedade em geral beneficiar-se-á com as belas acções desta instituição, a qual tanto fez como contributo para a independência nacional, bem como para o Acordo Geral de Paz.

O Departamento de Projectos devia ser extensivo a todas as paróquias, tal como acontece com o das Finanças. Isso permitiria melhor planificação, execução e controlo da produtividade dos projectos locais. A Igreja não pode pensar em desenvolver através do dízimo, o qual provém de uma maioria de crentes absolutamente pobres. Tal desenvolvimento seria opressor. Ao passo que projectos de rendimento contariam com a concessão de emprego e a consequente contribuição na luta contra a pobreza absoluta. Por este motivo, este deve ser o fulcro da acção social da Igreja Presbiteriana de Moçambique paralelamente ao Departamento de Evangelização.

Para terminar, tenho a dizer que a minha carta, no lugar de trazer desavenças, seja bem interpretada para que contribua para a esperada IPM unida, espiritual e economicamente forte, a partir das paróquias até à administração central e vice-versa.

Quem somos nós? Pecadores. Partamos deste princípio para descobrirmos quão gracioso Deus é. Assim, também compreenderemos que agir bem para a manutenção da difusão da Palavra de Deus é precisamente ser o fruto da Graça Divina. Queridos irmãos em Cristo, transformemos as boas intenções deliberadas no Sínodo em boas acções. O grande desafio a todos, leigos e pastores, é que cada um lute consigo mesmo e liberte-se de modo a conseguir perdoar. Transformar a Igreja e transformar grandes inimigos em grandes amigos e gerir tal amizade. Perdoar mesmo sem ter sido pedido perdão e largar a pobreza e abraçar a riqueza, e abandonar o mal e seguir o bem; é dar uma nova forma a Igreja. Pela graça de Deus façamos milagres... transformemos a Igreja. Um grande abraço a todos ... Que Deus nos encha de alegria, de paz, de esperança e de Espírito Santo, tudo isso demonstrado pela coragem e prazer de perdoar ao próximo, mesmo sem este próximo ter pedido perdão. Avante irmãos na transformação da nossa Igreja...

Fonte: Jornal de Notícias


.

quinta-feira, junho 25, 2009

Angola - reinauguração de templo da Igreja Batista



Reinaugurado templo da Igreja Evangélica Baptista em M'banza-Kongo


Jornal de Angola - 28.Fev.2009

M'banza-Kongo – O templo da Igreja Evangélica Baptista em Angola (IEBA) em M'banza-Kongo foi reinaugurado hoje, sábado, naquela cidade, após sete meses de trabalhos de restauração financiados pelo Governo Provincial do Zaire.

Procedeu o corte da fita de reinauguração deste templo, o governador do Zaire, Pedro Sebastião, que na sua intervenção reconheceu o importante papel desempenhado pela Igreja na pacificação dos espíritos, constituindo-se numa verdadeira parceira privilegiada do Governo Angolano.

A capela, cujo restauro não afectou o seu aspecto arquitectónico original, passa agora a dispor de um aparelho de som de alta potência e um espaço para mais de 800 assentos, cujo interior ganhou um novo e moderno visual.

Pedro Sebastião enalteceu, na ocasião, todos que de forma directa ou indirecta, se empenharam para que a capela da IEBA em M'banza-Kongo ganhasse um novo visual, para o orgulho dos seus fiéis e dos citadinos de uma forma geral.

O governante apelou no sentido de uma boa conservação destes e outros bens que o seu executivo, que não tem poupado esforços, tem colocado à disposição das comunidades locais.

Para além do templo, foi também inaugurado um outro edifício anexo à igreja contendo quatro gabinetes devidamente apetrechados e climatizados, passando doravante a funcionar como escritórios pastorais.

As obras de reabilitação destes imóveis estiveram a cargo de duas empresas de construção civil, nomeadamente, Artur Nzau, Construções e Eusébio Angola, tendo sido aplicados USD 444 mil.

O cemitério onde jazem os corpos dos primeiros missionários britânicos, localizado no mesmo perímetro do templo, também foi reabilitado.

Ao usar da palavra, o pastor da IEBA no Zaire reverendo, Álvaro Rodrigues, agradeceu o gesto do executivo local e do presidente, José
Eduardo dos Santos, que por sua orientação foi possível a concretização dos trabalhos de recuperação física deste templo, construído em 1899 por indicação dos primeiros missionários ingleses.

A cerimónia inaugural, que decorreu no interior da igreja, contou com centenas de fiéis desta denominação religiosa, membros do governo local, da administração de M'banza-Kongo, autoridades tradicionais, representantes de partidos políticos, de defesa e ordem pública, entre outros.

Vários grupos corais afectos a IEBA animaram esta cerimónia, que foi antecedida por uma invocação e oração de intersecção orientada pelo reverendo Álvaro Rodrigues.

Fonte: Portalangop.co.ao




.

quarta-feira, junho 24, 2009

Hipocrisia e fraude eleitoral sob as barbas do islã


QUEM DIRIA...

aiatolá Ali Khamenei


Por João Cruzué

Para sustentar uma fraude eleitoral o Islã revelou a verdadeira face dos aiatolás do Irã:

a hipocrisia.

E eu que pensei que fraudes somente aconteciam no Ociente...





Neda Agha Soltan
A estudante assassinada pelos paramilitares do Irã
Por ela, milhares de estudantes estão indo às ruas para protestar
contra a tirania e a hipocrisia dos que vestem longas túnicas de santidade.
Por dentro, não são santos - apenas carniceiros e fraudadores de eleições.

Os aitolás estão ordenando o assassinato do próprio povo.

A mão do Senhor está sobre o Irã - inimigo declarado de Israel.
E a espada preparada contra a Terra de Davi voltou-se
contra o próprio Irã.



.


terça-feira, junho 23, 2009

domingo, junho 21, 2009

As Assembleias de Deus do México

.HOMENAGEM AOS IRMÃOS MEXICANOS
.

Tradução: João Cruzué

O Conselho Nacional das Assembleias de Deus [do México], associação religiosa, é uma igreja evangélica de raiz protestante, que surgiu a partir do movimento pentecostal iniciado no final do século XIX.

As Assembleias de Deus tem presença em todo México. Atualmente conta com cerca de 6.000 congregações onde se ministram a aproximadamente um milhão de fiéis. Esta tarefa é levada a cabo por 7.000 ministros reconhecidos pela Igreja e devidamente acreditados diante das autoridades em matéria de culto público.

A estrutura eclesiástica nacional é presidido por uma Diretoria Geral, composta da seguinte maneira: Superintendente Geral, Secretário Geral, Tesoureiro Geral, três superintendentes adjuntos para cada uma das Regiões: Norte, Centro e Sul e quadro de governos denominados Presbitérios Executivo e Geral, que representam os 23 distritos (Estados) onde a Igreja nacional está estruturada.

A nível distrital (estadual) a organização é dirigida por uma Diretoria de Distrito (Superintendente, Secretário e Tesoureiro) e um corpo de governo chamado Presbitério de Distrito. Ademais, administrativamente estão presentes os Presidentes de Seção, que fazem parte dedicam conselho e cuidado em sua respectiva Seção.

As Igrejas locais são pastoreadas por um ministro das Assembleias de Deus e sua forma de governo é eminentemente congregacional e representativa.

Com registro na Secretaria de Governo [nacional] sob o nº SGAR/164/93, as Assembléias de Deus [do México] respeita as leis do país e se esforça para abençoar o México através da pregação do Evangelho.

As Assembleias de Deus são uma Igreja nacional, ainda que possua filiação na Fraternidade Mundial das Igrejas Assembleias de Deus, organismo colegiado de presidência rotativa, por eleição, que aglutina cerca de 66 milhões de membros em 210 países.

As Igrejas com esta denominação evangélica efetuam obras de assistência social mediante hospitais, caravanas de saúde, orfanatos, albergues, centros de reabilitação, refeitórios públicos, e dirigem escolas de educação pré-primária, secundária e preparatória. Além de 48 seminários utilizados para a formação teológica de seus ministros.

As Assembleias de Deus são firme elemento contribuinte para a consolidação de uma verdadeira identidade nacional, plural e inclusora, ao inculcar a seus membros não apenas o respeito pelos símbolos nacionais, mas também fomentando a prática vivencial dos ideais mais sublimes de igualdade, liberdade, justiça, solidariedade e democracia.

A superação de vícios e condutas patológicas de seus fiéis, aquisição e desenvolvimento de uma consciência de responsabilidade espiritual, individual, familiar, civil e social, fazem dos pentecostais uma espécie de cultura dentro do contexto geral.

A mensagem das Assembleias de Deus é um instrumento de reconciliação que construa relações fraternais frutíferas e positivas, encaminhadas até a consecução da paz eterna.

Desta forma, satisfazer as profundas necessidades espirituais do homem é seu propósito enfático, mas de nenhuma forma desestima a busca do bem estar físico e material do ser humano. Pelo contrário, isto igualmente toma parte, por direito próprio, bíblico se diria, da estrutural eclesial evangélica.



cruzue@gmail.com



.


A busca da Igreja perfeita para congregar

.

Quadro de T. Kinkade

João Cruzué

Venho observando há algum tempo um processo de busca pela Igreja ideal. Sei também da existência de pessoas, que ao longo da vida, têm visitado Igrejas após Igrejas, procurando por aquela que lhes produza uma emoção mais forte na alma. E quanto mais buscam, e quanto mais visitam, mais se frustram por que em lugar algum encontraram Deus.

Para ter um encontro com Deus é preciso buscar a Deus.

Assim falou o apóstolo Paulo diante dos filósofos no Aerópago de Atenas: "O Deus que que fez o mundo e tudo que nele há, sendo Senhor do céu e da terra, não habita em templos feitos por mãos de homens"...e Deus fez toda a geração dos homens para habitar a terra. Para que buscassem ao Senhor, ainda que tateando, o puessem achar, por que não está longe de cada um de nós.

Deus está mais próximo de nós do que uma Igreja.

Para encontrar a Igreja perfeita você precisa primeiro ser encontrado por Deus. Deus é Espírito. Onipresente. Onisciente. Onipotente. Se houver um interesse, uma sede, um desejo intenso de sua parte para se encontrar com Ele, não vai ficar frustrado ou frustrada. A partir do momento que você decidir encontrá-lo, e mais que isso: decide servi-lo de verdade, o próprio Deus estará atento para ouvir o que você tem a dizer.

Por que é tão simples assim? Não se esqueça de que Deus é o Criador.E que seu filho, Jesus Cristo, veio a esta terra, para ser o caminho para chegar até a presença de Deus. Fora de Cristo não há nenhum outro Deus intermediário. Até Maria, a mãe de Cristo, a mulher mais bem-aventurada em todos os tempos na terra, disse: Fazei tudo o que Ele [Cristo] vos disser.

Não existe uma fórmula mágica nem um lugar especial para conversar com Deus. O lugar quem decide é você. Basta que seja tranquilo, onde você possa conversar com Deus, sem interrupções. É como um namoro: um lugar onde os dois possam estar a sós. No quarto, na sala, na cozinha, em rua sossegada. Fale com Deus como se Ele estivesse assentado ao lado de sua cama. Ou no sofá de sua sala; na cadeira da cozinha; caminhando ao seu lado na rua. Abra o seu coração e fale com ele. Deus já sabe o que vai no seu coração, mas tem interesse em ouvi-lo, para que você aprenda a dialogar com ele.

Se você fizer isto com sinceridade, pergunte para Ele onde você deve congregar. Peça ajuda para encontrar a Igreja onde você vai congregar. A Igreja que Ele sabe que você vai ser bem instruído, edificado. A Igreja onde você vai servir, trabalhar em vez de ser servido.

É por isso que há milhares de pessoas que já passaram por tantas Igrejas, e nunca encontraram a Deus. Uma pessoa com desejo sincero de ter um encontro com Deus, com certeza vai ver seu desejo realizado. Quem visita igrejas apenas por curiosidade, sem um interesse verdadeiro, sem ter nehuma sede de Deus, vai procurar a vida toda. Pior, pode se achar congregando na Igreja errada.

Também tenho uma palavra para quem já é cristão há muito tempo, e anda insatisfeito, ou deixou de congregar, permancendo em casa. É um lindo sermão de Martinh Luther King, que traduzi e sua mensagem fala muito comigo: Redescobrindo os Valores Perdidos. É lindo e esclarecedor.

Assim está escrito no Livro do Profeta Jeremias: Assim falou o Senhor Deus: "Porque eu bem sei os pensamentos que penso de vós, diz o SENHOR; pensamentos de paz e não de mal, para vos dar o fim que esperais. Então, me invocareis, e ireis, e orareis a mim, e eu vos ouvirei. E buscar-me-eis e me achareis quando me buscardes de todo o vosso coração."

A Igreja perfeita é o coração de um crente onde a presença de Deus habita. E isto depende primeiro de um concerto, de um compromisso pessoal, um comprometimento de se involver com algo que agrade ao Senhor. Se isto não for feito, você nunca vai encontrar a igreja perfeita, porque você é parte dela.


Deus lhe abençoe.

...

Se quiser ler mais: Primeiros Ensinos

.




sexta-feira, junho 19, 2009

História da Igreja Assembleia de Deus - Ministério do Brás

O terceiro templo sede: na Avenida Celso Garcia, 560.

"Minha Obra será grande neste lugar; como uma árvore frutífera
cujos galhos atingirão até o exterior"

Reportagem de João Cruzué

Esta profecia se cumpriu literalmente nos 70 anos seguintes. Em 13 de julho de 1938, teve início na Capital paulista o Ministério do Brás. A primeira congregação de Madureira no estado de São Paulo. Esta reportagem foi escrita por mim em 1988, na época do Jubileu de Ouro da Igreja e foi publicada no jornal Arauto Cristão. Para fazê-la, fiz duas entrevistas: uma com o pastor Isidro Cabreira da congregação do Sacomã e  a outra com o Pr. Artur Lourenço dos Santos da Igreja AD da Vila Olímpia. Já passaram-se mais de 25 anos. Na época, fui pessoalmente na Rua da Glória, no Bairro da Liberdade, onde cliquei uma foto do salão do nº 605, onde tudo começou.

O Ministério do Brás, na verdade, foi gestado em outro estado, quando um pastor da Igreja Assembleia de Deus do Rio de Janeiro teve uma revelação de Deus. Em visão ele viu um salão com uma placa de aluguel. O nome desse pastor era Paulo Leivas Macalão. Pastor Paulo não perdeu tempo. Acompanhado da esposa, Zélia, e do cunhado Sylvio Brito, viajou a São Paulo afim de receber mais provas da vontade de Deus.

Andando pelas ruas do antigo Centro da Capital paulista, passou em frente ao número 605 da Rua da Glória onde reconheceu o salão e viu a placa de aluguel. Era um espaço de 6 x 3,5m. Na época desta reportagem era usado pela empresa Max - Chen.

A primeira família que congregou na Rua da Glória, segundo o Pastor Artur, foi o casal Luiz e Maria Mori. No final de 1938, também passou a congregar ali, recém-chegados de Palmares - PE, a família do irmão Artur Lourenço dos Santos. Pai, mãe e irmãos. Levados por vizinhos. Pastor Artur mostrou-me seu cartão de membro trazia o número 23.

Entre 1939 e 1940, também vieram congregar na Rua da Glória, a família Cabreira. Pai, mãe e filho de nome Isidro Cabreira. Mais tarde, o segundo Pastor do Brás que também tive o prazer de gravar entrevista.

Para chegar aos cultos da Rua da Glória, todo domingo a família do Pastor Isidro tomava o Bonde da linha Fábrica-Praça da Sé. Lá se reuniam com outros irmãos e seguiam para fazer três cultos ao ar-livre. O primeiro no Largo São Paulo (Almeida Jr.), o segundo no Largo da Pólvora, finalizando na Rua 11 de Agosto, abaixo do Palácio da Justiça. Estes cultos ao ar-livre era a força de evangelização da Igreja aliada aos convites que se faziam às famílias dos vizinhos.

O Senhor encorajava a Igreja pela sua palavra enviada aos seus servos, os profetas. Para aceitar a fé nos anos 40 e prosseguir no Caminho, só mesmo ouvindo a voz de Deus pelas profecias, afirmou o Pr. Artur. A discriminação e a perseguição eram tantas, que era difícil para um crente arranjar emprego.

Por exemplo: ninguém queria uma empregada doméstica crente. O inimigo estava nas Igrejas Católicas. Os padres difamavam os crentes perante a comunidade dizendo que eles subiam pelas paredes, comiam carne humana, e que não passavam de macumbeiros. As pedras atiradas nos telhados das Igrejas na hora dos cultos eram frequentes.

Na década de 40 havia apenas duas Igrejas Pentecostais. A Assembléia de Deus e a Congregação Cristã no Brasil.

As primeiras vigílias de oração aconteciam no "monte". Não havia conveniência para vigiar nem nas casas nem nos salões, por causa das pressões dos vizinhos. O "monte" fica pelos lados de Pirituba, onde não havia casas nas redondezas. Ali os crentes podiam orar à vontade, mesmo em voz alta.

A congregação ficou na Rua da Glória por mais ou menos dois anos. Dali seguiu para a Rua da Cantareira no ano de 1941. Por falta de registro foi fechada. De novo, vieram do Rio para São Paulo o Pastor Paulo Macalão e o Irmão Alípio para regularizar a situação.

Um capitão da PM morava no andar de cima do salão. Incomodado com o barulho dos louvores e com o som instrumentos de sopro mandou verificar se a Igreja possuía licença de funcionamento. Não tinha.

A obra de Deus foi reaberta. Não mais abaixo da residência do capitão, mas na Rua da Mooca, nº 403. Dali seguiu para a Rua Rangel Pestana, 995. O primeiro terreno da Igreja sede do Ministério do Brás, na Rua Major Marcelino, foi comprado pelo Pastor Antônio Alves. Nele foi construído um templo em um corredor muito comprido de 5m de largura.

Sob a presidência do Pastor Álvaro Mota a casa vizinha foi comprada. Derribada, juntamente com o primeiro templo. Ali se assentou as bases e foi construído o segundo templo. Em 1962 foi inaugurado o grande templo da Rua Major Marcelino. Com a derrubada do primeiro templo, enquanto o segundo templo não ficava pronto, a congregação alugou pela última vez um salão de cultos. Na Rua Brigadeiro Machado, onde permaneceu por pouco mais de um ano, retornando para congregar no térreo do templo em construção, quando a nave da Igreja ficou pronta.
Os recursos financeiros para a construção vieram através de um sistema de bloquinhos de papel organizado pelo Pastor Álvaro Mota.

Depois disso, um novo templo da sede do Ministério do Brás foi inaugurado na Avenida Celso Garcia.

De 1939 até o ano de 2009, passaram pela presidência do Ministério do Brás 14 Pastores. Samuel Ferreira é o nome atual pastor. Aqui vão os nomes de todos deles, em ordem cronológica.

1 - Pastor Paulo Leivas Macalão;

2 - Pastor Syvio Brito;

3 - Pastor Jácomo da Silva;

4 - Presbítero Enoque;

5 - Pastor Samuel Ramalho;

6 - Pastor Antonio Alves dos Santos;

7 - Pastor Otávio José de Souza;

8 - Pastor Álvaro Mota;

9 - Pastor Manoel Francisco da Silva;

10 - Pastor Alexandre Alegria;

11 - Pastor José Eduardo Modesto;

12 - Pastor Antonio Ianoni;

13 - Pastor Raimundo Linhares;

14 - Pastor Lupércio Vergniano;

15 - Pr. Samuel Ferreira, o atual pastor.


Espero que esta reportagem, repaginada, contribua para homenagear os pastores que deixaram este grande legado para os membros e ministros atuais da Igreja Evangélica Assembleia de Deus do Ministério do Brás, bairro antigo da Capital paulista.



.

Votação PL 122 adiada no Senado Federal



ATUALIZAÇÃO
em 14.05.2011


BRAS

Histórico PL 122 até- 14.05.2011 Tramitação


Pastor Silas no Programa do Ratinho



Veja aqui todos os 07 vídeos gravados no Programa do Ratinho
e publicados no YouTube por Alcibiades232



Editorial

Pastor Silas Malafaia rasgou o verbo no programa das 09:00 (Rede TV) e 12:00 (Band) sobre as manobras realizadas no Senado por baixo dos panos para converter o PLC 122/2006 na base da experteza. Citou a manipulação da enquete sobre "homofobia" no Senado no mês de novembro por funcionário engajado na "causa" agindo no surdina. Ele e o Senador Magno Malta cujo testemunho é notório pelos excelentes serviços prestados à sociedade brasileira ao combater com muita eficiência a praga da pedofilia que assola a nação. O Senador Malta trouxe uma informação bombástica. Disse ele que, se não fosse alertado pelo Senador Demóstenes Torres, na última sessão do Senado de 2008, antes do recesso, o famigerado projeto teria passado, na última votação da casa às 05:00 da manhã quando os seis senadores presentes já estavão muito cansados e e projeto entrou na pauta sorrateiramente.

O Pastor Silas Malafaia rompeu definitivamente com a maneira omissa que a maioria dos pastores assembleianos se comportam. Ele agem religiosamente, sem ter atuação política forte. Silas Malafaia não precisou de cargo político para expressar os anseios dos evangélicos, que representam de 20 a 25% da população mas não têm que os represente e dêm a "cara" para bater. Posso não concordar com tudo o que ele faz ou fala, mas tiro o "chapéu" pela sua atuação política firme contra as investidas contra aqueles que já se habituaram a discriminar os crentes chamando-os de retrógrados e o atraso da sociedade. De tanto repetir este sofisma, a sociedade passou a crer nisso, pois não tínhamos quem replicasse. >>Continua aqui: 13.12.2009

De uns tempos para cá temos.


Fale aqui com o Senador do seu Estado


Tramitação + recente da matéria

"12/05/2011"
CDH - Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa
Situação: MATÉRIA COM A RELATORIA
Ação:Reunida a Comissão, a matéria é retirada da pauta a pedido da Relatora, Senadora Marta Suplicy, para o reexame.
Juntei o Relatório fls. 31-36.
Ao Gabinete da Senadora Marta Suplicy para o reexame da matéria."




06-Mai-2009
Blog Senador Magno Malta
A votação do projeto de lei 122/2006, prevista para esta quarta-feira, dia 06, no Senado foi adiada e não há certeza de nova data, segundo informações da Rede Brasileira de Intercessão, que está mobilizando senadores e adeptos contrários a lei, que torna crime todo e qualquer ato contrário ao homossexualismo –mesmo que por simples interpretação dos homossexuais.

Fábio Rodrigues Pozzebom
Photobucket

Veja aqui: Atividade Senado até 11.08.2010

E a entrevista com o Pastor Joide Miranda, ex-travesti no programa do Pr. Silas Malafaia.

-A corrente de oração continua. Não podemos parar de orar, pois não sabemos as consequências se essa lei for realmente aprovada-, informou a secretária da Rede Brasileira de Intercessão, Kelen Prado.

Se aprovada, a lei 122-2006 limitará campos da liberdade de expressão, bem como orientação de jovens nas Igrejas e palavras que possam defrontar com a ato homossexual.

Foto: Edson Santos

A PLC 122/2006 já havia sido aprovada na Câmara dos Deputados em 2008. Na época, cerca de 140 mil ligações foram feitas ao serviço de atendimento Alô Senado em prol da rejeição. Nesta quarta-feira, se o feito se repetir, alei automaticamente entrará em vigor por todo Brasil.

“Acreditamos na independência do Senado da República na votação pela rejeição deste projeto, que não se curvará aos caprichos do presidente Lula. Chegou a hora da verdade, vamos ver quem é quem nesta votação” afirmou a secretária da rede Brasileira de Intercessão, Kelen Prado. A Rede pede a mobilização de Deputados e Senadores de todos os estados Brasileiros para que se manifestem contrários ao projeto de lei.

Image

Em Junho do ano passado, CREIO noticiou a visita da Frente Evangélica, que foi ao Congresso se reunir com 4º secretário da Casa, Magno Malta. Na época, pastores e parlamentares debateram opiniões e posicionaram cartazes de protesto em frente ao Congresso Nacional.

Image

“Não se trata aqui da pessoa ter liberdade de ser o que gostaria de ser. Se ela quer ser homossexual, que seja; se quer se juntar com alguém, que se junte. Mas eu não preciso aceitar isso. Eu tenho minha opinião e não gostaria de ver meu filho recebendo educação que considero inadequada dentro de uma escola. Não gostaria de ver nossa liberdade constitucional violentada por eu ter que engolir algo em que eu não acredito", disse o pastor Fadi Faraj, do Ministério da Fé na ocasião"

Dida Sampaio
Image

FOTOS: Ed Ferreira, Fábio Rodrigues Pozzebom, Dida Sampaio, Ricardo Marques

Fonte: Blog do Senador Magno Malta

Aviso importante: Se você for enviar email para o Senado Federal, envie um para cada senador, separadamente. Se você enviar seu email colocando o endereço de todos os Senadores, além de ser falta de educação, ele vai ser bloqueado pelo filtro de "spam" e não ser recebido por ninguém.


Aqui: atualização da matéria em 14.05. 2011

Aqui o Relatório da Senadora Marta Suplicy:


sábado, junho 13, 2009

Denúncias Pr. Samuel Câmara na Rede TV e YouTube



Por João Cruzué

Conforme anunciado há dias, o Pr. Samuel Câmara, cabeça de chapa da oposição, que perdeu as eleições da 39ª Assembléia Ordinária da CGADB - Convenção Geral das Igrejas Assembléias de Deus, usou seu programa de sábado, 13/06/2009, na Rede TV, para tornar público denúncias suas julgadas improcedentes (segundo ele) contra a administração da última Mesa Diretora. Os Vídeos são complementos de nossa reportagem. Ao final dela vêm nossos comentários. Que o desenlace deste episódio triste sirva de lição para todos os pastores assembleianos filiados à CGADB. As coisas que dizem respeito à Igreja do Senhor não podem ser profanadas assim perante a opinião pública. Nem as eventuais injustiças que lhe deram causa. O tempo da colheita está chegando. Cada um vai colher exatamente aquilo que vem semeando.


Vídeos publicados no YouTube por Adriel Ambrósio












João Cruzué

Ele iniciou o programa comentando dos anos anteriores a 1988, quando o braço político das Igrejas Evangélicas Assembleias de Deus, a CGADB, seguia o costume do revezamento em sua liderança. De 1930 a 1988 houve 18 presidentes na CGADB. Costume abandonado depois de 1988, quando apenas um presidente ficou no poder por 21 anos. Sem dar uma oportunidade sequer para que outros líderes mais jovens acrescentassem suas contribuições. Isto trouxe prejuízo, não para a Igreja Assembléia de Deus, mas para a Convenção - segundo o Pastor Câmara.

O Pastor Samuel exibiu na Rede TV um documento, provavelmente, o ofício com as denúncias formalizadas à Mesa diretora responsável pelo julgamento dos pedidos de impugnações. Sobre o ofício ele pontuou uma lista de números e valores de mais de 170 cheques sem fundos, assinados pela diretoria e tesouraria da CGADB. No mesmo documento apontou dívidas para com o INSS. Falou em apropriação indébita. Valores retidos sem a devida transferência ao Instituto Nacional de Seguro Social. Também citou dívidas com a CEF - Caixa Econômica Federal, provavelmente de FGTS - Fundo de Garantia por Tempo de Serviço. Ainda relatou a inscrição da CGADB no SERASA, certamente por não honrar compromissos financeiros.

O pastor Câmara também deixou implícito que estava tornando público as denúncias, pois seu recurso à impugnação das Eleições da 37ª Convenção Geral não foi aceito, porque, segundo ele, o candidato da situação - Pr. José Wellington Bezerra da Costa, era também o presidente da mesa que julgava os recursos. Disse que foi levado a fazer a denúncia publicamente porque em seu ponto de vista, estava sendo transparente e não era nenhuma vergonha apontar os "equívocos" praticados pela Mesa anterior - que não continuava com uma atitude de quem não tinha nada do que se envergonhar. Por não ter pedido perdão pelos erros. Concluiu fazendo referências a julgamento com dois pesos. Que com o mesmo peso que se julga os membros da igreja também se deve pesar suas lideranças.

COMENTÁRIOS: Se as denúncias do pastor são verdadeiras, não se pode escondê-las debaixo do tapete. Nem classificá-las como choro de perdedor. É preciso transparência. Este assunto , depois da denúncia pública, não está mais restrito à esfera da Convenção. Os membros da Assembleia de Deus não sabem o que houve em Vitória. O Brasil inteiro ficou sabendo da versão do Pastor Câmara. E por Brasil leia-se: de ateus a crentes; de autoridades públicas do INSS ao FGTS; de juízes a políticos. Ministério Público.

A versão que o pastor passou para a opinião pública, insinua que todos os líderes das Assembléias de Deus são suspeitos de sonegação e má cidadania.
A Igreja ficou exposta. Dos recursos de impugnação da eleição, a denúncia do pastor revela uma imagem de que não existe uma instância justa para resolver problemas eleitorais entre irmãos. Daí sua opção para recorrer a última instância, ou seja, a denúncia pública. A farofa no ventilador.

Assuntos desta natureza quando praticados na esfera pública são tratados em processos administrativos, sindicâncias e CPIs. Mesmo pretendendo separar os Atos da CGADB com os da Igreja em si, este discurso do Pr. Câmara não se sustenta, pois perante a opinião pública os mesmos agentes estão ligados tanto à Convenção quanto à Igreja. É assim a visão pública

Em nossa opinião, a idéia de que os membros da Igreja Assembleia de Deus não se importam com o que ocorre nas convenções, que esquecem rápido as denúncias destes assuntos, é uma idéia falsa. Em tempos de mídia digital, estes vídeos do YouTube com esta denúncia, são um martelo. Se alguém ainda não sabe, é bom saber: a quantidade de assembleianos que vem trocando a cada ano a própria Igreja principalmente pela Igreja Batista é sempre crescente. Por descontentamento.

Não conheço a administração do Pr. Samuel Câmara no Norte do Brasil. Ele reclama dos 21 anos que a atual Mesa Diretora da CGADB vem se perpetuando no poder. Cobrando a mesma forma de revezamento que ocorria dos anos 30 até 1988. Deve ser porque nas eleições da Convenção do seu estado acontece este revezamento. Eu imagino que deva. Mas se este revezamento real não for verdadeiro lá no Pará, seu argumento e sua denúncia pública são fisiológicos e sua atitude cheira a hipocrisia. (joão Cruzué)



.

sexta-feira, junho 12, 2009

Jornal Nacional - Reportagem sobre evangélicos na TV Globo

JN - Primeira Reportagem

ASSEMBLEIANOS E PRESBITERIANOS

Resumo e fotoprints de João Cruzué



Assembleias de Deus

..................Pastor Nelson dos Santos resumiu em sua entrevista o que nós gostaríamos de dizer: Que os pastores evangélicos são difamados pela atitude preconceituosa da imprensa (TV Globo) como charlatães, exploradores da fé dos crentes, mas não mostram a obra social que a Igreja Evangélica realiza.



.................Na reportagem da Igreja Evangélica Assembléia de Deus o destaque é a música. Adolescentes e jovens ensaiando e executando hinos maravilhosos ao som de violinos, violas, violoncelos, trompas, trombones em orquestras lindas. Relevância e solicialização em todos os estados do Brasil. O Maestro Giberto de Oliveira da Assembléia de Deus e músico da Orquestra Municipal do Rio, é coordenador do Projeto Sinfonia da Fé, que ensina música a crianças jovens e adultos da comunidade.



Nos projetos sociais com música, as Assembléias de Deus dão o tom.


Igreja Presbiteriana


..................A reportagem do Jornal Nacional destacou o maravilhoso trabalho de Missões que os Prebiterianos desenvolvem, desde 1928, entre os índios Caiuás em Dourados no Mato Groso do Sul. Um hospital para prevenir e curar as doenças do cotidiano. E escola para a integração da tribo Caiuá com o mundo atual.

.................A missionária inglesa Audrey Taylor e seu esposo, foram os pioneiros em desenvolver e publicar a gramática da língua Caiuá. Houve um resgate da autoestima da tribo e respeito da sociedade brasileira. Depois traduziram a Bíblia para o caiuá. Em missões indígenas no Brasil os Presbiterianos esbanjam sabedoria nas obras sociais.



Jornal Nacional - Segunda Reportagem

METODISTAS






.................Um dos mais belos trabalhos de integração social de moradores de rua da Cidade de São Paulo é realizado no Viaduto Pedroso da Av. 23 de Maio pela Igreja Metodista da Liberdade. O Pastor Marcos Antonio Garcia resume a fé metodista: "Um gesto de alguém que estende a mão, que demonstre o amor de Cristo de uma forma prática. Que mostre às pessoas que elas são criadas à imagem de Deus.





..................O projeto de assistência e integração é coordenado pelo ex-Capitão, ex-presidiário: Luiz Gilson Pereira de souza. Um chuveiro, tanque lavar roupa, um ferro de passar roupa, um prato de comida, um armário.


Na assistência social a moradores de rua de São Paulo os metodistas dão exemplo...


Jornal Nacional - Terceira Reportagem

BATISTAS E ADVENTISTAS


---
Igreja Batista

...................Associação Evangélica Resgate e Ame, REAME, dá atenção e carinho às crianças de Rua, principalmente para crianças que não podem mais ficar com os pais, por decisão da justiça. O pão abençoado que chega à mesa dessas crianças vem do comprometimento social da Igreja Batista Brasileira.




.................A responsável pela REAME, a assistente social Gislaime Monteiro Freitas iniciou este trabalho, conta ela, "De uma forma desprentensiosa, num banco no meio da rua... A coisa foi chegando, crescendo, e a gente conseguiu comprar uma rua para as crianças onde elas não tivessem mais sofrimento.

Igreja Adventista

.................Centro Adventista de Desenvolvimento Comunitário, criado há cinco anos é de iniciativa dos Adventistas. Vem atuando em uma favela do Rio recrutando crianças de um ambiente de muita violência para lhes mostrar uma nova perspectiva de vida através da palavra de Deus e do ensino. Ensinar a palavra de Deus para que ela possa transformar a vida de uma pessoa de dentro para fora.

Justificar.................Tudo começou há cinco anos em uma sala bem pequena. Hoje são 180 vagas para uma comunidade com sede de oportunidades. Alimentação saudável. Sem agrotóxicos. Cerca de 500 crianças da comunidade aguardam uma oportunidade na escola adventista.

..................A coordenadora do projeto, Glaucete da Cruz Batista se emociona ao dizer que "A gente pode porporcionar uma perspectiva de vida melhor para uma pessoa., doando às vezes tão pouco. Gislaine citou uma passagem no livro de Apocalipse que diz: "Não mais ranger de Dentes, não mais pranto, nem dor. Aqui é lugar de gente feliz. Lugar de sorrir. Lugar de esperança


Jornal Nacional - Quarta Reportagem

LUTERANOS




.................Os luteranos são uma bênção que ecoa há 15 décadas na Região de São Lourenço do Sul, a 200km de Porto Alegre. Durante quatro gerações eles foram colonos, e vendiam para atravessadores. A fé os levou a mudar uma história de dependência, movidos pela esperança. A Igreja Luterana acredita na Salvação pela fé, e não pelas obras. Mas isso não impede a forte ação social que a Igreja Evangélica de Confissão Luterana exerce no Rio Grande do Sul


.................Pastor Ellemar Wojahn, coordenador da IECLB, resume o pensamento luterano:da comunidade local: "A fé que tem que se articular com a vida das pessoas e a natureza". O Centro de Apoio ao Pequeno Produtor, devolveu aos pequenos agricultores luteranos a capacidade de sobreviver da terra sem depender de ninguém.

.................Se não fosse a atuação da Igreja não se aprenderia uma nova forma de produzir sem agrotóxico e comercializar a produção diretamente ao consumidor na feira no centro de Pelotas. Valorizar e criar condições para que as famílias tenham possibilidade de ter renda e uma vida digna. E ainda sobra para ajudar a quem precisa.

.................Depois dos cultos moradores da região recebem alimentos dos membros da Igreja. Os luteranos decidiram ainda estender a mão a mais gente. Missões entre os descendentes de escravos, moradores de quilombos e os índios Guaranis.


................Segundo Rita Sorita, coordenadora da ação Luterana junto as duas comunidades, "O Brasil e a Igreja tem uma dívida social com essas populações tradicionais que foram excluídas, marginalizadas, que ainda hoje não têm lugar na sociedade.




................Os irmãos luteranos ajudam essas populações, do quilombo e da reserva guarani, a permanecerem na terra de seus antepassados, estimulando os que mais experiências ajudar e ensinar aos mais novos.


Resumo e fotoprints de João Cruzué
ainda não permitido a cópia
tempo de criação 05 horas

.