segunda-feira, março 12, 2018

Momento difícil da política brasileira

Scar e as hienas
Por João Cruzué

Sou uma pessoa temente a Deus desde meus 19 anos. Era adolescente no tempo da Ditadura Militar, e trabalhava no Centro de São Paulo, quando ocorreu o comício das Diretas Já. Assisti ao anúncio da morte de Tancredo Neves pelo seu  porta-voz Antônio Brito. Passei pelo Plano Cruzado de José Sarney, pela eleição de Collor, o Plano Real lançado pelo Presidente Itamar Franco, a introdução do instituto da reeleição pelo Sr. Fernando Henrique Cardoso e da esculhambação da moralidade pública dos últimos três presidentes: Lula, Dilma e Temer. Além de tudo isso, também presenciei a Igreja Evangélica  levando seus pastores aos assentos das Casas Legislativas, trocando o arado da chamada espiritual pelos pratos de lentilhas navegando nas ondas de um ativismo generalizado.

Quando o Judiciário atropela o Legislativo, quando o Executivo cabresteia o Legislativo e a Igreja  deixa sua missão de pregar o Evangelho e começa a gostar de representação política, à primeira vista  se nos parece que a Casa está sem autoridade. No meio de tudo isso, uma corrupção desenfreada. E de onde brota tanta corrupção: de dentro das famílias. Famílias ímpias, famílias ateias, famílias católicas e famílias evangélicas. A corrupção não é inerente aos animais. Ela nasce dentro das famílias dos brasileiros. Isso impossível de negar. E o Brasil desbanca qualquer país do mundo em grandezas financeiras de corrupção. Sempre na casa dos milhões.

A segurança pública está em colapso. A Cidade do Rio de Janeiro hoje, é o cartão postal do que está para acontecer no Brasil inteiro. A polícia está sendo acuada por criminosos que cresceram no vácuo de poder ou indiferença do Estado. A população está ficando desesperada. Com o volume da corrupção e a falta de segurança.

Para onde isso vai?  Do jeito que o vento sopra, estamos caminhando para ser um grande "venezuela". Se aparecer algum salvador da pátria prometendo acabar com a bandidagem e a corrupção - não importa quem seja - tem enormes chances de ser eleito no primeiro turno.

Se alguém tem juízo e pensa um pouco, sabe que agora somente oração não vai resolver. Vai ser preciso  muito jejum para nosso país, na ânsia de caçar os ratos, coloque um leão em vez de um gato na presidência.  

Quando a sociedade aceita a usurpação de qualquer poder sobre o Legislativo (por pior que ele seja) está aberto o caminho para a ditadura. O povo entra na história como massa de manobra. A imprensa é amordaçada, os sindicatos cabresteados e a Igreja vai perder a imunidade tributária.

Quem tem ouvidos, não apenas ouça, mas pense e tome uma atitude sábia. Que Deus nos livre e guarde da tempestade que hoje está soprando na divisa Norte.








Um comentário:

Dc. Carlos Torres disse...

Em tudo isso eu não me espanto mais, porque o mundo (seu sistema) jaz do maligno... Diz a palavra...
O que me deixa mais triste e a "Igreja" se corrompendo em barganhas buscando poderes podres em nome de Deus...
A igreja de Cristo não precisa de representação no Estado, o que ela precisa de é de homens de deus, missionários que anuncie seu amor e Salvação...

Se puder nos visite....seria uma honra...

planosdivinos.blogspot.com