domingo, setembro 21, 2014

A União de Blogueiros Evangélicos - UBE, faz sete anos



JOÃO CRUZUÉ

Quero agradecer a Deus pelos sete anos de bons serviços (30.8.2007 a 30.8.2014) que a União de Blogueiros Evangélicos tem prestado à comunidade evangélica  de língua portuguesa.  Foi a primeira comunidade a adotar uma política de popularização dos blogs. A ideia era que toda liderança evangélica, não importando a área de atuação deveria aprender a publicar conteúdo cristão a partir de um blog. Outras comunidades, que apostaram na elitização, não tiveram sorte.

Deus abençoe o presbítero Valmir Nascimento Milomem, a pessoa que Deus usou para levar adiante este trabalho. Naturalmente, ele não esteve sozinho nestes sete anos. Colaboradores fiéis continuam administrando a comunidade: Eliseu Gomes, Wilma Rejane, Sammis Reachers, Cíntia Kaneshigue, Wallace Sousa e Luis Ribeiro. No passado colaboraram também o Pr. Altair Germano, Lucas Santos, Pastora Márcia Alves  e João Cruzué.

Quero deixar um versículo especial da Bíblia para todos os integrantes da equipe da UBE:

Isaías 55;10-11
.
"Porque, assim com descem a chuva e a neve dos céus, e para lá não tornam, mas regam a terra e a fazem produzir, e brotar, e dar semente ao semeador, e pão ao que come, assim será a palavra que sair da minha boca, ela não voltará vazia; antes, fará o que me apraz e prosperará para que a enviei"





.





Um comentário:

IPC - Instituto Pietista de Cultura disse...

Caros visitantes,
Está ocorrendo uma consulta pública sobre o estatuto da família que trata do conceito de família tradicional promovida pela Câmara Legislativa Federal. Na consulta é perguntado se você concorda com a forma de família constituída por HOMEM e MULHER. O que os deputados pretendem é saber se o povo brasileiro mantém sua visão constitucional sobre o assunto. Porém, essa consulta vem sofrendo uma manipulação negativa nos dados como forma de desabonar seus objetivos. Devido às investidas constantes de movimentos contrários ao conceito tradicional, partidários tentam incutir outra visão da instituição familiar, uma ideológica, como se fosse racional e normal, constituindo um novo formato dentro dos seus interesses e estão se mobilizando para votar contra o estatuto. O que ninguém percebe é que essa ideologia é impositiva e restritiva. Pretendem conquistar seu espaço invadindo o de outros, no caso, de nós que temos uma família dentro do padrão tradicional.
Gostaríamos de convocar você que defende os ideais da família cristã a votar URGENTEMENTE no SIM e repassar essa informação para seus conhecidos por e-mail, facebook, blogs e outros meios de comunicação para fazerem o mesmo.
Nossa preocupação nessa questão é devido à intensa votação pelo NÃO ocorrida nestes dois últimos dias. Muitos estão votando demasiadamente (há uma intensa movimentação de votos não durante o dia, basta acompanhar um pouco a votação atualizando pelo F5). Presumivelmente, alguns mal intencionados estão apagando o histórico do próprio navegador para votarem mais de uma vez, pois houve uma mudança no percentual em menos de dois dias, enquanto que nos dias anteriores o percentual não apresentava muita expressividade: algo em torno de 20% (vinte por cento) dos votos SIM, ou seja, bem abaixo desta opção. Quem tem noção de informática sabe que apagar o histórico é uma prática possível e acessível já que o site da Câmara, pelos vistos, não faz uma verificação do IP da máquina, mas do histórico registrado no navegador utilizado para acesso à Internet. Imagine 20 pessoas fazendo isto ao mesmo tempo? Elas poderiam votar, aproximadamente, 4 vezes por minuto, elevando o número de nãos para 80 nesse intervalo de tempo. Se fizerem isso durante 6 (seis) horas, esse número cresce para 28.800 votos não, interferindo diretamente nos percentuais da enquete. Estive contabilizando os números de ontem para hoje e veja o que pudemos detectar:
OPÇÃO

ONTEM às 11h28
23/10/14

HOJE às 18h57
24/10/14

QT. De VOTOS

REPRESENTATIVIDADE
SIM

1.324.035

1.327.775

3.740

De 52,35% para 51,4%
NÃO

1.199.410

1.247.708

48.298

De 47,15 para 48,3%

O problema dessa situação é a falsificação da opinião pública, como estamos tão acostumados a ver em alguns institutos de pesquisas, principalmente neste momento político. Realiza-se uma pesquisa por amostragem constatando determinado dado, mas na hora da votação e contabilização das urnas esses números são bem diferentes. Portanto, se há pessoas que votam repetidas vezes, manobrando o percentual, vale lembra-las que este é um problema moral. Virtude social em decadência, infelizmente. Essas pessoas reclamam da ética, mas não são éticas. Reclamam da corrupção, mas são corruptas. Reclamam que existe intolerância para com elas, mas não respeitam os direitos dos outros e são mais intolerantes do que seus supostos agressores. Imaginem se essas pessoas chegam ao poder! Já ouvi comentários de seus partidários enfatizando que todo cristão é preconceituoso. O que é isso senão uma manobra para tentar demonizar o Cristianismo e instaurar, num futuro não tão distante, um advento contrário à fé cristã que confessamos. Vamos nos mobilizar, mobilizar nossas famílias, nossas Igrejas conclamando todos a votarem de forma honesta e verdadeira. Como cristãos que somos, façamos como disse Josué: “Eu e minha casa serviremos ao Senhor”.

FONTE: http://www.jornaltochadaverdade.blogspot.com.br/2014/10/estatuto-da-familia-crista-urgente.html