sábado, novembro 13, 2010

Café com Jesus 5

.
MUDANDO DE FOCO

João Cruzué
.
Semana passada eu me tornei avô. Isto evidentemente significa que já tenho bastantes cabelos brancos, preciso de óculos e não consigo ouvir todas as palavras que são ditas, enfim... tenho tudo para me dar bem naquela fase melancólica da vida onde a rabugice e o papo sobre doenças e remédios são predominantes. A não ser por um detalhe, o que já disse define bem o João Cruzué com 54 anos em novembro de 2010. Eu não quero falar de coisas tristes, nem de doenças nem de medicamentos que estereotipam as pessaos da minha idade. Eu quero falar é do tal detalhe.

Quando tinha 18 anos vim para Capital paulista em busca de trabalho e um carreira universitária. Mas houve uma grande mudança nos anos finais de minha adolescência: eu me converti ao Evangelho e tornei-me um crente em Cristo Jesus. Família inteira católica, muitas criticas... Confesso que passei por dias bem ruins. Mas ao longos dos quase 40 anos que separaram o adolescente de um vovô, eu tentei estreitar minha comunhão com o Senhor e aprendi algumas coisas.

Eu não posso negar: O Senhor é meu Pastor e cuida bem de mim. Os primeiros anos de minha velhice são definitivamente mais bem-aventurados que os da adolescência, a força que perdi com os anos sei onde posso buscá-la. Há alguém que pode vencer as piores batalhar para mim, seu olhar contempla minhas necessidades 24 horas por dia. Andam dizendo por aí que religião é para fracos e que Deus não existe. Bobagem, eu sei que religião são falhas, mas Deus é real. Eu converso com Ele e Ele me ouve.

É bem verdade que passei por dias duríssimos, mas eles terminaram. E se outros dias ruins vierem, sei que meu socorro virá da mesma fonte: da misericórdia do Senhor Jesus.

Eu não tenho o direito de reclamar da vida; nem de manter papos monótonos sobre doenças e remédios, comuns aos da minha idade, pois fui epiléptico - e Jesus curou-me. Não tinha um lar, e Jesus me deu esposa, filhas, genro e neto. Fiquei 11 anos desempregado, e nos últimos 12 meses fui chamado para a posse em dois concursos e convidado e aprovado para trabalhar na Secretaria de Finanças do Município de São Paulo. Não vou dizer onde estou trabalhando, mas entre os três pude escolher o melhor. Eu não o direito de olhar a vida de dizer que meus dias são maus.

É de conhecimento geral que vivemos os anos mais corruptos que esta nação já viu. E não tenho vergonha de dizer que uma das coisa que mais me assunta é ver a situação da Igreja Evangélica no Brasil. Muitas coisas ficaram mais claras nesta última eleição. Eu teria todos os motivos para escrever um blog postar um zilhão de assuntos de corrupção nos meios evangélicos envolvendo de A - Z. Sei que bastaria escolher umas cinco Igrejas dessas que descaradamente metem a mão no bolso dos fiéis vendendo um evangelho avarento. Mas não vou cair nesta armadilha.

Para cada pastor corrupto que está se dando bem na política e nas finanças existem 10 outros que nunca terão seus nomes conhecidos, nem apareceram suas obras em blogs, mas que hoje voltaram para seus lares contentes, porque ganharam ao menos uma alma para Cristo. Eu prefiro olhar para as lágrimas de um novo convertido, que perder meu tempo malhando um falso profeta que, também hoje, está verificando quantos milhões foram depositados na conta da "Igreja". Eu não poderia me esquecer que os olhos do Senhor a tudo estão atentos. Ele, sim, é o juiz e já reservou um lugar na eternidade para justos e ímpios; santos e profanos; sábios e murmuradores; ajuntadores e espalhadores.

Se eu olhar ao meu redor da mesma forma que os pessimistas olham eu perderia os grandes detalhes da vida - que geralmente passam despercebidos. Deus não é Deus de pessimistas nem de desanimados. Quantas vezes há na Bíblia testemunhos e conselhos para que levantemos e tenhamos bom ânimo? Apenas para me lembrar de quão maravilhosa é a boa vontade de Deus para conosco, vou ficar com a última pescaria mal-sucedida de Pedro. A noite toda jogando as redes tanto à direita quanto à esquerda na companhia de outros pescadores, mas bastou que o Senhor dissesse: "Lancem a rede agora do lado direito do barco", que ela veio surpreendentemente lotada!

Assim também pode acontecer hoje, se não tivermos olhos convertidos. Olhamos as "redes "redes vazias dos "pescadores" que trabalham à noite e começamos a falar mal deles. A comentar sobre as redes, o barco, o lago, a incompetência - tudo. Pela manhã, já fomos embora irritados e deixamos de ver que um homem estava na praia assando um peixe no fogo, e que mandou os pescadores jogarem a rede à direita do barco.

Os olhos do cristão precisam ser educados a ver além da miséria e da corrupção, pois é assim que o Senhor nos olha. Se não fora por Sua imensa graça, o que eles enxergariam em nós? Trapos de imundície! É como se saíssemos da casa de Remissão e no caminho de volta agarrássemos o pescoço de nosso devedor para sufocá-lo. É claro que não estou falando de fingir que não vejo a corrupção na Igreja, estou, sim, dizendo, que não posso concentrar o foco do meu olhar na lama dos porcos, mas no que a graça do Senhor está fazendo e nas maravilhas que o Senhor continua fazendo. Eu não posso olhar como olham os repórteres da TV brasileira: roubos, assaltos, desfalques, assassinatos, pedofilia, separações, propinas, mentiras, espertezas - afinal se for olhar somente para estas coisas, ocuparia todo o meu tempo apenas com as obras do diabo.

netos nascendo; árvores florindo; crentes orando; demônios saindo; curas e milagres; pessoas chegando em casa, em segurança, depois de passar o dia inteiro trabalhando em uma cidade violenta. Há muitas coisas para ver, escrever e blogar sem se ocupar apenas com a pauta do diabo. Por último quer dizer mais uma coisa.

Lembro-me do dia que entrei no mercado e o dinheiro que tinha deu para comprar meio quilo de café. A minha volta passavam pessoas com um, dois, três carrinhos lotados. Mas eu levava em u'a mão apenas meio quilo de café. Quando cheguei em casa, eu chorei e orei agradecendo pelo café. A solução do meu problema ainda demoraria uns sete anos. Hoje, muitos anos depois, posso comprar muito mais que três carrinhos cheios no supermercado, mas os olhos do Senhor estavam atentos quando orei por apenas um pacote de meio quilo de café. Eu poderia ter chegado naquele dia em casa e reclamado, e murmurado, e me amargurado com a lembrança das pessoas com carrinhos cheios de compras - o que seria bem lógico e razoável. Mas por sorte minha não murmurei.

O olhar do Senhor é diferente do nosso. Quando ele olha para um crente, por exemplo para o João Cruzué, Ele sabe que o João tem 99 defeitos e uma única virtude. E o que o Senhor faz? Ele não vai jogar na cara do João uma lista com 99 reclamações. Eu sei que a bondade e a misericórdia do Senhor me vê de uma forma "amazing", um vez que não há uma palavra específica em português para definir este olhar. O foco apenas em uma virtude, esquecendo-se dos 99 defeitos. Eu sei que cada caso é um caso; que uma coisa é uma coisa e outra coisa é outra coisa, mas que existe uma grande diferença entre o olhar do Senhor e a maneira que costumamos medir a vida do próximo - isto há. Foi dessa forma que ele tratou com Pedro naquela última pescaria.

Eu também me lembro do meu primeiro café com Jesus. Bem de manhã, enquanto me preparava para ir ao trabalho, aqueci uma xícara de café com leite. Ajoelhei-me junto ao sofá da sala para orar enquanto tomava meu café. Eu conversava com o Senhor, e para ganhar tempo tomava o café. Aí, a xícara entornou no braço do sofá! Fui um pouco desastrado, como também sei que os olhos do Senhor estavam atentos. Eu me sinto bem, quando tomo meu café com a companhia de Jesus.

Neste café de hoje, contei com sua presença, leitor, no blog Olhar Cristão. Há muitas coisas ruins acontecendo em todos segmentos da sociedade, inclusive na Igreja. Mas nossa forma de olhar precisa ser diferente. Como você deve fazer, eu não sei. Humildemente, vou sugerir que não se habitue a ver com os olhos da razão ou da lógica, mas que pense bem e descubra como seria o olhar de Jesus diante das cenas do seu cotidiano. Os olhos são o espelho da alma, de acordo como você vê, da forma como você vê, assim é você diante de Deus.

Obrigado pela sua companhia em mais este café.





3 comentários:

Matias Borba disse...

Olá, João,
A Paz!

Meu amigo, como é bom aprender com um blogueiro que não tem interesses por trás das palavras. Deus te abençoe.

Está pequena parte de seu texto,

"Para cada pastor corrupto que está se dando bem na política e nas finanças existem 10 outros que nunca terão seus nomes conhecidos, nem apareceram suas obras em blogs, mas que hoje voltaram para seus lares contentes, porque ganharam ao menos uma alma para Cristo."

Me fez lembrar de uma coisa. Uma certa vez, publiquei em meu blog, um artigo sobre a Visão Mundial, ali falei um pouco do trabalho e de como as pessoas poderaim ajudar crianças e, depois disto, a recompensa tive após alguns meses: Uma mulher me enviou um e-mail me agradecendo por ter postado aquele texto.

Ela não conhecia a visão mundial, e logo após ter ouvido uma mensagem do Caio Fábio, a qual também publiquei em meu blog, intitulada como, "O que adinta ganhar o mundo inteiro e perder a alma?" mensagem ainda dos anos 90, foi gerado nela um sentimento de ajudar alguma pessoa, e logo após ter lido a postagem, ela apadrinhou uma criança a qual ajuda até o dia de hoje.

Isso é a recompensa: ver alguém fazer algo, passar da teoria para a prática através de um simples texto. O que quero dizer, é que muitas vezes, só quem passa por uma situação muito grave, consegue enchergar melhor a questão da prioridade e aqui, me refiro a blogagem. Aquela mulhere stava vivenciando uma situação difissílima: a morte de sua jovem filha.

Temos muito a fazer, e o mais importante, é levarmos Cristo a muitas pessoas que sofrem sem ter esperança. Depois de tudo o que passei, e ainda estou resolvendo, aprendi muito a rever minhas prioridades, você conhece minha história. Decidi simplesmente a comtemplar o que de fato produz alguma coisa real na blogosfera cristã.

Parabéns pela dádiva de ser avô, você ainda é jovem, ou o senhor ainda é jovem, vovô Cruzué, rsrsrs.

Um forte abraço!

PS: Permita-me deixar aqui o link da mensagem, "O que adianta ganhar o mundo e perder a alma", se tiver tempo, ouça a mensagem, para quem ainda uma alma sensível ao Senhor como você, ela vêm como um refrigério para nossa alma.

http://encontrobiblia.blogspot.com/2010/02/o-que-adianta-ganhar-o-mundo-e-perder.html

@crucificadocomcristo disse...

neste pouco tempo que acompanho seu blog, queria dizer que este post FOI O MELHOR! Simples, sincero, pessoal e completo!! Uma grande mostra da bondade de Deus, da Sua ação através das coisas simples da vida!!

sinceramente, fico emocionado quando vejo que existem cristãos sinceros à este ponto. Acho que foi isso que Elias sentiu quando Deus disse que ainda havia 7 mil fiéis à Ele, que não se dobraram diante de Baal.

Parabéns pelo blog em geral, e por essa postagem em particular! Eu não gosto de café, mas depois de ler isso quase pensei em mudar de ideia, rsrsrs!

até logo!

Rosana disse...

JOÃO,QUE MARAVILHA!!!RELATO MARAVILHOSO!AQUI NA MINHA CASA SÓ TENHO O MARIDO JOÃO, E OS DOIS RAPAZES TAMBÉM SE CHAMAM JOÃO!SOMOS CRISTÃOS TAMBÉM, MAS FALANDO DO TEXTO VC EXPRIMIU EXATAMENTE O QUE NÓS PENSAMOS A RESPEITO DA IGREJA ATUAL E A SOCIEDADE EM COLAPSO, MAS COMO VC DISSE, EU TAMBÉM PENSO QUE, QDO SÓ VEMOS O ÓBVIO NUNCA VEREMOS MAIS NADA ALÉM!
MEU FILHO TEM UM BLOGUINHO DE ESTUDOS VÁ FAZER UMA VISITINHA A ELE!
www.crucificadocomcristo.blogspot.com
e se vc quizer conhecer o meu blog"CANTINHO DA VOVÓ MARIA" SERÁ BEM RECEBIDO!
JÁ SOMOS TEUS SEGUIDORES E VOU LINKAR VC NO MEU BLOG!
DEUS O ABENÇÕE E CONTINUE NOS ABENÇOANDO COM ESTAS BELAS PALAVRAS QUE VEM DOS CÉU!VOU POSTAR TEU TEXTO NO MEU BLOG E É CLARO VOU COLOCAR A REFERÊCIA!UM ABRAÇO!