quarta-feira, março 03, 2010

Crônica evangélica - O desentupidor de pia


Photobucket

João Cruzué

Eu não sou judeu, mas sábado é meu dia de descanso. Posso levantar-me mais tarde, a não ser no sábado que a Nala resolve dar uma de "cuco", miando na maior altura. Meu sábado tinha tudo para ser perfeito; até a gata se esquecera de acordar. E aí, estava eu no bem-bom daquele magnífico sábado quando lembrei-me de de uma pia de cozinha para consertar.

Pias de cozinha são aquelas coisas maravilhosas, que permanecem discretas por anos e anos, até que de repente - entopem! Há um detalhe interessante: existem diversos tipos de defeitos possíveis em pias. Tem o da borrachinha, o do sumiço do ralo, o vazamento em cima, o entupimento embaixo... e o pior de todos eles - o cano de esgoto da pia entupido.

Sabe o que estar tranquilamente na cama, em uma bela manhã de sábado, quando de repente você se lembra de uma pia? Terrível! Enfin, fui logo deixando a cama tão quentinha para fazer uma lista de compras, para o conserto e outras "cositas más" que uma casa sempre precisa. Calcei o tênis. Saí para para unir o útil ao desagradável - caminhar uns dois quilômetros e comprar um sifão novo e as otras cosistas.

Troquei o sifão, mas o problema não era o sifão. Era o pior: um entupimento não-sei-onde no cano de esgoto. A cuba de inox estava cheia d'água e não descia nem um milímetro. Entupidaça! Pensei em colocar soda no cano, mas desisti porque alguém já havia tentado isso antes e foi derrotado. Elementar: um frasco de soda vazio estava por perto.

A situação mudou para alerta vermelho, e precisei mudar de tática.

Fui pedir ajuda ao senhor de uma loja de produtos de limpeza. Era um tipo sabichão: "Meu filho", disse ele (tenho 54 anos) "Leve este produto aqui; não sei bem o nome do conteúdo, mas desentope legal. São dois e cinquenta.

--Ah! O senhor também despeja um litro de água quente para "ajudar" o produto.

Fui para casa e procurei uma pedaço de mangueira para despejar o tal produto bem olho do problema. Um cateterismo em cano da pia. Aí começou sair uma fumacinha mal-cheirosa. Lembrei-me de por a tal água quente para "ajudar". Esperei mais um pouco. Um xeque-mate? Para ter certeza disso, fiz o teste "São Tomé": abri a torneira até encher a cuba. Nada!

Voltei à loja de materiais de limpeza para comprar mais um frasco do desentupidor, e aproveitei para reclamar: "O senhor tem certeza de que não estou comprando água verde em vez de desentupidor de pia? Depois de uns 15 minutos de explicações (...) que o produto no passado era muito mais forte, mas que por motivo de registro no M.S. teve a fórmula abrandada... voltei para casa com a sensação de que caíra no conto do desentupidor de pia.

O sábado já era. Quatro horas da tarde! E lá estava eu derramando o segundo frasco no cano entupido. Desta vez não economizei despejei tudo de uma vez, e mais água quente. De novo veio a fumaça, e que fumaça! Passou mais meia hora, e "lá vamos nós" para o segundo teste "São Tomé."Enchi a cuba de novo. De repente, lembrei-me de um detalhe importante.

--Ó Jesus, nunca li que o Senhor tivesse desentupido, nem me atreveo a pedir uma coisa destas, mas eu sei que tem bom humor, me ajuda com esta pia.

Fiz pressão com a mão pela enésima vez no fundo da pia, e cinco segundos depois ouvi aquele barulho escandaloso de sucção: usssshhhhhhhh!

Eu não sabia se ria ou se chorava. Acabei molhando os olhos. Foi minha segunda experiência desse tipo. Eu não percebera, mas o Senhor estivera comigo o dia inteiro. Lembrei que ele já falara dos lírios, dos passarinhos, e também da sua promessa e estar conosco todos os dias.

Se Ele nos mostra seu amor em coisas tão pequenas, como ralos e canos de pias, que dirá, pois, não tem cuidado de você e de mim?

SP - 30/06/2008

cruzue@gmail.com


.

4 comentários:

Sônia Fernandes disse...

É, a pedagogia de Deus funciona assim mesmo. Mas gostei mesmo foi da pitada de humor dada ao texto, muito divertido, não desconsiderando o sufôco, rs.

Gilson Marcato disse...

Adorei o texto, bem humorado e com certeza Deus está conosco todo o tempo.
Muito bom mesmo.
Parabéns.

Felipe Huvos Ribas disse...

Gostei bastante do texto. Espero que o senhor escreva novamente algo neste estilo. Abraço, que Deus abençoe o senhor e sua família.

Ridjain disse...

Excelente!!! Seu estilo de escrever demonstra o quão estamos longe de acreditar que Deus, tal como foi relatado, é simples, alegre e colorido, além de estar conosco em todas as situações.