terça-feira, janeiro 05, 2016

População evangélica em 2016 no Blog Olhar Cristão




ESTIMATIVA COM BASE EM DADOS OFICIAIS DO IBGE
Estimativas para 2016 e 2020

RESUMO:

Projeção com taxa de crescimento anual média (D):

Com a taxa anual do decênio 2001-2010, 4,91%  =  56.362.394  crentes, ou 27,35%, em 2016;

Com a taxa anual de 1991-2010, 6,32% = 61.071.072 crentes, ou 29,63%, em 2016;

Com a taxa anual 6,32%, em 2020 =  78.042.978 crentes, ou  36,80% da população do Brasil.

Leia mais:

Círculo de Oração da Igreja Evangélica Assembleia de Deus em São Paulo

AUTORIA: JOÃO CRUZUÉ 

APRESENTAÇÃO:  
Como tenho feito há mais de seis anos, quero apresentar  a estimativa da população evangélica para dezembro de 2016. É mais uma informação do Blog Olhar Cristão, baseada em dados oficiais do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O IBGE publica os dados dos censos das populações brasileira e evangélica a cada dez anos. Desta forma, os cálculos sobre a população de 2016 e 2020 vêm da projeção oficial deste Instituto até o ano de 2060 que foi revisada em 2013 - link: Projeção da População até 2060. Toda metodologia dos cálculos das taxas é de autoria de João Cruzué). São dados conservadores tratados de forma estatística. Ela pode e deve ser testada e revisada pelos leitores do Blog Olhar Cristão. Portanto, posso dizer sem receio que esta publicação não é um exercício de "achometria" ou "chutometria" que vem para suprir uma lacuna de informação que até o momento só é ofertada pelo Blog Olhar Cristão.

IMPORTANTE: 
Não copie meu post. 
Pode usar alguns dados em seus textos, sendo obrigatória e justa a menção da minha autoria e o endereço do meu blog. Para uso em revistas e periódicos, solicite minha autorização por escrito em: cruzue@gmail.com.

Todos os dados estatísticos deste assunto estão na tabela abaixo. Uma série histórica até 2010 e projeções de 2014 (realizada por nós no início de 2015) 2016 e 2020. Os comentários do blogueiro seguem mais abaixo.

Tabela 1



Agradecimentos: Ao Google, ao IBGE e  ao pessoal do Corel Paint Shop Pró pelo trial  do programa de design gráfico que produz a figura da tabela em 3D. Se houvesse representante desta empresa no Brasil, eu não pensaria duas vezes em comprar a versão do antigo JASC - Paint Shop Pró 9, que sempre me foi útil na criação de banners e tabelas há tempos.


O que a imprensa comentou sobre o crescimento dos evangélicos:

1. "Número de evangélicos cresce 61% no Brasil, diz IBGE"
 http://br.reuters.com  - em 29.6.2012;


2. "Católicos serão ultrapassados por evangélicos até 2040"

3. "Número de evangélicos aumenta 61% em 10 anos, aponta IBGE"
http://g1.globo.com - em 29.6.12




Comentários do blogueiro:  Estou perfeitamente consciente de que o crescimento em quantidade dos evangélicos não significa um crescimento na qualidade dos crentes. Por exemplo, na representação política ele tem sido uma lástima.

A mesma coisa também posso dizer dos programas de assistência social das grandes Igrejas pentecostais e neopentecostais. Elas gastam milhões com TV e construção de megatemplos, mas são um zero em compaixão samaritana. O pouco que fazem, ao meu sentir, é apenas para uma publicidade hipócrita.

Com relação à Igreja Católica Romana, por um questão de prudência, deixo para seus oficiais e fiéis o exercício da crítica.
Tabela 2


Voltando à primeira tabela, quando disse que a estimativa da população evangélica para (dezembro) 2016 em 29,6% é conservadora e científica, foi por ter usado a taxa de crescimento anual (6,32% a.a) verificada no no período intervalar dos Censos do IBGE de 1991 a 2010. A julgar pelo esforço de evangelização das Igrejas Evangélicas, principalmente no Rádio e na TV, não me surpreenderia se em 2022, quando o IBGE divulgasse os números oficiais do Censo 2020 esta taxa de crescimento anual fosse ligeiramente maior.

Utilizando, então, a taxa anual média de 1991-2010, de 6,32%, conforme está na tabela 1, os cálculos da população evangélica para 2016 e 2020 seriam os seguintes:

População evangélica estimada para (dezembro)  2016: 61.071.072;
Porcentual de evangélicos em relação à população brasileira em 2016:  29,63%;
Projeção de evangélicos para o Censo de 2020: 78.042.978;
População Brasileira Projetada pelo IBGE para 2020: 212.077.375;
Porcentual de evangélicos em relação à população brasileira em 2020: 36,80%.

EXPLICAÇÃO: Na minha opinião, a população evangélica cresce vigorosamente no Brasil pela capilaridade crescente de templos e salões em todas as cidades e nas vilas deste país. Para falar de Jesus e ganhar uma alma, não é necessário a construção de um majestoso templo, nem a formação teológica de um Pastor, mas o simples uso da palavra de Deus. Uma cidade que há 30 anos possuía três denominações evangélicas, hoje, provavelmente, dependendo do tamanho possa ter 10, 50 ou 100 templos, salões ou casas de família como locais de pregação. Assim como um corpo físico é dividido em muitos órgãos e todos eles trabalham em conjunto, no plano espiritual a multiplicação de seitas e denominações evangélicas por todo lado é a explicação deste fenômeno. Todavia, no plano material, existe uma interpretação contrária, ou seja, que a multiplicação das denominações evangélicas é uma divisão do corpo de Cristo. Ao meu ver, no plano físico isto é verdadeiro, mas no plano espiritual onde está a verdadeira Igreja de Jesus Cristo, não há divisão. Só crescimento.





cruzue@gmail.com



Nota: 
Metodologia do cálculo da "D" do período dos últimos dois Censos do IBGE (1991-2010).
População evangélica pelo IBGE em 2010 =  42.275.437; população evangélica pelo IBGE em 1991 = 13.189.284; "n" = 19  anos. A divisão dá o índice 3,205287. Para chegar a taxa média anual nestes 19 anos, é só tomar com base o índice retro, e colocar 1/19 como expoente, ou seja: 6,3223514%. Simplificando: 6,32%. A conta inversa (com expoente 19) tende aos 3,205287. 

Continuando, para obter os dados estatísticos de 2020, basta elevar a taxa média anual de 6,3223514% (1,063224) à potência 10 (10 anos) e chegar a 84,61% de crescimento da população evangélica para o decênio 2011-2020. 

Então 42.275.437 x 1,84606  =  78.042.978 crentes ( 36,80% da população brasileira projetada pelo IBGE para 2020), estimativa para o Censo IBGE 2020 cujos dados serão divulgados dois anos depois, em 2022. 

O Blog Olhar Cristão já está antecipando isto para você, sem "chutometria" ou "achometria".

Por favor, faça seus comentários. Quero ouvir suas críticas, correções, opiniões...


cruzue@gmail.com

a: João Cruzué, blogueiro evangélico desde 2005.








.


11 comentários:

Rafael Silva disse...

Não foi considerado no seus cálculos a quantidade de evangélicos que abandonaram suas denominações e que não frequentam nenhuma igreja, os chamados desigrejados que estimativas dizem ser de mais de 11 milhões de pessoas, o mesmo número de pessoas que moram na cidade de São Paulo! Esses desigrejados não param de crescer também. E parte desses desigrejados migram para outras religiões ou então viram ateus, isto é muito preocupante.

Anônimo disse...

Muito bom!
Se o senhor pudesse levantar estatísticas comparativas entre alfabetizados no sociedade e alfabetizados no meio evangélico, e também analfabetos funcionais no sociedade e analfabetos funcionais no meio evangélico, seria muito interessante e revelador.

Anônimo disse...

Lamentável o crescimento desta onda conservadora e retrógrada que é o evangelho. Espero que algo possa mudar esse quadro.

Anônimo disse...

Preocupante o crescimento dessas seitas.

Joao Cruzue disse...

Preocupante é a falta de coragem, dos comentaristas anônimos que têm vergonha das letras do próprio nome. É por isso que o Evangelho cresce, esse papo de "seitas" é um velho preconceito. Os primeiros cristãos também tiveram sua fé rotulada com o mesmo verbete, não é mesmo?

Antonio Furtado disse...

O que existe atualmente é uma migração, principalmente das grandes seitas como universal,mundial etc..para pequenos grupos ou para os "Sem igreja".
Nunca a Igreja Católica esteve tão fortalecida como agora. O número de ex-evangelicos que voltam desiludidos para a Igreja Católica e muito grande.

karen.raquel.2000@gmail.com disse...

Acho maravilhoso o crescimento dos evangélicos,só me preocupo com o tipo de evangelho que muitas denominações estão pregando.Os anônimos acima deviam se preocupar com o crescimento do crime e da violência,mas talvez sejam do ramo...

Unknown disse...

Na Suécia e partes dá Europa e Ásia tem suas crenças religiosas quase zero,e a criminalidade e baixíssimo,um exemplo é na Suécia que 90% dá população abandonou o sicrentismo religioso evangelico e católica e não aderem essas práticas o povo lá é bem estruturado alfabetizado,não existe crimes ediondo estuprador etc...Não existe facções e corrupção política...O Brasil é lamentável ter uma população quase que totalmente igrejados mas vivem em decadência espiritual.desmistificando os senso IBGE e também desmascarando esse tipo de evangelho pregado pelas esquinas das ruas...

Joao Cruzue disse...

Ô anônimo da Suécia, sua opinião é puro preconceito. O povo brasileira é "igrejado" porque só com oração haveria uma chance de mudar um país governado por uma maioria corrupta, há uns 500 anos. Você acha que o padrão de desenvolvimento alcançado pelos países escandinavos foi sempre assim? Um rala pesquisa histórica vai mostrar que não era assim. Por acaso os 513 deputados e 81 senadores de nosso congresso são todos beatos ou líderes religiosos? Os Tribunais de Justiça e STF são, por ventura, compostos por padres e pastores? Filho, o povo procura por religião quando as coisas estão para lá do fundo do poço. Quando a mesa é farta e o dinheiro derrama dos bolsos, a última coisa que a humanidade quer saber é de DEUS. Três coisas deixam-me muito satisfeito no Brasil em meio a toda esta lameira: Um processo de transparência sempre crescente, a Internet está acabando com a imprensa chapa branca e a liberdade religiosa.

Queira você ou não, se não fosse a Igreja Católica e agora a atuação da Igreja Evangélica, este país teria 99% de sua população analfabeta. É a Igreja que se preocupa com Educação. Não me refiro as arapucas recentes, mas de Instituições que se preocupam ensinar a ler e entender para depois evangelizar.

De onde você acha que vem a força da Lava Jato? O próprio ex-presidente Lula já desabafou, que esta rapaziada são crentes.

Não sei se chegaremos a ser um país justo nos próximos 50 anos, mas eu sei que há mais gente orando nas Igrejas e nas casas hoje, do que no século passado. O parafuso do Brasil vai sendo apertado de forma muito lenta, mas que ele está sendo ajustado, isso está.

Por fim, já disseram que com este congresso que esta aí há poucas chances de mudança, mas os que são corruptos passam, e novos cidadãos vão assumindo os seus lugares.

Eu tenho uma firme esperança de que o Brasil das próximas gerações será muito melhor que o do meu tempo. E neste meu tempo, 130 milhões de adultos, pelo menos, ainda não têm um Diploma de curso superior.

Não faça confusão: Se hoje a Suécia está zerada em religião, segundo você, até há uns 50 anos, ela exportava missionários cristãos que evangelizaram o mundo todo. Brasil, Argente, Japão... entre 1910 e 1950. Só para você saber, a Igreja Assembleia de Deus foi iniciada e formada no Brasil a partir de 1911 até 1960. Como assembleiano posso dizer isso. Se esses países abandonaram a religião hoje e estão secularizados, daqui a não muito tempo posso dizer que vão regredir, pois o que sustenta uma sociedade, primeiro é Deus e depois os preceitos morais.

Obrigado pelo comentário, mas achei que ele carece de fundamentação científica. Minha sugestão é para aprofundar sua pesquisa.


Abraço do irmão João.




Anônimo disse...

Caro João, como você tem coragem de falar que o Brasil é governado por corruptos desde á 500 anos, quando o Brasil enquanto governado pela monarquia portuguesa era uma das maiores potências mundiais, por crenças como a sua que fazem com que os brasileiros por toda a borrada que fazem[a estão desculpados porque [e culpa dos colonizadores, porque não se refere aos que deram o golpe em 1889 quando os portugueses já nada tinham a ver com o Brasil.
Mas já tem desculpa dessa sua educação porque foi feita com os livros do MEC.
Quando uma pessoa influente na sociedade ( ou se julga) como você deveria ter muito cuidado com o que fala para seus seguidores.
Pense nisso seriamente.......

Joao Cruzue disse...

Ao anônimo do comentário acima.

Caro anônimo (que tem vergonha do próprio nome)

Não precisa se envergonhar. Você tem um razoável comentário, um pouco fraquinho em Língua Portuguesa, mas escreve o que pensa. Bem, como sua opinião é de um anônimo, não posso responder para alguém que se julga um ninguém, mas como escreveu mais de 10 palavras, vou fazer uma deferença. Você disse que os portugueses não são culpados pela corrupção deste país, que Portugal foi potência mundial e que os livros do MEC são antieducativos. Agora vou responder.
Bem, é sabido que desde a carta de Pero Vaz de Caminha a corrupção mostrou a cara por aqui. A falta de cultura, por exemplo em Língua Portuguesa, a proibição de cursos superiores, impressão e comercialização de livros, aqui, eram políticas lusitanas - mesmo! A Primeira Universidade no Brasil foicriada no início do século XX, com dinheiro belga. Não venha me dizer que isto foi herança brasileira! Na verdade, a corrupção começou com Lúcifer e nosso país, segundo os institutos mundiais que estudam o assunto, possui uma das maiores do mundo. Herança de quem? portuguesa!. Do início do século XV ao final do XIX, foram 400 anos de dominação portuguesa - com certeza. Por outro lado, a corrupção é universal. No entanto, no Brasil ela é descomunal!
Voltando aos livros do MEC, acho que você está precisando de recorrer a eles. Português, pois lhes estão fazendo falta. Veja bem: não se escreve "desde á 500 anos". Anote aí, nos livros do MEC, você vai encontrar a grafia correta que é: há 500 anos... Não precisa ficar com vergonha de escrever o "H" (agá). Ainda não foi criado o verbo "aver"