terça-feira, janeiro 31, 2017

O significado de andar na presença de Deus


Por João Cruzué

Abiathar
Qual será o significado de andar na presença do Altíssimo? De Isaías a Malaquias, todo os profetas com livros na Bíblia andaram na presença de Jeová, ouviram a sua mensagem e falaram em nome dele.  Houve um tempo na vida de Abraão que Deus cobrou dele uma mudança de atitude: "Abrão, Eu sou o Senhor Deus Todo Poderoso, anda em minha presença e seja perfeito."  O grande propósito de Deus, para se cumprir em todo plenitude na vida do futuro patriarca, dependia de algo que estava faltando. 

O que nos falta, o que precisamos mudar, o que precisamos começar para que você e eu nos entreguemos por completo à vontade de Deus, para que ele cumpra o seu glorioso propósito em nossa vida? Abrão não perguntou para Deus o que faltava, pelo menos a Bíblia não registra, mas para quem está interessado em se aproximar do Senhor, isto nem é preciso, porque o Espírito Santo já vem martelando no assunto há algum tempo.

Abrão, de vez em quando, dizia umas mentiras por falta de confiança em Deus:

--Olha, Senhor, eu fiquei com medo de perder a vida, por isso, falei para o faraó que Sara era minha irmã... Ah! Senhor, eu concordei com Sara no assunto do herdeiro e achei razoável me deitar com a concubina egípcia...

Depois de ter saído do Egito, de ter se separado do sobrinho e ficado como a parte ruim dos pastos, de ter carregado Ismael no colo, Abrão percebeu que não confiava inteiramente nas promessas do Senhor. Daí, por diante, ele andou 100% na presença do Senhor. Quando o velho patriarca levantou o cutelo para sacrificar Isaque no Monte Moriá, Deus interveio, porque viu que Abraão chegou ao ponto que precisava chegar.

David começou a se aproximar de Deus ainda adolescente. Depois de receber a unção de Rei ainda deve ter demorado uns 12 a 15 anos para chegar mais perto da presença do Senhor. E esse ponto para mim, foi quando os amalequitas deram sobre a cidade de Ziclague e levaram cativas a família de Davi e as famílias de todos os seus companheiros. Naquela situação, onde todo mundo se desesperou ao ponto querer tirar a vida de Davi, este não vacilou: mandou o sacerdote Abiatar trazer o éfode para buscar a presença de Deus. Não muito tempo depois, Davi era Rei sobre Judá. 

Moisés era um judeu que cresceu no berço do faraó do Egito. Sabia que Deus o escolhera para libertar Israel da servidão, mas ainda não estava preparado para andar na presença de Deus. Aos 40 anos de idade, confiava na sua força, e não sabia o que era buscar a Deus primeiro, para depois ir adiante. Ficou 40 anos esquecido no deserto. Sua visão de libertador de Israel esvaiu-se.  Mas, o propósito de Deus permanecia de pé.

A menos que sejamos muito teimosos e nos recusemos a chegar mais perto do Senhor, o propósito dele permanece de pé. Não a nossa vontade, não aquilo que achamos que é de Deus, mas aquilo que Deus preparou para nós.

Por fim, vemos o profeta Elias em dia de glória fazendo descer fogo do céu diante de uma multidão de falsos profetas. Elias clamou e o fogo desceu. O holocausto foi consumido e todo Israel viu que só Jeová é Deus. Mas, e daí? Que mudança houve depois do seu grande feito? Nada! Agora corria risco de vida, com os soldados da rainha Jezabel na sua cola. Deprimido, sozinho, ele fugiu e se escondeu em uma caverna. Deus mandou ele sair, e lhe disse que ainda havia três propósitos para cumprir na vida do profeta.

Andar na presença de Deus: o que é isso?

Vamos começar analisando o que não é. Eu posso ir 365 dias do ano na Igreja, mas isto não significa que estou andando na presença do Senhor. Eu posso levar 300 pastores no Monte Sinai, ficar uma semana em jejum, e não estar na presença de Deus. Práticas religiosas é uma coisa, andar na presença de Deus é muito diferente. Saulo de Tarso tinha certeza que andava na presença do Altíssimo. Era um fariseu "pós-doutorado" em Teologia, mas estava do lado contrário: combatia e mandava matar os verdadeiros servos do Senhor Jesus. Foi a maravilhosa graça de Deus que o fez chegar ao ponto. Em uma semana, ele já estava no lugar que Deus queria que ele estivesse.

Em que lugar você está? Você sente a falta de alguma coisa onde você serve ao Senhor? Você está na companhia de homens e mulher que busca a presença do Senhor com sinceridade ou pelo que você já descobriu há muita liturgia religiosa e pouco Espírito Santo? Você está fazendo algo na Casa do Senhor que lhe deixa muito feliz, ou possui uma tristeza  oculta? Você está sozinho na caverna de Elias ou na corte esplendorosa do faraó? Você anda na companhia de líderes religiosos que têm o temor de Deus, ou já está cansado de saber que eles são hipócritas?

Deus é fiel. Deus é o autor da graça. Não se conforme com o mundo. A cultura mundana, hoje pode estar dentro da sua Igreja e Jesus batendo do lado de fora. O que você e eu vamos fazer? Vamos abrir nossos ouvidos para ouvir o Senhor falar: Anda na minha presença, e sê perfeito. E depois de ouvir tomar as atitudes devidas e mudar o que precisa ser mudado para agradar ao Senhor.



SP-15.1.2015





domingo, janeiro 29, 2017

Um pé de pimenta malagueta e a luz do sol


Por: João Cruzué.

Escrevi o texto, abaixo, há quase três anos. Na época eu dei o título de "Aprendendo com um pé de pimenta".  Justamente, hoje, colhi um pimenta enorme de uma planta que imagino seja a 5ª  geração da famosa "Gertrudes", este pé de pimenta malaguetona das fotos abaixo. Breve vou postar as fotos das pimenteiras que vieram da Gertrudes. Uma curiosidade: a planta tem um palmo e meio de altura, mas dá  frutos de quase  de 5 a 8 cm de tamanho. Depois de maduros eles são de uma cor que eu batizei de vermelho ferrari. Lindos. Por outro lado, eu usei o texto para fazer algumas analogias entre  os problemas de uma planta com a graça de Deus. Eu gosto muito deste texto.

Foto: João Cruzué
Capsicum  frutensis.
(Gertrudes em foto de  27.4.14)


No fim do mês de fevereiro/14 eu passava pelo Mercado Municipal, aquele das frutas, procurando por uma plantinha para levar para minha sala de trabalho no Centro de São Paulo. A princípio não gostei, depois acabei levando um pé de pimenta. O vendedor, um senhor japonês, me disse que era uma pimenta malaguetona. Foi assim que comprei a Gertrudes, nome que eu dei àquele pé de pimenta. Pode-se aprender alguma coisa com um pé de pimenta? É isto que gostaria de compartilhar.

No escritório ela se destacou. Uma planta com dois palmos de altura, incluindo um vaso preto, até aí, nada de mais. Porém, quando você olha para aquela quantidade enorme de pimentas de um vermelho que eu batizei de "vermelho-ferrari", em uma planta tão pequena, era impossível não chamar a atenção.

Quando a primeira pimenta começou a murchar, uma série de botões de flores começou a aparecer. Eu protelei a colheita das pimentas até onde pude, mas chegou  um dia, no meio de março, que eu tirei as últimas fotos da Gertrudes toda enfeitada de pimentas, peguei uma tesoura e fui cortando o pendúculo de cada uma. Contei 56 frutos. Com a primeira que eu tinha usado para retirar as sementinhas, deu 57 pimentas.

Foto: João Cruzué
Gertrudes
(em março de 2014)
Sem os frutos as flores vieram depressa. E um problema apareceu: O botão se abria,  surgia uma flor pequena e branca, com cinco pétalas e o copo virado para baixo. No outro dia, ela murchava, o pendúculo ficava amarelo e a flor caía sem vingar em fruto.  Desconfiei que um dos motivos poderia ser a acidez da terra do vaso. Por aquele momento, eu já tinha mudado a Gertrudes para um vaso maior. Coloquei um pouco de cal na água e derramei no vaso. Eu fazia isto com meus pés de chuchus, e nunca falhava.

Desconfiado de que iria perder toda florada da Gertrudes, tratei de pensar em outras possibilidades. E já tinha lido no passado que há plantas cujas flores somente se fecundam pela ação da brisa ou de insetos. Como ainda era quarta-feira, tratei de comprar um pincel bem delicado para fazer o serviço da abelha. Uma nuvenzinha de pó cinzento desprendia-se da flor pela ação do pincel. Dois dias depois notei que uma pimentinha tinha vingado. Com uns 50 botões para abrir no fim de semana, não tive dúvidas: na sexta-feira, tratei de levar a Gertrudes para minha casa. Lá tem uma varanda com a luz do sol batendo o dia inteiro.

No sábado de manhã quando vieram os primeiros raios de sol eu os vi quando bateram nas folhas da Gertrudes. Não demorou nem 15 minutos e lá veio uma abelhinha, minúscula, que foi chegando sem cerimônia para colher o polem. Daí a pouco apareceu outra. E mais outra. Suas patinhas traseiras começaram a ficar com duas bolinhas de pó. Quinze dias depois eu contei mais de 120 pimentinhas. Se tivesse deixado a Gertrudes na janela do escritório, talvez tivesse vingado umas 5 pimentas.

Agora vamos fazer algumas analogias e levar o assunto para o terreno da fé.

Um pé de pimenta precisa no mínimo seis horas de sol por dia. As mudinhas da pimenteira no vaso de um escritório crescem muito pouco, vão definhando até morrer. Para quem já aceitou Jesus como Senhor e Salvador, vai entender que Ele é como a luz do sol. Em Malaquias 4:2 está escrito:

Mas para vós, os que temeis o meu nome,
nascerá o sol da justiça,
e cura trará nas suas asas; 
e saireis e saltareis como bezerros da estrebaria.



Gertrudes com nova carga de pimentas
E pela ação da brisa do ar livre, o pó da flor da pimenteira pode se desprender e cair no estigma para fecundar a flor. Sobre a brisa, posso meditar no capítulo 19 do primeiro Livro de Reis onde o Senhor deu ordens ao Profeta Elias: 

“Saia e fique no monte, na presença do Senhor, pois o Senhor vai passar”. 
Então veio um vento fortíssimo que separou os montes e esmigalhou as rochas diante do Senhor, mas o Senhor não estava no vento. 
Depois do vento houve um terremoto, mas o Senhor não estava no terremoto. 
Depois do terremoto houve um fogo, mas o Senhor não estava nele. 
E depois do fogo houve o murmúrio de uma brisa suave. 
Quando Elias ouviu, puxou a capa para cobrir o rosto, 
saiu e ficou à entrada da caverna. 

A luz do sol, a brisa e uma pequena abelha. Para o trabalho da abelha posso encontrar em Isaias 4:52 esta maravilhosa analogia:

Quão formosos são, sobre os montes, 
os pés do que anuncia as boas novas, 
que faz ouvir a paz, do que anuncia o bem, 
que faz ouvir a salvação, do que diz a Sião: 
O teu Deus reina! 

A abelha  precisa da flor (A Igreja) para sobreviver e trabalhar. Ela encontra a flor com a orientação do sol, da brisa e do perfume dos grãos de polem. Obra do Senhor Jesus e do Espírito Santo.

Para colher uma jabuticaba, é preciso esperar no mínimo dez anos do plantio da semente à primeira colheita. E há variedade desta fruta que leva 18 anos. A pimenta malagueta é uma maravilha da natureza. Tenho várias gertrudinhas com menos de 50 dias que já estão com botões de flores que vão se abrir ainda em abril. E também o fruto amadurece depressa. Da flor à pimenta madura estou observando que é coisa de quatro semanas.

Foto: João Cruzué
Gertrudinhas com 50 dias
(em 27 de março 2014)
É como  a operação do Espírito Santo. Quando o crente tem sede de Deus ele procura conhecer a vontade do Senhor interessando-se pela sua Palavra. Quem tem mais sede de Deus pode chegar ao conhecimento de muitas verdades bíblicas em 50 dias. Outros vão no passo da "jabuticaba" e demoram 10 anos. Podemos ler desse assunto no capítulo 2 da Primeira Carta de Pedro:

Desejai como meninos recém-nascidos, 
o puro leite espiritual, 
a fim de por ele crescerdes para a salvação, 
se é que já provastes que o Senhor é bom.

E por fim, a constatação de que tive que mudar a planta de uma sala fechada de um escritório, para que suas flores pudessem vingar em frutos em um lugar onde houvesse a luz, a brisa e as abelhas. Sozinha e fechada em quatro paredes isso nunca iria acontecer. A mudança também é parte dos planos de Deus para o crente. Abraão mudou-se para encontrar e conhecer a Deus. José foi vendido como escravo pelos irmãos, depois foi parar no porão de um cárcere, para depois subir junto ao trono do Faraó. É assim que Deus faz: ele nos tira de uma zona de conforto e nos leva para o olho de uma crise. E para que tudo isto: para que nos tornemos dependentes da sua graça, mansos, compassivos e solidários.

I Pedro 1:3: Bendito seja 
o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo que, 
segundo a sua grande misericórdia, 
nos gerou de novo para uma viva esperança, 
pela ressurreição de Jesus Cristo dentre os mortos.

E o SENHOR JESUS também mudou-se. Ele deixou o céu e veio habitar entre nós. Deixou sua glória divina e abaixou-se à condição humana, para proclamar as boas novas de perdão, salvação e reconciliação. Coisa que por nós mesmos nunca poderíamos conseguir.

Fim.

cruzue@gmail.com



quinta-feira, janeiro 26, 2017

Carta para uma adolescente cristã

Anne Hathaway

Autor: João Cruzué

(post contextualizado)

Eu sei que você cresceu, já tem quase minha altura; que é muito bonita, mas quando se olha no espelho ainda se acha um patinho feio. Por que tanta insatisfação consigo mesma e tanta ansiedade? Tenho uma boa notícia: Jesus Cristo tem um amor muito grande por você, do jeito que você é.

Por que se preocupar tanto com namorados, aborrecendo-se com as "outras", se basta apenas um - aquele especial - preparado por Deus para você? Já dizia o Rei Salomão: Que para tudo, há o seu tempo determinado, por isso, vá mais devagar, não precisa correr.

A vida sentimental de uma jovem tem grande importância no futuro. Em provérbios 18:22 está escrito: Quem acha uma ESPOSA encontra a felicidade pois recebeu uma bênção de Deus, o SENHOR. A recíproca, em nossa cultura, também é verdadeira: Quem acha um ESPOSO encontra a felicidade pois recebeu uma bênção de Deus.

Quem deve estar à frente de sua vida sentimental é o Senhor Jesus. A direção deve ser dEle, direto a você, sem intermediários e sem "profetas". De um lado, não se desespere porque ainda não arranjou um namorado. Por outro, não é correto namorar um atrás do outro para descobrir qual deles será o melhor. Você nunca saberá e vai se frustrar. Ore sobre isto, pois a bênção vem do Senhor.

Nascemos incompletos e no Senhor, o esposo e a esposa, amparam-se, amam-se, completam-se, e serão muito abençoados, vão prosperar em tudo que pusserem as mãos, desde que lá atrás, esperaram no Senhor. O que o Senhor prepara é mais precioso que um grande diamente.

Por que está tão apressada, preocupada, gastando tanto tempo em arrumar os cabelos, comprando mais e mais sapatos, roupas, e sempre se olhando no espelho para ver se há ainda há alguma coisa para ser melhorada? Cuide se bem, mas não faça disso uma neurose. Se embelezar faz parte da adolescência feminina, mas não precisa de exageros.


.

De novo
,
 não se esqueça: o Senhor Jesus a ama.


Não tome a frente Dele. Não se apresse achando que Ele é muito devagar, que não está preocupando-se com você. Isso não é verdade. Olha, a insastifação é como uma casca de banana no chão. E, como é difícil alguém ficar contente com o que tem, não é mesmo? Mas Deus quer que você se alegre com o que tiver, para poder receber mais dEle.

Isto significa: agradecer pelos pais, pela escola, pelo seu rosto, olhos, cabelos, família, finanças... e pela sua Igreja. Sabe por que você anda tão aborrecida com as pessoas da sua Igreja, da escola, da sua família, com a simplicidade da casa dos Pais. Pode ser que a razão disso é que talvez você não tem orado. Quem sabe ainda não aprendeu a tirar um tempo para agradecer a Jesus por tantas coisas boas que você tem. Não concentre sua atenção em coisas ruins. É isso mesmo que o inimigo da sua alma quer. Ele sabe que o aborrecimento traz o desânimo, e o desânimo entristece o Espírito Santo.

As grandes mulheres de fé do passado e do presente eram e são mulheres de oração.

Orar é parecido com namorar. Vou dizer uma coisa: quando você separa um cantinho especial para conversar com Jesus, posso vê-lo sorrindo para você. Cada palavra que falar ele vai estar atento para ouvir.Quando você ama alguém deseja ficar perto e a conversa nunca acaba, por que há prazer em conversar. Orar também assim: Jesus gosta da sua presença, gosta de ouvir a sua voz. E toda oração só fica boa depois de uns bons 10 minutos. Tudo que vai em seu coração, conta prá Jesus. Faça dele o seu amigo confidente.
.
Os 15 anos de minha filha, Aline

Para orar bem, no começo você pode preparar um listinha: com os agradecimentos - bênção por bênção, tudo que você possuir, deve ser motivo de agradecimento. Depois vêm os pedidos para os outros: para Jesus salvar, curar enfermidades, abençoar a Igreja, os Pastores, as crianças, a mocidade, os adolescentes, o Prefeito, o Governador, o Presidente, pelos missionários nos países árabes, pela China, pela Índia, depois você pode apresentar seus próprios pedidos. Com o tempo sei que não vai mais precisar de listinhas.

Pela terceira vez, vou repetir: que Jesus ama muito você.

Nas mãos Dele estão: a sua Universidade, seu emprego, seu futuro esposo, sua casa, sua futura família, os filhos e alegria no lar. Tudo isso será seu se tiver mais paciência, se orar um pouco mais e resmungar menos. Se parar de ser tão competitiva, tão agressiva. Imagina um Jesus tão bom, com tantos coisas boas para lhe dar, e você sempre aborrecida, mau humorada, insatisfeita.

Faça de Jesus o seu maior amigo. Sempre converse com ele.

Sua família deve ser sempre considerada, respeitada e ouvida. Principalmente se seus pais são cristãos. O lar onde você nasceu foi preparado por Deus. Confie na sua família. Faça de sua mamãe sua amiga e confidente. Se aconselhe com ela antes de tomar alguma atitude. Isso mesmo - antes! Quando alguém ama de verdade, diz não, quando é tempo de dizer não! As pessoas que não são de nossa família costumam dizer coisas que queremos ouvir, em lugar daquelas que precisamos ouvir. Quem despreza o conselho de uma mãe cristã estará na verdade desprezando a voz do próprio Deus.

De nenhuma maneira abra seu coração para contar seus sentimentos e sua intimidade para pessoas não são crentes ou "meio-crentes". O coração de uma pessoa ímpia ou desviada, não é habitação do Espírito Santo. Ali habitam outras coisas. Não ponha seu pé no laço do diabo fazendo amizade com incrédulos. Colegas de trabalho e colegas de escola não são amigos de verdade - são apenas colegas.

Amizade é uma coisa mais profunda. Amigos são pessoas que fazem qualquer coisa para nos ajudar quando estamos em dificuldades. Geralmente são os pais, irmãos e famíliares bem próximos. Nossa família são nossos principais amigos.

Cuidado com as amizades na Internet. Não dê seu endereço para ninguém. Se seu colégio está nas comunidades do seu Orkut - adicione mais uns três colégios para você se proteger. Se apenas a sua Igreja está lá, adicione outras. Nunca dê informações sobre sua família ou documentos a pessoas por telefone. Seja prudente.

Tudo o que quiser fazer, primeiro consulte Jesus em oração e sua família. Se o seu coração estiver agitado - retarde a decisão. No Livro de Colossenses no capítulo 3; 15 diz : Que a paz de Deus seja o ÁRBITRO em vossos corações. Isto quer dizer - com dúvidas, nunca siga em frente.

Quando seu coração estiver completamente em paz, tranqüilo, aí vá em frente.

Você já perguntou ao Senhor que propósito Ele tem para você? Enquanto Ele não lhe der a resposta, ocupe-se com as coisas dEle na sua Igreja. Se você louva, ensaie bastante para louvar melhor, se você é musicista, melhore cada dia sua performance no instrumento; se não louva nem é musicista, se ocupe com alguma coisa - nunca fique parada.

Deus não costuma entregar bênçãos para ociosos. Nunca vá para um culto de mãos vazias, contribua sempre com algum dinheiro. A mesquinhês é muito comum hoje. É raro ver adolescentes contribuindo. Ainda que seja uma moedinha, não vá de mãos vazias cultuar ao Senhor. Isso é muito importante.

Antes de terminar. Cuidado com o pecado. Não copie o que vê no mundo para agir da mesma forma. O namoro mundano é maldição. Não se prenda muito à novelas, não se vicie em MSM e ORKUT. não ponha pornografia diante dos olhos, não procure baladas evangélicas. Se o Espírito de Deus não pode ir aonde você vai, então não vá. Não confie em quem aprova estas coisas. Se ela é crente - talvez já esteja desviada. A santidade agrada ao Senhor. Ah! mas isso é caretice! coisa do tempo da bisa. É verdade! Só que namoro indecente, pornografia e sensualidade são mais velhos ainda - são do tempo do diabo.

Quando o mundo diz: deixa de ser careta crente! ele está querendo dizer: venha ser tão imunda quanto nós. Veja: Sem santidade não há bênção. "E porque estreita é a porta, e apertado o caminho que leva à vida, poucos há que a encontrem. Mateus 7:14.

Nunca marque encontros com alguém que conheceu no Face ou Whats . Há pouco tempo uma jovem fez isso. Além de todo tipo de atrocidades que sofreu, ainda teve o crânio afundado por espancamentos.

.
Se você ouvir e guardar estas palavras, vai agradar Jesus. E, se você agradar a Ele, no tempo certo você vai ter a sua Universidade, o seu noivo, o seu emprego, alegria e Paz no Senhor. O preço disso é uma vida cristã verdadeira. Quando as bênçãos começarem a chegar em sua vida as pessoas que diziam que você era quadrada, antiquada, crente carola, vão morrer de inveja. E você com certeza vai sorrir dizer consigo mesma: como é maravilhoso ouvir e obedecer a Voz do Espírito Santo.

Um beijo carinhoso de um pai, que aceitou Jesus quando era adolescente e que nunca se arrependeu disso. Todas as promessas que esse pai escreveu nesta mensagem, se cumpriram na vida dele. O curso superior, a vida profissional, a esposa, filhas, a casa, o carro novo, passar num concurso público - Jesus lhe deu! E tudo isto aconteceu porque ele aprendeu a esperar o tempo do Senhor.

autor: joão cruzué - cruzue@gmail.com




..

quarta-feira, janeiro 18, 2017

A "contribuição" do tráfico de drogas para a Educação no Brasil


Se a Escola fosse respeitada como um templo de Deus,
o brasileiro pobre teria uma renda 3 vezes maior,
 não precisaria mais de bolsa-esmola e 
o Brasil seria rico, apesar da 
maioria de seus políticos.


Desrespeito à Escola
Por João Cruzué
.
Um blogueiro cristão precisa emitir suas opiniões de acordo os princípios bíblicos do amor e da verdade. Não estamos aqui para ofender nem criticar os ninguém, senão para analisar a situação brasileira presente e expor uma opinião para ser lida e analisada. Se ela contribuir para um pensamento construtivo, não fizemos nada mais do que nossa obrigação.

Como ficaria a mente de um cristão, morando em um país, em que mais de 130 milhões de adultos não possuem um diploma universitário?  Outra pergunta pertinente é: Se esses 130 milhões de brasileiros adultos, por ventura, tivessem este famigerado canudo universitário, a probabilidade de que a renda de suas famílias seria menor ou maior?

Vou dar um exemplo. Até os 18 anos eu cresci na roça, caminhava, descalço, 5 km para ir em uma pequena cidade para estudar e outros 5 para voltar. Isto aconteceu durante 5 anos, depois uma bicicleta veio diminuir o sacrifício. Com o conselho de meus pais vim para a metrópole paulistana,  para trabalhar e estudar. Passei no vestibular, mas não conseguia pagar a faculdade por que ganhava muito pouco. Somente 6 anos depois, com um emprego melhor, eu pude voltar aos estudos e, anos mais tarde, conquistar o meu canudo. Com certeza, ele melhorou a minha renda nos anos seguintes.

Trabalhar de dia e estudar de noite, é muito cansativo. Estudar em Faculdade paga com quase todo o salário é ainda mais frustrante. Foi frustrante, mas ao longo do tempo me deu maior facilidade para trazer uma renda melhor para comprar o pão, a camisa e 15 anos de prestação de uma casa na periferia.

Por que no Brasil o pobre paga uma faculdade noturna, enquanto os mais favorecidos estudam de dia - de graça - em uma Universidade pública quando não vão as melhores Universidades no exterior? A resposta é muito simples:  Nosso sistema político não prioriza a Educação. E de que forma não prioriza? pagando pouco aos professores e colocando, via de regra, os piores gestores (secretários e ministros de educação incompetentes). Pagando pouco, a carreira do magistério do ensino fundamental é desprezada pela maioria dos estudantes, que preferem ser advogados, médicos, engenheiros...

E onde entra a tal "contribuição" do tráfico de drogas nesta questão? Invasões de escolas para roubos de computador, merenda, televisão, vídeos players - uma simples investigação vai mostrar o quê? Que por trás destas ações, direta ou indiretamente a droga está presente. O pobre gerando ainda mais pobreza.

Se a maioria dos políticos deste país, não está nem aí para a graduação do povo menos favorecido (as estatísticas de 500 anos da educação confirmam isto), preferindo que a pobreza aumente , por que é que o tráfico está contribuindo para a piorar ainda mais esta situação?

Será que quem está envolvido no tráfico de drogas ilícitas tem interesse que sua família: filhos, irmãos, netos, bisnetos sempre vivam na dificuldade, dividindo uma grana que parece muita, mas que na verdade a parte maior sustenta uma cadeia invisível de "sócios" que não enfrenta riscos? O que estou dizendo não é nenhuma novidade, pois vem da leitura de centenas reportagens de grandes jornais.

Perspectiva: Daqui a outros 500 anos, a julgar pelo pouco empenho das autoridades deste país e, por outro lado, dos roubos de computadores e equipamentos das escolas dos pobres, da falta de segurança de professores para dar suas aulas pela ação direta e indireta do trafico de drogas, o Brasil estaria na mesma situação econômica que está hoje, ou seja, na merda - com todo respeito...

 Com mais respeito e segurança na Escola do pobre, hoje, os mais de 130 milhões* de brasileiros adultos estariam graduados e  a renda desta grande nação estaria multiplicada por 3, ou seja R$ 15 trilhões de reais. É por isso que gosto muito daquele versículo da Bíblia, escrito por São João: "E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará".

Jesus Cristo, que pertencia a uma família pobre, aos 12 anos já sabia ler e escrever em pelo menos três línguas: grego,  hebraico e aramaico. 

Na minha opinião o prédio de uma Escola é como um templo de Deus. Aprender a ler e escrever, ter uma educação boa é algo que é da vontade de Deus. Impedir e dificultar a instrução do pobre é um grave pecado, não só sob o ponto de vista espiritual, mas também econômico. Por isso, é melhor escolher a bênção do que a maldição.

* Dados da estatística dos eleitores de 2014 do TSE.

SP. 18/01/17.







Um olhar cristão sobre o quociente espiritual de Dana Zohart



AUTORIA:  JOÃO CRUZUÉ


Dana Zohar
A cientista Dana Zohar* está em evidência, ultimamente, no mundo corporativo com o assunto: Inteligência espiritual. E neste meio de palestras motivacionais a coisa funciona como as estações do ano: os temas vêm e se vão pelo desgaste. Naturalmente, isto faz parte do planejamento de editoras e grupos, para manter o faturamento ao longo dos anos. E como isto é feito: escolhe-se um cientista pelo potencial de assunto tratado. Às vezes a estratégia funciona, mas na maioria das vezes, não. Quero fazer uma crítica ao pensamento da Senhora Zohar, posto que, sob o ponto de vista cristão, ele não possui nenhuma sustentação. 

De início vamos a uma velha discussão. Quem veio primeiro: o ovo ou a galinha? Sem entrar no mérito da questão, um ovo sozinho não gera uma ave. Cientificamente um ovo somente traz o potencial de gerar um pintinho se ele estiver galado (fecundado). Daí, nesta história aparece um terceiro indivíduo, que é o galo.

Segundo resumiu a Professora Dana Zohar* em uma entrevista, há três tipos de inteligência:
  • "A inteligência intelectual é um tipo de organização neural que permite ao homem realizar um pensamento racional, lógico. Dá a ele seu QI;

  • A inteligência emocional é o tipo que permite realizar o pensamento associativo, afetado por hábitos, reconhecedor de padrões, emotivo. É o responsável pelo QE;

  • Um terceiro tipo permite o pensamento criativo, capaz de insights, formulador e revogador de regras. É o pensamento com que se formulam e se transformam os tipos anteriores de pensamento. Esse tipo lhe dá o QS, ou inteligência espiritual."

Depois abre o jogo em seus objetivos comerciais:

"Espiritualidade nos negócios significa simplesmente trabalhar com um sentido mais profundo de significado e propósito na comunidade e no mundo, tendo uma perspectiva mais ampla, inspirando seus funcionários. Nós não sabemos mais o que é realmente a vida. Não sabemos qual é o jogo que jogamos nem quais são as regras. Falta-nos um sentido profundo de objetivos e valores fundamentais. Essa crise de significado é a causa principal do estresse na vida moderna e também das doenças. A busca de sentido é a principal motivação do homem. Quando essa necessidade deixa de ser satisfeita, a vida nos parece vazia. No mundo moderno, a maioria das pessoas não está atendendo a essa necessidade."

E responde a esta pergunta: Como é o líder espiritualmente inteligente?

"É um líder inspirado pelo desejo de servir, uma pessoa responsável por trazer visão e valores mais altos aos demais e por lhes mostrar como usá-los. É uma pessoa que inspira as outras. Gente como o Dalai Lama, Nelson Mandela, Mahatma Gandhi. No mundo dos negócios, Richard Branson, da Virgin, é um líder espiritualmente inteligente. Ele está muito preocupado com o meio ambiente e a comunidade. É muito espontâneo, tem visão e valores, tem perspectivas amplas."

TENDO feito a introdução do assunto, vamos ao objetivo deste artigo que é demostrar que a Senhora Zohar colocou vestido novo em um assunto milenar. Se, por ventura, ela é uma cristã, tratou de livrar-se de todas as evidências do Cristo no discorrer do assunto.

Para começar, a maioria dos cristãos já leu o capítulo 3 do Evangelho segundo João, onde um importante líder político-religioso teve um encontro durante, à noite, com Jesus Cristo e se deparou como um ensino chocante: 

"Na verdade, na verdade te digo [Nicodemos] que aquele que não nascer de novo, não pode ver o reino dos Deus"

Diante da pergunta óbvia: "Como pode um homem nascer de novo, já sendo velho?" Ouviu uma resposta esclarecedora: 

"Aquele que não nascer da água e do Espírito, não pode entrar no reino de Deus, porque o que é nascido da carne é carne, e o que é nascido do Espírito [Santo] é espírito.

Isto quer dizer o seguinte: o Homem sem Deus está espiritualmente morto. E morto não tem inteligência espiritual, mas presunção espiritual. O espírito é um lugar no corpo humano, planejado para ser a habitação de Deus. O santo dos santos na comparação com a construção do tabernáculo de Moisés e, depois, no templo de Salomão. 

Quando não há uma aproximação sincera do Deus Altíssimo (O Criador) este espírito está morto, da mesma forma que uma CPU sem um sistema operacional. A presença de Deus só é manifesta na vida de uma pessoa se ela fizer por onde: O arrependimento dos pecados e aceitação do senhorio de Cristo.

A inteligência espiritual da qual a Senhora Zohar fala de uma base científica sem a presença do Criador. Algo vazio, pois deixou de fora o Deus Altíssimo (YHWH) que é onisciente, o Cientista dos cientistas. Nietzsche já tentou isso no século XIX. O resultado foi um pesadelo. Foi inspirado na utopia do do ubermensch de Nietzsche que Hitler cometeu uma das maiores carnificinas da História recente.

O quociente espiritual de um homem que não tenha nascido do Espírito Santo de Deus é zero. Jesus disse que o espírito imundo sai de um corpo e vai habitar em um lugar deserto. O Espírito Santo vai e a habita na vida daquele homem de quem foi expulso o demônio. De vez em quando aquele espírito imundo volta para ver como está a situação de sua antiga casa. No dia que ele vier, e constatar a saída do Espírito Santo (pela volta a prática do pecado) ele traz outros sete espíritos imundos para tomar posse da velha casa.

Uma pessoa inculta que anda na presença de Deus tem mais inteligência espiritual que a Senhora Zohar que discorre sobre um tema sem mencionar o Criador de todos os homens. 

Em um ponto, porém, concordamos: Sem inteligência espiritual não se pode servir bem segundo o propósito de Deus para cada indivíduo. Há um propósito especial para a vida de cada pessoa. O que torna este propósito não conhecido é o egoísmo e o querer viver a vida sem uma aproximação de Deus para que lhe seja revelado qual é este propósito e como fazer para alcançá-lo.

Quem anda na presença de Deus, para começar tem a verdadeira alegria, pois já sabe os reais valores de cada coisa. Saber o que tem valor em tempos de uma sociedade tão materialista é o x da questão. Só os inteligentes espirituais conseguem. Mas o que dizer de uma sociedade cujos cientistas estão inseridos em planos corporativos vendendo suas bases teóricas para a massificação de assuntos ligados ao faturamento?

Bom, eles me parecem tão ignorantes como o Nicodemos da Bíblia.



Dana Zohar
Dana vive na Inglaterra com o marido, o psiquiatra Ian Marshall, co-autor do livro, e com dois filhos adolescentes. Formada em fí¬sica pela Universidade de Harvard, com pós-graduação no Massachusetts Institute of Tecnology (MIT), ela atualmente leciona na universidade inglesa de Oxford. É autora de outros oito livros, entre eles, O Ser Quântico e A Sociedade Quântica, já traduzidos para português. QS – Inteligência Espiritual já foi editado em 27 idiomas, incluindo o português (no Brasil, pela Record). Dana tem sido procurada por grandes companhias interessadas em desenvolver o quociente espiritual de seus funcionários e dar mais sentido ao seu trabalho.


Matéria publicada no Blog Olhar Cristão em 24.05.2015.



.

quarta-feira, janeiro 11, 2017

Aquecimento Global e Esfriamento Religioso

.
Por João Cruzué


Se você não tem por costume referenciar os conhecimentos que aprende pela Internet ou pela TV, depois de assistir esta entrevista com um professor  de climatologia da USP no programa do Jô. Referenciar é buscar outra opinião, é fazer estudos de fontes divergentes, é  procurar um outro padrão para ser enrolado. O marketing a serviço do consumismo atua tanto na climatologia, como no comércio, na politica quanto na religião.  

Depois de assistir esta entrevista, me diga com sinceridade: não é mesmo fácil massificar e colocar uma meia-verdade, uma mentira, na cabeça de bilhões de pessoas? Confesso que fiquei surpreso com a minha ignorância. 

Agora vou sair deste assunto, para focar em um outro ângulo.  Neste sentem preocupo-me muito mais quanto ao aspecto religioso. Há um quantidade enorme de fermento farisaico sendo misturado ao Evangelho em nossos dias. Muita lorota marketeira tem disseminado padrões de interpretação bíblica para falsificar o Evangelho. Que Deus tenha misericórdia de nós, e que nos dê uma visão clara dos sofismas que andam pregando como se fossem verdades.

Esta na hora de colocar pelo menos uns 3 graus de ceticismo em nossos óculos para não sermos enrolados como grandes trouxas!

.

(Ouça com cuidado e compare com os conhecimentos que você tem).


Entrevista com o Professor Dr. Ricardo Augusto Felício
Departamento de Geografia da USP - Climatologia.



Feliz 2017!









.

terça-feira, janeiro 10, 2017

Contando as estrelas do céu

.
QUANTAS VEZES ABRAÃO OUVIU A VOZ DE DEUS?

Conting Stars
"Foi o Senhor que fez isto, e é coisa maravilhosa aos nossos olhos"

JOÃO CRUZUÉ

Se você examinar de perto a vida de Abraão, verá que o Senhor, o Deus Altíssimo, falou com ele pelo menos oito vezes. Me identifico muito com Abrão, pois tivemos que deixar nossa terra, nosso povo, nossa parentela, para sermos salvos e abençoados em terra estranha. Sempre que tenho a oportunidade de olhar para um céu estrelado, em noites de lua nova longe das cidades, lembro-me da ocasião em que "El Shadai" mandou Abrão olhar para o céu e contar as estrelas. Abrão não era muito crente no princípio. Sua fé foi sendo acrescida aos poucos. Gênesis 15: 1 ao 6.

A primeira vez que Deus falou com Abrão, em Gênesis 12:1, Ele estava em Ur da Caldéia. O verbo está no imperativo: "sai-te", portanto foi uma ordem para sair da sua terra, do meio da parentela e da casa de Terá. Seu Destino seria uma terra, que apenas conheceria no futuro, se saísse. As vantagens seriam: poder, 
fama e motivo de prosperidade para todas as famílias da terra. Abrão deve ter saído com interesse em alguma dessas coisas e, junto com ele, foram o pai e o sobrinho. No meio do caminho, em Harã, o pai morreu. Mas, o sobrinho continuou. Ficavam ricos, à medida que seguiam em frente.


A segunda vez que o Senhor lhe apareceu , foi para 
dizer que a Terra de Canaã, onde chegara, era sua Terra Prometida. Abrão tinha um segredo, uma profunda frustração, que Deus conhecia bem, mas Abrão não tocava no assunto. Disse Deus: "A tua semente vou dar esta Terra", provocando seus sentimentos. A terra prometida trouxe uma surpresa: a fome!


E veio uma grave fome sobre a Terra de Canaã. Por isso Abrão desceu à terra do Egito e Ló, o sobrinho, continuava junto. Como "bons" negociantes do Oriente, uma mentirinha aqui, outra ali, não faria mal... e, foi assim, por causa de uma mentira que o Faraó os expulsou do Egito. Saíram ricos, muito ricos em gado, ouro, prata, criados, escravos, de volta à Canaã - às custas de experteza.

Mas, era gado de mais e terra de menos em Canaã. Isso foi o estopim de contendas que entre os pastores do tio e os do sobrinho. Assim, finalmente, Abrão chegou ao último ponto da exigência de Deus: sair de perto da parentela. Deixou o sobrinho escolher em primeiro lugar os pastos. E o sobrinho não titubeou , com muita esperteza, escolheu os melhores pastos, na Campina do Jordão. O Tio ficou com o resto, a região das montanhas - os pastos piores.
.

SEPARAÇÃO ENTRE LÓ E ABRAÃO

Por isso, pela terceira vez, o Senhor apareceu para um Abrão solitário, que amargava uma ingratidão. Abrão tinha tudo: ouro, gado, 300 homens de guerra; cerca de 1.000 pessoas serviam-no.

Ou quase tudo. Sua família, de ver
dade, agora era constituída de dois velhos: Sara e ele próprio. Ao olhar as famílias dos servos, dos escravos, ele podia observar que eles tinham filhos. Todo seu ouro, prata, gado, escravos não eram o bastante para fazer nascer um herdeiro legítimo de um casal de velhos.

Conhecendo Deus sua frustração - e Ele conhece as de todo mundo, inclusive as suas e as minhas - apareceu e disse: Abrão! levanta, agora, seus olhos e olha toda esta terra, par
a o Norte, para o Sul, para o Oriente e para o Ocidente - toda esta terra que vês, te hei de dar a ti e à tua semente, para sempre. Esta promessa, a mais valiosa para Abrão, somente foi pronunciada depois que ele cumpriu a toda a vontade de Deus: sair da sua terra, da casa do pai, e do meio da parentela.


Deus não ficou somente nestas palavras, continuava a lhe provocar: "A tua semente, Abrão, será como o pó da terra. Levanta-te e percorre com seus olhos essa terra, no seu comprimento e na sua largura, porque a ti darei".

A partir desse ponto, o coração de Abrão não estava mais nas suas posses. Deus queria despert
ar nele um novo sonho. Mas Abrão nem de longe pensava nisso, continuava remoendo ocultamente sua frustração. não sabendo que "Aquilo que nem olhos viram, nem ouvidos ouviram, nem jamais penetrou em coração humano é o que Deus tem preparado para aqueles que o amam" I Coríntios 2:9.

Creia nesta palavra.


Deus apareceu a Abraão pela quarta vez, e isso aconteceu depois do seu retorno da guerra em que se envolveu para resgatar o sobrinho e família, o Ló das campinas do Jordão. Armado com 318 homens conseguiu trazer de volta a família do sobrinho e recuperar tudo. Na volta deu o dízimo daquilo que foi recuperado. Agora ele tinha certeza de que por trás da sua prosperidade estava a boa mão de "El Shadai". Mas a guerra fez Abrão tremer. E, Deus apareceu para lhe dizer: " Não temas Abrão, eu sou o teu escudo (segurança na guerra) e o teu grandíssimo galardão". E o significado dessa palavra: galardão, para Abrão ainda era desconhecido
. Mas, foi nesta vez que Abrão abriu seu coração para revelar a sua mais profunda frustração: "Senhor, me falta uma coisa para que esta casa seja feliz de verdade. Eu não tenho filhos, e o meu herdeiro vai ser o mordomo, o estrangeiro Eliezer.

E foi aí que veio a palavra do Senhor ao espírito de Abrão para lhe dizer uma grande surpresa: "Este mordomo, não vai ser o teu herdeiro, mas aquele que gerar de ti será, este sim, será o teu herdeiro".

.
VIA LÁCTEA E O CRUZEIRO DO SUL

E levou-o para fora e repetiu a ordem: OLHA, agora, para os céus e e conta as ESTRELAS, se as puderes contar. E concluiu: "Assim, será a tua semente". Contar estrelas aqui significa reacender sonhos. Assoprar novamente as cinzas. Pode ser que ainda tenha ali uma pequena brasa acesa. Aprendi sobre isso, depois de 11 anos de desemprego. Minha melhor oportunidade somente veio quando já estava "velho" com 48 anos. Quanta frustração naqueles 11 anos, mas Deus não me deixou ficar para sempre frustrado e envergonhado.

Minha vizinha, Andrea, recebeu a mesma bênção de Abrão. Ela, seu esposo e seus amigos oraram 17 anos por um filho. Ela contava que certo dia, ela fora humilhada por outra vizinha que disse mais ou menos isso: "Cadê o seu Deus? Eu tenho dois filhos e você nenhum!" Sabe o que aconteceu? Passaram-se 17 anos. Quando chegou o 18º ano de casamento, Deus disse: Basta! e lhe deu o primeiro filho que nasceu de sete meses.. Um ano depois, uma filha com nove meses de gravidez. Um casal, herança de nosso Deus. Foi uma noite de choro que demorou quase dezoito anos, mas a manhã veio porque o Senhor é fiel.


Abrão, àquela altura, já possuia mais intimidade com o Senhor. Entretanto, ele também era uma pessoa apressada que não gostava de perder tempo. E quase pôs tudo a perder quando ouviu a sugestão da esposa, para que tivesse um filho com a escrava. E Agar - a escrava - concebeu e deu o primeiro filho a Abrão, Ismael, o pai do povo árabe. 


Quando Deus fala, se formos fiéis, nosso espírito sentirá uma paz incomum. Quando a voz não é Dele, nosso coração fica com dúvidas. E, se decidirmos com dúvidas o maligno pode roubar nossas bênçãos verdadeiras. Abrão perdeu 14 anos de seu tempo por uma decisão errada. Ele seguiu a voz da razão porque achava loucura receber sua maior vitória no tempo da velhice.

Em Gênesis 17, Deus apareceu pela quinta vez a Abrão já com 99 anos idade. Sara, sua esposa, com 89 anos. Um casal de velhos gagás, como se diria hoje. Nesta oportunidade Deus lhe cobrou santidade: "Eu so
u o Deus Todo Poderoso; anda, Abrão, em minha presença e sê perfeito". Em seguida,trocou o nome dos dois. Agora, eram Abraão e Sara!

A confirmação da promessa de um filho, naquela idade, fora motivo de risos por parte dos dois. Risos de singela incredulidade. Eles ainda não acreditavam completamente. Foi por isso que Deus deu nome ao sonho de Abraão: ISAQUE!


Caro leitor, vamos fazer uma nova pausa. Antes de conhecermos completamente o poder de Deus, costumamos carregar lá no fundo do "baú" as mais diversas frustrações, as montanhas de impossibilidades. Gênesis 18:14 diz: "Há alguma coisa difícil para Deus realizar? E, Lucas 1:37 responde: "Porque para Deus nada é impossível!"


Na sexta vez o Senhor lhe apreceu pessoalmente, com dois anjos na forma de visitantes - Gênesis 18. Sara ainda estava com dúvidas. Deus veio para confirmar que dali a nove meses, a partir daquela visita, o ISAQUE IA CHEGAR. Também avisou a Abraão sobre a destruição de Sodoma e Gomorra. No capítulo 21, Isaque nasceu. Isaque significa riso. Riso, porque se alguém soubesse da história, com certeza riria. E cresceu o menino e Abraão fez um grande banquete no dia em que Isaque foi desmamado. Os risos da alegria verdadeira invadiram aquela casa. Ela deixou de ser uma tenda de velhos tristes e rabujentos para ser um lar radiante e barulhento. A "loucura" do que Deus pode fazer.


Isaquinho era o príncipe daquele lar. Abraão não tinha mais frustração. Não tinha mais sonhos. Isaque era tudo. Sua fé ainda não tinha sido posta à prova. Era um crente em Deus crescido no verão, em tempos de chuvas, em tempos de bênçãos. Ouro, prata, gado, criados, escravos e por fim, o Isaque. As lutas tinham sido até pequenas até ali.

E veio então a sétima vez que o Senhor lhe a
pareceu. E lhe pôs à prova.
.


Rembrandt
.
--Abraão! disse Deus, toma, agora, o teu único filho, Isaque, a quem amas e vai a terra de Moriá, e o sacrifica, e o oferece em holocausto a mim. Então, Abrão se levantou e foi cumprir a ordem de Deus. Só não a cumpriu, literalmente, porque o próprio Deus enviou um anjo para impedir.

Naqueles três dias, que caminharam até próximo do Monte Moriá, Abraão teve para meditar profundamente na gravidade do seu compromisso. Ele decidiu certo. Ia obedecer a ordem de Deus. Uma ordem cruel e duríssima. No seu coração ele tinha uma coisa: paz com Deus. Ele cria em Deus. O mesmo Deus que dava filhos a velhos gagás, proveria uma solução para o caso. Assim, chegou Abraão a conclusão de que Deus era tudo para ele. Lhe daria o primeiro lugar Isaque já estava no segundo plano. Tal atitude comoveu o coração de JEOVÁ. A fé de Abraão atingira a maturidade completa: chegara à perfeição, pois, agora, trocaria tudo para agradar e fazer a vontade de Deus. Abraão amava o Senhor de todo o coração.

Por causa da fé de Abraão, são abençoadas todas as famílias da terra. O Isaque simbolizava Jesus Cristo, o único filho do Deus Vivo, do Deus Altíssimo, do Deus Eterno, do Deus Todo Poderoso. Jesus descendia de Abraão. O seu sangue no sacrifício da cruz do calvário é o suficientemente necessário para que todos que nele creem possam chegar diante do Pai e alcançar a paz da reconciliação.

E, uma vez reconciliados por Cristo, podemos confiar em seu amor. Se você apresentar a Ele, em oração, suas frustrações, suas feridas, suas limitações, suas quedas, saiba que Cristo pode trocar todas elas por sonhos e novas visões. Olhe, para o céu da noite e conte as estrelas. Seja fiel; Romanos 12:2; e o Senhor cumprirá o desejo do seu coração; Salmo 37:4.


Autoria: Joao Cruzue


Escrito em Agosto de 2006


...............
..

A Igreja da Rua Dexter de Montgomery no Alabama


A Igreja de Martin Luther King

Igreja Batista Memorial King da Avenida Dexter
Montgomery - Alabama - USA.
João Cruzué

As origens da Igreja Batista Memorial King da Avenida Dexter nº 454, remonta a 1877. Cidade: Montgomery, no Alabama - Estados Unidos da América. Sua importância histórica não veio por ter sido construída no tempo da escravidão nem pelo seu projeto arquitetônico. Sua fama MUNDIAL veio pelas ações firmes e sermões ousados de dois grandes pastores que serviram ali de 1948 a 1960, o Dr. Vernon Johns e Dr. Martin Luther king, Jr.

Dr. Vernon Johns, um velho pastor, aceito pelo conselho de diáconos local, apesar de ter um histórico de curtas estadias em várias Igrejas pela militância contra a segregação racial sulista. A começar pelo primeiro sermão "A parábola do Rico e do Lázaro" em que o "rico" eram os brancos opressores dos negros da comunidade. Ele foi 19º pastor e permaneceu na Igreja da Avenida Dexter de 1948 - 1952, quando foi "convidado" a deixar a Igreja pelos mesmos diáconos que não conseguiam manipulá-lo e "domesticá-lo", para por fim as dores de cabeça com as autoridades brancas de Montgomery.

Para sucedê-lo, em 1954 os Diáconos aprovaram o currículo de um jovem pastor chamado Martin Luther King, Jr., que pensavam ser perfeitamente adequado para aceitar "cabresto". A surpresa não tardou. O jovem pastor da Igreja Batista da Avenida Dexter, 454, virou Montgomery, os Estados Unidos e o mundo pelo avesso. Em 1964, dez anos depois, ganhou o Prêmio Nobel da Paz e  emplacava a emenda dos Direitos Civis na Constituição Americana em Washington, enquanto pregava na praça do Lincoln Memorial o famoso sermão: "I have a dream" - Eu Tenho um sonho.

Este Templo é hoje um monumento histórico nacional americano, porque expressa a memória de um grande servo de Deus que uniu a oração ao discurso, e o discurso a ação! Ele foi o 20º pastor da igreja Batista da Avenida Dexter, 454 de Montgomery - Alabama de 1954 a 1960.

Nota: clique na foto para ampliar.

Autor: João Cruzué
Ao copiar mantenha o original
cruzue@gmail.com

.

Barack Obama em junho de 2008


O que se pensava dele em 2008

"O APELO DE OBAMA NO MUNDO MUÇULMANO"

Barack 4 peace

Obama para a paz

AUTOR: YASSER KHALIL

Tradução: João Cruzué

"Cairo – O Senador Barack Obama representa um fenômeno que tem chamado a atenção global e cativado as mentes de muçulmanos pelo mundo pois ele empreende uma campanha animada para se tornar o próximo presidente dos Estados Unidos.

Apesar do debate aquecido da campanha e um pouco de retórica controvertida quanto ao Islã, grandes segmentos da população muçulmana aqui permanecem fascinados com a eleição e se tornaram grandes fãs do Senador Obama.

Este nível de apoio a um candidato presidencial americano é sem precedentes no mundo muçulmano. Que isto venha no meio de uma sensação quase unânime de indignação e raiva quanto à política exterior dos Estados Unidos – em particular no Iraque e os territórios palestinos – torna isso ainda mais notável.

A explicação é simples: muitos muçulmanos vêem uma nova razão para esperança na aproximação política de Obama e de seus conselheiros. Sua ânsia evidente para reunir mais suporte internacional à política dos Estados Unidos, e até falar "com os inimigos" da América, é a causa do otimismo. Imagine o que a política global pareceria no Iraque, Sudão, Afeganistão, se uma visão como a de Obama tivesse influenciado as lideranças dos Estados Unidos, antes.

Como um árabe muçulmano do Egito, afetado pela política externa dos Estados Unidos, acredito que uma aproximação de Obama ajudaria a resolver os problemas acumulados entre muçulmanos e americanos que ficaram ainda mais agravados desde os ataques terroristas de 11 de setembro. Técnicas novas e mais criativas para tratar com extremistas em lugar dos métodos controvertidos usados pela administração atual dos Estados Unidos também podem tirar da Al-Qaeda e de outros grupos iguais o pretexto para recrutar novos membros. Então, talvez, os extremistas perderiam os argumentos que fornecem o combustível a sua máquina criminosa que os leva a destruir a gente inocente.

Existem, naturalmente, aqueles no mundo muçulmano que se opõem a Barack Obama. Eles argumentam que a Política dos EUA não mudará com um novo presidente. Para eles eu digo que Obama tem já provado há espaço para balançar o barco. Ele se opôs à decisão de invadir o Iraque e está fazendo recomendações lógicas e concretas para que se retire as tropas dos Estados Unidos de lá.

Os muçulmanos cínicos argumentam que todos os políticos americanos, inclusive Obama, são influenciados na direção de Israel à custa de Árabes. Mas nós devemos diferenciar entre o suporte de um candidato por um estado judaico e um viés inerente em direção a ele. A amizade dos Estados Unidos com o Israel não tem de ser uma ameaça, especialmente se ele tomar uma posição mais ativa ao criar tão somente uma política justa para o resto do mundo árabe.

Depois houve o debate apóstata. Quando Obama foi descrito como um apóstata muçulmano em potencial, muitos muçulmanos reagiram com espanto e curiosidade. Obama disse que nunca foi muçulmano, em primeiro lugar, ainda que algumas pessoas o consideraram assim, por parte de pai. Para mim, é claro que o Islã é um ato de livre escolha, não hereditário.

Outras campanhas pela Internet exploraram pretensos links muçulmanos de Obama retratando a América como "um país racista" cujos cidadãos e os políticos nunca permitiriam a Obama ganhar, porque ele é negro e tem raízes muçulmanas. O esforço malogrou-se, mas todavia trouxe para o candidato até mais compaixão entre mundo muçulmano.

A negativa de Obama de ser um muçulmano não significa que ele o vê como uma acusação, em vez disso, ele está distanciando-se de acusação formal de engano e hipocrisia. É tempo de sair desses debates desnecessários e julgar este promissor candidato presidencial sobre suas visões políticas e capacidade para equilibrar os interesses globais muçulmanos com aqueles deseus partidários e amigos.

Abraçando o diálogo com países muçulmanos como a Síria e o Irã, e saltos iniciais dos esforços diplomáticos dos Estados Unidos , Obama abrirá portas que foram fechadas – e trancadas– nos últimos anos. É do interesse de todos os países muçulmanos que o presidente dos Estados Unidos tenha tal aproximação construtiva, mesmo enquanto mantém um alto grau de amizade com o Israel e poderes que o apoiam nos EU e exterior.

Em desempenho racional, abrangente, e políticas criativas, Obama pode continuar eficaz enquanto ainda supera obstáculos que impedem o caminho da coexistência e de uma paz global."


Tradução: João Cruzué

Yasser Khalil é pesquisador e jornalista egípcio.Artigo do The Christian Science Monitor