domingo, maio 29, 2016

Quando uma derrota é só um degrau a mais para a vitória

.
João Cruzué



Não importa quantas batalhas da vida você perde; o importante é, no final, ganhar a guerra. Conta uma lenda que Einstein certa vez, brincando sobre conceitos da Relatividade, disse mais ou menos isso: Fique uma hora com a pessoa que você ama e vai parecer que foi um minuto, coloque a mão sobre a chama de uma vela por um minuto, e vai parecer que foi uma eternidade. Quero escrever sobre a relatividade das perdas, quando você anda na presença de Deus.

Susan M. Boyle ficou muito deprimida quando perdeu a final do concurso Britain's Got a Talent. Um concurso de calouros realizado pela Rede de Televisão britânica ITV. Ela passou quatro dias internada na psiquiatria, chateada pela divulgação de um número de telefone errado que a produção do programa divulgou. Por causa dessa trapalhada o primeiro lugar do concurso foi para o grupo de dança Diversity.

Alguma vez, nestes últimos três anos, você já ouviu falar do Diversity? Em termos mundiais, do que lhe valeu o primeiro lugar? Foi uma vitória relativa. Já com a divulgação da música " I dreamed a Dream" Susan Boyle, a que ficou em segundo, se tornou conhecida mundialmente da noite para o dia. Mudou-se para os Estados Unidos, gravou pela Sony Music e vendeu 10 milhões de cópias desse álbum de novembro/09 a setembro/10. Em uma semana - de 23 a 30 de novembro de 2009 vendeu mais 8 milhões de cópias, recorde levado para o Guiness Book.

Nelson Piquet, o brasileiro tricampeão mundial de F1, disse uma célebre Frase: Quem fica em segundo é o primeiro dos perdedores. Mas, quando Deus tem um compromisso com você, isso também é relativo. Susan Margareth Boyle é a exceção mais destoante.

Steve Jobs era o gênio por trás da Apple, a companhia que criou o primeiro microcomputador pessoal. Sua liderança era inegável, mas sua arrogância, insuportável. Foi despedido pelos próprios sócios. Este prejuízo e abandono foram decisivos para que ele reencontrasse o caminho para cima. Foi aceito anos depois na antiga companhia, trabalhou, criou, fez as escolhas certas e, no ano passado, antes de morrer, a Apple era a empresa mais valiosa do mundo, cerca de 391 bilhões de dólares.

Quero dar também dois testemunhos pessoais. Em 1996 eu estava vendendo o ponto de um comércio onde minha esposa e eu não fomos bem sucedidos. Na hora de passar o ponto à frente, porque o tínhamos comprado (e caro) o locador disse assim: Vocês podem vender, mas na hora de combinar o aluguel com o novo dono eu vou dobrar o preço. Como deu para perceber, ele iria melar todo o negócio. Saímos no prejuízo. Na época, uns R$ 4.500,00. Hoje, 15 anos depois, uns R$15.000,00. Saímos no prejuízo. Uma kombi velha de um amigo retirou nossas mercadorias e móveis e entregamos o ponto ao seu locador. Uma semana depois, surgiu um trabalho para mim. Ganhei R$9.000,00. O dono daquele ponto ficou seis anos sem conseguir locá-lo.

Outra ocasião eu estava ainda no sítio. Um comprador queria 200 caixas de tomate. Eu viajei para São Paulo, para ficar alguns dias com a família. Era 1º de novembro de 1993. Lembro-me bem desta data. Minha mãe ligou de outro estado dando a má notícia: O comprador desistiu, e uma montanha de cinco toneladas de tomate estava ao sol. Eu orei e depois viajei de volta. No dia seguinte, feriado de finados, liga uma pessoa de Muriaé, perto do Rio de Janeiro. Queria saber se tinha tomates para vender. Disse que tinha, mas que já estava colhido, maduro e no chão. Eu não mantive muitas esperanças quanto àquela conversa.

No outro dia ele veio. Deixou um caminhão de caixas para encher no chão. À tarde veio e levou. Pagou bem menos que o preço do primeiro negócio desfeito.

Dias depois o primeiro comprador mandou-me entregar uma pequena indenização por não ter retirado o produto. Somando o valor desta indenização com o preço recebido da segundo venda, a quantia recebida foi maior que se tivesse vendida pelo primeiro preço.

Se Deus estiver em uma causa, todo prejuízo também é relativo.

A Kodak durante mais de cem anos foi uma das maiores multinacionais americana. Até semana passada, quando pediu a autofalência. Foi líder de mercado por um século, mas sua liderança se esfarelou.

A Xerox tinha um departamento top de engenheiros. Eles patentearam quase todos os dispositivos de um microcomputador. Mas a visão da empresa era curta. Seus executivos não criam que os computadores pessoas se tornassem um produto de massa, e por isso venderam todas as patentes para a IBM, para permanecer apenas no ramo de fotocópias.

O Brasil está para se tornar nos próximos 20 anos um dos países com a maior população evangélica praticante do mundo. No momento artistas, revistas, repórteres, olham com preconceito para as igrejas e difamam seus pastores. Rotulam os pastores de ladrões, charlatães e espertalhões, exploradores da fé de otários. E no rastro deste entendimento seguem engrossando a fila dos ateus muitos blogueiros e pastores das igrejas protestantes tradicionais. Enquanto isso a obra de Deus cresce a passos largos, pela profecia de Paulo: Não importa se uns pregam por interesse, por dinheiro ou de boa fé. Jesus está batendo à porta, o Espírito Santo está convencendo as pessoas a abandonar o pecado e aceitar a salvação em Cristo.

No dia da prestação de contas, muitos talentos serão desenterrados, e passados para outras mãos. Deus não se deixa enganar. O que para uma multidão é registro de recorde em Guiness Book, para Ele está no fim da fila. E para quem anda na presença de Deus e está no fim da fila, o tempo de cantar esta chegando.

Não se impressione como o Profeta Samuel na casa de Jessé, onde primeiro era Eliabe e o último era Davi. Assim também tem Deus nos falado ultimamente pela vida de Susan Boyle. Quando Deus responde uma oração e decide executar Sua vontade, não há beleza nem força, nem potestades, nem o inferno, nem coisa alguma deste mundo que possa impedir.

Aceite Jesus. Ande na presença de Deus. E se prepare para ver a surpresa dos outros. Daqueles que estavam por cima.




.


O propósito de Deus e as provações do crente

.

João Cruzué

Por que será que o Senhor Deus sendo tão bondoso, dono da prata e do ouro, permite que cristãos fiéis sofram? Aparentemente é um contrassenso a visão de ímpios vivendo regaladamente, incrédulos se "dando" bem na vida, enquanto honestos filhos de Deus vão comendo poeira no deserto. Uma corrente filosófica diz que Deus criou o mundo e os seres humanos, mas que os deixou à mercê das circunstâncias e da própria sorte, à semelhança de uma tartaruga marinha. Quero dar meu testemunho para desmentir este sofisma.

Entre 31 de julho de 1992 e 13 de julho de 2003, fiquei desempregado. Bati em muitas portas, fiz muitas entrevistas, enviei centenas de currículos, falhando em todas as tentativas, exceto na última.

Neste tempo perdi quase tudo que possuía. Para reduzir a despesa doméstica fui contando gastos. Tiramos nossa primeira filha da escola particular. Vendemos nossa linha de telefone. Nossa segunda filha fez o ensino básico em escola pública. Até nossa comida foi medida. E um dia,  voltando do supermercado apenas com meio kilo de café, eu dei graças a Deus com lágrimas nos olhos.

Por falta de melhores oportunidades fui para o campo plantar mandiocas em um sítio da família. Na vida espiritual eu estava bem, pois Deus não me abandonara. Ele me deu uma missão: Juntar literatura usada de Escola Dominical, para mandar para dentro de penitenciárias no Estado de São Paulo.

Só em julho de 2003, onze anos depois, uma porta se abriu. Era um contrato de emergência para ser contador em um Hospital da Zona sul de São Paulo. No ano seguinte houve o concurso, e tive contratação definitiva. Durante aqueles seis anos vi muita gente nova chegando e tomando cargos maiores que por direito de oportunidade seriam meus. Todavia eu mantive um princípio: Aquilo que Deus me desse ninguém tomaria.

Em 2009, fui convidado a deixar o posto para fazer parte da equipe de contadores da Secretaria de Finanças do Município de São Paulo. Fui aprovado em entrevista feita com o próprio Secretário. Só que eu seria emprestado. Ficaria por lá à mercê do tempo e dos ventos.

Era uma grande honra. São os que são convidados para trabalhar naquele departamento. Eu estava muito contente.

Na semana da mudança, recebi um telegrama.

Pensei que era alguma conta atrasada ou coisa pior. Falava de um concurso. Uma convocação do Tribunal de Contas para a cerimônia de nomeação em um cargo maior e um salário melhor.

Buscando na memória alguma lembrança do tal concurso fui parar em dezembro de 2005. Data de uma prova. Não é sempre que um concurso de validade por dois anos, é prorrogado. Um telegrama para escolher uma vaga depois de quatro anos. Coisa há muito esquecida. Foi o Senhor que me deu.

E avisou-me que Ele foi o autor daquela oportunidade.

Isto aconteceu comigo em 12 novembro 2009.

O Senhor permitiu que eu fosse provado. Amassado. Afinado. Provasse a poeira do deserto e fosse chamado de "coitadinho" pelos familiares. E aos 53 anos quando os todos achavam que minha vida sempre seria uma eterna medíocridade, algo novo aconteceu.

Se você está no deserto comendo poeira e caminhando sob sol forte, não desanime. Mantenha-se ocupado na vida material e arranje alguma coisa de Deus para trabalhar na Igreja no plano espiritual.

Não descuide dos exercícios físicos nem da oração. Mantenha equilibrados o corpo e a alma.

O Senhor não se esqueceu de você. Ele não vai tirar você do deserto. Nem arrancá-lo da fornalha. A presença dele ao seu lado é uma promessa fiel. E um dia, quando você nem mais estiver esperando, Ele vai se inclinar, e olhar para você, e vai dizer: Hoje eu vou mudar a sua sorte!

As provações são tempos de nossa vida que antecedem as grandes bênçãos. Se por um lado elas expõem toda nossa fraqueza, por outro é durante as crises que Deus está mais perto. Basta ser fiel no pouco e não ficar deitado no pó. Não existe tempo mais apropriado para aprender a não ter vergonha de dizer do fundo da alma: Muito obrigado Jesus!







domingo, maio 22, 2016

O perdão de Deus e a mentira do Diabo


Autor: João Cruzué

.
Sob o ponto de vista cristão, a mente humana é um território espiritual ocupado por um reino. Não há meio termo, ou ela está sob o domínio do reino das trevas cujo senhor é o diabo, ou ela pertence ao Reino de Deus e é habitada pelo Espírito Santo. A Bíblia Sagrada, o livro que contém a Palavra de Deus, diz que só existem dois reinos  e dois senhores, Deus e o  diabo. Indo ao ponto, o propósito deste texto é trazer um pouco de conhecimento para quem precisa de uma palavra de ânimo para vencer mais uma difícil luta contra a dúvida. Afinal, como ter certeza se Deus já me perdoou aqueles meus velhos pecados do passado? É por isso que nós (você e eu), vamos juntos refletir um pouco sobre a segurança da salvação.

Responda com toda sinceridade: você tem certeza de que Deus já lhe perdoou os pecados? 

Enquanto não resolver esta questão, você vai ficar sujeito aos ventos da dúvida, a maior arma que o diabo tem para reconquistar o lugar que perdeu quando você aceitou Jesus como seu salvador pessoal.

Qual é o caminho para fechar a porta da dúvida, por onde o diabo vem tirar a paz do seu coração? Este caminho chama-se meditar (todo dia) na palavra de Deus.

O fato de você ir 10 vezes por semana na igreja não vai resolver. Dar todo o seu salário como oferta, não vai resolver, frequentar orações no monte, todo sábado, durante um ano inteiro, também não vai resolver. Só há um caminho para obter a segurança da salvação, e ao mesmo tempo fechar a porta à dúvida: de novo, ler e meditar na Palavra de Deus.

Vou lhe dar um exemplo: Este ano eu completei 60 anos e por isso, passei a ter direito à gratuidade no transporte público. Eu já tinha ouvido falar sobre este direito. Todo dia, nas idas e vindas para/do trabalho eu via pessoas viajando de graça, mas para que elas tomasse posse dele, elas precisaram tomar uma atitude - fazer sua inscrição para solicitar o benefício.

Fui consultar a Lei 10.741/2003, também chamada de Estatuto do Idoso. Em seu artigo 39, está escrito que: aos maiores de 65 anos fica assegurada a gratuidade nos transportes coletivos urbanos e semiurbanos... Ao fazer a leitura da Lei, pensei, ainda não tenho este direito. Porém, no parágrafo 3.º deste mesmo artigo diz: No caso das pessoas compreendidas na faixa etária entre sessenta e sessenta e cinco anos, ficará a critério da legislação local dispor sobre as condições para exercício da gratuidade nos meios de transporte previstos no caput deste artigo.

Como sou morador da Cidade de São Paulo, fui consultar o site da SPTRANS

Ali estava escrito:  Como obter o bilhete único especial - idoso... para quem tem 60 anos ou mais, basta apresentar documento de identidade, CPF e uma prova de residência. Uma das opções era, autenticar uma cópia da identidade, tirar um cópia da prova de residência e mandar para a Caixa Postal 77075 da  SPTRANS.

Fiz do jeito que estava escrito, e na semana do meu aniversário, meu bilhete único chegou pelo correio, direto na minha casa. Ônibus e metrô, de graça.

E se eu tivesse lido apenas o caput do artigo 39 da Lei, e não tivesse chegado até o § terceiro, onde diz que fica a critério da legislação local antecipar a gratuidade a partir dos 60 anos...
estaria pagando tarifa por ignorância.

Voltando, agora,  ao assunto da segurança da salvação. Da mesma forma que o direito da gratuidade do transporte público só pode ser usufruído se o pretendente fizer sua inscrição, a Palavra de Deus diz no Evangelho de São João:  Que Jesus Cristo veio para o povo judeu, mas eles se recusaram a recebê-lo como Rei. Mas, a todos (você e eu) quantos o receberam deu-lhes o poder para serem feitos filhos de Deus: aos que creem no seu nome. Traduzindo: que crê em seu coração que Jesus Cristo é o Filho de Deus, e o aceita publicamente como seu salvador pessoal adquire vários direitos.

- De orar e ter sua oração respondida;

- De pedir o perdão de todos os pecados cometidos e de ser perdoado;

- De ser liberto do reino das trevas e de ter acesso ao Reino de Deus;

- De ter o nome escrito no Livro da Vida onde estão registrados os nomes de todos os filhos de Deus;

- De ter direito à herança da vida eterna;

- De ser batizado com o Espírito Santo;

- De pertencer à Igreja de Deus;

- De receber a cura de doenças e enfermidades;

- De orar pelos enfermos em nome de Jesus para que eles sejam curados;

- De ter paz verdadeira em seu coração, porque Jesus é o príncipe da paz.

Tudo isto está escrito e pode ser conferido na Bíblia.

Aí, vem o diabo e diz: Olha, você ainda não é salvo por fez isto e aquilo no passado e Deus ainda não lhe perdoou aquele pecado. Ou, você está desempregado há tanto tempo, porque tem um pecado oculto que você ainda não confessou. Ou, talvez, isto: Depois que você aceitou Jesus as coisas só pioraram..

O diabo semeia mentiras e as mentiras trazem dúvidas. Enquanto você não se dedicar de todo coração a ler Bíblia Sagrada para compreender a Palavra de Deus, você não vai edificar sua fé em Jesus. 

Em 2 Coríntios 5: 7 está escrito que devemos andar por fé e não por vista. Ou seja, que as dificuldades e problemas que nos cercam não servem de referência para comprometer o nosso futuro.

Eu fiquei 11 anos desempregado. Este tempo passou, e quando fiz 50 anos, consegui o melhor emprego que jamais tive: Agente concursado do TCE-SP.  A palavra final sobre sua vida não virá das aflições nem da sua baixa autoestima, se você confiar em Deus, ainda verá muitas promessas dele cumprirem em sua vida.

Mas tudo isso pode ser jogado fora, se você não levar muito a sério conhecer a fundo a Palavra de Deus.  O profeta Oseias advertiu: Conheçamos e prossigamos em conhecer o SENHOR.

A maior brecha que um crente pode dar ao diabo é permanecer um ignorante quanto à Palavra de Deus e um preguiçoso quanto a meditar nela. Qualquer coisa que ele disser, não sofrerá resistência.

É por isso, que muitos crentes ainda se sentem acorrentados pelo pecado, porque ainda estão acreditando na mentira do diabo, em vez de confiar na palavra de Deus.






















domingo, maio 15, 2016

Reflexão bíblica sobre o olhar para trás


O filho pródigo

Autor: João Cruzué
.
Eu penso que há, pelo menos, cinco direções para o nosso olhar. A maneira e a direção com que olhamos são decisivas para vencer ou fracassar, agradar ou abandonar a Deus. Nesta oportunidade, gostaria de fazer uma reflexão sobre alguns significados do olhar para trás.

As direções do olhar podem ser: O olhar para frente, para os lados, o olhar para cima, para baixo e o olhar para trás. Nossa maneira de olhar as coisas do cotidiano afeta diretamente nossa capacidade de ser abençoados por Deus. Já contei em meu testemunho algumas de minhas lutas, principalmente, o que aconteceu durante um período de 11 longos anos de desemprego. Devo confessar que não sou um mestre em estratégias de como vencer lutas e tribulações, mas como já estive no deserto, não estaria longe da verdade se dissesse que o cristão enfrenta periodicamente algum tipo de luta.  

Olhar para trás para concertar um erro. É o olhar para trás, buscando concertar coisas erradas do passado. Zaqueu, o chefe dos publicanos,  depois de seu encontro com Jesus, olhou para trás quando disse que daria a metade de seus bens para os pobres e, se em alguma coisa tivesse defraudado alguém, restituiria o prejuízo, devolvendo quatro vezes mais. Esta atitude está de acordo com o que está escrito em Apocalipse 2:5 "Lembra-te, pois, de onde caíste, e arrepende-te.  

Também conheci um moço que na sua vida de incredulidade dera muitos prejuízos financeiros. Ficou endividado e, por isso, deixou de pagar muita gente. Um dia, ele aceitou Jesus, todavia achava que não tinha nenhuma obrigação de procurar os credores para pedir o perdão da dívida ou combinar um acordo de pagamento. Esta atitude de "esquecer" da vida passada no que diz respeito a prejuízos dados ao próximo está longe de ter amparo nas escrituras.

Olhar para trás em arrependimento oportuno. Outro personagem bíblico que olhou para trás de forma correta foi o filho pródigo. O moço começou a olhar para o mundo e as oportunidades  e prazeres que ele oferecia. Pediu ao Pai sua parte da herança, foi embora e gastou tudo. Teimoso, depois que torrou tudo, decidiu continuar no mundo, arranjando um emprego de cuidador de porcos. A fome o obrigou a olhar para trás. Arrependido, voltou para casa, pediu e recebeu o perdão do Pai. 

Judas, o traidor, também olhou para trás, mas sua atitude não foi por arrependimento, senão remorso. Embora tivesse passado de três anos de convívio  e discipulado com Jesus, começou a roubar o dinheiro da bolsa e, por fim, deu lugar ao diabo, vendendo o Mestre por 30 moedas de prata. Não foi um simples ato de fraqueza, mas uma sequência de faltas graves, sempre colocando o dinheiro em primeiro lugar em  coração.

Olhar para trás em atitude de gratidão. Outra forma de olhar para trás, está registrada em Lucas 17:11.  O Evangelista registrou uma viagem de Jesus da Galileia para Jerusalém. No meio do caminho estava a região de Samaria e, passando por uma aldeia, dez leprosos vieram ao seu encontro. Parando de longe, pediram: Jesus, Mestre, tem misericórdia de nós! E ele os curou. E acontecendo que depois de terem ficado limpos, foram embora cada um para suas famílias, com exceção de um ex-leproso que era samaritano.  

Ele voltou alegre e glorificando a Deus em alta voz. Ajoelhou-se diante de Jesus e colocou seu rosto no chão, profundamente agradecido. Por causa disso, ele ouviu de Jesus: Levanta-te e vai; a tua fé te salvou. Assim, além da cura recebeu a salvação. Olhar para trás para demonstrar gratidão às pessoas e a Deus. Outro exemplo mais ou menos parecida, está patente na atitude do copeiro-mor, quando se lembrou de José diante do faraó do Egito.

Olhar para trás com Generosidade ou por falta dela. A quarta forma de olhar para trás, nesta breve análise, está registrada em Mateus 18:23.  Ali, o súdito de um Rei  devia-lhe 10 mil talentos. Não tendo como pagar, seu Senhor mandou que ele, mulher e filhos fossem vendidos, com tudo quanto tinha, para a dívida fosse paga. Não tendo como pagar, aquele súdito se ajoelhou diante do Rei e pediu uma oportunidade, prometendo pagar toda dívida. O Rei, mesmo sabendo que isto jamais seria possível, movido de íntima compaixão, perdoou-lhe toda dívida e o livrou da prisão. 

Mal tendo recebido o perdão, o perdoado lembrou-se de que havia um conhecido seu que lhe devia uma ninharia de 100 dinheiros. Não pensou duas vezes. Mandou executar a dívida e prender o devedor. De forma parecida, aquele conhecido seu pediu-lhe prazo, prometendo que pagaria toda dívida. Mas sua súplica não foi ouvida. Sem nenhuma compaixão, nem lembrança do perdão do Rei, fez exatamente o contrário. O resultado desta atitude está na Bíblia. Pela falta de perdão, a dívida perdoada foi reinscrita e cobrada com a venda da família e a sua prisão pelo resto da vida.

Olhar para trás com atitude de esquecimento. A quinta forma de olhar para trás tem a ver com esquecimento de mágoas, prejuízos e murmuração. Quanto a esta forma de olhar, o apóstolo Paulo escreveu um conselho de Deus em Filipenses 3:13-14: (...) Mas uma coisa faço,  e é que me esquecendo das coisas que para trás ficam, e avançando para as que estão adiante de mim, prossigo para o alvo, pelo prêmio da soberana vocação de Deus em Cristo Jesus. 

O Rei David tinha tudo para ficar reclamando das maldades do sogro (o Rei Saul), mas tinha um coração generoso. Sua vocação e chamada era para ser o próximo Rei de Israel. Se David tivesse dado ouvidos aos conselhos de seus companheiros, para matar o sogro nas oportunidades que teve para isso, nunca teria alcançado a promessa de Deus. David não só foi rei, como ficou com a coroa por 40 anos.

Abraão sofreu um grande prejuízo quando o sobrinho, Ló, escolheu para si as melhores terras de pasto para seu gado. Não por coincidência, naquela noite, o Senhor apareceu para Abraão e mandou que ele LEVANTASSE os olhos desde o lugar onde estava, para a banda do Norte, Sul, Oriente e Ocidente, e  lhe fez uma promessa: Toda a terra que vês te hei de dar a ti e a tua semente, e arrematou: para sempre! Traduzindo, o que o sobrinho tinha tomado (por esperteza) seria um prejuízo provisório. Deus, com o ordenamento daquela visão, estava dizendo a Abraão que não perdesse seu tempo olhando para o prejuízo que acabara de sofrer, mas que olhasse para cima, porque havia muito mais promessas para receber do que aquele pequeno prejuízo que acabara de sofrer.

Olhar para trás por amor às coisas do mundo. Em Lucas 9:62 está escrito: Ninguém que lança mão do arado e olha para trás, é apto para o reino de Deus. Neste caso em particular estão muitos pastores atuais que deixam o ministério e a vocação de Deus a troco de um cargo político. Também está enquadrado neste aspecto do olhar o caso do jovem rico de Lucas 18:23.  Ele olhou para trás e não teve coragem de se desfazer da sua riqueza. Outro caso parecido está o da mulher de Ló cujo coração estava em Sodoma.

Lucro no prejuízo. Quero acrescentar, nesta outra forma de olhar as coisas, um testemunho pessoal, sobre o qual já escrevi em outras oportunidades. Um caso da venda de tomates. Em 1993, eu estava no começo do que viria a ser 11 anos de desemprego. Como sou filho de agricultores, em uma época  difícil, orei e decidi plantar uma horta de tomates. Era uma coisa que minha sabia plantar muito bem. E quando chegou o final da colheita, um comprador propôs a compra de uma grande quantidade. 

Não concordando com a forma da colheita dos frutos (ele queria só os grandes), ele decidiu não levar os tomates. O resultado foi uma montanha tomates (cinco toneladas) de 10 metros de comprimento por um metro de altura amontoados no chão, cobertos com folhas de palmeiras para não estragar ao sol. Eu estava em São Paulo, quando soube do problema. Assim que recebei o recado, dobrei meus joelhos e orei, muito chateado. No dia seguinte recebi um telefonema de um comprador de Muriaé.

- Você tem "tumate" aí para vender?

-Tenho, mas já estão maduros, colhidos, e amontoados no chão. Eu disse toda a verdade.

-É maduro mesmo que eu quero, para o mercado do Rio. No outro dia, um caminhão Mercedes, trucado, atravessou a ponte e deixou umas 220 caixas no chão, ao lado de umas cinco toneladas de tomates. 

Para o comprador que deixou de levar o preço combinado na época para cada caixa de 25 kg era 65 dinheiros (não me lembro o nome da moeda de 1993). O preço que recebi do comprador de Muriaé foi 50 por caixa, coisa assim.  Um prejuízo, aparente, de 15,00 por caixa.

Não  muito tempo depois, o primeiro comprador achou por bem me ressarcir do prejuízo. Ele mandou me entregar a metade do preço combinado - 32,50.  Não tenho a conta certa, mas depois de tudo, acabei recebendo 72,00 por caixa., ou seja, mais dinheiro do que se tivesse vendido no começo. É assim que Deus trabalha. Nem posso imaginar o que teria acontecido se eu tivesse ido até aquele comprador para tirar satisfações, em lugar de ter orado. Em um dia o Senhor respondeu. Na vida do cristão, quando é da vontade de Deus, todo prejuízo é provisório. 

Espero que você possa ter ouvido a voz do Senhor para uma situação de sua vida neste texto simples. Eu gosto de escrever para servir aos meus irmãos e agradar ao Senhor. Em algum tempo no futuro, vou concluir as outras quatro análises sobre as outras direções do olhar. Que o Senhor ouça suas orações a atenda o desejo do seu coração.

A Paz de Cristo.


Irmão João: cruzue@gmail.com


.



sábado, maio 14, 2016

Os evangélicos e o governo novo de Michel Temer


Juiz Federal Sérgio Moro
João Cruzué

De repente, o país começou a ficar em paz. É como se um objeto estranho fosse retirado do corpo necrosando. Minha opinião? O ex-presidente Lula achou que era onipotente, colocando uma pessoa inexperiente e manobrável na cadeira da presidência. Ele disse que de poste em poste ia iluminando a rua. Só que era a Rua da Papuda. 

A ex-presidente, além de ter sido ignorante e arrogante com as pessoas, principalmente com os políticos, deixou a ladroagem comer solta, fazendo vistas grossas, ou  até, eventualmente,  instruída a não "bulir" com os "companheiros"  que estavam roubando a nação à luz do dia.

Caiu o poderoso governo do PT pela mão de Deus. O Senhor não tolerou tamanha hipocrisia. Dilma, Lula e o PT inteiro atiravam  as migalhas dos banquetes dos empreiteiros e banqueiros no chão para os pobres, dizendo com um discurso enganador e mentiroso. Amigo dos pobres uma ova!

Graças a Deus. Foram e não vão deixar saudades! Louvado seja Deus. 

Se o atual presidente interino, Michel Temer entrar pelo mesmo caminho, vai levar "fogo" de JEOVÁ da mesma maneira. Deus agitou a sociedade brasileira para não mais suportar políticos ladrões. 

Este "caminhão" de políticos corruptos  que saltaram do barco petista e agora estão com o pé na canoa do novo governo, se prepare! A República de Curitiba está firme e prosperando pela boa mão de El Shadai. Ela só vai ser desfeita senão depois de colocar o último grande ladrão na cadeia. 

O SENHOR fortaleceu e tem fortalecido as mãos de um Juiz de 1ª Instância (Sergio Moro) e de um Procurador do MP (Deltan Dalagnol), para por na cadeia corruptos graúdos e os ricos ladrões do dinheiro público.

Esta obra é de Deus e não vai parar. O Senhor está limpando a sujeira desta Nação e ninguém vai atravessar o caminho de JEOVÁ!

Nós, o povo evangélico desta nação que não seguimos aqueles pastores deslumbrados com o governo petista, estamos orando e abençoando o governo do presidente Temer, para que ele prospere. Porém, o presidente Michel sabe, e está bem ciente, que, de agora em diante, é tolerância zero com a corrupção e a ladroagem.






quarta-feira, maio 11, 2016

Mensagem para quem precisa de um milagre de Deus


.


João Cruzué

Se você precisa de um milagre em sua casa, na sua vida ou na sua família, leia com atenção estas simples palavras. Milagre é a resposta de Deus a uma situação impossível de se resolver por meios humanos. Assim está escrito no Evangelho do Senhor Jesus, em Lucas 1:37: "Porque para Deus nada é impossível."  O que é humanamente impossível passa a ser da competência de Deus, e se alguém insistir com Ele pode receber.

Quando o que você precisa, pode ser alcançado por esforço próprio, e Deus já lhe deu conhecimento e sabedoria para se lutar por este negócio, é você que tem que se mexer. Se o que precisa depende de estudar mais, estude. Se é um problema de saúde, mas você come mal e não faz exercício nenhum, a solução é por sua conta. Se sua casa está toda desajustada, e você espera que Deus resolva tudo, alguma coisa é da sua responsabilidade e terá que fazê-la. 

Vou dar meu testemunho. 

Fiquei desempregado por 11 anos. Enviei currículos durante todos esse tempo e nada aconteceu. Chegou a um ponto que orei assim: Senhor Jesus, durante todo este tempo eu corri atrás, e nada... Eu posso continuar correndo, mas se quiseres ainda me dar um emprego, manda alguém a minha casa para mostrar onde é esta porta. E Deus mandou. O telefone não atendeu e, por isso, a pessoa foi até minha casa, pessoalmente para falar que havia uma vaga para contador em determinado Hospital. Era a porta que Deus abriu.

E mesmo tendo Deus aberto a porta, tive que refazer mais um vez meu currículo, ir até o Hospital, entregá-lo, depois voltar para uma entrevista. E depois que já estava naquele lugar, veio o a oportunidade de ser efetivado. Quando houve o processo seletivo, tive que estudar muito... por isto, passei em primeiro lugar.

Eu fico imaginando. Se eu não tivesse refeito aquele currículo depois de não sei quantas vezes, talvez hoje eu ainda estivesse desempregado. Deus abriu a porta, mas não era trabalho dele me carregar no colo para passar por ela. Ele sabia que eu tinha conhecimento e sabedoria necessários para fazer a minha parte. É assim que funciona.

O milagre acontece quado você está diante de um problema e nada do que fizer ou puder fazer vai mudar a situação. Isto é o que chamo de impossibilidade. Este tipo de causa é da competência de JEOVÁ. Se for da vontade dele, você entra pela porta. Mas, só vai entrar no tempo que Ele determinar. Eu penei por 11 anos, mas desde 2003 estou desfrutando da bênção do SENHOR.

Exemplos de milagres na Bíblia: A concepção de Isaque, porque sara já tinha 90 anos e já tinha passado pela menopausa. A cura da lepra de Naamã, mergulhando sete vezes nas águas barrentas do Rio Jordão, porque não havia cura para a doença naquela época. A cura da epilepsia  de João Cruzué (eu) depois que aceitei Jesus; por mais que eu me esforçasse, não conseguiria ficar curado. 

Hoje, trabalho como servidor em um Tribunal de Contas e posso ganhar o pão para minha casa com fartura. Mas se eu não tivesse estudado minhas apostilas por cerca de uns 10 anos, e tentado algum concurso todo ano, ainda estaria desempregado ou ganhando muito pouco.

Deus abre as portas, mas somos nós que temos de caminhar e entrar por elas. Os exemplos acima, são para que você tenha uma ideia do que é preciso fazer

Agora um bom conselho de irmão para irmão: se você ainda não é crente, aceite Jesus. Ele é a porta da reconciliação com Deus, o dono da bênção, o autor dos milagres. 
Quem aceita Jesus Cristo como Senhor e Salvador tem um vantagem que os outros não têm: a de status de Filho de Deus. Está declarado no primeiro capítulo do Evangelho de S. João, versos 11 e 12:

"Ele veio para os que eram seus (os judeus), e os seus não o receberam. Mas a todos quantos o receberam (eu, você, os crentes) deu-lhes o poder de serem feitos FILHOS DE DEUS; aos que crerem em seu nome."

Se já é um crente em Cristo, mas está afastado, volte. Se não sabe como se reconciliar, leia este texto que escrevi para você: Como se Reconciliar com Deus.

Se tem sido fiel, mas continua passando por grandes aflições (como eu passei) creia que o Senhor vai lhe abençoar com uma bênção grande, uma que nem sequer sonhou. Continue se esforçando, orando, estudando, trabalhando na casa do Senhor, porque a sua sorte vai mudar. 


Porque quem pede, recebe; 
o que busca, acha; 
e ao que bate, a porta abrir-se-lhe-á. 

Pela fé creia que o Senhor vai fazer o milagre que você precisa, mas antes, analise bem: para saber se o que está precisando depende de você ou de Deus.

Um abraço, do irmão João.




.





.

São João capítulo 8:32 e o remédio contra a escravidão


"E CONHECEREIS A VERDADE, E ELA VOS LIBERTARÁ"

Foto: João Cruzué
João 8:32
João Cruzué

O diálogo de Jesus com alguns fariseus no templo de Jerusalém, no capítulo 8 de São João, é muito muito esclarecedor. É possível perceber ali que o Espírito que havia em Jesus não comungava com o espírito dos fariseus, pois aquele diálogo foi muito difícil. Durante a conversa, alguns deles creram, mas Jesus olhou para os outros e disse: E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará.

Jesus não estava falando com publicanos, nem com samaritanos, nem a gregos. Ele proferira essa palavra para, nada mais nada menos, a elite politico-religiosa de Israel. Foram palavras duras, brandidas contra três pontos: pecado, escravidão e cegueira espiritual.

Fariseus eram homens doutos, nascidos em berço religioso. Ouviam a palavra de Deus desde bebezinhos e a maioria deles tivera grandes rabinos como mestres. E mesmo assim, há um diagnóstico estarrecedor, pois  Jesus de vez em quando chamava alguns deles de filhos do diabo. E era assim, porque tinham um desejo homicida em seus corações.

Quão distanciados de Deus estavam aqueles fariseus. Jesus falou sem reservas que eles eram escravos do pecado, mentirosos, filhos do diabo. Infere-se também no diálogo ríspido que aqueles fariseus eram o grupo que mais resistência oferecia ao ministério do Cristo, e por isso, naturalmente, o diagnóstico estava certo: Se eles faziam oposição cerrada, somente o diabo poderia estar por detrás disso.

A maior prova  aconteceu mais tarde, quando um jovem fariseu chamado Saulo de Tarso fazia ferrenha perseguição aos cristãos para matá-los. Saulo pensava que agradava a Deus, porém, desgraçadamente, não via que seu coração estava sendo manipulado pelo diabo. No encontro que teve com a presença misericordiosa de Deus, literalmente caiu do cavalo, assim como caem os endemoniados.

Os fariseus eram religiosos que pertenciam também a um partido político. No tempo de Jesus eram minoria em um Sinédrio governado por um outro grupo religioso - os saduceus.

Fico imaginando a partir de que momento aqueles fariseus, entendidos em teologia, se tornaram filhos do diabo. Onde foi que erraram e se desviaram? Resposta: Não foi da noite para o dia.

Envolvidos em conchavos e acordos políticos foram descendo de degrau em degrau, de mentira em mentira, de prevaricação em prevaricação, até perderem a presença de Deus. Eles se tornaram assim instrumentos à disposição do diabo. Eram exatamente eles, as pessoas que o diabo manipulava para tentar, ofender com palavras duras: endemoniado e bastardo. E não apenas isso, como também para matá-lo. É só ler o capítulo 08 de João para perceber isto.

Religiosos que deixaram a dedicação ao Ministério (contra a vontade de Deus) para se imiscuírem em outras atividades, políticas por exemplo.  Puseram os interesses pessoais adiante de Deus e enganavam-se a si mesmos na vã suposição de estavam servindo a Deus. Estavam servindo ao diabo e não se apercebiam disso. Cegos.

Não é muito diferente de líderes religiosos de nossa época. Quando os vejo andando com tanta desenvoltura nos meios políticos, sendo bajulados aqui e ali,  eu me pergunto: estarão andando sob a vontade de quem?  Fico assombrado com a quantidade de pastores que estão deixando a frente do curral das ovelhas em busca de emoções menos nobres, seguindo o interesse político de de seus chefes. 

O projeto de  evangelismo da Igreja, não vai bem. Não tenho visto entusiasmo. A vontade do Espírito Santo ainda não mudou. Jesus disse no mesmo capítulo, v. 47, uma receita infalível: Quem é de Deus ouve as palavras de Deus. E os que lhe não lhe dão ouvidos só podem ser:  homens desviados.

Dependendo do momento, é quase imperceptível notar a diferença entre a vontade de Deus, a nossa vontade e a vontade do diabo. Não há como descobrir no "cara ou coroa". Não está escrito na testa, mas no caráter. Algumas coisas dão para perceber: A liderança que estiver sempre na contramão da palavra de Deus. Isto  é um mau sinal.

A Igreja Evangélica de nossos  dias está muito interessada em fazer política secular. Costurando muitos acordos. Fazendo muitos planos. Procurando os pastores mais populares para cooptá-los a ser candidatos a uma vaga promissora, mas  em uma função menor, de um reino corrupto bem menor ainda.

Era dessa mesma forma, que agiam os fariseus e saduceus do início da era cristã. Eles navegam com os pés em dois barcos. Na Igreja e no mundo. E foi assim que eles trocaram a vontade de Deus por interesses pessoais. E com o tempo, passaram a servir o maligno. Foram bem menos resistentes que Jesus diante das insinuantes propostas do diabo na tentação no deserto.

Líderes religiosos escravizados. O pecado trouxe os grilhões de uma corrente cuja ponta estava nas mãos do diabo. Pensavam que poderiam servir a dois senhores ao mesmo tempo, mas tendo  perdido a consciência pura também perderam a visão. Achavam-se livres, mas eram cativos. Caíram quando procuravam estabelecer uma terceira via. Um caminho: nem muito estreito e nem muito largo. Racionalizaram o santo com o profano e "inventaram" a Igreja com um tempero mundano. Que Deus nos guarde.

Foi diante deste contexto que Jesus profetizou em João 8: 32, "E conhecereis a verdade e a verdade vos libertará."




.

segunda-feira, maio 09, 2016

A Igreja Evangélica da Suécia e o casamento gay


Nova lei marital e a sugestão da Igreja da Suécia


Assembleia Geral da Igreja da Suécia em Upsala
David Jonasson

Tradução de João Cruzué

O Conselho Central da Igreja da Suécia decidiu propor (há 4 anos) que a Assembléia da Igreja adote as novas regras de matrimônio de acordo com a nova Lei marital sancionada em primeiro de maio 2009. Esta lei dá a casais do mesmo sexo o mesmo direito ao matrimônio que outros.

O Conselho Central também sugeriu que o Estatuto da igreja fosse modificado para permitir que "noivos" do mesmo sexo pudessem ser casados, com um modo alternativo de expressar os votos nupciais. Por exemplo, a expressão 'marido e mulher’ deveria ser modificada para "cônjuges".

Na ordem do dia da Assembléia da Igreja fica enfatizado que: “o matrimônio, segundo a visão evangélica Luterana, é uma instituição social regulada por autoridades públicas. Da perspectiva da teologia da criação, o matrimônio tem o objetivo de garantir uma relação entre cônjuges para proporcionar um ambiente seguro para o crescimento das crianças”.


O arcebispo Anders Wejryd disse que o mandamento do amor é superior a outras mandamentos e proibições na Bíblia...

“Quando a Igreja da Suécia se posiciona na questão do matrimônio entre pessoas do mesmo sexo, a questão mais relevante é: Se isto prejudica ou ajuda as pessoas. A Igreja da Suécia quer apoiar relações "fiéis”, escreveu Wejryd em uma nota à imprensa.

A Assembléia da Igreja votou a proposição naquele outono. Por enquanto parece que a maioria apoia a proposição, a única exceção vem do grupo Frimodig Kyrka.

Depois de ser notificados sobre a proposição do Conselho Central, eles responderam que o assunto é problemático por vários motivos. Ele vai de encontro às opiniões que alguns bispos já exprimiram publicamente, que isto pode prejudicar relações ecumênicas tanto dentro como fora do país, pois os argumentos teológicos de uma modificação nos Estatutos Eclesiásticos são por demais débeis e não completamente discutidos. 

“Eles estão prontos para se aprofundarem além dos rachas e feridas da já combalida unidade dentro da Igreja da Suécia. Com a obrigação de realizar o matrimônio de acordo com a nova lei marital a igreja será lágrima e trapos além disso a questão é se isto irá mantê-la unida em absoluto”, Erik Johansson, sacerdote e membro de Frimodig Kyrka, escreve em resposta.

A Igreja da Suécia é a maior igreja do país. Até 2.000 ela manteve a posição de uma igreja estatal. Ela adotou naquele período uma estrutura administrativa basicamente nos moldes do estado. Seu sistema eleitoral é o mesmo usado nas eleições parlamentares ou municipais.


Fonte: Stockholm News


COMENTÁRIO DO BLOGUEIRO:

Eu traduzi e publiquei este artigo (há 04 anos) para informação das lideranças evangélicas brasileiras. Caso aconteça mesmo a aprovação da Lei da homoafetividade, uma série de outras proposições de alterações constitucionais virão rapidamente em seu rastro. Moral da história: muito cuidado na hora de votar nas próximas eleições. O seu voto pode ajudar a criar uma cobra que não vai ter nenhum compromisso com as crenças da Igreja. Por isso, o voto evangélico deve ser melhor trabalhado, debatido, principalmente nas Revistas de Escola Dominical. Não sei quem alienou o povo evangélico da política, mas se não tivermos organização consciência nestes institutos, ainda podemos presenciar pastores realizando casamentos entre pessoas do mesmo sexo dentro de seus tempos. Na marra, sob ordem de juiz, que exigirão o cumprimento da lei prejudicada.

Isto significa que de agora em diante, em questões de representatividade, não podemos mais errar, pois o outro lado atua com muita organização - além de ser financiado tanto com recursos públicos (nossos impostos) quanto através aportes financeiros do exterior.

Quando um Pastor evangélico vai à Brasília entregar um manifesto, ele é atacado pela mídia e é rotulado de ser o "atraso" da sociedade. Conversa. Isto sim, é que é discriminação contra nossa forma de pensar. Em uma democracia, temos garantias por direito de nos expressar e manifestar pacificamente, com ordem.

É claro que devemos ter todo o cuidado para evitar polêmicas, mas que fique bem claro nossa posição. Eu respeito a posição de muitos blogueiros que espiritualizam muito as coisas. Eles sempre batem na mesma tecla: que o mundo jaz no maligno, que é assim mesmo, que vai piorar etc. Eu penso diferente: o mundo está mesmo apodrecendo, mas Jesus Cristo já definiu muito bem a função da Igreja no mundo: sal e luz. O sal serve para combater a putrefação e a luz para iluminar a mente das pessoas que estão nas trevas. É claro que estou falando de coisas espirituais. Nossas armas são uma conscientização da realidade e o uso da Palavra de Deus. Nós não lidamos com o ódio. Defendemos democraticamente nossa liberdade de opinião.

Moral da história: Cristo não comissionou sua Igreja para ficar omissa esperando que a podridão e as trevas tomem conta de tudo. 









Os três responsáveis pelo Brasil não ter se tornado uma Venezuela

.

1. DEUS

2. SÉRGIO MORO

3. JOAQUIM BARBOSA


Porque se dependesse de alguns pastores e bispos, nosso país já estaria debaixo de uma Ditadura de esquerda. 
Eles adoram ouvir o canto da serpente.



Pastor Manoel Ferreira
.
Bispo Macedo




R.R. Soares e os três filhos - todos políticos.


















sábado, maio 07, 2016

Feliz Dia das Mães 2016


Homenagem do Blog Olhar Cristão

 
Mother's Day
Feliz Dia das Mães

João Cruzué

Hoje é o Dia das Mães. Quero dedicar aqui algumas palavras de carinho para cada mãe que estiver lendo este texto. Sem esquecer a principal delas: Dona Glória, minha mãe, a bênção que Deus usou para me trazer ao mundo.
.
A palavra "Mãe" aparece 371 vezes na Bíblia, sendo 280 vezes no Velho e 71 vezes no Novo Testamento. O primeiro versículo é Gênesis 2:24 e, o último está em Apocalipse 17:5. A mãe do Senhor é citada 36 vezes no NT. De longe a mãe mais citada em toda Bíblia. No Velho Testamento há muitas mulheres valorosas: Rebeca - a mãe que amava Jacó e aborrecia Esaú. Joquebede, a mãe de Moisés, a mãe planejadora e Ana - ah! Ana - a mãe que parecia bêbada quando orava, mas era só aparência; na verdade sua oração incomodava Deus e perturbava homens.

Minha mãe, primeiro, foi professora. Aos 15 anos ela ensinava em uma classe mista na Zona Rural. Seu trabalho era referência, segundo ela, havia alunos da cidade que se mudaram para frequentar suas aulas. Era uma moça da cidade, da Zona da Mata mineira, cuja família mudou-se para o campo no que hoje conhecemos por Vale do  Rio Doce.

Ela casou-se com um homem do campo, aos 18 anos e decidiu que não ficaria na cozinha, e foi trabalhar de ombro a ombro com meu pai nas lides da roça. Construíram um futuro razoável com muito suor e enxada. Era muito econômica, ela e meu pai repudiavam o desperdício, comprando as coisas depois de ter ajuntado o din din.

Acreditava muito no poder da instrução. Aos sete, oito anos, e lembro-me dela, capinando o arrozal, enquanto eu, com um caderno na mão, fazia o "para casa" ao seu lado. Era extremamente focada na educação. Tanto é que, aos sete anos já fui alfabetizado para a escola, direto para o segundo ano. 

Aprendi a ler na "famosa" Cartilha da Infância de Thomaz Galhardo. Aquela tão criticada do "Joãozinho é cabeçudo, mas tem belo coração" e das frases "Vovó viu a viúva", método, hoje, odiado pelo construtivismo. O interessante é que nunca soletrei o be-a-bá, nem "si-la-bei"; não sei como, as palavras saíam por inteiro. Mãe só teve um pouquinho mais de trabalho comigo com a letra "g", que eu teimava em chamar de "efegê".

Aos 18 anos, ela me "empurrou" para a cidade grande, São Paulo, para procurar onde estava o meu futuro, concluir os estudos e trabalhar. Eu tentei voltar uns dois anos depois, mas ela não concordou. Estava certa. 

Duas coisas boas aconteceram por causa desta decisão: conclui o bacharelado em Ciências Contábeis e tornei-me um crente em Jesus, mas isto, ela detestou. Ela muito lutou para que eu não saísse da sua "religião", era católica "roxa". Catolicismo que ela abandonou 12 anos depois, quando ouviu a ordem do Senhor para sair e aceitar Jesus como seu único Senhor e Salvador.

Ó Senhor Jesus, neste dia consagrado especialmente às Mães, receba esta concisa oração: Abençoa com saúde, força e sabedoria cada mãe deste mundo. Especialmente minha esposa, minha filha mais velha... e todas as mamães do Brasil


Parabéns Mamães neste dia 08 de maio de 2016!