sábado, abril 09, 2016

A Professora, o Juiz e o presidente

Professora Odete Starki
João Cruzué

Quem tem maior valor para a sociedade, uma professora, um presidente ou um juiz? Respondendo sem pensar, eu imagino que você vá escolher o Presidente, afinal ele pode determinar com sua caneta o destino de milhões de pessoas. Outras pessoas, talvez, elegeriam o juiz, pois a magistratura tem a missão de equilibrar os pratos da imensa balança social desta nação.  Seguindo neste raciocínio, poucos ficariam com a professora no Brasil. Entretanto, depois de ler este texto, eu acho que você pode mudar de opinião.

No Dia Internacional da Mulher de 2016, a Câmara Municipal de Maringá homenagear algumas mulheres que embelezaram a história daquela cidade do Norte do Paraná. Durante a semana, foi combinado que cada um dos 15 vereadores tinha missão de escolher uma senhora para ser homenageada.

E assim foi feito. No dia 09 de março, cada vereador trouxe a sua homenageada. Um deles apareceu trazendo pelo braço uma senhora baixinha, de cabelo  bem curtinho, pintado de loiro, de mais ou menos uns 70 anos, Professora de Português,  já aposentada.

Quando seu nome foi lido na tribuna da Câmara de Maringá, algumas pessoas foram tomadas de surpresa e em um ímpeto de raiva começaram a gritar palavras de ordem: "Lula, guerreiro do povo brasileira". Os manifestantes também vieram para prestigiar duas senhoras sindicalistas que também foram homenageadas.

No mesmo momento que os manifestantes começaram a gritar, os outros visitantes começaram  a aplaudir aquela professora de 70 anos. Cerca de 300 pessoas estavam lotavam o auditório. De repente, seus aplausos foram aumentando, aumentando, até sufocar o barulho dos sindicalistas, amigos do Ex-presidente Lula. Aquela senhora continuou sorrindo. Nas suas  mãos, ela trazia um bouquet de rosas brancas, homenagem do vereador pedetista, Ulisses Maia.

PROFESSORA ODETE STARKI MORO
O nome daquela senhora era Odete Starki Moro, professora aposentada, 70 anos de idade, católica praticante, mãe do Juiz Federal Sérgio Fernando Moro.  Esta mulher foi ofendida publicamente por alguns no Dia Internacional da Mulher, imagino eu, porque ajudou a forjar o caráter do filho para que ele fosse um Juiz correto, sábio, humilde, e não um velhaco ladrão de dinheiro público.

Agora que você leu o post, pense: qual é a profissional mais importante  nele: O presidente, o Juiz ou a Professora?




2 comentários:

Flávio da Cunha Guimarães disse...

Excelente reflexão! Parabéns meu irmão. Deus o abençoe bem como sua família. Fique na paz de Cristo.

Joao Cruzue disse...

Irmão Flávio, obrigado. Ore por nós. Deus abençoe você e sua família também.