sábado, março 19, 2016

O resultado do jugo desigual

.


"Não vos prendais a um jugo desigual com os infiéis; 
.
porque, que sociedade tem a justiça com a injustiça? 
.
E que comunhão tem a luz com as trevas?" 

Bíblia/ II Coríntios 6:14:





Cumplicidade

----------------------------------------------------------


Alguns exemplos:
.
Bispo Macedo 

João Cruzué

Na minha terra, há um ditado: Quem fala muito, dá bom dia a cavalo. Pois bem,  alguns pastores evangélicos andam furiosos com uma conversa do ex-presidente Lula, ocorrida ano passado em uma reunião de amigos sindicalistas. Sinceramente, uma boa parte desses pastores são co-responsáveis pela situação que nosso país se encontra. E eu vou dizer por que..


Pr. Silas Malafaia,  Magno Malta, Marina, Bispo Rodrigues...


Pastor Manoel Ferreira

Nosso país só não foi pelo mesmo destino da Venezuela, Bolívia e Equador, principalmente, por causa de três pessoas: Deus, Joaquim Barbosa e Sérgio Moro.

É público e documentado na internet a posição de muitos líderes evangélicos que se enganaram com o discurso da jararaca e votaram mal para as eleições presidenciais de 2002, 2006 e 2010. A Mídia documentou a posição de  apoio ao petismo vários líderes, entre eles: Missionário R. R. Soares, Bispo Macedo, Pastor Silas Malafaia e Pastor Manoel Ferreira.

Naquilo que cansaram de ensinar, eles mesmos erraram, quando apoiaram (associaram-se) o projeto de poder de um PT tradicionalmente comunista. E eu pergunto: desde quando um candidato comunista tem compromisso com a Igreja Evangélica?

Hoje, 19/3/16, estão todos furiosos, protestando contra o governo petista, mas Freud explica: trata-se de um mecanismo de defesa, com o propósito de colocar uma capa sobre a má escolha do passado, quando apostaram em uma NOVIDADE que nos trouxe muitas aflições: Lei da palmada, apologia da transexualidade nas escolas, desprezo contra o povo evangélico, vergonha do povo evangélico, ativismo pró-aborto, para dizer pouco, pedagogia em assuntos de corrupção e hipocrisia - de frequentar as mesas dos abastados enquanto atiram as migalhinhas aos pobres.


R.R. Soares e seus 3 filhos
Lula disse no mês de junho do ano passado, que considera fantástica a retórica dos pastores evangélicos de jogar a culpa em cima do diabo.

“Você está desempregado é o diabo, 

está doente é o diabo, 

tomou um tombo é o diabo, 

roubaram o seu carro é o diabo"

Afirmou isso, arrancando gargalhadas da plateia. E disse mais, ironizando a cobrança dos dízimos pelos pastores, enquanto incentivava os sindicalistas a usar a mesma metodologia: 

"A solução é Deus. Pague seu dízimo e Deus o salvará. Vocês sindicalistas têm de aprender a fazer isso, porque cobram mensalidades e contribuição e não resolvem nada"

Esta fala irritou profundamente algumas lideranças evangélicas, principalmente o Pr. Silas Malafaia. Eu admiro e contribuo com o ministério do Pastor, mas não adianta ele dar uma de "madalena arrependida", pois, só não votou no PT na reeleição de Dilma. Ele votou duas vezes em Lula e na primeira eleição de Dilma. Apoio declaradamente Lindiberg Farias para o governo do Rio.

A falta de respeito de Lula, em parte é condenável, pois generalizou uma  carapuça que não cabe na cabeça da maioria dos líderes da Igreja Evangélica. Mas, Lula pensa assim, por causa do mau testemunho daqueles que sabem que Deus não aprova associação com ímpios e, mesmo assim, relativizam e se associam.

Os líderes evangélicos que apoiaram ímpios e comunistas nestas quatro últimas eleições majoritárias está em maldição diante de Deus, por estas razões: Uma corrupção desenfreada levou a maior empresa brasileira à lona. Daí começou o desemprego, veio a inflação, a recessão está chegando e traz mais desemprego. Isto afeta diretamente a aposentadoria dos velhinhos, a pensão da viúva o sustento dos pobres além, é claro dos lares evangélicos. A nação está empobrecendo rapidamente e não há esperança de melhora nos próximos dois anos.


Deus existe. E ele vai cobrar um preço caro daqueles que deveriam ensinar o povo o caminho da fidelidade e da santidade em lugar de colocar no poder gente corrupta, franqueando os púlpitos para induzir os fiéis a uma escolha errada.

Quero concluir dizendo que: Quem apoiou um projeto corrupto de poder ou é ingênuo ou também vive na corrupção.  Se foi por ingenuidade, espero que tenham se arrependido. Se foi  por interesses mesquinhos e egoístas a cobrança virá veloz como um cavalo!














Nenhum comentário: