domingo, maio 24, 2015

Quociente Espiritual sob o ponto de vista Cristão



AUTORIA:  JOÃO CRUZUÉ


Dana Zohar
A cientista Dana Zohar* está em evidência, ultimamente, no mundo corporativo com o assunto: Inteligência espiritual. E neste meio de palestras motivacionais a coisa funciona como as estações do ano: os temas vêm e se vão pelo desgaste. Naturalmente, isto faz parte do planejamento de editoras e grupos, para manter o faturamento ao longo dos anos. E como isto é feito: escolhe-se um cientista pelo potencial de assunto tratado. Às vezes a estratégia funciona, mas na maioria das vezes, não. Quero fazer uma crítica ao pensamento da Senhora Zohar, posto que, sob o ponto de vista cristão, ele não possui nenhuma sustentação. 

De início vamos a uma velha discussão. Quem veio primeiro: o ovo ou a galinha? Sem entrar no mérito da questão, um ovo sozinho não gera uma ave. Cientificamente um ovo somente traz o potencial de gerar um pintinho se ele estiver galado (fecundado). Daí, nesta história aparece um terceiro indivíduo, que é o galo.

Segundo resumiu a Professora Dana Zohar* em uma entrevista, há três tipos de inteligência:
  • A inteligência intelectual é um tipo de organização neural que permite ao homem realizar um pensamento racional, lógico. Dá a ele seu QI;

  • A inteligência emocional é o tipo que permite realizar o pensamento associativo, afetado por hábitos, reconhecedor de padrões, emotivo. É o responsável pelo QE;

  • Um terceiro tipo permite o pensamento criativo, capaz de insights, formulador e revogador de regras. É o pensamento com que se formulam e se transformam os tipos anteriores de pensamento. Esse tipo lhe dá o QS, ou inteligência espiritual.


Depois abre o jogo em seus objetivos comerciais:

Espiritualidade nos negócios significa simplesmente trabalhar com um sentido mais profundo de significado e propósito na comunidade e no mundo, tendo uma perspectiva mais ampla, inspirando seus funcionários. Nós não sabemos mais o que é realmente a vida. Não sabemos qual é o jogo que jogamos nem quais são as regras. Falta-nos um sentido profundo de objetivos e valores fundamentais. Essa crise de significado é a causa principal do estresse na vida moderna e também das doenças. A busca de sentido é a principal motivação do homem. Quando essa necessidade deixa de ser satisfeita, a vida nos parece vazia. No mundo moderno, a maioria das pessoas não está atendendo a essa necessidade.

E responde a esta pergunta: Como é o líder espiritualmente inteligente?


É um líder inspirado pelo desejo de servir, uma pessoa responsável por trazer visão e valores mais altos aos demais e por lhes mostrar como usá-los. É uma pessoa que inspira as outras. Gente como o Dalai Lama, Nelson Mandela, Mahatma Gandhi. No mundo dos negócios, Richard Branson, da Virgin, é um líder espiritualmente inteligente. Ele está muito preocupado com o meio ambiente e a comunidade. É muito espontâneo, tem visão e valores, tem perspectivas amplas.

TENDO feito a introdução do assunto, vamos ao objetivo deste artigo que é mostrar que a Senhora Zohar colocou um vestido novo em um assunto milenar. Se, por ventura, ela é uma cristã, tratou de se livrar de todas as evidências do Cristo no discorrer do assunto.

Para começar, a maioria dos cristãos já leu o capítulo três do Evangelho segundo São João, onde um líder político tem um encontro durante à noite com Jesus Cristo e se depara como um ensino chocante: 

"Na verdade, na verdade te digo [Nicodemos] que aquele que não nascer de novo, não pode ver o reino dos Deus"

Diante da pergunta óbvia: "Como pode um homem nascer de novo, já sendo velho?" 

Ouviu uma resposta mais esclarecedora: "Aquele que não nascer da água e do Espírito, não pode entrar no reino de Deus, porque o que é nascido da carne é carne, e o que é nascido do Espírito [Santo] é espírito.

Isto quer dizer o seguinte: o Homem sem Deus está espiritualmente morto. E morto na tem inteligência espiritual, mas presunção espiritual. O espírito é um lugar no corpo humano, planejado para ser a habitação de Deus. O santo dos santos na comparação com a construção do Tabernáculo de Moisés e, depois, no templo de Salomão. 

Quando não há uma aproximação sincera do Deus Altíssimo (o Criador) este espírito está morto, da mesma forma que uma CPU sem um sistema operacional. A presença de Deus só é manifesta na vida de uma pessoa se ela fizer por onde: arrependimento dos pecados e aceitação do senhorio de Cristo.

A inteligência espiritual da qual a Senhora Zohar fala tem uma base científica sem a presença do Criador. Algo vazio, pois deixou de fora um Deus (YHWH) onisciente, o Cientista dos cientistas. Alguém já tentou isto no século XIX - Nietzsche. Foi inspirado na utopia do seu ubermensch que Hitler cometeu uma das maiores carnificinas da História recente.

O quociente espiritual de um homem que não tenha nascido do Espírito Santo de Deus é zero. Jesus disse que o espírito imundo sai de um corpo e vai habitar em um lugar deserto. O Espírito Santo vai e a habita na vida daquele homem de quem foi expulso o demônio. De vez em quando aquele espírito imundo volta para ver como está a situação de sua antiga casa. No dia que ele vier, e constatar a saída do Espírito Santo (pela volta a prática do pecado) ele traz outros sete espíritos imundos para tomar posse da velha casa.

Uma pessoa inculta que anda na presença de Deus tem mais inteligência espiritual que a Senhora Zohar que discorre sobre um tema sem mencionar o Criador de todos os homens. Em um ponto concordamos: sem inteligência espiritual não se pode servir bem segundo o propósito de Deus para cada indivíduo. Há um propósito especial para a vida de cada pessoa. O que torna este propósito não conhecido é o egoísmo e o querer viver a vida sem uma aproximação de Deus para que lhe seja revelado qual é este propósito e como fazer para alcançá-lo.

Quem anda na presença de Deus, para começar tem uma verdadeira alegria, pois já sabe os reais valores de cada coisa. Saber o que tem valor em tempos de uma sociedade muito materialista é o x da questão. Só os inteligentes espirituais conseguem, mas o que dizer de uma sociedade cujos cientistas estão inseridos em planos corporativos vendendo suas bases teóricas para a massificação de assuntos ligados ao faturamento?

Bom, eles me parecem tão ignorantes como o Nicodemos da Bíblia.





Dana Zohar
Dana vive na Inglaterra com o marido, o psiquiatra Ian Marshall, co-autor do livro, e com dois filhos adolescentes. Formada em fí¬sica pela Universidade de Harvard, com pós-graduação no Massachusetts Institute of Tecnology (MIT), ela atualmente leciona na universidade inglesa de Oxford. É autora de outros oito livros, entre eles, O Ser Quântico e A Sociedade Quântica, já traduzidos para português. QS – Inteligência Espiritual já foi editado em 27 idiomas, incluindo o português (no Brasil, pela Record). Dana tem sido procurada por grandes companhias interessadas em desenvolver o quociente espiritual de seus funcionários e dar mais sentido ao seu trabalho.




Nenhum comentário: