sexta-feira, maio 01, 2015

O significado da alienação intelectual


.
Idéias são coisas muito perigosas...
POR JOÃO CRUZUÉ
.
No filme Vida de Inseto da Disney, há uma fala muito interessante, quase no final do filme, quando o gafanhoto Hopper diz para as formigas: "Que isto sirva de lição para todas vocês formigas. Ideias são coisas muito perigosas. Vocês são furadoras de terra, desmioladas, colocadas neste mundo para nos servir". Quero trazer neste post uma reflexão sobre alienação intelectual, para uma consciência mais ativa.

O gafanhoto Hopper liderava uma gang de ladrões de trabalho alheio que acabavam de ter um incidente com as formigas. Elas eram espoliadas todos os anos e queriam se libertar do trabalho escravo de juntar comida o ano inteiro para os gafanhotos. O filme é uma bela fonte de inspiração sobre inovações e liderança e, principalmente, trata de uma situação social aparentemente fictícia, mas que tem muitos ingredientes da realidade social de hoje. 

Vamos começar, procurando o significado da palavra intelecto. No site significados.com.br há uma definição bem abrangente: "Intelecto significa entendimento, raciocínio, reflexão. Intelecto vem do latim e significa ler por dentro, é uma potência cognitiva da alma humana, através da qual ela conhece algo de si, algo que lhe rodeia e algo que a transcende. O intelecto é uma faculdade um ato , que é exercitado através da inteligência. Aquele que faz uso do intelecto se denomina inteligente.

Dessa forma, podemos dizer que intelectual é uma pessoa que faz bom uso do seu intelecto, que sabe ler o que as pessoas falam e, principalmente, ler e entender sobre aquilo que deixam de falar. É uma pessoa que compreende bem o mundo que a cerca com base em sua bagagem de conhecimentos e saberes. Quando uma pessoa pensa, ela planeja coisas que podem mudar o mundo.

A pessoa alienada, por outro lado, usando como referência mesma definição, seria aquele que não pensa, que não faz uso da sua mente para pensar e refletir sobre si e sobre as coisas que a rodeiam. É uma pessoa que não exercita a inteligência que lhe foi dada por Deus. Quem não exercita seu intelecto, não consegue entende o papel que ela ocupa na sociedade.

No filme "Vida de Inseto" a situação era a seguinte: um formigueiro inteiro, sob a liderança de uma rainha, colhia sementes o ano inteiro, e deixava quase toda a colheita do lado de fora, para que ao cair da última folha do outono, os gafanhotos viessem tomar todo  o esforço de trabalho das formigas. E as formigas aceitavam seu papel social na situação por medo. Elas eram adeptas da modinha  gabriela de Dorival Caimy: "Eu nasci assim, eu cresci assim, vou ser sempre assim, sempre gabriela".

Agora, vamos valor do povo crente, que hoje é chamado de evangélicos.


De certa forma, temos muito afinidade com o povo judeu, o povo escolhido por Deus para tirar dali a salvação para todos os povos, tribos e nações. No meio do povo judeu não existem analfabetos. O menino judeu de hoje aprende a falar pelo menos quatro línguas, entre elas o inglês e o mandarim. O judeu nunca foi cauda - desde que saiu do Egito.




Nos o povo crente, principalmente os assembleianos, cuja, Igreja congrega a metade dos crentes deste país, viemos basicamente do nordeste e descemos por todos os estados até São Paulo. Um povo que era muito pobre, mas que agora está deixando de sê-lo. Raramente, dos crentes que moram na Cidade grande, existe alguém que não esteja fazendo uma faculdade.

O desenvolvimento do intelecto através de uma graduação superior é um passo grandioso para deixar de ser alienado e passar a entender com profundidade a realidade social e política que nos cerca. Mas só isto não basta. Assim como o judeu sempre foi por todos os lugares um especialista em finanças, nós evangélicos também precisamos nos especializar. Aonde? em bons cursos de pós-graduação. Temos que procurar ser os melhores.


Para sermos os melhores é preciso muito mais esforço. Moisés foi o melhor líder de seu povo, na sua época, porque era um homem esforçado. Quando foi substituído por Josué, Deus trabalhou na sua autoestima por várias vezes dizendo: Esforça, Josué, e tem mui bom ânimo! Repetiu isto por mais de duas vezes.


A alienação tem muito a ver com a escravidão. Um escravo, geralmente, não pensa, ele só obedece. Um escravo não decide o seu próprio destino. Um escravo é a cauda e não a cabeça. E Deus falou abertamente, no Livro de Deuteronômio, para os filhos dos judeus que saíram do Egito: E o Senhor te porá por cabeça e não por cauda, e só estarás em cima e não debaixo, quando obedeceres aos mandamentos do Senhor teu Deus, que hoje te ordeno para os guardar e fazer.


Guardar e fazer!


Nosso pais está assolado pela corrupção. Além disso, a economia está entregue aos gafanhotos. No livro do profeto Joel fala de gafanhotos: cortador, migrador e destruidor. No campo familiar, o atual governo, de tendência socialista, busca se aproximar da liderança cristã durante a noite, mas durante ao dia defende abertamente a desconstrução da família seja pelo homossexualismo e aborto.


A Bíblia fala abertamente e contra o servir a dois senhores e à associação íntima com os ímpios. Neste ponto as lideranças político-evangélicas parecem um pouco perdidas ao manterem o pé em um governo com estruturas claramente comunistas. E, por outro lado, o povo crente tem pouco tempo de compreensão política pois foi cabresteado até há pouco tempo por uma visão de avestruz. A avestruz quando vê a dificuldade ou o perigo esconde a cabeça para não ver.


O que fazer diante de um país tão grande em população quanto em extensão territorial com tantas dificuldades e misérias de tantas espécies? Primeiro continuar estudando e obedecendo à palavra de Deus. Andando na presença de Deus. Em segundo lugar, estudando, especializando-se para servir à nação em todas as oportunidades se abrirem.

Um pergunta indiscreta: Por que Deus usou Paulo em lugar de Pedro para levar o Evangelho à todas as nações da terra? Por que há mais cartas de Paulo na Bíblia do que de Pedro? Você pode até não concordar comigo, mas minha opinião é: Paulo tinha um horizonte de visão mais distante que Pedro. Paulo olhava para longe; Pedro não conseguia sair de sua terra.

Uma visão de um país onde a maioria de seus  protagonistas sejam homens, mulheres, jovens e adolescentes sejam tementes a Deus é uma bênção. Eu sei que a religião esconde o perigo do legalismo, mas uma pessoa religiosa é uma coisa e uma pessoa que tenha o temor de Deus outra coisa bem diferente.

O que não é desejável é que o povo crente continue como as formigas do filme Vida de Inseto: intolerantes quanto às novas tecnologias e formas de pensamento. Já não deu certo satanizar o rádio e demonizar a TV. Agora os velhos profetas religiosos voltara suas línguas contra a Internet. Saibam, que está prestes a acontecer neste país um importante crescimento do uso da internet para a Educação à Distância. A faculdade e a pós-graduação na tela do computador ou do notebook.

Primeiro o temor de Deus. A primeira missão da Igreja é levar à libertação das almas pela pregação do Evangelho. Seus líderes não devem ser candidatos para atuação política, mas podem ensinar o temor de Deus a todos os crentes, para que eles assumam o protagonismo em todas as áreas sociais e políticas.

A alienação intelectual seria aceitar como normal tudo o que está acontecendo no Brasil. Aceitar para si, para sua família de geração em geração. Alienação é aceitar a voz e o cabresto do diabo na mente pela aceitação de uma zona de conforto mínimo. Quantas pessoas passam fome neste país? E quantas pessoas, a pretexto de bolsas-esmolas vêm jogando as migalhas no chão para que as pessoas humildes sejam tratadas como cachorrinhos, enquanto oferecem banquetes de manjares àqueles que lhes pagam propinas? Isto é um protagognismo maldito. Deus há de vingar todas essas malandragens, porque estão roubando o sustento dos órfãos, das viúvas e dos mais necessitados dessa terra.


Vou terminar com a citação de dois versículos maravilhosos da Bíblia sobre o assunto: 

"E conhecereis a verdade e a verdade vos libertará".(João 8.32). 

"E não vos conformeis com este mundo, mas transformai-vos pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus"(Romanos 12. 2)




















Um comentário:

Emmanuel disse...

God is love! :heart: Catholic blogwalking :-) http://emmanuel959180.blogspot.in/