quarta-feira, fevereiro 18, 2015

Quando virá o fim do mundo

Fim do mundo
JOÃO CRUZUÉ

Foi no Monte das Oliveiras que  os 12 discípulos olharam para o Senhor Jesus e fizeram, sem rodeios, esta pergunta objetiva:  "Dize-nos quando serão estas coisas e que sinal haverá da tua vinda e do fim do mundo" Mateus, 24; 3. E ele assentando-se, sem pressa começou a dar detalhes da sua volta e do fim do mundo. É sobre isto que vamos refletir, juntos.

Jesus começou falando de cautela com os espíritos enganadores que falam pela boca de falsos cristos e falsos profetas. Falou de guerras e rumores de guerras. Falou de um tempo em que as nações e os reinos da terra se levantariam para a guerra uns com as outros. Falou de perseguição, ódio e morte aos cristãos por causa do Cristo. E, ainda repetiu o aparecimento de muitos falsos profetas que enganariam a muitos. E, por causa da multiplicação da iniquidade (dentro da Igreja) o amor de muitos esfriaria.

Cristo continuou falando que o Evangelho do Reino seria pregado em todo mundo para que houvesse testemunho entre todas as gentes. Povos, línguas, tribos e nações, mais exatamente. Depois disso viria o fim.

Vamos começar nossa reflexão neste ponto: antes do fim, o Evangelho do Reino seria pregado em todo mundo. Bom, eu creio que a Internet tem sido neste século XXI a ferramenta que tem levado o evangelho a qualquer canto deste mundo. Dou testemunho desta facilidade: há uns seis anos deixei uma tradução do Evangelho de São João para a língua vietnamita, para uma adolescente que acessava a web de um cybercoffee em Saigon. O instrumento de contato foi o friendster.com. Fiz muitos contatos com indianos, filipinos, tailandeses, indonésios, mongóis, chineses, birmaneses, nepaleses... e, olha que meu trabalho era muito pequeno. Se o apóstolo Paulo levava um a dois anos em suas viagens missionárias, hoje, para pregar o Evangelho é possível falar com o mundo inteiro. Quem estava atrás da primeira página eletrônica construída por Tim Berners-Lee em 1991, no CERN europeu? Com certeza o kairós de Deus.

E por se multiplicar a iniquidade (dentro da Igreja), o amor de muitos (cristãos) esfriaria. Este é outro sinal da proximidade do fim do mundo: A ação dos falsos profetas e do espírito de engano trazendo tristeza pelo mau testemunho dentro da Igreja. Pastores usurpando a cadeira do próprio Cristo praticando torpe ganância ou usando o dinheiro da Casa de Deus como se fosse propriedade deles. Quer um testemunho disso? Veja o que aconteceu com  David Youngii Cho, o pastor da maior Igreja pentecostal da Coreia do Sul. Sem contar com os escândalos de Jimmy Swaggart e seus críticos do PTM. Para encurtar o texto, a ação do "evangelho" da prosperidade que tem por trás um bando de falsos profetas. Acrescente-se a isto, a enxurrada de divórcios praticada livremente dentro das Igrejas Evangélicas, onde velhotes cinquentenários trocam suas primeiras esposas por outras mais jovens e disponíveis.  E o que tudo isto faz? O esfriamento do amor dos membros das Igrejas que se entristecem por não mais terem coragem de levar uma alma para dentro de uma arapuca dessas. E olha que eu não estou comentando a pedofilia rolando solta há séculos no meio da Igreja Católica Romana.

No tempo do fim, somente os que forem muito perseverantes manterão sua salvação. Vai ser muito difícil conviver com o pecado operando livremente dentro das Igrejas, que estão deixando de ser o SAL e  LUZ do mundo para ser um local cheio de cinzas de um passado glorioso distante.

Depois Cristo, volta a falar de liderança religiosa podre no lugar santo. Fala da destruição de Jerusalém que se cumpriu 40 anos mais tarde e volta falar dos espíritos dos falsos cristos, muito comuns no meio do judaísmo.

Aí, Cristo vai direto ao ponto:  "depois das aflições daqueles dias, o sol escurecerá e a lua não dará a sua luz e as estrelas cairão do céu, porque as potências dos céus serão abaladas.

Há dezenas de filmes catastróficos por aí. Por exemplo: Impacto Profundo, Armagedon e tantos outros. Há cientistas olhando para o céu todo dia em busca de cometas e asteroides em rota de colisão com a terra. Em 1994, um grande cometa Shoemaker-Levy chocou-se com o planeta Júpiter. Recentemente a Nasa mostrou fotos do lado oculto da Lua onde se via a maior cratera, causada pelo impacto de um corpo celeste. Por abalo das potências do céus, eu posso interpretar duas coisas: no sentido literal, qualquer coisa que abale o cinturão de asteroides entre Marte e Júpiter será o bastante para alterar suas órbitas estáveis. Na interpretação espiritual, entendo a ação de anjos potentíssimos que têm poder quase ilimitado, só contido por Deus.

Olhando para o passado da lua, os cientistas contabilizaram  30 crateras medindo mais de 300 km de diâmetro. Com certeza, uma quantidade parecido deve ter se chocado com a terra. Um deles, ocorreu a cerca de 65 milhões de anos. Cerca de 41 cientistas fizeram uma revisão nos 20 anos sobre de estudos da cratera de Yucatan, no México, e calcularam que o meteoro que caiu naquela região tinha 10 km de diâmetro, viajava a  20 km/s e produziu uma cratera de 200 km de diâmetro. Segundo os pesquisadores, "o impacto liberou grandes quantidades de água, poeira, gases e partículas de carboneto e fuligem, o que teria causado um bloqueio da luz solar e o consequente esfriamento da Terra. A perturbação na vida da terra foi extremamente rápida. Pelas pesquisas, a extinção dos dinossauros ocorreu naquela época.

Além da grande quantidade d enxofre liberada pelo choque, um coisa que abre uma cratera de 200 km de diâmetro em um segundo, produziu um tsunami de altura inimaginável, "afirmou o geólogo marinho Tim Bralower da Universidade de Penn, que participou do estudo".

As autoridades pensam, que uma nave suicida pode resolver o problema se posta a caminho com antecedência. Isto é duvidoso. Há asteroides que apenas são descobertos a pouco tempo de sua passagem pela órbita da terra.

A profecia de Jesus, feita na semana que antecedeu a sua morte é precisa: o fim do mundo acontecerá por um evento cataclísmico. Não será o sol nem a lua que se apagarão, mas "estrelas" que cairão do céu. A palavra estrelas está flexionada no plural. Isto quer dizer que não vai ser apenas um asteroide, mas vários. Este vários pode ser corpos celestes naturais, ou pedaços de um só asteroide que a comunidade científica  tentou explodir para desviar da terra, sem sucesso.

No capítulo 8 do livro de Apocalipse fala uma estrela, chamada Absinto que vai cair na terra. No capítulo 9 do mesmo livro fala de outra estrela que ao cair vai abri o poço do abismo. No capítulo 13 do livro do profeta Isaías, também está escrito que o sol se escurecerá ao nascer e que a lua não resplandecerá com sua luz. No livro do profeta Ezequiel, capítulo 32;7 fala do mesmo assunto. O profeta Joel também fala nos capítulos dois e três que o sol se converterá em trevas, e a lua em sangue, antes que venha o terrível dia do Senhor.

Portanto, o fim do mundo não é um evento em que a terra será destruída, mas uma catástrofe que quase vai levar todos os seres vivos à destruição final. A terra vai continuar, mas a sobrevivência dos seres vivos estará ameaçada. E no que diz respeito à humanidade, logo depois deste impacto, Jesus Cristo vai voltar, não como um homem limitado, mas como Deus de poder e grande glória para ajuntar seus escolhidos e estabelecer seu reino físico nesta terra.

Todos os eventos preditos para  antes do grande impacto das "estrelas" (asteroides ou cometa) já aconteceram e se cumpriram. Resta a grande aflição da humanidade diante de um evento cataclísmico anunciado há mais de 2000 mil anos - o chamado fim do mundo. Já aconteceu no passado, está documentado pela ciência, e está profetizado por cinco profetas na Bíblica: Isaías, Ezequiel, Joel, Jesus Cristo e  São João do Apocalipse.

Ora, vem Senhor Jesus.



Um comentário:

Marcelo Santos disse...

Que venha o teu Reino.