terça-feira, março 18, 2014

Conselhos para novos convertidos ao Evangelho


Jesus e Pedro

Por João Cruzué

Para: você que aceitou o Senhor Jesus faz pouco tempo.


Em tempos tão modernos, com tanta coisa acontecendo, um novo convertido pode ter dificuldades de orientação. Como discernir o santo do profano em meio a tantas vozes, tantas Igrejas e tantos ensinos? cada um deles parecendo ser mais verdadeiro (ou falso) que o outro. No plano espiritual todo cuidado é pouco. Nossa sinceridade com Deus conta muitos pontos para acertar o Caminho, mas isto só não bata. Esta carta traz alguns conselhos singelos que podem lhe mostrar muitas coisas que ainda lhe estão encobertas aos olhos. Ficaria muito contente se a lesse - do começo ao fim.

O que vemos e ouvimos - sempre - deve ser julgado e pesado com muita prudência, a luz da palavra de Deus, porque há caminhos que parecem direitos aos nossos olhos, mas muitos deles são perigosos e podem nos levar à morte espiritual. Eu posso ilustrar isso da seguinte forma: Esta semana um alpinista brasileiro estava escalando o Monte Fitz Roy no Sul da Argentina com sua companheira. Antes de viajar ele deixou um bilhete: "As montanhas são uma espécie de reino mágico onde por meio de algum encantamento eu me sinto a pessoa mais feliz do mundo." Mas ele não sabia que neste último "reino mágico" a corda iria se soltar e ele perderia sua vida. O valor de uma alma é tão caro que foi preciso que Deus enviasse o próprio filho para morrer em uma cruz para que fôssemos resgatados - com vida - do caminho da perdição. Nem toda casa que se diz Igreja do Senhor, Igreja do Senhor, é na verdade uma Casa de Deus. É preciso desconfiar, analisar, para não se enganar com os "reinos mágicos" que proliferam por aí.

Não se deixe enganar. A fé é uma semente de Deus em plantada em seu coração. O plano do diabo, nosso adversário, é fazer o possível e o impossível para roubá-la, estragá-la, arrancá-la, destruí-la. Quando você ouve a pregação do Evangelho, as boas novas da Palavra de Deus, esta semente pode cair em quatro tipos de terrenos, dependendo do carinho e zelo com que você a recebe. Busquei esse texto no capítulo 8 do Evangelho escrito por Lucas - na Bíblia Sagrada.

1. semente caiu à beira do caminho. Isto significa dar uma atenção superficial ou desprezar a palavra do Evangelho de Jesus Cristo. O diabo pode vir, na pessoa de amigos, parentes ou professores, colegas, namorados, filosofias, para fazer com que você desista, menospreze e perca o interesse pelo Evangelho. Eles realçam todas as desvantagens e perigos que vai enfrentar se insistir em ser um crente fiel em Jesus. Então, sem analisar com cautela o outro lado da moeda, isto é, a salvação e todas as bênçãos que a seguem  por uma vida toda, você pode ser enganado e levado a entender falsamente que ser um cristão sincero é um atraso de vida. Assim, se você der ouvidos às desvantagens, a mudança do Evangelho, será com a semente à beira do caminho que foi pisada ou devorada pelas aves. A semente que foi destruída antes mesmo de nascer. 

Qual é atitude certa ao ouvir a pregação do Evangelho? Deus não tem interesse que você seja puxado ou tangido ao sabor de todo vento de ensinamentos, religiões e filosofias. O desejo ele é que você investigue e analise tudo. Um coração sincero e investigador é tudo que precisa para ter um encontro com Deus. Quando alguém vier e dizer que o Evangelho é coisa para gente humilde, pobre, atrasada; palavras pregadas por espertalhões, não está dizendo a verdade por inteiro. Na verdade está jogando areia na sua fé.

O primeiro presidente do maior Banco privado brasileiro - O Bradesco - era um crente da Igreja Presbiteriana. Os Estados Unidos da América foram colonizados por crentes. O povo alemão é crente. Os Igleses são crentes no Cristo. Donos de muitas multinacionais em países do mundo inteiro são crentes em Cristo. O Evangelho não empobrece nem é coisa de pobre. Se for investigar bem de perto este assunto vai descobrir que a aceitação do Evangelho nunca foi atraso de vida. Pelo contrário, já tirou, tira e sempre vai tirar muita gente da miséria. Ter Jesus como Senhor de nossa vida é a maior riqueza. Quando Ele entra, a miséria espiritual sai.

2 . A semente que foi semeada no terreno pedregoso nasceu com a primeira chuva. Brotou alegre e radiante. Se ela pudesse falar diria isto: "Ah! Como é maravilhoso ter aceitado Jesus como Salvador da minha vida. Estou muito feliz! A Igreja onde estou é uma bênção, todos gostam de mim. Nunca fui tão amado em minha vida. Deus, o Senhor é dez! Porém, o tempo de clima tão ameno logo passa e uma seca atinge com força a jovem plantinha. Debaixo do sol forte, das primeiras críticas, decepções, a raiz não consegue se aprofundar na pedra e a falta de umidade e o vento podem ser fatais

A pedra neste caso é a ignorância das coisas de Deus. O conhecimento do caminho que nos leva a intimidade com Deus não é conhecido desde o começo. É preciso conhecer a palavra de Deus, estudá-la, ter prazer em ouvi-la, para que o solo pedregoso seja quebrado pelo martelo da palavra. Os exemplos dos heróis da fé, personagens espalhados pelos livros da Bíblia, estão lá como sinais de trânsito para nossa orientação. Um novo convertido sem aprofundamento na palavra de Deus, diante do primeiro problema vai se esquecer de toda alegria inicial podendo até se desviar. Jesus não é como o gênio da lâmpada mágica que atende a todos os nossos desejos e nos dá tudo que pedimos. Ao se manter com os olhos firmes em Jesus, em lugar de nos defeitos dos irmãos, o novo convertido vai evitar que sua fé morra de sede em cima da pedra.

As maiores bênçãos da vida de um crente fiel a Cristo chegam mais tarde, a partir de um certo tempo. No início da carreira, as bênçãos são maravilhosas, mas não se podem comparar com as que hão de ser recebidas depois de ser provado e permanecer fiel ao Senhor. O cultivador de tomates sabe, por exemplo,  que as mudas até ir para o terreno definitivo, precisam ser arrancadas e replantadas com um espaçamento maior, para justamente desenvolver as raízes. Da mesma forma ao aprofundar-se na leitura da Palavra de Deus o novo convertido vai quebrando a rocha e aprofundando suas raízes no conhecimento palavra de Deus. A broca que fura uma pedra tem na sua ponta um material feito de diamante. Esta broca é movida pelo ar de um compressor. Na vida espiritual a broca que abre caminho para baixo no solo pedregoso é a fé. E está fé é adquirida pelo ouvir da palavra de Deus. A palavra tanto semeia a semente quanto quebra a dureza da pedra da ignorância (ou desconhecimento) da vontade de Deus.

Ao examinar a palavra de Deus, você vai verificar que todos os grandes homens e mulheres da Bíblia passaram por tempos de dificuldades, como provações, aflições, perseguições e que a vida deles nunca foi um mar-de-rosas. Mas tendo eles resistido ao confiar nas promessas do Senhor, foram ajudados por Ele para e se tornaram vencedores. Esta realidade é desconhecida de muitos crentes que não têm a sede natural de conhecer mais e mais os ensinamentos bíblicosFicam satisfeitos com suas raízes a meio metro do chão. É este conhecimento bíblico que traz entendimento para enfrentar as provações cotidianas, tanto grandes como pequenas. Assim como uma grande árvore precisa de raízes profundas para se manter de pé, da mesma forma, o cristão que deseja agradar a Deus precisa se aprofundar de maneira desconfiada (não dando crédito a tudo que ouve) mas sincera.

3 - A quarta semente foi lançada entre os espinhos. Analisando o terreno desses espinheiros, podemos dizer sem errar que grande parte dos cristãos de hoje se mantêm infrutíferos porque estão satisfeitos, confortáveis, ricos, em meio à moitas de espinhos. Um paradoxo, é dizer - conforto em meio aos espinhosmas a semente entre os espinheiros é aquela que nasceu, cresceu e aprofundou as raízes. Não se trata mais de um novo convertido, mas de um cristão maduro. Quando o dono do terreno (Deus) foi procurar frutos, simplesmente não os encontrou. Uma erva daninha cheia de espinhos cresceu junto à planta e sufocou seus frutos. Houve um fracasso de produção. 

A triste realidade de hoje são os cristãos de "banco". Passam a vida inteira assentados na Igreja sem um propósito, sem assumir compromissos, sem o mínimo desejo de se envolver com a obra do Senhor. Apenas  assistem, sem prestar um culto de verdade. Não planejam nada para Deus. Não querem saber de glorificar o nome de Jesus por ações cristãs. Por outro lado, muitos líderes de Igrejas cristãs de hoje, não têm mais paciência para suportar os arroubos e as trapalhadas de convertidos recentes em ação. Preferem não ter dores de cabeça, preferindo que seus membros apenas assistam aos cultos e contribuam financeiramente. Dessa forma a Igreja a princípio fica em paz, prospera financeiramente, mas depois esta paz (ou ausência de ação ) se transforma na paz dos cemitérios. O que estava errado? Omissão no incentivo e no desenvolvimento de lideranças. De incentivo ao desenvolvimento dos talentos pessoais. O Senhor tem um projeto de vida para cada convertido e as lideranças da Igreja não podem boicotar ou se omitir. Eles precisam encontrar seus lugares na grande obra de Deus e os responsáveis por mostrá-los são os pastores.

O Cristão não deve simplesmente assistir aos cultos, mas prestar culto a Deus com sua vida. E o culto não é apenas aquelas duas horas onde se canta, ora, contribui e se ouve uma pregação. Ele precisa cultuar a Deus 24 horas por dia, sete dias por semana. Este é o padrão. Orando, onde podemos orar, vigiando onde devemos vigiar e dando bom testemunho de cristão na maior parte do tempo. Alguém consegue fazer isto? Decerto que não, mas este é o padrão. A lei do mínimo esforço, por outro lado, não é culto que se preste a Deus. É o que tem acontecido e muitos pastores fingem que não estão vendo - para evitar a fadiga! Uma Igreja de faz de contas, só vai produzir frutos também de faz de contas. Uma Igreja dessas, longe de erradicar os espinhos, está satisfeita com eles.

O significado dos espinhos também está claro no Evangelho: novas prioridades de vida e abandono do compromisso de fidelidade com a Obra do Senhor. A busca de riquezas, o ingresso de pastores na vida política, omissão, competição dentro das próprias Igrejas, crentes baladeiros, dançarinos pelas madrugadas e noitadas. Gente se enrolando até o pescoço pelas concupiscências da carne e dos olhos. É a perda do primeiro amor. Antes era tudo para agradar ao Senhor Jesus. Agora? depende...

4 - Por fimvem a semente semeada em boa terra. A única que chegou a frutificar. Para que você novo convertido chegue a ser uma bênção nas mãos do Senhor, dar frutos em Cristo - posso listar algumas humildes orientações práticas.

Abandone as velhas (e más) companhias. Não existe futuro com Deus ao lado de velhas e corrompidas amizades. São elas que o diabo vai usar para fazê-lo desistir e se envergonhar de Cristo. Rompa com as velhas amizades e passe a andar com cristãos fiéis. Não há meio termo.

*Tudo que ouvir ou aprender sobre a Bíblia não vá aceitando como verdades. Aprenda a examinar, conferir, perguntar onde se encontra tal assunto na Bíblia. Matricule-se na Escola Dominical da sua Igreja, foi na Escola Dominical que aprendi a conhecer a diferença entre o certo e o errado nas coisas espirituais.


*Não queira ser um "missionário" antes do tempo. A palavra de Deus diz que devemos crescer PRIMEIRO na graça e no conhecimento de Deus - com equilíbrio. Espere primeiro compreender as verdades cristãs para depois ensiná-las. Você tem que ter para depois dar. Colher, para depois semear. Não se enturme com fanáticos, que adoram recrutar novos convertidos a revelia do Pastor da Igreja. Quando algum grupo lhe convidar para sair e pregar ou orar "não sei aonde", seja prudente: procure primeiro seu pastor e se informe com ele. O fanatismo não é caminho para cristãos. O único fanatismo aceito por Deus é o abandono radical do pecado. Nas demais coisas devemos ser moderados, temperados.
*Vida de oração. Comparo a oração como a chuva que você pode obter quando separa um tempo especial para conversar com Deus. Orar não é repetir padre-nossos, ave-marias, santa-marias, credos e salve-rainhas. Orar é como namorar. Uma conversa íntima entre duas pessoas que se amam. Você e o Senhor Jesus Cristo.


No começovocê pode fazer uma lista de oração distribuída assim:

1) Início da oração, por exemplo: "Querido Pai que está no Céu" quero passar uns momentos na sua presença, etc.

2) Agradecimentos: na primeira vez, liste tudo que se lembrar. Por exemplo: "Obrigado pela casa onde moro, pelos alimentos no armário, pelas compras que pude fazer hoje, pela segurança de minha família que o Senhor até hoje tem guardado do mal, pela vida de cada familiar, pelas roupas que tem para vestir, pelo emprego que tiver, pela oportunidade de viver... tendo listado tudo o que Deus tem dado para você, já na próxima oração já não é preciso de listas, acho que vai se lembrar de quase tudo.

3) Petições - apresente suas necessidades e faça seus pedidos. Tudo o que se passa no seu coração conte para Jesus. Ele é o seu melhor confidente. Ore como se ele estivesse ao seu lado. Não ore diante de imagens. Não se deixe enganar, pois a Bíblia inteira condena o uso de imagens. Elas aparentemente trazem resultados, mas se analisar direitinho, vai ser possível perceber que mais cedo ou mais tarde uma maldição vai se abater sobre aquela casa. Deus sempre condenou e amaldiçoou quem usa ícones religiosos.

4) Intercessão - interceder é pedir a Deus que atenda as necessidades de outrem. De novo a lista por escrito é importante para colocar todas as pessoas da família, da vizinhança, do trabalho que precisam de salvação, saúde, oportunidade de trabalho, libertação de vícios, alcoolismo, drogas, etc.

5) Fim - por exemplo: Obrigado Pai querido, em nome de Jesus eu peço que responda minhas orações. Amém.

Não se esqueça de orar também para Jesus lhe batizar com o Espírito Santo. É uma experiência maravilhosa de capacitação e enchimento de coragem para servir na Obra do Senhor. Por isso recomendo: congregue numa Igreja Protestante e Pentecostal. Por duas razões, para fugir da adoração de imagens e para seguir o exemplo dos apóstolos no início da Igreja que buscaram em oração o Batismo com o Espírito Santo.

*Cuidado com as igrejas avarentas. Dinheiro, dinheiro, dinheiro. O culto inteiro pedindo e levando você a se sentir um pecador se não der tudo o que tiver no bolso. O dízimo é bíblico. Devemos pagá-lo a Deus, entregando-o em uma Igreja, isto é, naquela que congregamos. Se alguém lhe pedir que venda sua casa, ou qualquer de suas posses para dar para a obra de Deus, desconfie: isto se chama exploração de fé alheia. Fuja deste tipo de igreja antes que fique sem dinheiro ou suceda algo pior, perder sua fé. Existem muitas falsas igrejas que a pretexto pregar a palavra de Deus estão montando negócios particulares. bancos, partidos políticos, que nada têm a ver com o Evangelho. Fuja destes covis.

* Não se escandalize com o que vier a descobrir no caminho da vida cristã. Assim como houve um Judas em meio aos 12 discípulos escolhidos por Jesus Cristo, existe todo tipo de crentes na Igreja. Ao aceitar Jesus, os convertidos não se tornan santos da noite para o Dia. A santificação acontece por dois processos. No primeiro, éramos perdidos e ao aceitar Jesus, fomos transportados do reino das trevas para o Reino da Luz ou o Reino de Deus. Uma nova posição em um lugar santo. O dono do Reino agora é Jesus. No segundo processo, já no reino de Cristo, somos aperfeiçoados gradativamente pela ação modificadora da Palavra de Deus. Quando alguém se converte, dependendo de onde ele esteja, sua distância até a perfeição que é Cristo pode ter variadas distâncias. Perto, por exemplo alguém que nunca matou, nunca roubou, tem uma vida 99% correta com Deus. Daí até a perfeição de Cristo, o caminho é bem curto. Longe - Diferentemente, pode demorar algum tempo para uma pessoa fofoqueira, linguaruda, avarenta, assassina, prostituta, chegar a mesma perfeição.

Então, considerando que todos estamos em processo de santificação precisamos ouvir e ler constantemente a palavra de Deus. Podemos entender que haja competição, brigas, preconceitos, "pisões" e "cotoveladas" entre os cristãos de toda Igreja. Além disso, também vêm os escândalos - pequenos ou grandes - que infelizmente também estão previstos na Bíblia Sagrada.


*Não fique mudando de Igreja em Igreja para encontrar a igreja perfeita. Aqui na terra ainda não existe e nunca existirá uma igreja que seja 100% perfeita. A igreja verdadeira só existe no plano espiritual e é composta por Cristãos fiéis que congregam em lugares e Igrejas diferentes. Fique onde foi salvo por Cristo. Só mude depois de muita oração e direção segura do Senhor



*Por fim concluiremos abordando o tema como se orientar e ouvir a voz de Deus. Para ouvirmos a voz de Deus, já sendo nós cristãos, primeiro devemos pedir as orientações através da oração. Não aconselho buscar profetas que atendem em casa em busca de orientação com Deus. Isso é perigoso. No tempo que fiz estas experiências, nunca resolvi meus problemas. Até porque eles aumentaram com a minha ansiedade.

A melhor forma de orientação para crentes é ouvir pessoalmente a voz do Senhor em nosso coração. Para Deus falar conosco devemos abandonar toda prática de pecado. Sem arrependimento e abandono sincero de pecados, não podemos discernir a voz de Deus entre tantas vozes que ouvimos. Se o nosso problema for muito grave, junto com nossas orações devemos aprender a jejuar.

Ja fizemos jejuns de até três dias sem nenhum alimento, mas bebendo água normalmente, por causas muito difíceis. Na maioria dessas ocasiões, o Senhor respondeu resolvendo os problemas. Mas também houve caso que não adiantou nem a oração nem o jejum. A vontade do Senhor prevalece sobre aquilo que desejamos. E, quando não é da vontade do Senhor, você pode passar a vida toda jejuando e morrer jejuando que Deus não vai responder. Quando nossa vontade é aceita por Ele, aí sim, prosperamos e nossos problemas são resolvidos.

Deus fala conosco de várias maneiras: pelos conselhos de nossos pais cristãos, por uma paz e calma firmes no momento de uma decisão. Se o nosso coração está em dúvida, com certeza estamos indo no caminho errado. Ou no tempo errado. Nas coisas espirituais mesmo que não gostemos, esperar com paciência o momento certo de tomar uma decisão é fundamental.

*Vida sentimental. Uma vida inteira pode ser arruinada por uma escolha errada. O que aprendi do Senhor posso ensinar. Enquanto o Senhor não me mostrou, não namorei. E quando ele me mostrou a jovem que iria ser minha futura esposa, não acreditei de imediato. Era uma voz em meu coração, eu poderia estar enganado. Então, fiz uma prova com Ele e propus uma situação. Se aquilo acontecesse exatamente como pedi, então eu saberia que era mesmo a voz do Senhor. Então do jeito que pedi sucedeu. Em um ano namoramos, noivamos e casamos. Durante meus 23 anos e 11 meses de casado, minha esposa e eu passamos por tempos dificílimos, mas estamos juntos e alegres um com o outro porque casamos na direção do Senhor. Foi Ele quem nos escolheu um para o outro e nos uniu.

Não posso ensinar de outra forma.

Sei que há muitos que são mais sábios que nós, mas o que escrevemos é suficiente para que você, novo e nova convertida, conheçam nossa idiossincrasia quanto aos primeiros passos da vida cristã. Tudo foi escrito com muito carinho. Seus progressos serão a nossa alegria.


Irmão João.

cruzue@gmail.com


3 comentários:

Anônimo disse...

Sempre visitando seu blog e sempre saindo mais edificada.Que o Senhor continue te guardando.Esteja na paz!Dafna

Joao Cruzue disse...

Dafna,

Obrigado pelo gentil comentário. Eu preciso mesmo muito da graça e da misericórdia do Senhor.

Volte sempre.

Irmão João

.

Amanda disse...

Parabéns pelo texto, fiquei afastada do Senhor por quase 6 anos e me sinto uma nova convertida, gostei das dicas, mais uma vez parabéns, Deus abençoe.