sábado, fevereiro 08, 2014

Opinião de um evangélico sobre black blocs

.
Adivinha quem é?
JOÃO CRUZUÉ
.
Foi a partir de maio de 2013 que o Brasil veio a conhecer as ações de clandestinos, sem liderança conhecida, denominados "black blocs". Sua principal ideologia é o anarquismo e sua principal característica, a violência e o desrespeito à propriedade privada. Perfil de rebeldes, filhinhos únicos de papai, saindo do berço, à procura de qualquer causa.

Muito curioso é a aproximação de sua ideologia com aquela dos partidos nanicos e radicais de nosso pais. Como se aproximam, principalmente, quando odeiam agências bancárias, propriedade privada, grandes ou pequenos comércios. Parecidos demais! E, mais,  pelo visto a maioria dos black blocs são universitários. 

Esta semana, dois black blocs estiveram envolvidos no ato de violência no Rio de Janeiro, quando manipularam um rojão que feriu gravemente o repórter cinematográfico da BAND TV, Santiago Andrade. E pelo jeito, o rojão não foi posicionado aleatoriamente.

Por uma questão de covardia, usam máscaras, porque não têm coragem de mostrar a cara. É um movimento que já nasceu morto. O seu alvo é o quebra-quebra, usando como desculpa alguma autoridade como bode expiatório.

Como evangélico, condeno veementemente esta forma de manifestação. Minha orientação vem da Bíblia Sagrada e, por esta razão, sei que todo investimento de autoridade vem de Deus. Deus é um ser ordeiro. 

Com base nesta verdade, afirmo que  todo aquele que promove o ANARQUISMO, a bagunça o quebra-quebra, tem sustentação espiritual de origem na mente de um demônio. No Evangelho "de" São João (10: 9a) está escrito: "O ladrão não vem senão para roubar, matar e destruir..." e o ladrão, neste caso, refere-se à pessoa do diabo.

As maiores conquistas humanas do século, não vieram pela violência, mas pela forma oposta - a não violência. Ghandi, pastor Martin Luther King e Nelson Mandela conquistaram, respectivamente, a independência da Índia, o direito à igualdade racial nos Estados Unidos e a queda do apartheid na África do Sul.

Black bloc é uma forma de ação que, no mínimo, deseja que nosso país se torne uma terra sem lei e sem ordem, como uma Somália! Tá amarrado em nome de Jesus!

-----------

O cara da foto: Caetano Veloso. O mesmo que andou descendo a madeira no Pastor Marco Feliciano, quando este foi para frente da Comissão dos Direitos Humanos da Câmara Federal. Que moral tem este Caetano, simpatizante declarado de "black blocs", para ripar o Feliciano? Defensor de direitos humanos o "caramba". Acho o Feliciano um desastrado, não votei e não voto nele. Mas o Pastor tem mais juízo que este Caetano, pois  nunca seria tão idiota a ponto de tirar foto com indumentária de black bloc.



.



3 comentários:

Daladier Lima disse...

Esses caras são uns vagabundos! Queria ver se tivessem de trabalhar o dia todo, se haveria disposição para essa palhaçada.

Anônimo disse...

Porco alienado! Limpe sua boca e mente antes de falar do anarquismo. Você ver tudo isso como uma bagunça e quebra-quebra porque assiste todo este movimento por cima, na sua casa, no seu sofá, pelo seu televisor de sabe-se-lá-quantas-polegadas conectado a Globo. Não sente falta da qualidade de Segurança Pública e do Transporte Público porque anda de carrinho e nunca sofreu violência pública. Pare um pouco de ler a sua Bíblia e vá ler algum livro e artigo sobre o assunto, e que não seja pela porcaria da GLOBO, da VEJA e nem de outro jornal imundo protegido pela elite!

Joao Cruzue disse...

Filho sua análise está completamente errada. Nasci na roça, paguei por meus estudos, ando de metrô e de trem. Agora minha análise sobre você: garanto que apoia o quebra tudo porque é filhinho, único, mimadinho, que nunca soube do custo das coisas que quebra. Quando você deixar a adolescência e se tornar um homem, ou uma mulher, vai ter maturidade intelectual para discernir que também está se deixando alienar e comendo da mão e sendo manipulado pela cabeça dos outros. Quanto a ter me xingado porco, não vou dar a minha, porque você ainda não saiu das fraldas e ainda entende muito pouco da vida.

Todo movimento que tem por princípio a destruição das coisas, o dia que for tentar construir de novo, vai repercutir o mesmo círculo vicioso.

Amém!