segunda-feira, janeiro 13, 2014

Café com Jesus



Até aqui nos ajudou o Senhor!
João Cruzué

SENHOR, obrigado por mais um ano de vida. Tenho um motivo especial para orar antes do meu cafezinho: Obrigado pelos 58 anos de vida de sábado passado, diz 11.jan.2014. Eu tive muita sorte! Não é qualquer pessoa que converte aos 18 e continua sob sua graça até agora. O mérito não é meu, é teu.

Sim, 58 anos! 

--Engraçado, quanto mais velho fico, menos compreendo os paradoxos da minha época. O mundo está tão globalizado, que globalizou até a solidão. As Igrejas estão cheias de bispos, apóstolos, mestres, doutores; sobra conhecimento, sobram livros, mas falta sabedoria para linkar tudo isso. A grande comissão está sendo substituída no Brasil pelo "ficai" em vez do ide. E o sucesso dos evangelistas que dominam a TV ocupa o lugar do Espírito em assuntos de discipulado.

--Senhor, eu tenho trabalhado pouco. E mesmo que muito fosse, nunca conseguiria pagar as grandes bênçãos que me destes no ano passado. Quem sabe em 2014 terei novas responsabilidades espirituais? Ah! como é bom fazer exatamente aquilo que queres que eu faça. Sei que isso é muito importante, pois quando faço a tua vontade o teu Espírito se alegra no meu espírito. Senhor, eu já aprendi depois de algumas experiências que não existe momento mais feliz na minha vida do que quando a tua presença se manifesta perto de mim. Meu coração se encolhe, meus olhos naufragam e eu percebo que tu és tão bom, e eu tão inútil e ignorante.

Obrigado pelo dia 11 de janeiro de 2014, senhor. Lá estavam para confraternizar comigo toda minha família: esposa, filhas, genro, neto e meu primo mais velho.  Em vez de bolo, pedi um panetone. Minhas filhas acenderam duas estrelinhas, apagamos a luz, tiramos fotos, oramos e li meus dois versículos favoritos de aniversário - Salmo 118, vv 24 e 23: "Este é o dia que fez o SENHOR. Alegremo-nos e regozijemo-nos nele. Foi o SENHOR que fez isto, e é coisa maravilhosa aos nossos olhos"

Tenho visto e me preocupado com as misérias humanas. Principalmente a incredulidade, as dores e as doenças. Quantos estão morrendo de câncer e outras doenças incuráveis e eu, aqui impotente, ignorante, sem fazer nada. Ainda é possível, Senhor, com minha idade trabalhar como os dons de curar? É possível ao toque de um dedo ou o contato de um lenço? E a sabedoria e cansaço para trabalhar com um ministério desses? Ainda me lembro da visita a minha cunhada cheia de aparelhos e tubos na enfermaria de um hospital, no ano passado. Hemorragia no cérebro. Se eu soubesse como orar e tivesse mais intimidade contigo, darias mais alguns dias para ela? Quando medito nestas coisas vou compreendendo que não é tão simples como imagino.

--Sei que não é por esforço nem por violência, mas por tua vontade Senhor. Como é que saberia o caminho para mitigar as misérias do próximo? De quem é a iniciativa? Jejuar 40 dias vai me dar o direito de curar os enfermos e levantar os mortos? E sobre o que é ou não a tua vontade? E aquele assunto de transformar pedras e pães? Não é o que muitos estão fazendo hoje ao levar seus ministérios para a TV? Paulo disse que o Evangelho deveria ser pregado de todas as formas, mas também se preocupou em perder a própria alma mesmo sendo um mestre.

Senhor, eu preciso urgentemente de que me ensines a portar-me nos dias atuais. Não diante dos ateus e descrentes, mas diante de ministros e irmãos que trocam a santidade pelo salário da covardia. Aqueles que lavam as mãos e fecham os olhos diante do pecado de seus chefes. Dir-me-ás as mesmas palavras? Pratica o que ensinam mas não participa do que fazem? Isto ainda é atual, Senhor?

Quanto tempo ainda tenho, Senhor? Eu adoro viver, mesmo já tendo percebido que estou ficando velho. Muitos amigos, irmãos, conhecidos estão indo embora e eu estou ficando. Não sei por quanto tempo, mas é bom ter o SENHOR como Pai. Se ainda tens alguma coisa para que eu faça e glorifique o teu nome, eis-me aqui. Ainda estou animado.

Por fim, Senhor, peço que mostre-me o caminho, para ter mais intimidade contigo. Perdoe-me a multidão dos meus pecados e tenha misericórdia de mim. Obrigado pela família e pelos poucos amigos. 

Eu não mereço Senhor, mas sou agradecido por mais um ano de vida. 

Amém.






2 comentários:

Jose Costa disse...

Caro irmão em Cristo, João Cruzoé.

Quero parabeniza-lo pelo teu aniversário e desejar muitos anos de vida junto de seus familiares. Que seus anos de vida sejam multiplicados com muita saúde e felicidades e continues fazendo a obra do Senhor Jesus porque há recompensa por teu trabalho.

Pr José Costa

Wilma Rejane disse...


Irmão Cruzué,


Meus parabéns! Que Deus o guarde com saúde e paz em muitos mais anos de vida, com toda sua família.

Em Cristo.