sexta-feira, março 29, 2013

A Bíblia, a maldição da cor negra e o Pastor Marcos Feliciano


respeito e abobrinha
POR JOÃO CRUZUÉ

Comentário inicial do blogueiro: A pele negra, os olhos e  cabelos negros têm tudo a ver com  Melanina. Isto pode ser explicado cientificamente e nunca foi consequência de  maldição divina. Esta conversa fiada de que a cor negra dos africanos é decorrência da maldição de Caim, no passado era fundamento para escravagistas e hoje, preconceituoso.  Na mesma linha vem a maldição de Canaã, nascida para encobrir a falha da outra ilação, pois, Caim não chegou ao dilúvio. 

Pesquisando a Bíblia, ao meu ver nunca houve esta associação. E quando aparentemente ela veio, parece que teve uma resposta dura de Deus.  É muito provável que a sedição de Miriã e Arão em Números 12:1 tenha tido origem na cor da pele da mulher  de Moisés, que era cuxita (etíope). Se assim foi, Deus não deixou isso sem castigo. A lepra de Miriã  a deixou branca como a neve. Teria este castigo alguma repreensão contra a manifestação de racismo?  Não há detalhes no texto, mas o contexto  traz uma grande  possibilidade  desta interpretação.

Alguns linguarudos ignorantes dizem que Noé amaldiçoou a descendência de Cã com a cor negra. Outros, mais linguarudos ainda, especulam que uma das noras de Noé era negra. De qualquer forma,  creio que esta difamação da hipocrisia dos evangélicos (Batistas) americanos do começo do século XX, que andavam com a Bíblia na mão e o ódio aos negros no coração. Se não fora DEUS, comissionando o  Pastor Martin Luther King Jr. os negros americanos até hoje ainda estariam oficialmente debaixo da segregação na América.  


E este assunto besta foi desenterrado há pouco tempo pelo polêmico Deputado Federal, Pastor Marcos Feliciano - que para mim fala demais. Tenho uma curiosidade: gostaria de saber de que versão da Bíblia  seria a literatura deste texto apócrifo: “Você e todos os seus descendentes serão eternamente amaldiçoados, e para diferenciá-los dos demais lhes darei a cor negra, a cor das trevas e do eterno pecado”.  Distorção grosseira de Gênesis 9:25 que NUNCA relacionou a maldição com a cor da pele de Cã ou de Canaã. (Fim do comentário inicial).

Veja agora o texto da Revista Despertai 
e lá no final vou deixar minha opinião com a verdadeira origem da raça negra.

REVISTA DESPERTAI/TORRE DE VIGIA

Edição;  22 março 1978

[FORAM OS NEGROS  AMALDIÇOADOS NA BÍBLIA?]

"MUITOS líderes religiosos respondem que “Sim”. Os clérigos Robert Jamieson, A. R. Fausset e David Brown, em seu comentário bíblico, asseveram: “Maldito seja Canaã [Gênesis 9:25] — esta maldição se tem cumprido na . . . escravização dos africanos, os descendentes de Cão.” — Comentary, Critical and Explanatory, on the Whole Bible (Comentário, Crítico e Explicativo, de Toda a Bíblia).

Afirma-se que não só a escravização dos negros cumpria tal maldição bíblica, mas que sua cor preta também. Assim, muitos brancos foram levados a presumir que os negros são inferiores, e que Deus propôs que fossem servos dos brancos. Muitos negros ficaram amargurados pelo tratamento recebido, em resultado desta interpretação religiosa. Uma delas observa:

[Testemunho de uma vítima do preconceito]:

“Era o verão de 1951 quando eu, menina curiosa de 7 anos, sentei nos degraus da Primeira Igreja Batista em ‘Sheepshead Bay’, Brooklyn, e chorei. Tentara diligentemente esfregar a negritude de minha pele até ela sair, porque minhas coleguinhas brancas tinham comentado que era repulsiva. Esfregá-la com detergente Ajax apenas deixou uma mancha vermelha, inchada, que doía, quase tanto quanto meu coração infantil, quando comecei a ponderar por que um Deus de amor me tinha feito negra, a menos que não me amasse.

“Tinha ouvido dizer que isso era devido a uma maldição imposta por Deus à nossa raça. Mas, não conseguia entender ou compreender o que havíamos feito a Deus para merecer tal castigo. E acho, refletindo, que no fundo do coração eu sempre nutri um ressentimento particular contra Deus por me fazer negra e me colocar num mundo branco.

“Nos distúrbios esmagadores das zombarias e epítetos raciais de minhas coleguinhas, tais como: ‘Se é branca, é linda criança; se é morena, só nos dá pena; se negra é, aqui não ponha o pé’, surgiu uma condição marcada, em que comecei a ferver de raiva, especialmente diante de meninas brancas da minha idade.”

Que dizer dessa maldição bíblica? São negras as pessoas por causa duma maldição imposta por Deus a algum ancestral delas? E sofreram os negros séculos de escravidão em cumprimento desta maldição? Ensina realmente a Bíblia tais coisas? Vejamos. O relato bíblico em pauta reza:

“E [Noé] bebeu do vinho, e embebedou-se; e descobriu-se no meio de sua tenda. E viu Cão, o pai de Canaã, a nudez do seu pai, e fê-lo saber a ambos os seus irmãos fora. . . . E despertou Noé do seu vinho, e soube o que seu filho menor lhe fizera. E disse: Maldito seja Canaã; servo dos servos seja aos seus irmãos. E disse: Bendito seja o Senhor Deus de Sem; e seja-lhe Canaã por servo. Alargue Deus a Jafé, e habite nas tendas de Sem; e seja-lhe Canaã por servo.” — Gên. 9:21-27, Tradução Almeida.

Tem-se afirmado que esta maldição bíblica marca os negros para a servidão perpétua. Com efeito, em 1838, o realizador duma cruzada anti-escravista, Theodore Weld, escreveu num tratado popular: A “profecia de Noé [supracitada] é o vade-mécum [companheiro constante] dos senhores de escravos, e eles jamais se aventuram a sair sem ele”. — The Bible Against Slavery (A Bíblia Contra a Escravidão), página 66.

Mas, primeiro de tudo, queira notar que nada se diz neste relato bíblico sobre alguém ser amaldiçoado com a negritude de pele. E, observe, também, que foi Canaã, e não seu pai Cã, que foi amaldiçoado. Canaã não tinha pele negra, nem seus descendentes, que se fixaram na terra que se tornou conhecida como Palestina. (Gên. 10:15-19) Os cananeus, com o tempo, foram subjugados pelos israelitas, descendentes de Sem, e, mais tarde, pela Medo-Pérsia, Grécia e Roma, descendentes de Jafé. Tal subjugação dos cananeus cumpriu a maldição profética sobre seu ancestral, Canaã. A maldição, assim, nada teve que ver com a raça negra.

De onde, então, proveio a raça negra? Dos outros filhos de Cã, Cus e, provavelmente, também de Pute, cujos descendentes se fixaram na África. Mas, como vimos, a Bíblia não diz absolutamente nada sobre os descendentes negros de tais homens serem amaldiçoados! Todavia, presumiu-se incorretamente que assim o foram. Quando é que os comentaristas eclesiásticos começaram a aplicar a maldição a Cã?

Um eclesiástico de uns 1.500 anos atrás, Ambrosiaster, aplicou-a assim, dizendo: “Devido à sua tolice, Cã, que tolamente zombou da nudez de seu pai, foi declarado escravo.” E John F. Maxwell observa em seu recente livro Slavery and the Catholic Church (A Escravidão e a Igreja Católica): “Este exemplo desastroso de exegese [explicação] fundamentalista continuou a ser usado por 1.400 anos e levou ao conceito amplamente expendido de que os negros africanos foram amaldiçoados por Deus.”

Até mesmo há uns cem anos atrás a Igreja Católica detinha o conceito de que os negros foram amaldiçoados por Deus. Maxwell explica que este conceito “aparentemente sobreviveu até 1873, quando o Papa Pio IX associou uma indulgência à oração em favor dos ‘desgraçados etíopes da África Central, para que o Deus Todo-poderoso remova inteiramente a maldição de Cã de seus corações’”.

Todavia, mesmo antes do começo da cristandade há mais de 1.500 anos atrás, sim, possivelmente mesmo antes de Jesus Cristo viver na terra, os rabinos judeus ensinavam uma estória sobre a origem da pele negra. Afirma a Encyclopœdia Judaica: “O descendente de Cã (Cus) tem pele negra como castigo por Cã ter tido relações sexuais na arca.”

“Estórias” similares foram inventadas nos tempos modernos. Os defensores da escravidão, tais como John Fletcher, de Luisiana, EUA, por exemplo, ensinavam que o pecado que motivou a maldição de Noé fora o casamento inter-racial. Afirmava que Caim fora assolado com a pele negra por matar seu irmão, Abel, e que Cã pecara por se casar com alguém da raça de Caim. É digno de nota, também, que Nathan Lord, presidente da Faculdade Dartmouth, no último século, atribuiu também a maldição de Noé sobre Canaã, parcialmente, ao “casamento misto proibido [de Cã] com a raça previamente iníqua e amaldiçoada de Caim”.

Mas, tais ensinos não têm nenhuma base na Bíblia. E houve gente, nos séculos passados, que mostravam que a maldição proferida por Noé estava sendo aplicada erroneamente aos negros. À guisa de exemplo, em junho de 1700, o Juiz Samuel Sewall, de Boston, EUA, explicou: “Pois Canaã é a pessoa amaldiçoada três vezes, sem se mencionar Cã. . . . Ao passo que os da raça negra [em inglês, Blackmores] não descendem de Canaã, mas de Cus.”

Também, em 1762, certo John Woolman publicou um tratado em que argumentava que a aplicação desta maldição bíblica, de forma a justificar a escravização de pessoas e privá-las de seus direitos naturais, “é uma suposição embrutecida demais para ser admitida pela mente de qualquer pessoa que sinceramente deseje ser governada por sólidos princípios”.

Imensos danos resultaram da aplicação errônea, por parte de eclesiásticos, desta maldição bíblica! A escravização dos negros africanos, e os maus tratos que lhes impuseram, desde os dias da escravidão, não podem de forma alguma ser justificados pela Bíblia. A verdade é: Os negros não são, e jamais foram, amaldiçoados por Deus!"

---fim- 

Opinião do Blogueiro sobre a origem da raça negra:

Na minha vida de cristão  ouvi muitas vezes, sempre de pessoas iletradadas, que nem pensavam direito no que repercutiam, que a cor negra da pele era maldição de Caim. Sem ficar repetindo esse assunto, e indo direto ao ponto, a pessoa que ressuscita este tipo de  texto em pleno século XXI está procurando encrenca. 

A Genética, um ramo da verdadeira Ciência que trata, entre outras coisas, do estudo do DNA, genes, cromossomos, bases de ligação, já jogou luz suficiente neste assunto, para dar a entender a quem investiga a beleza da criação de Deus que este tipo de comentário não resiste à mais simples lógica científica. Se Caim ou Canaã foi amaldiçoado com a pele negra, como ficaria explicada a cor negra das aves, dos peixes e dos  animais? Será que somente o homem possui a cor da pele negra?

Se nós cristãos cremos pela fé que Deus criou o corpo do homem e da mulher, também devemos crer que Ele potencializou sua genética (DNA) para produzir filhos e filhas com diferentes cores de: pele, olhos e cabelos. A esta opinião devo acrescentar as Leis de Mendel, que tratam do estudo das características recessivas e dominantes transmitidas pela união de indivíduos diferentes da mesma espécie.

A pele negra, os olhos e  cabelos negros tem tudo a ver com  Melanina e nunca foi uma maldição divina. Sua origem é genética e tem perfeita explicação na Biologia. 

Pesquisando a Bíblia, é muito provável que a sedição de Miriã e Arão em Números 12:1 tenha tido origem na cor da pele da mulher  de Moisés que era cuxita (etíope). Se assim foi, Deus não deixou isso barato. A lepra de Miriã  a deixou branca como a neve. Teria este castigo alguma repreensão indireta contra racismo?  Por que uma doença que mudasse a cor da pele para um branco extremo? 

Bem, se em nossos dias, alguém ainda fica falando ou citando abobrinhas racistas nos púlpitos de Igrejas, talvez esteja mesmo procurando sarna para se coçar. Depois não me venha com conversa de perseguição injusta por causa da fé... Pois  em Provérbios 26:3 está escrito: "O açoite é para o cavalo, o freio é para o jumento, e a vara é para as costas dos tolos." 






.

15 comentários:

historiaecriticacultural disse...

EXCELENTE texto e pesquisa, parabéns! Deus o abençoe sempre mais, irmão!
Abraço,
Oswaldo

Karina disse...

- Deus não faz acepção de pessoas.

"E então Pedro começou a falar e disse:
-Agora eu sei que, de fato, Deus trata todos de modo igual, pois ele aceita todos os que o temem e fazem o que é direito, SEJA QUAL FOR A SUA RAÇA." Atos 10:34-35

rodrigo . pato disse...

pr.marcos feliciano Deus é contigo...oramos por vc....

Anônimo disse...

Marcos Feliciano, não deveria ter argumentado com a ignorância ... não era hora nem lugar.
Com toda a pesquisa que façamos, há mais entre o céu e a terra, que a nossa vã filosofia supõe. Se Deus não nos permitiu, ainda, sabermos o mais além, batamos continência e obedeçamos, ponto.

sandra disse...

Gostei muito do texto, apesar de ler a Bíblia não sou historiadora e pesquisadora e nunca tinha visto estas explicações. Sabemos das maldiçoes, inclusive hoje podemos ser vítimas disto, mas qualquer um que aceitar Jesus terá sua vida restaurada. A pele não muda de cor, mas as maldiçoes são cortadas e o povo negro continuará com sua cor linda e abençoados. Pena que eles mesmos não se aceitam e vemos os homens negros ricos e famosos sempre com loiras e as mulheres e homens negros que saem pra dançar e não pegam "da cor"? Um amigo meu passa por isso, as negras não pegam os negros para dançar dão "carão" ele só consegue ser aceito pelas brancas.Um conhecido meu negro diz que jamais ficaria ou casaria com negra.As vezes acho que tenho defeito, estes dia perguntaram quantos alunos negros e brancos eu tinha e não soube responder. sei das diferenças, mas a da cor é a que menos me importa e sim a educação, amorosidade, gentileza e daí tanto faz se vem de um branquinho, moreninho, indiozinho, ruivinho, negrinho...amo todos em Jesus.Não sou eu que vou continuar amaldiçoando ninguém. Uma parte da bíblia diz que se os pais erraram e os filhos verem o erro e quiserem seguir a Deus serão abençoados!

Anônimo disse...

Acredito que os ditos religiosos sofrem de uma espécia de esquisofrenia coletiva incurável.

Anônimo disse...

Olá meus amigos...
Quanto a questão da maldição aos negros na bíblia, JESUS não escreveu uma linha da bíblia, quem escreveu foi os homens, sendo assim; não é confiável muitas passagens bíblicas.
JESUS quando esteve entre nós deixou uma lição de amor a todos nós, AMAR A DEUS ACIMA DE TODAS AS COISAS, E AMAR O PRÓXIMO COMO A TI MESMO, este foi os dois mandamentos deixado por JESUS, se alguém rogou uma maldição escreveu na bíblia,não pode ser levado em consideração, pois, nós cristão temos que considerar a palavra de JESUS.

Anônimo disse...

Sou ATEU e achei o texto Muito Bom e respeitoso. Principalmente pela imparcialidade relativa sobre os fatos, a esclarecedora explicação baseada em contextos históricos e não bíblico. Já tinha procurado outros textos sobre o assunto e fique até um pouco assustado com o que alguns (pseudo)pastores relatam sobre este tema....
Obrigado

JOSÉ Dantas disse...

Exato.

Anônimo disse...

Gosto bastante de ver a ciência e genética sendo usada como argumento, concordo plenamente!
Proverbio 26:3 é incrível!!!
Os mandamento citados pelo nosso irmão no comentario acima fecham com chave de outro "AMAR A DEUS ACIMA DE TODAS AS COISAS, E AMAR O PRÓXIMO COMO A TI MESMO"

Só não entendo depois disso tudo como ainda tem pessoas que usam da palavra de Deus para oprimir e excluir um outro irmão, como aconteceu com os negros, com as mulheres e hoje com os gays.

Carlos Jose Roberto Antonio disse...

Parabéns irmão, o povo negro vem sofrendo de longa data, mas, como negro, cristão, estudante de teologia, ao qual, julgo imprescindível como ferramenta de denotação, auxiliando à uma utilização da palavra de Deus com mais propriedade, onde, evitamos atuais e futuras insistências em deturpação da bíblia, isto em detrimento de uma pessoa ou povo (negro), as igrejas Batistas se apropriaram desta passagem da bíblia de uma forma que os favorecessem na questão escavocrata e ódio aos negros, o que se espalhou até hoje (por incrível que pareça), sendo utilizado por um "pastor" desavisado e mal instruído para declarar um absurdo deste sobre o povo negro, mas, Deus, em Sua imensurável bondade e justiça, nos leva a conhecer as verdades de Sua palavra, trazendo-nos o devido esclarecimento e, nos dando a oportunidade de apagar a imagem de um Deus preconceituoso trazida por satanás e seus asseclas, que tanto mal causou ao evangelho, que possamos recuperar este dano, trazendo à luz a palavra de Deus.

Anônimo disse...

Deus não faz acepção de pessoas, seja ela qual for, e a bíblia esta recheada de referencias, jeja.
Lucas 20:21 E perguntaram-lhe, dizendo: Mestre, nós sabemos que falas e ensinas bem e retamente, e que não consideras a aparência da pessoa, mas ensinas com verdade o caminho de Deus.
Atos dos Apóstolos 10:34 ¶ E, abrindo Pedro a boca, disse: Reconheço por verdade que Deus não faz acepção de pessoas;
Romanos 2:11 Porque, para com Deus, não há acepção de pessoas.
Efésios 6:9 E vós, senhores, fazei o mesmo para com eles, deixando as ameaças, sabendo também que o Senhor deles e vosso está no céu, e que para com ele não há acepção de pessoas.
Colossenses 3:25 Mas quem fizer agravo receberá o agravo que fizer; pois não há acepção de pessoas.

Tem muito mais, se eu colocar todos aqui passarei o dia todo.
Paz e graça, Jesus te ama!

A cor não tem nada haver com o pecado,com maldição... mas acredito eu, que essa variação de cor veio com o tempo ,conforme o clima de cada lugar....

samy disse...

poxa excelente conclusao! Mas de uma chance ao Marco, sem "s" feliciano, todo mundo passa pela fase do leite e depois passado o menino na fé, ele se tornou um grande homem de Deus.

Anônimo disse...

em 1951 já existia o detergente Ajax? Seu lançamento foi em 1960
http://www.colgate.pt/app/PDP/Ajax/PT/About/Story.cwsp

Bruno Maia disse...

A religião sempre trazendo o que há de pior no ser humano para a superfície.