quinta-feira, julho 05, 2012

Blogagem construtiva

.
João Cruzué


Em outubro de 2007, escrevi um texto com este título: Ética cristã na arte de blogar. Na época o Presbítero Valmir Nascimento gostou e  publicou na UBE -  União de Blogueiros Evangélicos. Havia uma nítida preocupação de ter atitudes responsáveis em um espaço recém-conquistado. Responsabilidade e respeito com nossos primeiros leitores  na publicação de conteúdo na Internet.

Havia um parágrafo assim: 

"Somos cristãos, e por isso temos uma responsabilidade pessoal com o SENHOR. Estamos aqui para fazer a diferença; para somar e não perder tempo com querelas miúdas. Bom seria se os visitantes de nossas páginas sempre encontrassem assuntos CONSTRUTIVOS, alegres, que surpreendessem e cativassem.

E outro, mais ou menos assim:

"Para fazer a diferença temos que nos desafiar uns aos outros, como o propósito de um bom jornalista, sempre em busca da melhor foto, do melhor assunto, de um domínio maior da Língua Portuguesa, de um melhor layout da página. Melhorar sempre. Com isto, dia após dia, vamos conseguir o respeito das pessoas."

Lembro-me bem de uma ocasião em que dois irmãos  começaram   lavar  "roupa suja" nos comentários do blog da UBE, supondo que a internet era uma extensão de suas Igrejas.  Então o irmão Valmir,  administrador da UBE, tomou uma sábia decisão: Pediu para que não fizessem mais aquilo e deletou aqueles comentários.  Este ato  foi decisivo para estabelecer e firmar uma referência cristã de blogagem. Liberdade com respeito; qualidade com ética; conteúdo com responsabilidade.

Em abril 2010 me retirei voluntariamente na UBE. Orei e me senti em paz para fazer uma difícil escolha: perder para ganhar.  O tempo passou e ganhamos todos. O único que perdeu foi o diabo. No mês de agosto a UBE vai fazer 05 anos. Associações vieram e não sobreviveram. 

Quando a UBE abriu uma comunidade de relacionamento social no portal NING foi muito criticada por alguns colaboradores de  uma Associação de Blogueiros mais antiga - a Blogosfera Cristã. Estávamos no caminho certo.  É bem verdade que muitos blogueiros começaram e desistiram, mas o selo dos três peixinhos fez história. 

Nosso ativismo em  levar cada vez mais líderes evangélicos  para criar e editar blogs cristãos, para publicação de conteúdo cristão na WEB, também nunca foi muito entendido. A crítica batia sempre em um ponto: Estávamos estimulando um "bando" de copiadores de textos dos outros. Gente sem criatividade e sem talento, que começariam seus blogs e morreriam na praia.  Também é verdade que há mais copiadores que escritores, mas isto para mim é um pocuo de baixa autoestima. Nem todos serão grandes escritores, mas deste meio, desta oficina de treinamento com textos, tem brotado novos escritores sim. Eles não nascem grandes, mas poderão ser grandes. Também estávamos certos.

Estilo de blogagem. Lembro-me de um conselho de um blogueiro amigo. Dizia ele: Um blog só vai bombar se  postar  fofoca evangélica. Outro conhecido nosso, que nunca mais vi textos na  Internet, ficou animadíssimo com a perspectiva de seguir a linha apologética porque outros estavam bombando. Daquela apologética farisaica que vive procurando carniça no ministério de pastores  mais evidentes para descer um  porrete recorrente na internet. Dá mesmo muito ibope descer a língua nos outros. Mas é dessa água que uma pessoa que tem sede de Deus vai beber? Eu duvido.  Fundamentalismo radical foge ao Espírito de um cristão. Em uma palavra: se houvesse blogs e internet nos dias de Jesus, o blog dos fariseus bombaria. Muito legalismo e pouco Espírito

O tempo é um bom  juiz de nossas escolhas e atitudes. 

Estes dias eu tive mais uma vez a honra de almoçar no Centro de São Paulo com o Pastor Itamar Fernandes de Jesus, missionário da Assembleia de Deus baiana; de Feira de Santana. Há 15 anos em Moçambique à frente  da Missão África Pieia.   O pastor, embora discreto, chamou  atenção de meu colega de trabalho, que não é crente. Ele me disse: João, quanto você vai dar? Eu vou contribuir com o mesmo valor.  Fomos juntos no banco no dia seguinte e fizemos dois depósitos. 

No outro dia, nós dois recebemos o Pastor Itamar e seu companheiro de missões para  um almoço no Primeiro Mundo da Quintino Bocaiúva - a melhor, e mais barata comida de São Paulo. O que atraiu meu colega para contribuir com um missionário que ele viu  uma vez na vida? Simplicidade, autenticidade,  bom testemunho e 15 anos com a família em Moçambique. Uma referência.

Jesus é nossa maior referência. 

É inconcebível que ainda haja blogueiros que usem espaço e tempo na Internet para trabalhar só com a picareta e esquecendo a pá. Jesus pregava o Evangelho do Reino. Um Evangelho  construtivo. Palavras como arrependimento, perdão com misericórdia, levanta e anda; vai e não peques ; desça depressa Zaqueu, que hoje me convém  pousar em sua casa. Jesus não atirava pedra em mulher adúltera nem zombava de publicanos em cima de árvores. Antes de falar Jesus pesava as palavras e o coração das pessoas. O verdadeiro  Evangelho é construtivo.

Uma Blogagem construtiva só pode ser feita por um discípulo verdadeiro de Cristo. Este discípulo tem o Espírito do Cristo. Posso encurtar o texto indo direto ao ponto. Quando Deus exaltava as qualidades de Jó. O diabo invejoso só apontava falsos defeitos. Não estou dizendo que toda crítica é do diabo, mas sim que fazer da crítica uma ferramenta  de difamação, sem levar em conta  qualquer virtude,  é muito provável que seja inveja enrustida de  procedência maligna. Baixa estima.

Bloguar com ética, com consciência, com respeito pelo próximo. Escrever aquela aquela palavra que provoque um sentimento nobre no coração do leitor que justamente está procurando por ela. As coincidências cristãs. Blogar para que as pessoas adquiram conhecimento e produza interesse em se aproximar de  Deus. Isto é blogagem construtiva.

 Afiar a forma de escrever. Criar textos inéditos. Invistir em projetos de publicação. Não ficar isolado. Blogar em grupos. Planejar os posts. Manter uma disciplina de pelo menos um texto por semana. A internet precisa formadores cristãos de opinião. Blogs cristãos podem trazer fidelização de leitores cansandos de baboseiras seculares.  Não abandonar os antigos amigos. Comentar no blog dos amigos. Animar os amigos. Trazer de volta a antiga coesão nos projetos comuntários de associação de blogs.  O isolamento pode matar o desejo dos amigos em continuar blogando.  Por fim aquele versículo maravilhoso: A alegria do Senhor é a nossa força.

 Isto é blogagem construtiva.














4 comentários:

Carolina Tavares disse...

Isso mesmo! Adorei o texto! Concordo com tudo.
Fique na Paz

Vanelli pastor disse...

Boa noite irmão João, é o que já lhe falei, o sr. é mestre na blogagem, na lhaneza e de fino trato com seus colegas e amigos. Dá gosto de ler suas postagens. Abraço

Cintia Kaneshigue disse...

S.Joao ótimo texto!! Tomei grandes puxões de orelha na parte da constância hehe!!!

Valney Ribeiro Júnior disse...

Paz de Cristo! Animador o texto Sr. João, já faz muito tempo que acompanho o Olhar Cristão e o UBE. Com toda certeza estas ferramentas me direcionaram muito para aprender a evangelizae através da internet. Por algum tempo deixei meu blog de lado, mas a alguns meses estou de volta e passar por aqui é obrigatório.