sábado, março 24, 2012

O Senhor dos lírios do Vale

.

Lírios Vermelhos
Lírios vermelhos do Vale do Rio Caratinga

João Cruzué

Uma das coisas mais belas da minha terra, o lungar onde passei a adolescência, é lírio vermelho. Não é um vermelho qualquer, mas uma cor parecida com o fogo. Um vermelho afogueado, similar  ao desta da foto. E para não me esquecer de lá, trouxe alguns tubérculos há muitos anos e os plantei no meu quintal de casa, em São Paulo. Da primeir  vez fiquei esperando pelo inverno, o tempo de suas flores. Coincidentemente a vida do cristão que anda em sinceridade com Deus também é bem parecida com as flores desse lírio.

Lírios são clásicos da natureza, cantados em muitas poesias e até mesmo o próprio Senhor Jesus Cristo recitou: Olhai para os lírios do campo, como eles crescem; não trabalham, nem fiam. E eu vos digo que nem mesmo Salomão, em toda a sua glória, se vestiu como qualquer deles.

Os lírios vermelhos que plantei no meu quintal, nasceram, cresceram, ficaram verdinhos mas não floriram.

Na terra das Gerais, no vale do Rio Caratinga o período da seca começa no mês de junho e vai até meados de outubro. Isto coincide com o inverno. E quando os pastos perdem todo o verde e chão se mostra seco de verdade, as hastes do lírio vermelho surgem do chão endurecido e cumprimentam a natureza vizinha com aquela cor vermelho-fogo surpreendente.

O clima em São Paulo é diferente e no meu quintal o lírio só produziu folhas verdes e abundantes. Nem mesmo secou no período do inverno. Então eu me lembrei que faltava uma coisa para que ele florisse. E foi assim que arranquei suas "batatas" de um lugar fresco, ensombreado e fiz uma mudança. Eu plantei meu lírio vermelho no jardim, à frente da casa, no lugar mais quente e mais seco, onde o sol da tarde queimava de tão quente.

No inverno seguinte, as flores vieram. Lindas, com o mesmo vermelho-fogo de meus dias de garoto. Este ano, não foi diferente. Elas apenas vieram atrasadas - no mês de agosto. E quando olho para elas, revejo antigas imagens de lírios florindo nos lugares mais secos e improváveis na minha terra das Gerais.

Hoje pela manhã eu estava meditando. Pensando com a vida de um crente é parecida com um lírio. Se ele passar todos seus dias debaixo de boa sombra, água fresca e pouco calor do sol, ela também não floresce. E isto é mesmo verdade, pois os cristãos mais experientes e que dão fruto na comunidade local, por certo passaram por períodos de grande provação ou dificuldades.

O poder de Deus se aperfeiçoa na fraqueza. É no deserto que Deus faz brotar rios para dar água aos sedentos. Se você está enfrentando dias muito difíceis, não desanime, pois Deus está preparando você para receber as maiores bênçãos da sua vida. E não somente isto, mas para que também seja uma bênção para seu próximo.

Eu falei do lírio vermelho, planta da minha terra. Mas eu conheço o lírio branco, aquele que é o mais perfumado de todos os lírios. Simplicidade e beleza, brotando e florindo na terra mais seca. Não se preocupe em demasia com suas lutas. Nem se aborreça porque o dia da bênção está custando a chegar.

Porque ele vai chegar no inverno, em pleno tempo da seca. E você vai se alegrar com o lírio da minha casa, que se veste de vermelho para louvar ao Senhor. Eu sei disso, porque já passei por 11 anos de desemprego, e depois de "velho", com mais de 53 anos veio a melhor oportunidade da minha vida.

Fique firme. Confie no Senhor, o dono dos lírios.




.

2 comentários:

Carolina Tavares disse...

Amém!! Muito boa a comparação!
Fique na Paz!

Carol
http://carolcarrilhotavares.blogspot.com.br/

Jeferson Ribeiro disse...

Olá gostei do seu comentário.