terça-feira, janeiro 17, 2012

Big Brother 12: O troco do chute na Santa

.

João Cruzué

O que a TV Globo semeou em 12 de outubro de 1995 com o chute na santa, acabou de colher um prejuízo social ainda desconhecido, com a divulgação de imagens com evidências de um provável estupro, geradas pelas câmaras do próprio "bbb12".



Não vou postar o vídeo com tais evidências, televisionadas de sábado para domingo pelas câmaras da própria Globo, amplamente denunciadas no YouTube. O Bispo Macedo, a esta hora, deve estar lavando a alma, pois a TV Record está explorando o assunto ao máximo, sob a âncora de Percival de Souza.

O vídeo do chute na Santa durou pouco mais de um minuto. As imagens completas do suposto estupro, segundo uma fonte da Rede TV, têm 25 minutos.

A tradição Global de envenenar a família brasileira com porcarias sofreu um dura rasteira. Audiência a qualquer preço. Testança regada por muita bebida alcoólica. Estava preparado um ambiente liberal para a banalização do sexo. Não duvido que a pressão por audiência deva ter estimulado a polêmica com abaixamento do nível da podridão. Extrapolou as expectativas as piores expectativas. Pedro Bial, quem diria... ancorando o programa mais obsceno - o lixão da TV Globo.

Amor e sexo são coisas sublimes e abençoadas por Deus para o tempo e lugares certos: Dentro de um lar constituído por um casamento formal. A banalização do sexo pelo sexo é o fim da picada. O sublime substituído pelo vulgar e animalesco.

E dizem que isto é o fino da modernidade! Que modernidade?

Está faltando Deus na programação da Globo. E não me venham com conversa de Festival Gospel. Não foi o Santo que invadiu a Globo, foi o mundo que banalizou o Gospel.

É bom lembrar, aos que gostam que ver coisa imunda nos reality Shows, que o Salmista escreveu um senhor conselho no
Salmo 101:3. "Não porei coisa má diante dos olhos."

Deus é bom.



.



7 comentários:

Adriano Romão Lopes disse...

Concordo.

Abs,
ADRIANO ROMAO LOPES

Juscelino Nery disse...

Sabe, irmão João, BBB é coisa de alienados; depois, os evangélicos é que são alienados. Recuso-me veementemente a assistir, acompanhar ou qualquer coisa relacionada a esse lixo televisivo. Pra esse caso, adoto o seguinte: o que não me interessa, ignoro. Não vale a pena, é puro desperdício intelectual; ou melhor, é absoluta pobreza intelectual. Ah, convenhamos também, chutar a santa não é bom exemplo de cristão. Incitar a ira não condiz com o pacificismo imperativo do cristianismo. No mínimo, falta de sabedoria. Minha opinião, claro.

Joao Cruzue disse...

.

Oi Juscelino,

Chutar a Santa, embora não fosse bem um chute, foi de uma ignorância paquidérmica. O Bispo mesmo diz, que Von Helder atrasou o avanço da IURD em uns dez anos com aquela falta de respeito.

Mas aquilo aconteceu de madrugada, quando a audiência do programa era só um traço no Ibope. A TV Globo, não perdeu a oportunidade e espinhou o Bispo.

Agora, a TV Globo conseguiu o fino da porcaria. A banalização da sem vergonhice foi tão grande que se tornou indecente até para quem estava acostumado com o lodo.

Como faz parte da estratégia de publicação deste blog comentar sobre os assuntos de grande interesse popular, aí está: o bbb12 debaixo da lenha de um Olhar Cristão.

Duvido que depois desse tiro no pé vão fazer o bbb13. E não adiante dizer que não foi bem assim, muito pelo contrário, não obstante. Foi estupro (ou prostituição) televisado para todo mundo MESMO.

Assustou até os incrédulos.

Eliseu Antonio Gomes disse...

Dileto João.

Nunca fui do meio artístico e nem tive vontade de ser. Portas se abriram e andei pelos bastidores de alguns programas seculares, estúdios em São Paulo. E, já tive a oportunidade de gozar certa proximidade com pessoas vistas nas telas de televisores espelhados pelas casas brasileiras. Um de meus rebentos tem fotos posando ao lado de artistas, inclusive da Shakira na fase da carreira dos Estados Unidos, e muitos autógrafos (interesse na fase adolescente). E, nesta condição pude analisar comportamentos.

Em nome do espetáculo, a desfaçatez é quase total. Dizem “sim” quando querem dizer “não”, elogiam quando a vontade é “puxar o tapete”, destruir. São, literalmente, atores. Lembrando que atores é o mesmo que hipócrita, e não generalizo. Fui testemunha disso, e o resultado é um sentimento de desprezo enorme pelos ambientes que produzem a televisão. Eu me afastei e quero manter distância física.

Graças a Deus, há mais de dez anos, tenho o privilégio de possuir televisão fechada. A transmissão via cabo aumentam enormemente o poder de escolha dos telespectadores. Assisto pouquíssimas coisas na grade de Rede Globo. Não assisto Big Brother. A minha aversão por este programa é tamanha que não gosto nem de ler a notas sobre ele em portais, UOL, Terra, e outros.

Sabemos que todos os participantes do BBB têm contrato que vai além da televisão. Eles são peças marcadas para o jogo, são usados antes, durante, e depois da exibição do programa. Em minha opinião, se houve conjunção carnal, tudo já estava projetado para acontecer, com a intenção de criar grande atenção do público para a produção. A minha suspeita é: o contrato dos envolvidos na polêmica tinha tal factoide como parte da participação deles.

E.A.G., do blog Belverede

Joao Cruzue disse...

.

Irmão Eliseu,

Também não assisto o Big Brother. Mas não perdi a oportunidade de criticar veementemente o esgoto que essa TV despesa na sociedade. A TV é um concessão pública. O Estado é o responsável.

Nós nos tornamos blogueiros, não apenas para escrever e publicar conteúdo cristão, mas para, à medida que nossos blogs alcance projeção, nos tornar formadores de opinião pública.

E dentro deste escopo, sempre tive a opinião de escrever sobre tudo. Principalmente sobre coisas de grande interesse popular.

A farta distribuição de bebida alcoólica nas "festas" do BBB, tem um propósito planejado: Suprimir os limites dos participantes para que aconteçam coisas polêmicas.

Quanto mais polêmica, mais audiência. E mais receitas.

Um vale tudo, onde a sociedade é agredida por tudo - inclusive estupros.

Só vê e participa quem quiser. Mas como disse antes, a TV é uma concessão pública. E sendo uma concessão pública, não pode passar estupros e sem vergonhices.

Há previsão, inclusive, de perda de concessão.

Obrigado pelo comentário.

É sepre bem-vindo.


João.

Eliseu Antonio Gomes disse...

João

Desde 2006, quando comecei a blogar, tinha em mente que era preciso mais do que fazer a exposição bíblica, embora ela devesse estar presente. Entendia que existe a necessidade de construir o blog no formato de uma revista, criando pautas de assuntos do momento. E, com abordagens desses assuntos, do momento presente, escritos pela perspectiva das Escrituras Sagradas.

Sabemos que o BBB é um projeto que envolve grandes somas de dinheiro, e como todo negócio, visa lucros. Os produtores seguem o axioma de Maquiavel: os fins justificam o meio. Ou seja, não importa como, importa lucrar sempre.

Focando o problema BBB estritamente pelo prisma do conteúdo bíblico, agimos como profetas, afinal, a Bíblia é a profecia que Deus nos deu. É claro que penso que tais postagens são importantíssimas. E você faz isso muito bem.

Entretanto, e infelizmente, nem todos que blogam têm o mesmo quilate que o blogueiro João Cruzué. Outros, ao citar fatos e manifestar posição, não geram opinião na mesma direção em que apontam seu raciocínio e conclusão, mas ao extremo oposto. Ou seja, a crítica deles nada mais é do que uma peça publicitária gratuita. Por quê? Porque nem todos os blogueiros são agraciados com o poder de formar a opinião alheia

Nem todos os blogueiros tomaram ciência dessa situação, a crítica - publicidade. Nem todos se apercebem que alguns fatos que ocorrem na mídia artística são projetados para gerar o comentário boca a boca e na modalidade postagens em blogs e em redes sociais.

Acho que nós, que estamos entre os primeiros a chegar à Blogosfera Cristão, precisamos analisar com cuidado essa situação, e alertar aqueles que chegaram depois.

Abraço.

Anônimo disse...

EU TENHO FÉ.

Abs,
Alas Jackson da Silva Moreno