quinta-feira, dezembro 29, 2011

O segredo do Salmo 91

.

João Cruzué

Quando tinha 18 anos, eu aceitei Jesus em uma Igreja Deus é Amor, na antiga Rua Oito do Jardim São Luiz em São Paulo. Os tios Paulo e Glória convidaram-me para ir à Igreja deles e me disseram que os crentes de lá falavam em línguas estranhas. Eu fiquei curioso, queria ver de perto a novidade.

Naquele tempo, a leitura do Salmo 91 era muito comum naquela Igreja e as pessoas costumavam afixar um texto dele em suas casas, para proteção.


Três anos mais tarde, já batizado nas águas e batizado também com o Espírito Santo, falando em línguas estranhas, mudei do Estado de São Paulo e também de Igreja. O tempo passou, voltei para São Paulo, e certo dia ouvi um ensino bíblico do Pastor Luiz Vicente Branco, homem de Deus, que já dorme no Senhor.

Ele ensinou que as bênçãos contidas no Salmo 91 são reais, mas também condicionais. Há condições para que alcancem com toda plenitude a vida do crente, e estas condições encontram-se no versículo 14: "Pois que tão encarecidamente Me amou, também o livrarei, pô-lo-ei em um alto retiro (o esconderijo) porque conheceu o Meu nome".


Duas condições: Porque conheceu o meu nome e tão encarecidamente me amou. Aqui está a causa cujas conseqüências são o cumprimento de todas as promessas do Salmo 91. Conhecer e amar o Senhor.

Quando fui na Igreja da Rua Oito eu queria conhecer Jesus e ver os crentes falarem em línguas estranhas. Mas não me firmei com Ele. Meses mais tarde, cheguei à conclusão de que eu aceitaria Jesus como meu Senhor e passaria a andar sob a vontade Dele. Eu entendi o amor dele por mim e comecei a amá-lo também. "Se alguém me ama, guardará a minha palavra, e meu Pai o amará, e viremos para ele e faremos nele morada.

As promessas de Deus escritas no Salmo 91, e centenas de outras que existem na Bíblia, estão ao alcance de qualquer pessoa que aprenda a ter intimidade com Deus. Esta intimidade passa por duas decisões e uma atitude: Aceitar Jesus com Salvador para ter o direito de filiação no Livro da Vida; amar a Deus obedecendo a Sua vontade e ter uma vida de oração - diálogo com Deus.

Assim está escrito no versículo 15: "Ele me invocará, e Eu lhe responderei; estarei com ele na angústia; livrá-lo-ei e o glorificarei. A presença de Deus na vida do crente em tempos de angústia e a resposta de Deus a uma oração aflita são apenas para quem tiver intimidade com Deus. Não é por menos. Para chegar a esta intimidade você precisa deixar tudo que desagrada ao Senhor - vale a pena? Vale! Isto chama-se ser fiel a Deus.

Se o mal está rondando sua vida, sua saúde, sua família, seu lar, sua vida financeira ou qualquer outra coisa- aí está a receita: Deus garante a segurança e todas as bênçãos que você necessita - desde que tenha intimidade com Ele. Se ainda não é crente, dê o primeiro passo e aceite Jesus na Igreja Evangélica do seu bairro, da sua cidade. Se já é crente e precisa muito das bênçãos do Senhor, abondone o que desagrada a ele, fortaleça seu relacionamento com Deus adquirindo o hábito da oração, e não fique inativo na Igreja. Agrade o Senhor e Ele cumprirá o desejo do seu coração.


João Cruzué
cruzue@gmail.com

.

Um comentário:

Complemento Ativo disse...

É verdade! Antes de conhecer o Senhor, eu não entendia muitas coisas que estava escrito na Palavra de Deus, mas ao passo que pedi ao Espírito Santo para me iluminar com a sua sabedoria e o desejo de conhecer Deus me levou a ter um encontro com Jesus e conhecendo-O intimamente. Glória a Deus.