segunda-feira, dezembro 12, 2011

Natal - tempo de alegria e solidariedade



NATAL BOM, É NATAL COM O CRISTO



Joao Cruzué

O Natal é muito especial para mim. Quando dezembro chega, eu percebo que as pessoas ficam mais alegres, mais solidárias, generosas, comunicativas, emotivas, viajam mais. Vão para junto de seus queridos. É tempo de estar junto.

"Porque um menino nos nasceu, um filho se nos deu, e o principado está sobre os seus ombros, e se chamará o seu nome: Maravilhoso, Conselheiro, Deus Forte, Pai da Eternidade, Príncipe da Paz." Isaías 9:6.

Eu vejo o Natal sendo comemorado entre as famílias por todo mundo. Até pelos não cristãos. Sei que alguns rabujentos não gostam dele. Dizem que é puro comércio, outros, que é uma festa pagã disfarçada. Cada um pode pensar como quiser, mas sinceramente eu creio que no fundo, no fundo, todos gostam dele, pois é um tempo muito especial, que aproxima as famílias.


Natal sem Jesus, não é Natal. Jesus é nosso maior presente. Eu voltei trabalhar no Centro. Este já o terceiro Natal que passo ali. Quando chega dezembro, um mar de pessoas flui, principalmente na Região da Rua 25 de Março, atrás enfeites, caixas de luzes, pisca-piscas, brinquedos... o Armarinho Fernando e a Galeria Pagé ficam lotados. Papais-Noéis aparecem tocando sininhos nas esquinas e nas Lojas. As músicas natalinas ainda enchem o ar ao som das harpa paraguaias. É "Gingle Bell" "Meu sapatinho" e "otras cositas " o dia inteiro, o mês inteiro. Eu gosto de ver aquel mar de gente atrás de presentes. Eles querem dar uma lembrança a quem dedicam amor.

Em dezembro surgem muitos empregos temporários no comércio, e dezembro é o melhor mês de vendas. O Natal sustenta o emprego de toda uma cadeia produtiva que começa desde a pequena indústria, passando pelas grandes fábricas, atacadistas, transportadoras, terminando na rede varejista. Cada um conquista o seu dinheirinho e pode voltar feliz para sua casa no final do mês com presentes para seus queridos.

Muitas famílias, entre tanta gente humilde neste país, têm uma oportunidade de comprar um peru, um chester, um pernil, um frango assado no Natal. Posso imaginar crianças tagarelando à mesa ou pela sala com os rostinhos sujos de comida, e do outro lado, pais e mães sorridentes, guerreiros e guerreiras compartilhando com alegria o resultado, o fruto de seu trabalho. Até os animais, gatos e cachorros se dão bem com uns petiscos extras.

Se o Natal fosse apenas comércio, o lixeiro, o carteiro, os porteiros, os faxineiros não poderiam compartilhar de uma generosidade de tão curta duração. Que bom que nessa época o comércio esteja mesmo forte, porque é isto que faz com que compartilhem o sustento do mesmo pão e da mesma paz, ainda que apenas uma vez por ano.


Por trás de todo este movimento, quer queira quer não, está a pessoa de Jesus Cristo. O personagem principal da Bíblia, o Filho de Deus nascido em uma manjedoura pobre pela indiferença dos antigos moradores de Belém.

Eu sei que Deus poderia ter escolhido a família mais rica e mais abastada da Judéia para que Jesus nascesse em berço de ouro e lençóis de linho. Mas não foi assim. Se Cristo tivesse nascido rico, o pensamento farisaico teria invertido todos os valores morais cristãos. A riqueza sempre seria um sinal de justiça ou da bênção de Deus.

Um Jesus pobre ainda é um paradoxo. E a parábola do rico e do lázaro ainda é uma pedra no sapato dos usam a fé dos outros, como meio de alcançar a própria prosperidade financeira.


Natal é Cristo. O filho de Deus que se humanizou como prova de boa vontade de Deus para com os homens. Ele veio trazer luz aos cegos, liberdade aos cativos, consolo aos oprimidos e restautarar os quebrantados de coração. Jesus é o Emanuel. O Deus conosco, O maravilhoso, Conselheiro, Deus forte e o Príncipe da Paz, que veio anunciar o ano aceitável do Senhor. É por meio de Cristo que Deus oferece a cada um uma opotunidade de reconciliação.


Em um mundo tão agitado e tão carente, é inegável a mudança que acontece no comportamento das pessoas no Natal. Uma paz, alegria e generosidade no tempo que se comemora o nascimento de Cristo.

É este o significado do Natal para mim - a maior festa da humanidade.



Feliz Natal!


*Clique na foto para ampliar


.

2 comentários:

Carolina Tavares disse...

Que texto lindo!!! Concordo com vc o natal é lindo mesmo!!
Paz!

http://carolcarrilhotavares.blogspot.com/

Carolina Tavares disse...

Gostaria de pedir sua autorização para publicar esse texto no meu blog: http://carolcarrilhotavares.blogspot.com/
Um abraço

Carol (carolpsicologia@msn.com)