sexta-feira, setembro 23, 2011

Meditação no Salmo 4

.
Salmo 4

Comentários de João Cruzué.

1 OUVE-ME quando eu clamo, ó Deus da minha justiça, na angústia me deste largueza; tem misericórdia de mim e ouve a minha oração.

O salmista ora clamando ao Senhor pedindo por duas vezes para ter sua oração ouvida. Ele devia estar angustiado com um grave problema, que demandava um bom advogado. Na sua época ainda não havia este Advogado, que viria somente 1.000 anos mais tarde - O Senhor Jesus Cristo.

2 Filhos dos homens, até quando convertereis a minha glória em infâmia? Até quando amareis a vaidade e buscareis a mentira? ( Selá. )

Esta constatação é atual: basta ver o grau de vaidade que invadiu até a Igreja. A Casa do Senhor que já foi defendida com azorrague, hoje, em muitas "igrejas" se tornou uma fonte pessoal de negócios. Um evangelho da prosperidade, uma inversão de valores.

3 Sabei, pois, que o SENHOR separou para si aquele que é piedoso; o SENHOR ouvirá quando eu clamar a ele.

4 Perturbai-vos e não pequeis; falai com o vosso coração sobre a vossa cama, e calai-vos. ( Selá. )
Este versículo diz também muito sobre o contexto atual. Os ministros da casa do Senhor praticam a iniquidade e os membros das Igrejas começam a murmurar, a falar mal da Casa do Senhor e pecam do mesmo jeito. Há uma ordem de reflexão aqui: pesar e analisar as coisas observando os dois lados da questão: nós e eles. Lá e cá. Como cristãos não podemos ser simples observadores dos fracassos e falhas dos outros. E a parte de responsabilidade que nos cabe?

5 Oferecei sacrifícios de justiça, e confiai no SENHOR.
Oferecer sacrifícios de justiça, é andar na luz, fazer e ter prazer em fazer as coisas que glorificam a Deus em nossas vidas. Deus prefere isto a sacrifícios caros, ofertas substantivas, pois o dinheiro não valor para Ele. Quem oferece sacrifícios de justiça confia no Senhor, ao passo que os que preferem contribuir somente com dinheiro estão confiados no poder do dinheiro e não na justiça de Deus.

6 Muitos dizem: Quem nos mostrará o bem? SENHOR, exalta sobre nós a luz do teu rosto.

Entendo neste versículo o grau de secularização do mundo. A mesmo deboche que Pilatos fez com Cristo "O que é a verdade?" O que é o bem? Na verdade, só não pratica o bem quem não quiser. Quem é que não sabe que nós queremos tudo de bom e rejeitamos o que não nos agrada? A justiça, o caminho do bem, o amor cristão, podem ser aprendidos muito rápido, se o interessado estiver de fato INTERESSADO nas coisas que são da vontade de Deus.

7 Puseste alegria no meu coração, mais do que no tempo em que se lhes multiplicaram o trigo e o vinho.

A alegria no coração de um crente vem da presença do Espírito Santo. E ele não se alegra em um coração mundano ou tolerante com o pecado. É por isso que os que temem ao Senhor e procuram andar na presença dele - mesmo que não tenham um tostão furado no bolso - ainda assim têm alegria verdadeira no dia a dia.

8 Em paz também me deitarei e dormirei, porque só tu, SENHOR, me fazes habitar em segurança.

Indo e vindo nesta grande Metrópole, cada dia que minha família e eu voltamos para casa sem nenhum acidente ou mal sucedido durante o dia, é motivo de uma importante lembrança: De agradecer sinceramente a DEUS por tamanha bênção. Segurança nos dias de hoje, principalmente no Brasil, é coisa rara. Mas o crente que anda na presença do Senhor anda seguro, viaja segura, dorme seguro, porque Deus é a sua espada e escudo.

Se estou digitando este post neste momento, é por causa da bondade e misericórdia do Senhor. Se isto não fora, já há muito meus ossos estariam na sepultura. Disse Jesus: "Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida. Ninguém vai ao Pai se não for através de mim"

Ebenezer! Maranata!





Nenhum comentário: