quarta-feira, junho 08, 2011

A conversão de Dona Bela

.


João Cruzué

A primeira alma que "ganhei" para Cristo, chamava-se Dona Bela. Era uma negra de uns 40 anos, viúva e quase uma dezena de filhos. Morava na rua abaixo da nossa casa, no Bairro Jardim São Luís, Zona Sul de São Paulo. Lembro-me que sua família possuía muitos cachorros e muitas inimizades com a vizinhança por causa deles. Sua casa ficava em rua onde passavam muitas crianças da escola, não é necessário dizer que a cachorrada estava sempre correndo atrás de alguém, apupada e "incentivada" por alguém da casa de Dona Bela

Eu tinha meus 19 anos. Recém-chegado do "interiooorrr", para estudar e trabalhar em Sampa. Em menos de um ano na Capital já tinha aceitado Jesus, me batizado e firme ma fé. Como todo novo crente daquela época era muito consciente do valor que uma alma tinha para Cristo.

Morreu naquele tempo um filho adolescente de Dona Bela; e eu aproveitei a oportunidade para lhe falar do amor de Cristo. Não me lembro do que lhe dissera, mas o grande convite à fé,eu fiz. E Dona Bela aceitou Jesus levantando sua mão em sinal de entrega. Disso não me esqueço, como também que ela chorou, e depois me deu um beijo no rosto, em agradecimento.

Eu a convidei para ir a Igreja, e Dona Bela com suas filhas mais velhas passaram a freqüentar a mesma igreja que eu: A Igreja Casa de Deus da Rua 42, uma travessa da Rua Oito, na subida para o Jardim Monte Azul.

Entretanto, a minha alegria não durou muito. O pastor, um presbítero recém-saído das Assembléia de Deus, sempre muito sábio; não sei o que deu nele, maltratou a Dona Bela no culto - acho que ele percebera que ela bebia um pouco e a acutilou de forma aberta, e eu não gostei.

Eu chorei quando percebi a aspereza dele com Dona Bela.

Foi a primeira vez que me decepcionei na igreja. Muito novo, afastei-me por algum tempo, mas voltei logo depois, mais alegre e mais animado do que antes. Daí veio o batismo com o Espírito Santo, quase toda mocidade recebera ao mesmo tempo. Eram tempos muito alegres. Depois sobrevieram as perseguições, acusações, os mal-entendidos e o convite para ser um obreiro na casa de Deus.

Aceitei. Um mês depois recusei o cargo. Com apenas um ano de fé, achava-me muito novo. E por causa de umas acusações entre outras pessoas na Igreja, Devolvi o cargo de cooperador.
Como poderia acontecer uma coisa daquelas dentro da Igreja do Senhor? O Pastor não gostou e sofri as conseqüências da "vara" e do "cajado" dele - Aquele mesmo que tratara "mal" a Dona Bela.

Muitos anos já se passaram. Quase quatro décadas. Da Dona Bela, nunca mais ouvi falar. Mas, as decepções, acusações, desprezos, mal-entendidos, pisões, cotoveladas continuaram de vez em quando sempre vinham. Anos mais tarde, quando tive a oportunidade de ser Pastor de uma congregação, experimentei na pele, como pastor, que isso faz parte de toda igreja. Não deveria, mas o aperfeiçoamento dos santos depende da distância que eles se encontram de Cristo. Quem tiver bons ouvidos, à medida que a palavra apropriada é dita, nos momentos certos, vai se convertendo e sendo santificando por ela.

Muitos jovens da minha época eram melhores e mais crentes que eu. Mas tenho visitado alguns deles - desviados. Isso me fez acreditar que a causa de minha conversão e permanência foram as orações de alguma pessoa que anonimamente olhou para mim, se compadeceu e passou a pedir que a salvação de Deus chegasse em minha vida.

Sei que assim é, pois também orei, por muitos anos, por um pai de família da minha rua que há muito se embriagava. Sua única companhia eram outros bêbados, que sempre eu via fazendo "vaquinhas" pela manhã,para comprar outra garrafa de "pinga". A família desse moço se tornou crente da igreja adventista. Eu sabia que seu filho adolescente, ao cair da noite, saia à procura do pai para trazê-lo, de volta, para casa. Meu vizinho, tornou-se um alcoólatra e nunca aproveitou a oportunidade que esteve dentro da sua casa.

Muitos cristãos estão se escandalizando com as orações não respondidas. Outros com o comportamento avarento, indiferente e exibicionista de muitos líderes cristãos. Jesus tem sido motivo de risadas entre o povo por causa do mau testemunho de alguns que estão seguindo em um caminho intermediário entre o largo o estreito.

Cada um dará conta de si mesmo a Deus.

Se eu não tomar cuidado, posso me escandalizar e abandonar a fé por causa de um pastor avarento e hipócrita. Basta que eu fique resmungando sempre e me deixe levar a olhar apenas o defeito alheio. A murmuração pode levar ao inferno tanto crentes novos quanto velhos. Por isso, tenho que manter meu foco em Jesus e na sua comissão: Ide por todo mundo e pregai o Evangelho. Quem crer e for batizado, será salvo; quem não crer já está condenado. E os sinais da fé, seguirão aos que crêem. Não posso me esquecer disso, ou vou entristecer o Espírito Santo.

E por se multiplicar a iniqüidade o amor de muitos esfriará!

Isso fala abertamente do pecado dentro da Igreja. Uns pecando e outros se escandalizando. A melhor solução para os dias de hoje é manter a presença do Deus em nossa vida procurando estar ocupados com alguma tarefa que glorifique o Nome do Senhor Jesus.. Ele é o que roga ao Pai o Espírito da alegria verdadeira.

E um cristão somente pode estar verdadeiramente alegre quando ele está dentro da vontade do Senhor. Quando ele está fazendo ou cuidando de fazer algo que honre o Senhor. Quando estamos no nosso devido lugar, o Espírito Santo nos transmite a alegria da presença de Deus. Eu penso que a frieza espiritual que acomete muitos crentes antigos é fruto da teimosia de continuar focando o alvo errado - a vida dos pecadores - e andando no caminho dos murmuradores.

Estará Jesus no meio da hipocrisia? Só há notícia ruim neste mundo? Não tem algo de bom para dar graças a Deus?

Sim! Jesus continua salvando bêbados, curando epilépticos (como eu fui), batizando com o Espírito Santo, livrando da morte e da sala de cirurgias muitos que estavam com os dias contados em todos os lugares do mundo. Será que isto não deve ser levado em conta nos dias de hoje, quando nos deparamos com uma corrupção crescente e avassaladora?

Eu descobri um documentário na Internet que mostra quatro vídeos da atuação da Igreja subterrânea da China. Quando printei algumas daquelas fotos e comecei a ver aquela gente orando e as lágrimas rolando pela face. As (fotos) mostram que não eram lágrimas de tristeza, mas de estarem na presença de Deus mesmo. É uma visão muito mais edificante que a vida torta de um pastor corrupto ou de um cristão hipócrita.

A Bíblia diz: "Sujeitai-vos, pois, a Deus, resisti ao diabo e ele fugirá de vós". O diabo sempre procura nos enganar insinuando motivos sofismáticos. Regando com veneno os pensamentos de murmuração que costumam brotar em nossa mente.

Jesus está hoje na imprensa expondo a corrupção à luz; não importa se seja rabino, pastor, padre ou ateu - a luz da verdade sempre faz evaporar as aparências e revela a essência das coisas. Não há virtude fora de Cristo. Ele continua comissionando moços e moças a se tornarem médicos, como Ele; advogados de criminosos, com Ele. Mas Deus não abandonou a terra ainda.

Jesus está presente na vida dos missionários que morrem no Timor Leste.

Jesus Está presente nos hospitais guiando as mãos de médicos, enfermeiros em busca do milagre de manter a vida. Jesus está nas mãos calejadas do trabalhador honesto que sai de madrugada e volta depois das nove, apesar de um salário pequeno. Jesus está boca dos mestres que alfabetizam. Operando o milagre da vida nas maternidades. Está no cárcere no meio dos grupos de oração dando esperança de liberdade aos cativos. Jesus também está nas igrejas dos que oram mais e não ficam murmurando.

Assim diz o Senhor, no apropriado texto de Apocalipse: "Quem é injusto, faça injustiça ainda; e quem está sujo suje-se ainda; e quem é justo faça justiça ainda; e quem é santo seja santificado ainda. E eis que cedo venho, e o meu galardão está comigo para dar a cada um segundo a sua obra"


A perspectiva de um abutre é desejar a carniça em lugar de desejar a vida.

Kevin Carter ganhou um prêmio "Pulitzer" por ter tirado a foto aí de cima. E também cometeu suicídio, alguns dizem, por causa dela. Seu olhar de fotografo experiente lhe dissera que estava diante de uma foto vencedora. Ele iria denunciar ao mundo como as pessoas morriam de fome a menos de um quilômetro dos armazéns humanitários da ONU, nos campos de refugiados do Sudão. Mas Carter poderia ter carregado a criança moribunda nos braços e levado até onde havia alimentos. Deus gostaria que ele tomasse esta atitude. Em lugar disso, correu para revelar sua foto em busca de honrarias. O prêmio veio, mas a foto acusava sua consciência!

Ele viu a criança com a mesma perspectiva de um abutre. Queria apenas ser crítico e mostrar ao mundo a incompetência da ONU. Mas ele poderia ter salvado a criança.

Nossa perspectiva de vida cristã pode nos trazer muitas alegrias, ou cravar um prego no caixão da sua vida espiritual dependendo da forma como olhamos para as pessoas e para a vida. Dependendo dela, nós podemos deixar de ser instrumentos ao serviço de Deus, e depois ainda perguntar: Onde Ele está!





....

3 comentários:

oci disse...

A PAZ; COMO É MARAVILHOSO SABER QUE AINDA EXISTEM PESSOAS A SERVIÇO DE DEUS;ESSE TEXTO FOI MUITO GRATIFICANTE PARA MIM, POIS SINTO-ME TAMBÉM RESPONSAVEL PELA DIVULGAÇÃO DA PALAVRA DE DEUS . QUE JESUS CONTINUE LHE DANDO GRAÇA PARA ESCREVER TEXTOS QUE MEXEM COM A NOSSA CAPACIDADE DE AMAR O NOSSO PRÓXIMO.

Cintia Kaneshigue disse...

A paz s. Joao!
Deus usou o grandemente nesse texto! Fiquei muito emocionada os ler, pois hoje o que mais tema contecido, é pessoas que serviam a Deus e por se decepcionarem com o homem, param no meio da caminhada, e eu sempre me pergunto o que Deus tem a ver com isso??? Que o Senhor o inspire cada dia mais a escrever textos como isso!! No amor de Cristo

Aluizio Araujo disse...

É de grande importância esse texto prezado irmão João Cruzué, realmente sofremos muito com a negligência de outros, mas Deus não não tem nada com as desobediências dos seus filhos, por isso temos que perdoar sempre... Muita gente sofre tudo isso que você relator, mais existem muitos precisando de ouvir sobre a Palavra de Deus e se libertar da cegueira espiritual que tanto tem matado nesse tempo. Um grande abraço Aluizio Araujo