quarta-feira, fevereiro 16, 2011

As provações na vida do cristão

.

João Cruzué

Por que o Senhor Deus sendo tão bondoso, dono do ouro e da prata, permite que cristãos fiéis sofram? Aparentemente é um contra-senso a visão de ímpios vivendo regaladamente, incrédulos se "dando" bem na vida, enquanto alguns honestos filhos e filhas de Deus estão comendo a poeira do deserto. Uma corrente filosófica diz que Deus criou mesmo o mundo e os seres humanos, mas os deixou à mercê das circunstâncias e da própria sorte, à semelhança de uma tartaruga marinha que coloca seus ovos na areia e nunca mais volta para cuidar dos filhos. Quero dar meu testemunho para desmentir este sofisma.

Entre 31 de julho de 1992 e 13 de julho de 2003, eu fiquei desempregado. Bati em muitas portas, fiz muitas entrevistas, enviei centenas de currículos, falhando em todas as tentativas, exceto a última.

Naquele tempo, perdi quase todo conforto que possuía. Para reduzir as despesa da casa fomos cortando gastos de quase tudo. Tiramos nossa filha da escola particular, vendemos a linha de telefone e nossa segunda filha cursou do ensino básico ao colégio em escola pública. Nossa comida foi medida, até que um dia , ao voltar do supermercado com meio kilo de café nas mãos, eu fui dar graças a Deus e chorei.

Por falta de opções fui plantar mandiocas no sítio.

Na vida espiritual Deus me deu uma ocupação estranha. Coletar literatura usada nas Igrejas e despachá-las, pelo correio, para igrejas de presos dentro das penitenciárias do Estado de São Paulo.

Em julho de 2003, somenteonze anos depois, uma porta se abriu. Era um contrato de emergência para trabalhar por seis meses no Hospital do Campo Limpo, Zona Sul de São Paulo. No ano seguinte quando houve o concurso, eu passei e recebi a contratação definitiva.

Durante aqueles seis anos naquela Autarquia, eu vi muita gente nova chegando e conquistando cargos maiores, oportunidade que poderiam ter sido minhas - mas não foram. Ouvi comentários de ex-colegas dizendo que eu era sempre o último da fila...Todavia mantive o mesmo princípio: o que Deus me desse, viria a mim, seria meu e ninguém o tomaria.

Seis anos depois, em 2009, fui convidado pela terceira vez para deixar meu posto de trabalho, para fazer parte da equipe de contadores da Secretaria de Finanças do Município de São Paulo. Cheguei a ser aprovado na entrevista feita com o próprio Secretário, Dr. Walter Aluisio de Morais. Mas seria um "empréstimo" e eufFicaria por lá à mercê dos ventos da política. Mas era mesmo uma grande honra para quem durante onze anos só passou em uma entrevista e três vezes convidado para trabalhar naquele departamento não acontece para qualquer um.

Então surgiu outra oportunidade ainda melhor.

Quando faltava uma semana para assumir o novo cargo na contadoria da SF, recebi um telegrama em casa. Eu Pensei: Deve ser alguma conta atrasada, ou alguma intimação para testemunhar em algum processo. Mas não se tratava de nada disso. Falava da convocação de um concurso de 2005, prorrogado para 2009. Convocação do Tribunal de Contas do Estado de São Paulo para uma seção de posse e escolha de local de trabalho. Eu nem me lembrava mais desse concurso. Quase três vezes o meu salário na Prefeitura de São Paulo.

Foi o Senhor que fez isso, e é coisa maravilhosa aos nossos olhos.

Isto aconteceu comigo 18 novembro de 2009. Hoje, 18 de fevereiro de 2011, já faz mais de um ano que estou no meu novo trabalho. É benção daquelas grandes e inesperadas.

O Senhor permitiu que eu fosse provado, amassado, afinado e provasse da poeira do deserto até que um dia chegou o tempo de cantar e o tempo de cantar chegou!

Se você também anda no deserto comendo poeira, debaixo de um sob sol forte da injustiça, não desanime. Mantenha-se ocupado na vida material e arranje alguma ocupação para na Casa do Senhor. Mantenha-se ocupado no plano espiritual.

Não descuide dos exercícios físicos nem da oração. Mantenha equilibrados seu corpo e seu espírito e saiba que o Senhor não se esqueceu de você. Eu gosto de fazer caminhadas e aproveito para orar.

Dues pode não tirar você do deserto, nem da fornalha. A graça dele na sua vida é e será o bastante. E a partir de determinado dia, o prato da balança da sua vida vai começar a subir. Quando você nem estiver esperando mais, o Senhor vai levá-lo mudar o seu cativeira e vai colocar você sobre um monte e cumprir na sua vida todas as promessas do Salmo 23.

Uma maravilhosa supresa!

As provações são tempos que antecedem as grandes bênçãos de nossa vida. Basta ser fiel no pouco. Não ficar deitado no pó. Todo dia é dia é uma nova batalha. Continue se levantando, e orando, e esperando sua vitória. Assim como o dia sucede à noite, a misericórdia do Senhor está com você nas provações .É durante as provações que aprendemos a ser mais honestos com Deus.

E também mais agradecidos.




2 comentários:

luciana disse...

como Deus é bom, ha alguns minutos atras antes de ler seu testemunho eu estava deitada no po, achando que tudo que estou passando Deus estava apenas assistindo, ja tinha desistido de orar, ja havia me conformado cOm a situaçao, sao circunStancias da vida tenho q passar. mas apos a leitura sinto me diferente,SEU testemunho foi a mao estendida para me levantar.

Pr.Francisco Siqueira Campos disse...

Precioso irmão tenho provado isso em minha vida, más, graças ao Senhor permanecemos fieis ao Senhor, achei tão bom esse poste que com a devida fonte estarei colocando no meu blog.
Abç.
Pr.Francisco siqueira
www.fsemeada.blogspot.com