domingo, novembro 07, 2010

Deus ainda responde orações?



Sermão do Evangelista Dwight L. Moody


Monte das Oliveiras - Jerusalém

"Does God answer prayer?"
Dwight Lyman Moody

Tradução de João Cruzué

"Eu suponho que não exista nos lábios cristãos nenhuma palavra tão freqüentemente dita nos dias atuais como a palavra “oração” e que não haja ninguém neste templo, que não pensou muitas vezes durante as últimas quarenta e oito horas na importância de orar.

Durante esta semana de oração, são muitos os que não apenas estão pensando, mas falando a respeito disso. Quando há um interesse especial e um despertamento na comunidade sobre o assunto religioso, então muitos cépticos e infiéis, muitos meros professores de cristianismo – e nós não os julgaremos – começam a falar contra a oração.

Eles dizem: “O Criador deste mundo não vai mudar seus planos por causa dessas orações. O mundo segue em frente. Você não pode persuadir a Deus para mudar Sua mente e Sua conduta”. Você ouve isso de todos os lados. Os jovens convertidos ouvem isto. Eu não tenho dúvidas de que muitos estão vacilando e quando se ajoelham ainda dizem: "De fato Deus responde a oração? Existe algo de verdade nisso?

Eu creio que nesta semana de oração seria muito bom tomar a palavra “oração” e percorrer suas pegadas através da Bíblia. Não vamos ler sobre qualquer outra coisa. Eu penso que vocês ficariam perfeitamente assombrados se eu tomasse a palavra “oração” e contasse onde estão registrados os casos de pessoas orando e Deus respondendo suas orações, na Bíblia.

Muitos acham que são apenas os completamente justos e puros que oram. Mas vocês devem se lembrar daquele que orou desta forma, “ Senhor, lembra-te de mim, quando estiveres em Teu Reino”. Vocês também se lembrarão que Cristo respondeu a oração do ladrão moribundo.

Nós não podemos a não ser concordar que todo homem de Deus citado na Bíblia era um homem de oração. Vocês têm, por isso, uma autoridade e encorajamento para pedir a Deus que ouça suas orações e suas orações em favor de outros, como nós diariamente ensinamos para fazer. Muitos estão surpresos com estes pedidos. Mas muitas mães e pais estão regozijando-se porque eles os enviaram para cá. As orações oferecidas aqui têm sido respondidas e seus filhos têm sido salvos.

Noite passada eu estava mais convicto em minha visão mais do que nunca a respeito do poder da oração. “Isto é muito excitante” alguns dizem, “Apelos sérios só funcionam quando tocam o sentimento das pessoas e movem seus impulsos fazendo-as inquietas e ansiosas.” Agora, por exemplo, não foi nada dito na noite passada digno de menção, e eu nunca estive mais desgostoso comigo mesmo do que no domingo à noite. Parecia como se eu não pudesse pregar o Evangelho, como se minha língua não conseguisse falar. Mas mesmo assim o número de decisões foi extraordinário.

Na noite passada, quando não havia ninguém falando em absoluto, e assim que eu entrei e perguntei se algum decidido poderia seguir-me para dentro da sala de decisão, tomando uns poucos comigo, e esperando voltar e levar mais alguns, quando eu vi estes, o número era tão grande que saí sem dizer de que não precisavam retornar. Vi centenas de decididos na última noite, e houve de 50 a 70 que ainda ficaram de fora, porque tive que fechar a porta, pois seria impossível de atender a todos.

Muitos dos que não estiveram nas reuniões, converteram-se em seus próprios lares. Deus está trabalhando, não nós. Oh! que bom seria se nós pudéssemos continuar com o rosto no pó e cada um de nós ficasse fora do Seu caminho, para deixar apenas Deus trabalhar. Seria bem mais fácil para Ele entrar em cada habitação em Edinburgo, e para convencer e converter dez milhares de almas.

Examinem Filipenses 4:6 “Não estejais inquietos por coisa alguma, mas em tudo dai graças – marquem bem isto: pela oração e súplica, com ações de graças, deixem as vossas petições serem conhecidas diante de Deus. Ele não diz que responderá a todas, mas diz: E a paz de Deus, que excede a todo entendimento, guardará vossos corações e vossas mentes em Jesus Cristo.”

Ele nos diz para fazer nosso querer conhecido, para fazer nossas petições conhecidas dEle, pela oração e súplica. É certo vir e fazer nossas petições conhecidas. Ele nos tem dito para vir e orar pela conversão das almas.

É dito por muitas pessoas que Deus não faz nada de extraordinário em responder orações; que o Deus da natureza continua em frente e nunca muda seus decretos. Leiam em II Reis, os seis primeiros versos do capítulo 20, e vejam: Naqueles dias estava Ezequias doente para morrer. E o profeta Isaías, filho de Amós, veio até ele e disse-lhe: “Assim diz o Senhor, põe a tua casa em ordem, porque tu morrerás e não viverás. Então ele voltou sua face contra a parede e orou ao Senhor, dizendo: Eu imploro a Ti, Ó Senhor, lembra de como andei diante de Ti em verdade e com um coração perfeito, e fiz o que era bom a Tua vista. E Ezequias chorou muitíssimo. E aconteceu que Isaías ainda não tinha saído do meio da corte, quando a palavra do Senhor veio a ele dizendo: Volta e dize a Ezequias, o capitão do meu povo: Assim diz o Senhor, o Deus de Davi, teu pai, Eu ouvi a tua oração, e vi as tuas lágrimas, eis que eu sararei a ti, e ao terceiro dia subirás à Casa do Senhor e eu adicionarei aos teus dias mais 15 anos; e Eu livrarei a ti e a esta cidade das mãos do Rei da Assíria; e Eu defenderei esta cidade por amor de Mim, e por amor de meu servo Davi.

Isto não foi uma resposta direta à oração?

Ezequias estava tão somente orando por sua vida; nós estamos reunidos aqui para orar pela vida de outros, e não pelo que é temporal, senão pelo bem estar eterno. Ele não estava orando pela causa de Cristo como nós estamos fazendo, mas nós podemos vir hoje e pedir a Deus para salvar as almas dos homens em nome de Cristo, não em favor de nossa causa, mas pela causa de Seu mui amado Filho. Ele ama exaltar este Filho, e ver Cristo exaltado. Nós podemos entrar na Sua presença agora e pedir a Ele para salvar as almas, que isto vai trazer glória e honra ao Filho do Seu seio, e glória e honra para o Filho, que ele se deleita exaltar. "Eu irei", Ele diz para Ezequias, "Defender a cidade por amor de mim, e por amor de meu servo Davi". Isto é apenas um caso.

Veja também Daniel orando. Foram suas orações que trouxeram de volta os judeus para Jerusalém. Foram suas orações que levaram Nabucodonozor a conhecer o Deus de Israel, e foram elas que trouxeram Gabriel do céu para dizer-lhe que era grandemente mui amado. Ele tinha poder com Deus.

Veja também como Deus respondeu às orações de Jacó e às de Isaque. Por toda a Bíblia nós temos registros de respostas de orações. Seria terrível pensar que Deus não tem prazer em responder orações.

Voltem ao capítulo 20 de II Crônicas. Ali nós lemos que os moabitas, os amonitas e outros subiam contra Josafá; ele estava com medo e se pôs a buscar o Senhor, e que mais tarde Judá se ajuntou também para pedir ajuda ao Senhor. É isto que nós queremos – buscar a Deus não apenas aqui nesta assembléia pública, mas sozinhos. Se você tem um amigo não convertido e está ansioso que ele deveria ser salvo, vá e diga isso em secreto a Jesus, e se a bênção não vier - igual a Josafá - gaste alguns dias em jejum, e oração e se humilhação.

“Se o mal vier sobre nós, como a espada, juízo, pestilência ou fome, nós nos apresentaremos diante desta casa, e na Tua presença e clamaremos diante de Ti em nossa aflição, e então Tu nos ouvirás e nos ajudarás.

Quando eu sair pelas ruas, e vir as terríveis perversidades, e blasfêmias, e embriaguês que estão no meio delas, e parecer tudo escuro, mas eu ainda posso olhar para cima e pensar que Deus pode repreender estas negras ondas do pecado e iniqüidade. Vamos orar para que Deus queira abençoar esta pátria [o Brasil], abençoar e salvar todo o povo [brasileiro]. Seria algo gandioso para nós, mas muito pequeno para Deus. Que o Senhor possa dar-nos fé!"


Mensagem pregada por
Dwight Lyman Moody numa reunião vespertina de oração
em Edinburgo, Escócia, no dia 06 de janeiro de 1874.
http://www.jesus-is-savior.com

Tradução de João Cruzué
para o blog olhar cristão

Leia também: Por que Deus usava Moody


Mais em Mensagens de João Cruzué



.

4 comentários:

Cleverson disse...

Pastor John, simply uplifting.

Once again God has used in an extraordinary way tremendously in translating the text of a great preacher.

I am aware of the posts and very happy with God.

Grace and peace.

In Christ,

Cleverson

O que seria de mim sem o Google Tradutor (Risos), mas estou estudando e quando crescer serei como o senhor, um bom tradutor, eu espero e tambem estudo.

Um grande abraço.

Leandro de Oliveira disse...

Olá querido irmão João, meu nome é Leandro e sou evangelico. Estou muito contente por ter lido esta mensagem do evangelista Moody, ele enfluencia e enfluenciou profundamente a minha vida. Que Deus abençoe a sua vida querido irmão. Olha eu tenho dois blogs e seria um grande praser receber uma visita do senhor. Um blog é de musica, sou ministro de louvor e uso este blog para ensinar musica e divulgar o meu trabalho, neste blog tenho um link com o nome Leandro de Oliveira para o meu outro blog que eu uso para evangelizar, sou evangelista na minha igreja. Gostaria de fazer parceria com o blog do senhor se for possivel, um forte abraço, Leandro oliveira.
http://bonsmusicos.blogspot.com/

Na Graça de Deus disse...

Muito bonita mensagem. Estou seguindo seu blog e Gostaria de convidá-lo para seguir meu blog também. Deus te abençõe.

Braulio Vinicius disse...

A mensagem acima é verdadeiramente banquete!!!