sexta-feira, outubro 15, 2010

Três conselhos de Davi ao Rei Salomão


De pai para filho
João Cruzué

E, chegando os dias de sua morte, Davi chamou o Rei Salomão e deu-lhe alguns conselhos. Esta tomará três deles par nossa meditação. Esforça-te; sê homem; guarda e observa.

Esforça-te - esforço significa para mim: compromissos, planejamento e suor. Compromissos com Deus, consigo mesmo, com a família, com a Igreja e com a comunidade. Uma escada com cinco degraus, onde no mais alto deve estar o Senhor. Planejamento para não perder tempo e energias nadando contra maré, ou como diz a sabedoria popular: "dando murros em ponta de faca". Planejar significa pensar, pesar os recursos, meditar no contexto das coisas - mas principalmente ouvir bons conselhos.

Há Conselhos e conselhos. Em meu local de trabalho vez por outra surgia uma situação difícil. Então, procurava conversar com meus auxiliares, separadamente. Fato interessante é que um conselho depende muito da capacidade de discernimento de quem ouve. Uma característica determinante para pesar se ele é bom ou ruim pode ser encontrada em Mateus 05:9. Ali diz que os pacificadores serão chamados Filhos de Deus. Por causa disso, dava mais atenção à palavra de meu auxiliar mais jovem. O mais velho aconselhava "chutar o pau da barraca" e o mais novo recomendava continuar o diálogo, ter um pouco mais de paciência. Por isso, fui bem sucedido na solução daqueles problemas.

O conhecimento suficiente para colocar os planos em prática, não será perfeito se vier apenas de uma cabeça. É muito bom ouvir a esposa, os amigos das horas difíceis, os pais, irmãos mais equilibrados. É muito conhecida a história dos cegos apalpando o elefante. De acordo com o que apalpavam, cada um tinha uma visão diferente. As coisas futuras também são como "elefantes". As vezes conhecemos uma parte, e ao ouvir a visão de outros, podemos ter uma imagem do futuro, bem mais clara no presente. As chances de uma plano dar certo sem ouvir conselhos são as mesmas de sair com uma vela acesa ao vento. Um detalhe curioso é que quanto maior é o sucesso que alguém alcança, mais difícil será sua capacidade de querer ouvir conselhos. O Rei Davi era muito experiente na arte de se aconselhar. Sua humildade nisso, levou-o a ser o maior dos Reis de Israel.

Salomão, entretanto, parece que confiava na sua grande sabedoria, na fama e no sucesso de seus negócios. Se ele possuia conselheiros, creio que não os ouvia. É muito difícil conservar uma atitude humilde diante do sucesso.

Ouvir para planejar melhor, e esforçar sobre os melhores planos. É um suor que vai valer a pena.

O segundo conselho que Davi deu para Salomão foi: Sê Homem! Isso tem a ver com um espírito de coragem. Não guardo muitos versículos na mente, mas de II Timóteo 1:7 não me esqueço: "Porque Deus não nos deu o espírito de temor, mais de fortaleza, e de amor, e de equilíbrio." De todos meus colegas de trabalho, no Hospital, não me esqueço do Ricardo Santos.
Qualquer que fosse a dificuldade do problema ele nunca dizia uma palavra desanimadora. Havia coisas impossíveis, mas nós nunca o víamos mostrar-se frouxo.

Alguém já disse com muito acerto que para conseguir as coisas impossíveis que estão no futuro, basta fazer o possível de cada dia.

Esforçar-se com coragem, amor e moderação.

E para concluir, o terceiro conselho de Davi para o Rei Salomão foi - Guarda no coração os mandamentos do Senhor e os pratique para que prosperes em tudo quanto fizeres, e onde quer que estiveres. Como o modo dos verbos estão no subjuntivo, neste conselho estava implicito o livre arbítrio de Salomão, ou seja, obedecer ou deixar de obedecer. Os três conselhos foram dados por um pai, homem experiente, ungido de Deus e fiel.

De nada adiantou a sabedoria de Salomão, pois não tinha ouvidos para ouvir.


Meditação em IReis 2:1-3.





Um comentário:

Cleverson disse...

A PAz do Senhor Pastor João, Acabei de ler o texto, magnifico. Como sempre digo, me edificou e muito.

Em Cristo,

Cleverson