sábado, outubro 16, 2010

Igreja Assembleia de Deus se posicionou para o 2º turno



A CGADB ficou com José Serra e Madureira com Dilma.



IITurno
Posição de Igrejas Evangélicas no 2º Turno

João Cruzué

Já sabíamos do posicionamento do Bispo Macedo da Igreja Universal pró-Dilma. Depois o Presidente Lula convocou alguns líderes evangélicos para a função de "bombeiros" quando estourou o assunto do aborto e o voto evangélico estava desembarcando na candidatura Marina. Entre os convocados estava o Deputado Pastor Manoel Ferreira, líder da CONAMAD - Convenção Nacional das Assembleias de Deus do Ministério de Madureira.

No horário eleitoral de hoje, sábado à noite, assisti na propaganda do candidato José Serra dois depoimentos de peso: do Pastor José Wellington Bezerra da Costa e depois o Pastor Silas Malafaia. O primeiro é o Presidente da CGADB - Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil. O Pastor Silas é o maior tele-evangelista do Brasil, no momento, o homem que tem dado a cara para bater nos assuntos de PL 122, PNDH3 e eleições da CGADB.

Madureira e a Universal ficaram com Dilma. O Pastor Silas e a CGADB ficaram com SERRA. Definitivamente os evangélicos defenstraram aquele sofisma maligno: "política é coisa do diabo". Quem espalhou aquilo sabia muito bem o que estava fazendo. Em um país com tanta gente na miséria, passando fome, analfabetismo, os crentes não poderiam ficar omissos de jeito nenhum.

A Bíblia é muito clara sobre o assunto: Há autoridades públicas e autoridades religiosas. "Cesar" e Deus. É preciso sim, se posicionar, para que a Igreja assuma as funções de sal e luz. O assunto aborto e homoafetividade está posto diante das autoridades políticas desta nação, graças aos evangélicos.

O interessante é que vi ontem (ou será que foi anteontem?) a charge da 2ª página da Folha criticando o assunto aborto na eleição, que diga de passagem está exagerado, possivelmente para esconder pauta de corrupção. Pois bem, o chargista disse: "Agora também queremos que a terra volte a ser o centro do universo". Sei que este assunto diz mais a respeito da Igreja Católica Romana, mas gostaria de dizer três palavrinhas: aborto é modernidade?

Antes nós líamos e ouvíamos mas não tinha como replicar. Hoje, temos os blogs. Há muitos ateus na imprensa que combatem o preconceito, mas não têm a mínima vergonha de serem preconceituosos contra religiosos, principalmente contra os crentes. Os evangélicos deixam votar em Dilma por causa de seu Partido (o PT) que tem questões fechadas - então são atrasados! Muito interessante: para ser moderno é preciso apoiar causas abortistas?

Encerrando o assunto: fiquei surpreso com a transparência do posicionamento pró-Serra dos Pastores Silas Malafaia e José Wellington Bezerra da Costa. Mostraram caráter e compromisso com as causas bíblicas.

O mesmo não posso dizer dos Bispos Manoel Ferreira e Edir Macedo, que se posicionaram ao lado do partido que sempre está trazendo dores de cabeça para a Igreja cristã brasileira. Leia-se PL 122, casamento gay, PNDH-3, e muita corrupção - que ninguém "vê". Uma vergonha.





.

.

7 comentários:

Sonia Costa disse...

Excelente postagem!!! Bastante esclarecedora e também fico feliz que Pastores reconhecidos internacionalmente, tenham se posicionado de forma pública, suas posições políticas.
Não vejo essa atitude como anti-bíblica. Anti-bíblica é a postura de cidadãos ficarem em cima do muro, assistindo de camarote, e muitas vezes até "torcendo" para que o Brasil caminhe para a bancarrota e ainda afirmam que é cumprimento da Palavra de Deus.
Temos que ser guerreiros a favor da verdade até o último dia de nossas vidas!!!
Parabens pelo compartilhamento desse Post.

Aluizio Araujo disse...

INFLUÊNCIA RELIGIOSA NA POLÍTICA

Com esse advento da igreja evangélica em se posicionar nas eleições irá criar novo paradigma de consciência cristã a respeito das lideranças políticas brasileira. Fica para mim uma dúvida, será que o estatuto do partido PSDB também não existe uma brecha para aprovação da PL22, casamento gay, PNDH-3 e outros desvios de conduta cristã?
Conforme a bíblia mesmo afirma, o ser humano é um ser mutável, quem diria hem! Os crentes agora institucionalmente se envolvendo nas questões políticas. Confesso que eu mesmo que sempre fui radicalmente contra começo timidamente a ‘enxergar uma oportunidade de tirarmos proveitos desse modelo’!
Ora, se vivemos em uma nação com enorme exclusão social, com cerca de cinqüenta por cento de brasileiros vivendo sem saneamento básico, muita miséria e baixo i d h, saúde e educação precária, ganhando qualquer um desses candidatos os opostos cristãos vão somar para ajudar a governar e legislar com justiça essa nação através dos nossos representantes eleitos’ e o mais lógico, ‘o poder persuasivo desses pastores pelos números de votos que eles podem mobilizar serão um peso a favor de todos nós brasileiro’.
É possível haver pensamentos contrários, o que é um direito democrático, até por que ninguém possui um pensamento acabado, agora como toda mudança haverá muita rejeição de início, mas depois caso venhamos colher bons frutos com justos resultados para a maioria, será uma benção por que conforme a legislação bíblica nos ensina Deus não vai fazer aquilo que o homem genericamente pode fazer. Agradeço por esse espaço interativo, onde podemos de forma responsável e democrática criar esse fórum de debate em prol de um Brasil melhor. Aluizio

Joao Cruzue disse...

Comentários:



Obrigado Sonia,

Obrigado Aluizio Araujo


Pela primeira vez, a Igreja Evangélica brasileira mostra que é um dos agentes políticos de peso no processo eleitoral.

Com cerca de 30 milhões de votos é muito difícil para alguém se eleiger sem ouvi-la.

João.

Reinaldo Carlos da Silva disse...

certamente é hora de definição, as lideranças da cgadb, na minha opinião, fizeram a mais coerente, muito embora lamente a falta da marina neste 2º turno.

Adelino Salvador disse...

Pertencer a um ou outro Ministério, não implica ter o mesmo pensamento ou ideologia política da liderança. enquanto eleitores, não somos, se fomos, não seremos jamais, alienados políticos. O posionamento político da liderança evangélica mostra que a visão política nossa é ampla. Temos dois candidatos à presidência da República e ambos representados pelos partidos políticos que estiveram oito anos (cada) no Poder, na República, nestes últimos 16 anos. Daí, se julgarmos pela trajetória dos Partidos em favor da nação, veremos o que disse Marina Silva, em um debate no primeiro Turno: "os dois se parecem. São tão parecidos, diga-se de passagem, que não dá para diferenciá-los. Leia-se o Titulo deste "Post". O Brasil estará bem servido com o (a) Proxima (o) governante! Ambos estão abençoados pelo povo evangélico, através de sua liderança. Somos trinta milhões (?), destes, quantos pra cada candidato?
O processo político do brasileiro, notadamente dos evangélicos, não se acaba 31 de outubro, mas é uma constante. Pós eleição, não podemos esquecer das PECs e PLs que surgirão contrariando nossa fé e nossa opinião política deve prevalecer, afinal, somos cidadãos com direitos iguais aos dos demais brasileiros, mas se cruzarmos os braços...

claudio disse...

Parabens ao pastor JW E Silas M , pelo posicionamento
Lamento pelo bispo da madureira que nao abre mao das suas anbiçoes politicas mesmo que faça aliança com inimigos dos principios biblicos

TEMPOS DE DEUS disse...

LAMENTÁVEL TODA TODA ESTA CASTA DE OPINIÕES NOS MEIOS EVANGÉLICOS, ASSIM QUE JÁ ESTOU ARREPENDIDO DE DAR MINHA OPINIÃO NO PRIMEIRO TURNO SOBRE E TEMA ELEIÇÕES. ESPERO QUE NÓS CRISTÃOS EM GERAL FIQUEMOS FORA DESTA PODRIDÃO, VEJA QUE UMA MAÇÃ PODRE PODE CONTAMINAR TODAS AS DEMAIS. NÃO ESTOU ME OMITINDO DE VOTAR, MAS DE NÃO ENTRAR MAIS NESTE JOGO SUJO, ONDE OS GRANDES CACIQUES(PAPAS) ESTÃO ENVOLVENDO A IGREJA E VENDENDO O NOSSO VOTO. EU ESTOU FORA DESTE CONTEXTO PODRE. ESTOU INDIGNADO E HAVEREI DE PROTESTAR DE MANEIRA MAIS EFETIVA E CONSTRUTIVA.
CONSERVO DILSON DE MENDONÇA