sexta-feira, outubro 08, 2010

Nos braços do Pai

.
Nos braços do Pai
João Cruzué

Olá! Vou escrever de novo sobre este assunto, pois sei que temos o péssimo costume de estar sempre se esquecendo dos cuidados e do amor que o Senhor tem por nós. Não é um cuidado anual, nem mensal, diário, a cada hora, cada minuto. Não. O Senhor cuida de nós a cada fração de segundo. Jesus cuida de você e de mim, ainda que fiquemos despercebidos. E para lembrar desse cuidado, quero meditar um pouco na palavra de nosso (aba pai) Paizinho.


1 - Lançando sobre ele toda a vossa ansiedade, porque ele tem cuidado de vós. I Pedro 5:7.

Nestes tempos em que as mudanças acontecem tão rapidamente: tecnologia, emprego, desemprego, violência, dívidas, problemas familiares, falta de dinheiro, doenças, você não consegue ficar imune a isto. Ficamos preocupados até com o tipo de liderança espiritual que nos guia. Mas em qualquer outro tempo, a falta de tempo para estar com o Senhor, pela oração e solidão é uma realidade. Vivemos no meio de uma geração de pessoas ansiosas. Se não separarmos um tempo diário para conversar com Deus, essa ansiedade vai aumentar e nos deprimir. Eu costumo resolver duas coisas ao mesmo tempo. Saio cedo para o trabalho. E desço uns dois quilômetros antes, para caminhar. Orar. Isso me faz passar o dia com um coração mais tranquilo. Eu prefiro conviar a me preocupar.


2 - Uma coisa pedi ao Senhor e a buscarei: que possa morar na Casa do Senhor todos os dias da minha vida, para contemplar a formosura do Senhor e aprender no seu templo. Salmo 27:4.

Nossa geração tende ao individualismo. É muito crítica, inclusive com tudo que acontece dentro da Igreja. Em lugar de ver a formosura do Senhor, nossos olhos e ouvidos buscam o lado ruim de nossos irmãos, da música, dos pastores. Estamos olhando para os lados e para baixo. Não me admira que estejamos mesmo descontentes. Os olhos do Senhor nos vê de forma diferente. Aprendi que se nossa vida estiver contida em um copo vazio, e for apenas uma ou duas gotinhas de água, O Senhor se alegra pelas duas gotinhas. Ele comtempla e sorri por elas, mesmo que o copo inteiro estivesse vazio. Seu olhar mira aquilo que estamos desabituados de enxergar. Viu uma Igreja com bilhões de almas, tantos como a areia da praia, onde só havia 12 homens incultos e pobres. Quando nos detemos nos defeitos dos outros, deixamos de ver a obra do Senhor na vida deles. Nem os braços do Pai em volta deles.


3 - Disse-lhe [Jesus] pela terceira vez Simão filho de Jonas, amas-me?

Esta mesma pergunta, o Senhor também está fazendo para mim. E talvez para você...Não posso me esquecer de tudo que Ele fez; que me deu; das alegrias que passei; das lágrimas que chorei diante da sua face. Ansioso, apressado, esquecido. Isto sou eu e talvez você. Nós no final da década do século XXI. Estamos sempre nos esquecendo de lembrar das muitas bênçãos, livramentos e respostas de oração, que Ele nos deu, livrou, respondeu. O Salmo 103 diz: "Bendize ó minha alma, ao Senhor, e tudo o que á em mim bendiga o seu santo nome. Bendize ó minha alma, ao Senhor, e não te esqueças de NENHUM de seus benefícios.


4 - Tenho o cuidado de que ninguém se prive da graça de Deus, e de que nenhuma raiz de amargura, brotando, vos perturbe, e por ela muitos se contaminem.

O velho ressentimento. Como é difícil dar faxina nisso. Deus tem bênçãos muito maiores no futuro, mas você continua insistindo a se lamentar sobre aquele prejuízo, aquela mágoa, ou as palavras duras que você ouviu no passado. Estas coisas são muito fáceis de lembrar. Mas com a ajuda do Senhor elas devem ser sepultadas, para que se liberte do passado, e seja abençoado/a no futuro. Eu tive que fazer isto muitas vezes, e o resultado sempre me surpreendeu. Não vale a pena ficar enraizado em amarguras passadas. Jesus nos ensinou a perdoar. O perdão é uma forma de dizer: eu amo você. É uma decisão consciente, mesmo que tenhamos que passar por cima de nossos sentimentos. Deus já nos perdoou uma grande dívida, e rasgou sem hesitação a cédula que manchava nosso nome. A dívida dos que se chegaram a ele, como filhos pródigos.

O Senhor responde nossas orações. E se não tem respondido, precisamos atentar para a Palavra que vem nos dizendo. Se é algum pecado precisamos confessar? Um vício, mau costume, que devemos abandonar? Ou trata-se de um tempo que devemos esperar?

Não! Não podemos esquecer, desistir; as maiores bênçãos são fruto de oração e comunhão. Arranje tempo. Persevere, insista, busque, bata. Há uma porta que o Senhor vai abrir, para os que permanecem esperando.

Dizem que brasileiro não desiste nunca. Pode até ser verdade, mas de nosso Paizinho Celestial está escrito assim: Porventura pode uma mulher esquecer-se tanto de seu filho que cria, que não se compadeça dele, do filho do seu ventre? Mas ainda que ela se esquecesse dele, contudo eu não me esquecerei de ti." Isaías 49:15. E ainda:

-----------------------------------------------

Como pastor apascentará o seu rebanho;

entre os seus braços recolherá os cordeirinhos,

e os levará no seu regaço;

as que amamentam guiará suavemente.

Isaías 40:11.
---------------------------------------------------------





SP - 08.10.2010



.

Um comentário:

Igreja Batista Reviver Bethânia disse...

Em seu blog aprendo muita coisa, Gosto de como se expressa. Parabéns, que Deus te abençoe sempre...
Patricia Rocha.
Http://www.ibrcomamor.blogspot.com/