sábado, outubro 31, 2009

Dicas de horta e hortaliças


Autor: João Cruzué

Relembrando meus tempos de sítio, aqui vão algumas dicas básicas para que você possa experimentar novas emoções. Rssss. Nestes dias, estou ajudando minha esposa em um projeto de uma pequena horta de escola. Um fator é primordial para cultivar hortaliças: luz do sol. Na sombra as hortaliças não crescem.

Salsinha (Parsley)

Se você não tem um sítio, nem um quintal - não faz mal. Se tiver uma área ensolarada ou que pelo menos bata sol à metade do dia, é possivel cultivar algumas plantas. Você vai ter que improvisar um quintal. Por exemplo: use bacias de plástico, superbaratas e fáceis de se achar.


Hortelã (mint)

Como fazer a mistura que vai ser a terra para colocar no recipiente de plantio. Isto é bem simples: Um terço de areia média, um terço de terra vermelha, de barranco, e um terço de terra vegetal ou esterco de boi. Misture com pá de lixo. Enxada. Colher de pedreiro. Peneira de areme. Qualquer uma. Aí está a receita básica.


Cebolinha - (Spring onion)

Com exceção da cenoura, cuja mudinha não pode ser arrancada para plantio em outro lugar, salsinha, cebolinha, tomate, beterraba, pimentão, todos podem ser semeados em bacias e replantados em outro lugar com mais espaço.

A semeadura - Com um lápis velho ou pedaço de madeira semelhante, você vai fazendo um risco com 01 cm de profundidade, no sentido do comprimento ou circular, dependendo da bacia de plástico. Em seguida, coloque as sementinhas do envelope na palma de u'a mão e com a outra vai pegando as sementes aos poucos e colocando no fundo do risco (sulco). Depois cubra com terra.

Pimentões - (peppers)

A cobertura com terra sobre as sementes deve ser feita usando um copo despejando apenas o suficiente para que fiquem cobertas. Se depois da primeira irrigação elas ficarem descobertas, cubra mais um pouco. Se colocar terra demais na cobertura, vai dificultar a germinação. Um detalhe, quanto menor a semente, menos terra se coloca por cima. Quanto maior a semente, mais terra. Neste sentido a semente maior é a da beterraba.

Irrigação. É preciso alguma vasilha que irrigue sem desenterrar as sementes. Eu uso um pulverizador pequeno desses de humidificar o interior de casa. Se você tem muitas bacias ou vai formar um canteiro, é bom utilizar coisas maiores. Irriga-se uma vez pela manhã. Se estiver muito seco, também à tarde. Depois torna a cobrir a sementeira.

Sombra. A luz do sol e a claridade são inimigos da germinação. Por isso, você vai precisar cobrir suas bacias ou canteiros com alguma coisa que sombreie completamente. Para pequenos recepientes eu uso jornal. O sol será necessário depois das plantas germinadas, gradativamente. Plantinhas são como bebês. Ninguém pode expô-los debaixo de sol forte para não desidratar.

Animais domésticos. Ponho alguns pedaços de pau ou ripas - para impedir que gatos e cachorros pisem e afundem a terra das sementeiras.


Beterraba ( Beetroot)

Retirada da sombra. Assim que as plantinhas brotarem, retira-se o sombreamento - sem colocar diretamente no sol. O que pode ser feito gradativamente a partir do segundo dia. Se suas plantinnhas pegam sol apenas em uma parte do dia, vai observar um fato curioso elas vão crescer inclinada para o lado do sol. Vire a bacia para endireitá-las.

Tomate cereja - (cherry tomatoe)

Repicagem - Deve germinar mais plantinhas do que a sementeira vai suportar. Você vai precisar de outras bacias para repicar as mudinhas para um espaçamento maior. Depois de umas duas a três semanas elas estaram prontas para a mudança.No dia que for repicar, você deve regar muito. Até que a terra da sementeira fique barrenta. Da mesma forma deve ficar a terra do recipiente para onde você vai repicar. Não arranque diretamente as plantinhas para repicar. Com alguma ferramenta, por exemplo um garfo, você o enfia na terra para soltar a plantinha. O padrão é mudar com terra na raiz.

Furos no fundo das bacias. As plantinhas podem morrer com falta ou excesso de água. Para resolver o problema do excesso, você vai ter que fazer uns dois, três furos pequenos no fundo das bacias. Eu tenho usado uma chave de fenda pequena para isso. Mas pode ser feito com algum outro instrumento de metal.

Pronto. Pelo menos agora você já aprendeu como preparar a terra. He he he


João Cruzué/ cruzue@gmail.com

Nota: tenho algo mais denso em: Ecoview



.



sexta-feira, outubro 30, 2009

Marcha para Jesus 2009 em São Paulo


COMO CHEGAR e ESTACIONAR

Marcha Para Jesus São Paulo 2009
Data: Dia 02 de novembro às 10:00h;
Saída: ao lado da Estação Tiradentes do Metrô
Concentração: Praça dos Heróis da Força Exp. Brasileira - Santana

TEMPO
The Weather Channel
PREVISÃO: DIA MUITO QUENTE, COM SOL NA MAIOR PARTE DO DIA.
Há previsão de chuva com trovoadas à tarde. Possivelmente depois das 15:00h
LEVE BASTANTE ÁGUA PARA SE HIDRATAR


MAPAS DE LOCAIS DESEMBARQUE E ESTACIONAMENTOS

Divulgação Blog Olhar Cristão/João Cruzué


A área para desembarque de pessoas: Metrô Luz

Endereços dos bolsões estacionamento de ônibus:
1 - Quarto Comar - Av. Olavo Fontoura - ao lado do Hospital da Aeronáutica

2 - Av. Gen. Ataliba Leonel - Laterais

3 - Av. do Estado (entre Marginal e Av. Tiradentes) ou seja aquele pequeno trecho que fica logo em frente, ou atrás dependendo o lugar que estiver no Metrô Armênia, à Subprefeitura da Sé e à Guarda Civil Metropolitana


Trajeto dos ônibus das caravanas:

Caravanas vindas da região norte: devem utilizar a Rodovia Presidente Dutra, entrando na Marginal Tiête, utilizando a Ponte Pequena para assim chegar ao Metrô Luz, desembarcar os passageiros e acessar o bolsão de estacionamento desejado.

Caravanas vindas da região sul: devem utilizar a Avenida Vinte e Três de Maio, desembaracar as pessoas no Metro Luz e seguir em direção a um dos bolsões de estacionamento.

Caravanas vindas da região oeste: devem utilizar a Rodovia Castelo Branco, Anhanguera ou Bandeirantes, entrando na Marginal Tiête, subirem a ponte da Ponte Pequena, desembarcarem as pessoas no metrô Luz e seguirem em direção ao bolsão de estacionamento na Rua Gustav Willy Bordof que fica atrás do Espaço Renascer.

Fonte: Site Oficial da Marcha para Jesus


.
.

quinta-feira, outubro 29, 2009

Amazing Grace - IL Divo no Pula Arena da Croácia

.

AMAZING GRACE

As pedras do Pula Arena ecoando a graça de Cristo

Coliseu Romano
Parece o Coliseu - mas não é! Este é o Pula Arena da Croácia

João Cruzué

Clique na figura para assistir ao Quarteto IL Divo cantando Amazing Grace no Pula Arena na Croácia. O anfiteatro foi construído pelos romanos entre 27 aC e 68 dC.

Ele faz parte do grupo dos seis maiores entre os 200 anfiteatros semelhantes ao Coliseu Romano espalhados pelo mundo. Suas medidas são: 132,45 x 105,10m com muros de 19,40m de altura.

São 15 portões e quatro torres com cisternas de água perfumada para encantar os espectadores.

Seu uso não era tão perfunado assim: ele fazia parte do circuito dos gladiadores.




.

Lança o teu pão sobre as águas - Eclesiastes 11


Pao

João Cruzué

Não posso esquecer a emoção que senti quando ouvi a voz silenciosa do Espírito Santo falando em mim. Eu acabara de receber uma carta e ainda estava com ela nas mãos. Vou contar outra vez este fato, pois faz parte das boas coisas que aconteceram em minha vida durante um período de deserto.

De 1994 a agosto de 2000 eu cuidei de uma congregação. Por motivos pessoais licenciei-me da Igreja para atender um compromisso familiar. Seis meses depois de volta a São Paulo comecei a passar uma temporada de solidão ministerial. Entendo que estava "atravessando" de barco o "Mar da Galiléia" e Jesus a tudo observava.

Um dia no início de 2001, encontrei no portão de casa um envelope rosa, estranho, que tinha como remetente um presidiário da P1 de Avaré. O Destinatário, curiosamente, reproduzia os dados de um antigo carimbo de literatura. Seis anos foram o longo tempo que levou uma semente, (folheto/Evangelho de S. João) para brotar. Um "pão" de seis anos.

Ao ler a carta e ver os dados do carimbo eu percebera que Deus estava falando comigo. Ao compreender que aquela carta era o brotar da primeira semente de uma semeadura de seis anos, um tempo muito longo para uma semeadura que onde nada havia brotado, chorei, e alegrei-me no Espírito.

Eclesiastes 11:1 surgiu em meu coração como se alguém o marcasse com um ferro em brasa: Lança o teu pão sobre às águas, porque depois de muitos dias o acharás. Na tradução literal: Lança a tua semente sobre as águas...

Este foi o começo de um ministério de dois anos e meio. Mais de meia tonelada de literatura usada recolhida e despachada para 30 penitenciárias diferentes dentro do Estado de São Paulo. Mais de 500 cartas recebidas e 800 enviadas. Desempregado e solitário na Igreja, aquela ocupação caiu do céu para ocupar-me até o início de meus dias de novo emprego.

Se por um lado foram aproximadamente 11 anos de deserto, principalmente financeiro, foi também o período em que mais busquei a presença do Senhor. Eu era como um grão de areia dentro da ostra em um processo de criação de uma pérola. Ainda não sou a pérola, mas passei por um polimento rigoroso.

Vejo com muita preocupação os dias da Igreja Evangélica brasileira. Todo ano são centenas e centenas de ministérios abertos, de todas as correntes, matizes, ideologias e idiossincrasias. Somos muito divididos e pouco coesos. A julgar pelo Evangelho, "reinos" divididos são reinos enfraquecidos. Enquanto isso mais de uma centena de milhões de brasileiros ainda não tiveram um encontro verdadeiro com Deus. Eles estão famintos, mas não confiam em nós. Com muita justiça, nossa imagem perante eles é de uma avareza e hipocrisia ímpares.

Há um evangelho "água de batata" sendo pregado na terra do café. Ele faz comichão nos ouvidos das pessoas porque elas gostam de ouvi-lo. São palavras lindas de se ouvir: Vitória! Bênção! Ouro e prata! Portas abertas! Carrões, mansões, viagens ao exterior! Ô maravilha!

Um evangelho de palavras! Focado em testunhos de prosperidade de A, B e C. A publicidade está direcionada para homens de sucesso. Isto não passa de castelos construídos na areia e com a areia da praia. Quando o "rei" do castelo cai, o estrago não pode ser medido. Jesus ficou fora do foco e isso é um mau sinal.

Estive lendo "Aurora" de Nitchzsche esta semana. Ele fala uma linguagem muito apreciada pelos não crentes, pelos crentes desviados. Ele estudou teologia numa escola que poucos tiveram e têm o privilégio de estudar. Pais luteranos, estudou Teologia e Filosofia na Universidade de Bonn. Cumpriu literalmente em Nitchzsche este versículo bíblico "A letra mata, mas o Espírito vivifica.

Nitchzsche não teve a oportunidade de um encontro verdadeiro com Jesus. Se teve, com certeza deve tê-la desprezado. Ele deu testemunho do apóstolo Paulo, segundo ele o homem que atirou ao mar boa parte do lastro do judaísmo pelas bordas do navio do cristianismo para conseguir navegar por águas gentílicas. Nitchzsche testemunhou que, se não fora o ímpeto do apóstolo Paulo, já há muito não se falaria do cristianismo. O interessante é que Nitchzsche como teólogo tinha um potente "telescópio" para ver com muito mais acuidade que qualquer outro. Mas ele era completamente cego. Não cria no Espírito Santo. Achava que Paulo foi o motor que impulsionou o cristianismo até os nossos dias. Paulo pode até ter sido o motor, mas não era o combustível, a energia - assunto tão prioritário em nossos dias.

Paulo dizia claramente que não pregava um evangelho de palavras persuasivas de retórica humana. Ele fazia questão de afirmar que pregava um Evangelho de poder, de arrependimento, de sinais e milagres. O Evangelho da diferença, o Evangelho que faz o pecador sentir a presença de Deus. O Evangelho do arrependimento e do compromisso. É por isso que estamos passando por dias ruins, estamos presenciando a busca por um evangelho pragmático.

Estamos presenciando um paradoxo em nosso meio evangélico. Nunca tivemos tanto, mas continuamos famintos. Ministérios, mansões, carrões, megatemplos, megaeventos, superpregadores, mas o povo continua faminto da presença de Deus.

É como dizia um pregador: É preciso ter para poder dar! Quem não tem a presença de Cristo na própria vida, não tem nada para semear, a não ser palavras de um falso evangelho, que parece, mas não é!

Por isso não se engane com palavras bonitas, compre as verdadeiras sementes em um processo de aproximação constante do Senhor. Alguém tem que fazer o trabalho duro, este alguém pode ser você. Há uma multidão de famintos em nossa nação, são muito exigentes: eles detestam o pão dos exploradores da fé. Há muita pregação e pouco Evangelho. Muito espetáculo e pouca colheita. Se hoje ouvires a voz do Espírito: semeie, pregue, ensine, louve, reparta, ore - AJA!



cruzue@gmail.com






terça-feira, outubro 27, 2009

A vitória é nossa - sermão de Billy Graham

.

"La Victoria es Nuestra"
Billy Graham

Tradução de João Cruzué

Nosso maior inimigo é a morte. A morte implica em certo temor. A Bíblia diz que: "O aguilhão da morte é o pecado," e a partir do momento em que o primeiro casal sepultou seu filho em uma cova, as pessoas vêm temendo a morte. É o grande monstro misterioso cujos grandes dedos gelados fazem muitos se estremecerem aterrorizados.

O testemunho unânime da história é que a morte é inevitável. Gerações vêm e vão, e cada uma tem deitado seus mortos na tumba.

A Bíblia sempre relaciona a morte com o pecado. Ela diz que: "Como o pecado entrou no mundo por um homem, e pelo pecado a morte, assim a morte infectou a todos os homens porquanto todos pecaram."

Estamos procurando prolongar a vida mediante fórmulas químicas nos laboratórios científicos de todo o mundo. Mas até que a ciência não pode encontrar uma solução para o problema da morte. Ainda assim, os cientistas descobriram um segredo que prolonga a vida terrena, ao mesmo tempo só conseguiriam êxito em estender nossos dias de tristeza e aflição.

Centenas de filósofos de todas as épocas têm procurado esquadrinhar mais e além do véu da morte. Suas especulações enchem volumes com respeito às possibilidades de vida além da sepultura.

A morte ronda entre ricos e pobres, eruditos e ignorantes. A morte não faz distinção de raça, cor nem credo. Suas sombras nos acercam dia e noite. Nunca sabemos quando chegará o momento temido.

Procuramos dissimular o desastre custeando um seguro de vida, e temos inventado outros mecanismos para tornar mais confortáveis nossos últimos dias; todavia sempre está presente a dura realidade da morte.

Muitos se perguntam: Há alguma esperança? Existe alguma porta de escape? Há uma possibilidade de imortalidade?

Não vou levá-los a um laboratório científico, nem à aula de um filósofo, nem ao consultório de um psicólogo. Em seu lugar, vou levá-lo à tumba vazia de José de Arimateia. Maria, Maria Madalena e Salomé tinham ido à tumba para ungir o corpo do Cristo crucificado. Elas ficaram surpresas ao ver a tumba vazia. Um anjo se colocou ao lado do sepulcro e lhes disse: "Buscais a Jesus nazareno? E logo adiantou: Ele ressuscitou, não está mais aqui."

Esta foi a maior notícia que o mundo jamais tinha ouvido. Jesus Cristo havia ressuscitado dentre os mortos, como havia prometido.

A ressurreição de Jesus Cristo é a verdade primordial da fé cristã. Ela descansa na mesma raiz do Evangelho. Sem uma fé na ressurreição não pode haver salvação pessoal. A Bíblia diz: "Se confessares com tua boca que Jesus é o Senhor, e creres em teu coração que Deus o levantou dos mortos, serás salvo." Temos que crer nisto ou nunca poderemos ser salvos.

Para muitas pessoas a ressurreição tem chegado a ser pouco mais que um símbolo consolador da imortalidade da alma. Porém, a ressurreição abarca muito mais que a perpetuidade da vida. Crer na imortalidade por si mesma poderia ser algo trágico e horrível. A Bíblia ensina que a fé deve ser acompanhada de uma segura convicção de que Deus uma existência eterna em sua presença gloriosa, através do conhecimento pessoal de seu Filho.

Começamos com o fato de que ao terceiro dia, Jesus Cristo havia ressuscitado dos mortos, saiu do sepulcro e apareceu aos desanimados e assombrados discípulos que haviam perdido toda a esperança de revê-lo. Sem nossa aceitação da realidade da ressurreição, essa celebração não é mais que uma ilusão. Como escreveu o apóstolo Paulo há muito tempo: "E se Cristo não ressuscitou, então é vã nossa pregação e vã também será a nossa fé"

Quando se contempla a ressurreição de Cristo como um feito histórico, o Domingo da Ressurreição se converte no dia dos dias e se deve reconhecer e celebrar como a maior vitória de todos os tempos.

A ressurreição foi, em um sentido, uma vitória suprema para a raça humana. Foi uma vitória sobre a morte: "Mas agora Cristo tem ressuscitado dos mortos; e foi feito as primícias dos que dormem." Sua ressurreição dos mortes é a garantia que também para nós a sepultura será aberta e que seremos também ressuscitados: Porque assim como em Adão todos morreram, também em Cristo todos serão vivificados."

A Ressurreição foi também uma vitória sobre o pecado: "O salário do pecado é a morte." O pecado de Adão no jardim do Éden teve como resultado a culpa, a condenação e a separação da presença de Deus. De fato, ali também se deu a gloriosa promessa de que apareceria a semente da mulher, e que Deus poria inimizade entre sua semente (Cristo) e a serpente (Satanás).

No conflito resultante, a semente da mulher seria ferida no calcanhar, porém a troca feriria a cabeça da serpente, infligindo-lhe uma chaga mortal. Isto se cumpriu e manifestado abertamente na ressurreição de Cristo.

A ressurreição também nos dá vitória sobre as dúvidas. Parece que há milhares de cristãos escravos das dúvidas. Não quero dizer que tais pessoas duvidam da existência de Deus ou das verdades bíblicas. Podemos aceitar tudo isso enquanto seguimos duvidando em nossa relação pessoa com o Deus em quem professamos crer. Algumas pessoas têm dúvidas quanto ao perdão de seus pecados, outras duvidam que sua esperança de ir ao céu, e ainda outras desconfiam de sua própria experiência interior.

Durante seu ministério terreno, Jesus fez uma série de assombrosas afirmações e promessas a seus discípulos, que podem ter lhes parecido inacreditáveis enquanto ele estava no sepulcro. Jesus lhes havia dito: "Eu vim para que tenham vida... todo aquele que vive e crê em mim, não morrerá eternamente." Porém agora ele que havia feito essas promessas estava morto, e o sepulcro estava fechado sobre aquele que havia prometido vida eterna a todos os que creram nele. SE ele não tivesse ressuscitado, teríamos motivos suficientes para duvidar da validade de suas promessas.

Mas quando ele saiu do sepulcro, todas suas promessas e suas palavras saíram com ele e hoje vivem em gloriosa vitalidade, poder e autoridade.

A ressurreição é também uma garantia da vitória sobre nossos temores. Os temores são íntimos aliados das dúvidas. O presidente da faculdade de história de uma de nossas grandes universidades uma vez me confidenciou esta opinião: "Nós temos nos convertido em uma nação de covardes." Não aceitei sua declaração, porém ele arguiu que muitas pessoas têm se mostrado resistentes a seguir um curso não se trata de algo popular. Inclusive se estamos convencidos de que algo é correto, procuramos não nos comprometer porque ficamos com temor. Se as probabilidades nos favorecem, nos colocamos a seu favor, porém se implica em algum risco em defender o que é correto, procuramos nos colocar a salvo.

Você que tem medo da morte, medo de perder a saúde ou de perder os amigos, examine as palavras de Paulo: "Porque Deus não nos tem dado um espírito de covardia, mas de poder, e de amor, e de domínio próprio." Deus nos tem dado uma viva esperança mediante a ressurreição de Jesus Cristo de entre os mortos. Este e outras passagens similares assinalam o fato de que nenhum cristão tem razão alguma perante os olhos da vontade de Deus; "Se Deus é por nós, quem será contra nós.

O poder do Espírito Santo levantou o corpo de Cristo dentre os mortos. Esse mesmo Espírito Santo, agora operando em nós, pode nos livrar dos poderes da ansiedade e do temor, e fazer com que nos regozijemos na segura e gloriosa esperança que ele tem preparado para nós.

A ressurreição nos garante a vitória em nosso dia a dia. A vitória que Cristo conquistou para nós quando ressuscitou do sepulcro pode ser vista em nossa vida diária. Pode ser manifesta em nós e por meio de nós em todo lugar, e em toda circunstância pelo seu poder ressuscitador para a glória de Deus.

Podemos estar conscientes cada dia de seu poder vitorioso operando em nós, por nós e por meio de nós para sua glória. Podemos exclamar como o apóstolo Paulo: "Mas graças sejam dadas a Deus, que nos dá a vitória por meio de nosso Senhor Jesus Cristo".

Se você fizer este compromisso com Cristo hoje, por favor, conte-nos a respeito.


cruzue@gmail.

Fonte: www.billygraham.org



Outro sermão de Billy Graham: Deus ainda não mudou


.


.

domingo, outubro 25, 2009

Salmo 25 - por que Deus permite a depressão?

.
Vale da Morte - Califórnia

"Faze-me saber os teus caminhos Senhor; ensina-me as tuas veredas.
Guia-me na tua verdade e ensina-me, pois tu és o Deus da minha salvação;
por ti estou esperando todo dia" Salmo 25: 4-5.


João Cruzué

Um fato é inegável. Nós cristãos não estamos livres da crise nem da depressão. Elas podem atingir a todos. Crentes e descrentes, sem distinções. Já tenho escrevido algumas vezes sobre isso, porque eu estive lá. Foram 11 longos anos de desemprego, onde o pão de cada dia para minha casa foi diminuindo, diminuindo, até quase secar. Apesar ser graduado, falar duas línguas, ter trabalhado com estrangeiros por mais de dez anos, quando a porta se fechou, alguém jogou a chave fora. Eu fiquei sozinho. Então, o conteúdo deste texto não vai ser técnico. Não vou dissertar sobre "n" passos para vencer a depressão. Vou dar meu testemunho de como passei por ela, e que lição tirei dessa experiência muito difícil, para compartilhar com você - que está lendo isso agora e precisa de uma palavra de Deus.

Sem rodeios. Deus permite que passemos alguns dias (ou anos) no vale da depressão porque tem um propósito especial em nossa vida. Para encontrar este caminho e conhecer este propósito nós temos um problema: nós mesmos. Somos por demais vaidosos. Nossa vontade costuma prevalecer sobre a vontade de Deus. Nossa oração é pouca. Nosso conforto, esplêndido. Nossos planos, humanos. Com tantos cuidados desta vida, perdemos o caminho da vontade de Deus - o SENHOR.

E de repente, eu comecei a enviar currículos. Eu fiquei desempregado em 31.07.1992. O ano de 1992 se passou e nada de uma porta de emprego aberta. Veio 1993, continuei enviando currículos. Sem nada à vista, apesar de ser contador graduado, profissional competente para fazer balanços em português e inglês, lá fui eu para o sítio. Fui plantar tomates. Preços ruins, 800 km longe de casa. Longe da família, uma senhora luta. Não deu prejuízos, ganhei o suficiente para alguns meses. Veio 1994; refiz e enviei outros currículos. Nada!

Em 1994. Se de um lado os ventos da luta financeira sopravam trazendo a secura do deserto, na vida espiritual as coisas não estavam no mesmo plano. Comecei a dirigir minha primeira congregação, cooperando com o saudoso pastor Luiz Vicente Branco. Foram 67 meses cuidando da congregação da Assembleia de Deus do Parque Santo Antonio. Sim, sessenta e sete, porque eu não sairia com "66". A Igreja não percebia tanto a luta que passávamos, pois os cultos eram muito bons. As festas de Círculo de Oração e de grupo de Crianças, maravilhosas.

Em 1995, meus pais nos emprestaram uma quantia para o início de um comércio. A recessão pós-Collor estava só começando e não sabíamos. Prejuízo de 30 mil reais. Nossa filha mais velha, estava em colégio particular. Tiramos. Nossos móveis de quarto, sala e cozinha, todos velhos, nós deixamos. Nossa linha de telefone fixo, que valia na época R$5.200,00, nós a vendemos para pagar dívidas. Nosso carrinho velho, um Chevette Hatch ano 80, sem licenciamento desde 1992. Bebia um litro de óleo por semana. Em 1996, durante cinco meses do ano não tínhamos como fazer compras no supermercado. Foi neste ano que, certo dia, voltei para casa com meio kilo de café. Eu orei, dei graças, e aprendi o valor das pequenas coisas.

Por algum tempo busquei ouvir uma palavra do Senhor para mim nas casas de três irmãs "profetas", como não havia resposta à vista, fiquei dependendo apenas das minhas orações e das orações dos mais íntimos. Quando o dinheiro falta, nós orávamos. Invariavelmente, minha mãe ou minha cunhada se comunicavam conosco. Deus falava com elas, e elas nos socorriam.

Em 1997, nós não tínhamos dinheiro para pagar as últimas prestações da nossa casa. Era o 15º ano. O último. O Bradesco contratara um escritório de cobrança e fizemos um acordo para pagar os atrasados. Não pudemos honrar o compromisso ajustado. Se não fora a ajuda de uma amiga de minha esposa, nossa casa tinha ido para Leilão. Já tínhamos recebido o aviso. Esta irmã, tirou seu dinheiro da poupança e nos entregou faltando um ou dois dias para o prazo fatal. Aqui, Deus cumpriu sua promessa que está escrita no salmo 23 - Senhor é meu Pastor, e as coisa básicas para a sobrevivência da minha casa Ele não deixará faltar.

A luta não diminuiu. O pão continuava escasso. Em agosto de 2000, eu precisei pedir licença ao Pastor Luiz para cuidar de assuntos familiares. Minha mãe estava precisando de cuidados, e minha família também. Não tínhamos nenhuma porta aberta e eu tive que me "virar". Enquanto atendia a minha mãe, me dediquei ao plantio de um hectare de mandiocas. Veio a seca e levou 1/3 do que havia nascido. Replantei e aguei por 45 dias. A chuva veio e com ela as ervas daninhas, mais altas que os pés de mandioca. Eu chorei. Mas em duas semanas tudo ficou limpo. Tempos de chuva, muito barro, e uma nuvem de mosquitinhos pólvora picando as duas orelhas. A seca e o mato ficaram para trás. O mandiocal cresceu tanto e era tão verde que parecia a "Floresta Amazônica." Meu pastor havia me dado um versículo, que dizia que Deus estava comigo. E estava. Vendi mandiocas por quase dois anos. Foram mais de 50 toneladas.

No começo de 2001, eu acabara de voltar da limpeza das ervas daninhas do mandiocal. Não preciso nem dizer que todo ano, eu continuava enviando currículos, fazendo alguns bicos como contador, com muito pouco resultado. Mas aí, eu entrei na reta final dos onze anos de muitas lutas e aflições financeiras. Ainda faltavam dois anos para os dias no vale terminarem. Não estava mais dirigindo congregação. Também não era mais preciso ficar olhando os pés de mandioca crescerem. Era ano novo e eu estava sozinho em casa. Em São Paulo. A família estava com meu sogro, em outro estado. E foi exatamente na primeira semana de janeiro de 2001 que eu recebi uma carta de um presidiário crente da Penitenciária I de Avaré.

Era o primeiro retorno em seis anos, de alguns folhetos que distribui para ser entregues aos presos dos três distritos policiais próximos de minha casa. Eu estava começando a acertar o caminho da vontade de Deus para mim.

Sim, eu estava deprimido. Desconheço alguém que fique desempregado por nove anos seguidos, que não esteja abalado em todas as áreas de sua vida. E estes abalos vêm principalmente da frustração de querer, mas não poder trazer o pão para dentro de casa. Não me esquecendo de mencionar as palavras ruins que nos momentos de grande angústia, nossos familiares e vizinhos valam. Você já foi chamado de lixo? Você já perdeu toda moral diante da família, por ser um imprestável? Você já foi para uma entrevista suando, tremendo e sabendo que vai ser mais uma portada na "cara"? Sim eu me especializei nestas coisas. Podem não ser as mesmas pelas quais você passa, mas elas produzem as mesmas feridas.

Embora todos me aconselhassem do contrário, o Espírito Santo me convenceu de uma maneira que eu comecei a ajuntar literatura evangélica usada. Depois eu as embalava em caixas de 13 ou 18 ou 23kg. E as mandava para os presídios onde conhecia os dirigentes das "igrejinhas" do cárcere. Todos tinham medo, mas o Espírito me disse no início: "Lança o teu pão sobre as águas, porque, depois de muitos dias o acharás." Eu mandava as caixas depois de cheias pelo correio, e pelo sistema de encomenda normal. Para conhecer os nomes de presos que lideravam os grupos que eram as Igrejas dentro dos presídios, eu escrevia cartas sociais. A primeira caixa com 13,600kg seguiu para a PI de Avaré com 150 revistas usadas de Escola Dominical e uns 16 Bíblias. Durante dois anos e meio eu continuei firme nesta missão. Eu orei e planejei descobrir o nome de presos dirigentes de congregações em 50 cárceres em dois anos. Fiquei a duas congregações desta meta. Foram mais de 500kg de revistas e bíblias para cerca de 30 penitenciárias diferentes, a maioria no Interior paulista. Escrevia muitas cartas de aconselhamentos. Quase tantas quantos foram os currículos que enviei.

Eu comecei no ministério de literatura para presos no mesmo período que explodiram as 29 rebeliões do PCC no Estado de São Paulo. Eu recebi minha primeira carta de preso em janeiro. Em 18 de fevereiro de 2001, as rebeliões vieram. A primeira caixa de literatura seguiu em março do mesmo ano. A assistência religiosa nos presídios do Interior paulista cessou por causa das rebeliões. Era muito arriscado. As autoridades fecharam as portas. E Deus me preparou para atender com literatura neste tempo.

Se eu estivesse na minha vida confortável e próspera dos anos 80, eu jamais teria coragem de recolher literatura para presos. Meu próprio pastor me avisou que aquele trabalho não iria me dar nenhuma projeção ministerial. Eu continuei, porque sentiu a alegria do Espírito em mim. E se não fora esta ocupação, o gelo que levei dos colegas de ministério depois que saí de licença da congregação que dirigia para atender minha mãe, minha fé não teria sobrevivido. Deus me ocupou nisso para dar alguma relevância para uma pessoa que se sentia exatamente um lixo.

Na Estrada de Itapecerica tem um CDD - Centro de Distribuição Domiciliar dos Correios. Ali, durante dois anos e meio eu postei centenas de cartas de aconselhamento e comunicação com presos crentes. Ao lado deste CDD tem o Hospital Municipal do Campo Limpo. E Deus olhou para mim, e quando eu estava indo para o terceiro ano de ministério com literatura usada para presos, Deus me abriu a porta para trabalhar como contador em regime de emergência. Depois veio o concurso e eu passei em primeiro lugar. Contador concursado. Fiquei ali até o início deste ano - 2009. Pertinho da minha casa. Ia a pé. Depois de seis anos naquele lugar, fui trabalhar no Centro. E a Prefeitura de São Paulo gostou do meu trabalho, e convidou-me (três vezes) para fazer parte do time de contadores da Secretaria de Finanças. Fui aprovado em três entrevistas. A última, com o próprio Secretário. E ele me deu a boas vindas à nova Casa.

E o que tem o Salmo 25 com tudo isto?

A partir do momento que eu percebi que o desemprego começou a ficar longo, eu invadi o meu coração. E procurei em todos os cantinhos onde estava o pecado que me impedia de orar e ser ouvido por Deus. E eu tomei a "vassoura" do concerto e comecei a varrer e a perguntar: Senhor onde está esse pecado, para que eu possa confessá-lo e me endireitar diante de Ti? Ele nunca me falou. Só muitos anos depois eu entendi o seu propósito. Foi a partir desses 11 anos de deserta que eu aprendi que o Senhor é o meu SENHOR. Ele manda em mim, e eu obedeço. Ele tinha um segredo para me dizer, mas eu não tinha tempo nem ouvidos. Mas um dia, nove anos depois, quando eu abri a primeira carta de um preso e vi que tinha o mesmo carimbo que eu havia perdido há seis anos, eu percebi que Deus estava falando comigo. E quando eu entendi o espaço de tempo que aquela carta representava, os pelos dos meus braços deram glória a Deus, meu coração se encolheu e eu ouvi uma voz dentro do meu espírito que dizia: "Lança o teu pão sobre as águas, porque, depois de muitos dias o acharás"

E por dois anos e meio eu lancei o pão. Fiz o que Deus queria que eu fizesse. E fiz com paixão. Quando eu chegava em alguma congregação ou na reunião dos obreiros, os crentes olhavam para o meu rosto e se lembravam das literaturas dos presos. Até hoje ainda me dão revistas para o cárcere.

O tempo de chorar terminou em 14 de julho de 2003. De lá para cá, nestes últimos seis anos, minha família e eu temos sido muito abençoados. A cada ano, as bênçãos aumentam. Mas eu não me alegro tanto por elas, mas por saber que a presença do Senhor está conosco. Que ele me mostrou um caminho mais excelente. Ele me corrigiu e mostrou que havia um serviço especial que era de minha responsabilidade fazê-lo. E como recordação me deixou mais de 500 cartas do cárcere.

Por que Deus permite a crise, a depressão ou um duro quebrantamento em nossa vida?

Eu entendi que ele queria que eu o chamasse de Pai. Que sua vontade era diferente da minha. Que para me mostrar o caminho era preciso 11 anos de desemprego e outros abalos. Que ele estava cuidando para que tivesse raízes mais profundas, para alicerce das grandes bênçãos e pelas outras maiores que Ele me dará. É no vale que se aprofundam as raízes. Hoje eu olho para aqueles anos e dou graças a Deus por eles. Eles não me aniquilaram, senão me tornaram mais humilde, servil, e apaixonado pelo serviço dele.

Não tomei nenhum calmante, nem qualquer medicamento para vencer a depressão. Usei uma receita que funcionou muito bem comigo e vai funcionar com você. Eu fazia longas caminhadas. Todo dia. E durante as caminhadas eu orava. O exercício físico resolve os problemas de ordem física. A oração vai até o trono da Graça de Deus. Do possível você cuida, e Deus cuida do impossível. Você somente vai conseguir arrancar a tristeza cotidiana com exercícios e oração. É no campo espiritual que você renova suas forças, quando fala com Deus, quando pede ajuda, quando chora nos ouvidos dele. Ele não vai interferir nem tirar você do deserto enquanto não for o tempo. A companhia dele você vai ter. Saiba disso, agradeça por isso, e se alegre pela resposta, pois cada dia no vale também significa menos um dia para a sua virada.

Não vá sair por aí ajuntando literatura para presos como eu ajuntei. Enquanto não ouvir a voz de Deus claramente em sua alma não arrisque em coisas incertas. Enquanto não souber o ministério especial que Deus, porventura, queira que você trabalhe, cuide normalmente de sua fé indo e participando das atividades da casa do Senhor onde você congrega.

Desejo, sinceramente, que seus dias no vale não sejam de forma alguma tão longos quanto o meu. E para terminar vou repetir: Quando Deus permite que um Cristão passe por períodos difíceis, com certeza é para que fique preparado para bênçãos maiores e ministérios maiores.

Quem diria que daquela atividade de escrever cartas para presos, Deus me ensinaria escrever um blog que hoje recebe mais de 1.000 leitores em média por dia? Pense nisto. Foi uma mudança e tanto.


"Qual é o homem que teme a Deus?
Ele o ensinará no caminho que deve escolher.
O segredo do Senhor é para os que o temem;
e Ele lhes fará saber o seu concerto."
Salmo 25: 12 e 14.



.

sábado, outubro 24, 2009

João Cruzue - Meu testemunho cristão

.
João Cruzué, 53 anos

Sei que a humildade nos aproxima de Deus, mas como é difícil
trilhar o caminho inverso, considerando que sou mais propenso à vaidade?

Sou um cristão bem simples, evangélico, com poucas virtudes e muitos defeitos. Sou natural de Ponte Nova/MG, filho de agricultores, nasci e me criei na "roça" no Vale do Rio Doce. Aos 18 anos, 1974, como todo jovem de minha época vim para estudar e trabalhar em São Paulo. Em 1985, conclui o bacharelado em Ciências Contábeis pela Faculdade de Economia São Luís. Aceitei Jesus como meu Senhor e salvador pessoal tão logo cheguei aqui, onde ainda estou. Batizei-me na Igreja Pentecostal Deus é Amor, em 1975, nas águas da Represa do Guarapiranga; e fui batizado também com o Espírito Santo em vigília da IPDA no antigo Cine Coliseu, no Bairro do Tucuruvi.

O motivo da minha ida à Igreja dos crentes foi a curiosidade em vê-los falar em outras línguas pelo dom do Espírito Santo. Meus pais eram muito católicos e minha decisão trouxe muito desgosto. Minha mãe veio a São Paulo com o firme propósito de me dissuadir do protestantismo. Seguindo sua instrução católica, ordenou que jogasse a Bíblia fora. Isto aconteceu em um sábado dia de "Culto da Mocidade". Não possuindo ainda a experiência necessária, também deu um ultimato: se não fosse comigo para o culto, que tomasse o caminho da volta. Ela voltou para o sítio no outro dia, muito ressentida.

Doze anos depois, foi ela também a igreja católica para aceitar o Jesus na Igreja Presbiteriana. Nos dois anos seguintes, foi a vez de meu pai. Pai Melo faleceu em 1997 - já com oito anos de fé. Ele deixou para trás uma Bíblia com as páginas amarfanhadas e muito gastas de tanto uso. Gostava de se levantar às 05:30 da manhã para assistir as pregações do missionário R.R Soares, da Igreja da Graça. Lembro-me que xingava muito, mas ao se tornar um crente, nunca mais blasfemou. Passou quase uma vida inteiro no "cabo de uma enxada". Suas mãos com tantos calos, não fechava mais. Era honesto, honrado, persistente e muito trabalhador. Jesus o amava e por isso não deixou que morresse na idolatria católica. >>Continua


sexta-feira, outubro 23, 2009

Irmã Doris Lemos do IBAD dorme no Senhor


Nossos sentimentos ao
Pastor João Kolenda Lemos
, familiares
e a grande família Ibadiana

O casal Ruth Doris Lemos e Pr. João Kolenda Lemos


"Ó Senhor enche-me com teu Espírito
E com teu poder e fogo
Toma este vaso, ó vem moldá-lo
Prá servir na tua obra Senhor.

Fala Senhor quero ouvir a tua voz
Ponha a tua mão sobre mim
Fixa meus olhos firme e suave
E unja minha vida, prepara-me Senhor.

Toma minha vida, vem consagrá-la
Para servir na tua Obra Senhor."
(Coral do Jubileu de Ouro do IBAD)

João Cruzué

No Dia Internacional da Mulher 2009 fizemos uma justa homenagem,em vida, à Irmã Ruth Doris Lemos, que tivemos o prazer de conhecer e entrevistar no final dos anos 80. Ficamos muito tristes por ela nos ter deixado, mas satisfeitos pelo privilégio de conhecer seu testemunho de vida. Ela gastou e se deixou gastar na obra missionária, adotando o Brasil com seu lar definitivo. Pelas suas mãos passaram milhares de jovens seminaristas brasileiros e estrangeiros.

Se hoje podemos ver Institutos Bíblicos e Faculdades de Teologia espalhados por todo Brasil, a História do IBAD nos mostra que o casal Kolenda Lemos passou por tempos muito difíceis. Pela ignorância e falta de visão dos líderes das Assembleias de Deus Paulista dos anos 50 e 60. Exceção feita ao Pastor João de Oliveira.

O IBAD poderia ter sido inaugurado em São Paulo, mas teve que ficar longe, em Pindamonhangaba. Nos primeiros anos, ela dava aulas de inglês, para sustentar a implatação do IBAD. Há muito mais na entrevista.

Irmã Ruth Doris Lemos era Pastora credenciada pelas AGs dos Estados Unidos desde os anos 60. Tive a oportunidade conhecê-la no final dos anos 80, quando publiquei sua entrevista no Jornal Arauto Cristão contando os detalhes da História do IBAD - o pioneiro, o melhor Instituto de formação teológica das Assembléias de Deus no Brasil.

Homenagem à Irmã Doris Lemos no Dia Internacional da Mulher 2009


Coral Ibad 2
A regente deste Coral foi cantar na glória.


Coral do IBAD - Regência da Irmã Doris
(YouTube)

Cerimônia de despedida com corpo presente às 11:00h de 24.10.2009, na Capela do IBAD. O Sepultamento foi marcado para o mesmo dia, às 13:00h, no Cemitério de Pindamonhangaba/SP

.


Cassação de vereadores em São Paulo - Entrevista com Dr. Valmir Milomem

.

.ENTREVISTA

Perguntas: João Cruzué

Entrevistado: Dr. Valmir Nascimento Milomem*

Para o Blog Olhar Cristão.


1 - Considerando sua atuação no TRE do Estado de Mato Grosso, qual é sua análise das atuações do Ministério Público e da Justiça Eleitoral de São Paulo que culminou a cassação de 13 vereadores, eleitos em 2008 para a Câmara Munipal de São Paulo?

Sob o ponto de vista jurídico, a atuação do Ministério Público e da Justiça Eleitoral Paulista no processo em questão foi plenamente dentro da normalidade.


2 - O Vereador evangélico Carlos Apolinário, um dos prejudicados, arguiu que a justiça deveria ter dado o mesmo tratamento quanto às doações da ABI para candidatos a Presidente, Governador, Deputados Federais e Estaduais nas campanha de 2002, 2004, 2006 e 2008. Qual sua interpretação para este fato: Por que só vereadores?

Esse tipo de reclamação é muito comum contra a Justiça Eleitoral, principalmente quando algumas de suas decisões trazem punições severas aos políticos. A lei é feita para todos. Esse é o principio constitucional da isonomia.

Agora é preciso entender que para a lei ser aplicada faz-se necessário a atuação plena de seus operadores, nesse caso, juízes, promotores, servidores da Justiça Eleitoral etc. Ocorre que, não poucas vezes, há quem não a aplique da forma como deveria ser aplicada; e isso (não sejamos tolos) acontece por uma quantidade enorme de fatores.

Assim, quando alguém efetivamente exerce o munus público no qual está investido, impondo sanções severas àqueles que agiram de modo ilegal, acabam sendo considerados anormais dentro de um sistema que não funciona na sua grande maioria. Ora, o erro não é de quem aplicou a lei, mas sim daquele que não a aplicou.

O nivelamente deve ser por cima e não por baixo. Nesse sentido, o vereador Carlos Apolinário tem toda razão ao dizer que as sanções eleitorais devem ser impostas de modo igualitário entre vareadores, deputados, governadores etc; porém, o que se percebe nitidamente, é que a indignação dele diz respeito ao fato de que outros candidatos, apesar de terem recebido doações da mesma Associação em eleições passadas, não tiveram as mesmas sanções.

Quanto a isso, entretanto, é preciso observar que o dispositivo legal que motivou a cassação dos mandatos, ora em análise, a saber: art. 30-A da Lei 9.504/97, foi introduzido no ordenamento jurídico no ano de 2006, por meio da lei 11.300/2006, caso em que, em razão do disposto no art. 16 da Constituição Federal, somente poderia ser aplicado às eleições realizadas uma anos após. Entretanto, a questão chegou TSE, o qual entendeu que alguns dispositivos já poderiam ser aplicados à eleição que ocorreria naquele ano, entre eles o art. 30-A, conforme RES TSE 22.205/2006.

O art. 30-A possibilitou de certa forma a punição efetiva dos candidatos que fizessem uso de recursos vedados, isso porque o parágrafo 2º do referido art. estabelece que : "Comprovados captação ou gastos ilícitos de recursos, para fins eleitorais, será negado diploma ao candidato, ou cassado, se já houver sido outorgado". Como bem disse o eleitoralista Adriano Soares, "criou um novo ato jurídico ilícito (captação ou gastos ilícitos de recursos para fins eleitorais) cominando-lhe a sanção de negação ou cassação do diploma do candidato eleito".

Então, de forma resumida é possível perceber que as sanções já poderiam ser aplicadas nas eleições gerais de 2006, excluindo-se, portanto, aquelas de 2002 e 2004.


Se os candidatos da eleição de 2006 receberam doações da referida associação, e se a decisão for confirmada no sentido de que tais doações eram vedadas, mesmo que aparentemente lícitas, no meu entendimento seria possivel a reavaliação das contas de tais candidatos. Porém, é preciso dizer que essa questão é turbulenta, aliás, o Juiz Eleitoral de São Paulo teve que analisar esse ponto na sua decisão. Ele entendeu que não houve decadência mesmo após a diplomação, posse e aprovação das contas dos candidatos.


3 - Baseado na sua leitura dos autos, qual será o desfecho dessa cassação?

Não tive acesso aos autos, somente às decisões por meio da internet. Portanto, não foi possível formar uma opinião ampla e mais acurada acerca dos processos, de modo que não tenho como prever o desfecho dos casos.


4 - Se houver a possibilidade de recursos, em quais instâncias isso é permitido e quanto tempo levará para acontecer a sentença definitiva?

Pode haver recurso ao TRE e depois, dependendo da decisão e do argumento, ao TSE. Quanto ao tempo, é impossível prever.


5 - O fato de ter as contas aprovadas convalida a prestação de contas de um político se aparecer alguma ilegalidade posterior?

Essa questão foi enfrentada pelo Juiz em sua decisão; e assim como ele, também entendo que não. As prestações de contas de campanhas eleitorais, principalmente dos eleitos, precisam ser julgadas em espaço curto de tempo. Até oito dias antes da diplomação. O que torna impossível uma análise de todos os pormenores que possam conter, principalmente de provas que possam ainda ser produzidas. Mas, além disso, no caso em questão o juiz entendeu tratar-se de prova nova, ou seja, produzida e conhecida depois do julgamento das contas. O que seria suficiente para rever a decisão anterior.


6 - Qual seria o interesse de um sindicato de empresas de habitação em financiar campanhas a cargos públicos?

Interesses diversos, é claro.


7 - Considerando como verdade que nenhuma empresa privada contribue para verbas de campanha generosa e desinteressadamente, qual tem sido a contribuição da Justiça Eleitoral para trazer equilíbrio aos pleitos?

No últimos anos a Justiça Eleitoral vem buscando, por meio das ferramentas legais, coibir a corrupção política no Brasil. Isso é um processo que já podemos notar através de algumas decisões no Brasil, mas que, com o tempo, vai se fortalecendo ainda mais.


8 - Que tipo de doações não podem ser aceitas por um candidato, para que não aconteça coisa parecida com São Paulo?

I – entidade ou governo estrangeiro;

II – órgão da administração pública direta e indireta ou fundação mantida com recursos provenientes do poder público;

III – concessionário ou permissionário de serviço público;

IV – entidade de direito privado que receba, na condição de beneficiária, contribuição compulsória em virtude de disposição legal;

V – entidade de utilidade pública;

VI – entidade de classe ou sindical;

VII – pessoa jurídica sem fins lucrativos que receba recursos

do exterior;

VIII – entidades beneficentes e religiosas;

IX – entidades esportivas;

X – organizações não-governamentais que recebam recursos públicos;

XI – organizações da sociedade civil de interesse público;

XII – sociedades cooperativas de qualquer grau ou natureza;

XIII – cartórios de serviços notariais e de registro.


9 - Quando um vereador de um partido é cassado, quem assume em seu lugar?

O suplente do partido ou da coligação.



10 - E quanto a campanha de 2010 como vai ficar o uso da Internet perante a Lei?

Segundo a Lei 12.034/2009, a chamada Reforma Eleitoral, que introduzou alterações na lei 9.504/97.

"Art. 57-A. É permitida a propaganda eleitoral na internet, nos termos desta Lei, após o dia 5 de julho do ano da eleição."

"Art. 57-B. A propaganda eleitoral na internet poderá ser realizada nas seguintes formas:

I - em "site" do candidato, com endereço eletrônico comunicado à Justiça Eleitoral e hospedado, direta ou indiretamente, em provedor de serviço de internet estabelecido no País;

II - em "site" do partido ou da coligação, com endereço eletrônico comunicado à Justiça Eleitoral e hospedado, direta ou indiretamente, em provedor de serviço de internet estabelecido no País;

III - por meio de mensagem eletrônica para endereços cadastrados gratuitamente pelo candidato, partido ou coligação;

IV - por meio de blogs, redes sociais, sítios de mensagens instantâneas e assemelhados, cujo conteúdo seja gerado ou editado por candidatos, partidos ou coligações ou de iniciativa de qualquer pessoa natural."

"Art. 57-C. Na internet, é vedada a veiculação de qualquer tipo de propaganda eleitoral paga.

§ 1o É vedada, ainda que gratuitamente, a veiculação de propaganda eleitoral na internet, em sítios:

I - de pessoas jurídicas, com ou sem fins lucrativos;

II - oficiais ou hospedados por órgãos ou entidades da administração pública direta ou indireta da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios.

§ 2o A violação do disposto neste artigo sujeita o responsável pela divulgação da propaganda e, quando comprovado seu prévio conhecimento, o beneficiário à multa no valor de R$ 5.000,00 (cinco mil reais) a R$ 30.000,00 (trinta mil reais)."

"Art. 57-D. É livre a manifestação do pensamento, vedado o anonimato durante a campanha eleitoral, por meio da rede mundial de computadores - internet, assegurado o direito de resposta, nos termos das alíneas a, b e c do inciso IV do § 3o do art. 58 e do 58-A, e por outros meios de comunicação interpessoal mediante mensagem eletrônica.


*Valmir Nascimento Milomem, é graduado e pós-graduado em direito. Pós-graduando em Antropologia da Religião. Servidor Público do TRE de Mato Grosso. Owner do Blog E agora, Como viveremos"


.

Adolescentes evangélicos - verdades e mentiras

.
Adolescentes

Comentários sobre assuntos do dia a dia.
João Cruzué

1 - Amor - Deus tem mesmo preparado alguém especial para mim?

Verdade. Mas depende de você investir tempo com Deus. Não se trancar o dia inteiro em um quarto com a Bíblia na mão, mas conversando com Ele, pelo menos todo dia. Sim há alguém especial para sua vida. Para conhecê-lo você precisa fazer um compromisso de fidelidade com o Senhor. Ser honesto com Deus. Se falhar, peça perdão e não volte a errar nas mesmas coisas. E por fim, não será namorando ou ficando com todo mundo que você vai descobrir por tentativa e erro quem foi que Deus preparou para você. Não é da forma que você pensa. Deus gosta de nos surpreender. Se você esperar, e confiar em Deus Ele vai trazer até você alguém que amar por toda a vida. E a recíproca também é verdadeira:ele ou ela também o/a amará com a mesma intensidade.

2 - Sexo - Casar virgem é caretice e pensamento ultrapassado?

Mentira. Deus nos criou para amar e ser amados. Todavia, você precisa se guardar puro/pura para aquela pessoa especial que Deus preparou para você. Pisar na linha, avançar o sinal, entregar sua virgindade antes do casamento para alguém que não é o escolhido ou a escolhida, só porque os outros acham isso moderno? Isso não tem nada de modernidade. É uma aventura que desagrada a Deus. Se "todo" mundo faz assim, por que  você deveria pensar igual a todo mundo? Pensar diferente não é estar errado! O mundo segue a voz do diabo e os cristãos, a voz do Espírito Santo. Quem quiser andar segundo os conselhos mundanos, também deve se preparar para sofrer nas mãos do diabo. Mas quem quiser ser amado e feliz, deve ouvir a voz de Deus.


Um lar cristão - Precisa ser constituído de acordo com a vontade do Senhor. Sobre as verdades bíblicas. Para construir um lar sobre a ROCHA, você deve escutar o que Deus Fala. Se você se guardar e esperar o tempo de Deus, você vai se casar sob a proteção e vontade do Senhor. Se você construir um lar sobre a AREIA, pisando na "bola",   vai dar na bandeja a chave da sua vida sentimental para o diabo. E assim os planos de Deus para seu lar serão arruinados. 


Prejuízos - Não é apenas a virgindade que se perde quando se ouve a voz do mundo e despreza  a voz de Deus. O diabo pode roubar as bênçãos do seu lar. O pecado da fornicação, o sexo antes do casamento, derruba o muro da proteção espiritual de Deus. Por esta brecha, as coisas malignas tem liberdade para entrar e sair quando quiserem. É bom que você, adolescente, saiba disso.
 

Sexo descartável - Por isso, todo cuidado é pouco nos relacionamentos antes de você se casar. O sexo é muito deturpado nos dias de hoje. O sexo descartável é muito valorizado pelo mundo. E por descartável quero dizer aquilo que se usa e depois joga fora. Deus não criou o sexo para ser descartável. Foi criado para alegrar o dia a dia pessoas que se amam de verdade e que esperam o tempo do matrimônio para depois praticá-lo.

Infelizmente, tem gente que ainda ESCOLHE errado, seguindo maus conselhos de amigos ou amigas da "onça", achando que é coisa "moderna", "chic", "top", quando na verdade, perder a virgindade voluntariamente antes do casamento é o caminho mais curto para perder  as  chaves do seu lar para o diabo e seus demônios.



3 - Aborrecimentos na Igreja - Todo mundo passa por isso.

Verdade. Mas isso não é motivo para desistir de ir ao culto. Você vai à Igreja para honrar, para cultuar a Deus. Não vai lá para cuidar de outras coisas. E cultuar corretamente significa oferecer sacrifício agradável a Deus. Louvor, oferta voluntária, e o principal: a sua presença no culto. Aqueles que começam a desistir de ir ao culto por alguma razão estará oferecendo um sacrifício defeituoso. Isso não é aceito por Deus.

Chegar a Deus no culto com um coração humilde, sem se preocupar com A e B é a decisão correta.
A causa de muitos desvios e enfraquecimentos, na maioria das vezes, vem do costume de reclamar, murmurar, relembrar continuamente de coisas ruins. O Espírito Santo se entristece com atitudes assim. E, cada vez que resistimos a voz ele vai se apagando da sua vida. É melhor jogar no lixo do esquecimento as coisas ruins que acontecem em nossos relacionamentos do que perder a alegria do Espírito Santo.


4 - Orações - Deus responde as minhas orações?

Verdade. Ele sabe o que precisamos. E principalmente, quando devemos receber o que pedimos. Algumas coisas Ele atende de imediato. Outras coisas são pedidos vaidosos, e não vamos mesmo recebê-las. Mas as grandes bênçãos estão condicionadas à nossa paciêcia e esperança. Coisas que precisamos aguardar pelo tempo de Deus. E quando somos capazes de esperar com paciência pela resposta, isto aumenta a nossa fé. Mas posso garantir que aqueles que agradam a Deus, que são sinceros com Ele, não ficarão sem receber as bênçãos maiores.

Experimente fazer uma listinha para intercessão, e tome um pouquinho dmais de tempo para conversar com Deus. Eu sou testemunha viva de que Deus ouve orações, mesmo a mais simples delas.



5 - Internet é uma coisa segura.

Mentira. A experiência mostra que um psicopata, ou uma prostituta sempre se apresenta com as palavras de um anjo. Na sua imaginação você sonha com um príncipe. Mas a especialidade dele/dela é jogar, é enganar, com a cara (foto falsa)mais santa do mundo para conquistar suas vítimas. Tome muito cuidado. Não dê seus endereços, não mostre escancaradamente a escola onde estuda, tenha sabedoria suficiente para NUNCA fazer amizade com estranhos - que nunca viu. Não marque encontros sem sua família saber. Não dê "mole" para o diabo, o prazer dele é todo dia destruir a vida de alguém. E pode ser  que ele ande a procura da  sua.

Pornografia. A pornografia também é um vício incontrolável. Se você parar um segundo para contemplar a nudez de alguém pela Internet, isto será o bastante para ser fisgado e viciado para o resto da vida. Um abismo chama outro abismo muito maior. O Salmista disse "Não porei coisa má diante dos meus olhos." Você também precisa assumir ou manter um compromisso com Deus de ter santidade no olhar. Cuidado com as imagens de câmera. Tudo o que é filmado hoje, pode  parar no YouTube amanhã.



6 - Escola. Por que é tão chata?

VERDADE. Durante a adolescência é muito chato carregar livros e mais livros, cadernos, trabalhos. Mas se não se esforçar e completar seus estudos, aí é que você vai conhecer uma coisa muito mais chata. Ver todo mundo conquistando seu lugar e você não. É preciso muito disciplina para se graduar com perfeição. Quem não estuda perde sua liberdade, compromete o conforto da família e passa a vida cumprimentano as conquistas dos amigos. Então, deixa de ser manhoso/a e "enfia" a "cara" nos livros. Estes, sim são amigos de verdade.

Se você não se esforçar, correr atrás dos seus sonhos, vai ganhar pouco, vai ajudar pouco a casa, e ainda poderá sofrer ate o assédio de criminosos.
Se você gosta de estudar, e não tem livros nem dinheiro, vou lhe dar um conselho: Livros você pode pedir em qualquer biblioteca de uma Escola. Se o problema é dinheiro, se você insistir (mesmo) em uma bolsa de estudos, mais cedo ou mais tarde vai conseguir realizar seu sonho. O problema é que os que desistem de correr atrás dos sonhos, ficam para trás e os que dão um passo a mais conquistam suas vitórias. Veja o exemplo da campeã Olímpica de salto à distância - Maurren Maggi. Ela ganhou a medalha de ouro porque saltou 1cm a mais que a segunda colocado. O que é um centímetro? Neste caso foi a distância entre a vitória e a derrota.


10 - Verdades e Mentiras - nem tudo o que se ouve hoje, pode ser considerado como verdadeiro. quando aparecem certas coisas desconhecidas para mim, eu vou orar e esperar até ouvir voz de Deus. Depois de ter feito isso eu observo meu coração. Se ele está preocupado, com dúvidas eu percebo que não é da vontade de Deus insistir no assunto. A dúvida é o primeiro sinal para uma decisão errada.

A voz dos pais -Mas se meu coração estiver em paz, aqui está um grande segredo, eu sigo em frente pois Deus está no negócio.  Tio João, como é que se ouve a voz de Deus? Pergunta complexa de responder, mas eu posso simplificar. Deus geralmente fala pela voz de um pai, de uma mãe, por uma leitura bíblica e pela pregação do pastor. Ele não vai aparecer diante de você, se tem pessoas que Ele mesmo coloco na sua vida para cuidar de você.


Concluindo: é por isso que precisamos ser honestos com nós mesmos e fiéis em tudo ao Senhor, pois a orientação de Deus não é para todos. Pois, Deus não vai  orientar alguém cuja vida anda cheia de pecado feito de forma consciente e proposital. É preciso fazer um  concerto sincero com Ele,  um pedido de perdão, para recerber as orientações dele.

Vou ficando por aqui; um  abraço.

Tio João.




quarta-feira, outubro 21, 2009

Exame de vista grátis para Evangélicos

.

João Cruzué

Quem usa muito o computador conhece um pequeno exercício para não forçar muito as vistas. Cerca de quinze em quinze minutos é bom mirar um ponto lá bem longe no horizonte para não cansar a visão. Parece inacreditável, mas no começo, quando colocaram o Telescópio Hubble na órbita, ele apresentou um defeito. As imagens estavam borradas. Os cientistas descobriram que, de alguma forma, havia uma falha no posicionamento de um espelho. O Hubble estava míope. Então eles colocaram lentes corretivas nele, para que pudesse focar nitidamente.

É possível que nós, participantes da cultura evangélica de hoje, estejamos com problemas de visão?Eu temo que sim.

Vou tomar o caso de Saulo de Tarso. Líder religioso, judeu, fariseu, com graduação, pós-graduação, mestrado, e tudo o mais no conhecimento das leis de Jeová. Tinha dois olhos bem grandes que enxergavam muito bem, mas combatia o Cristo e os cristãos. Não tinha problemas de córneas, nem de retina, seu nervo ótico estava 100%, mas a luz verdadeira não chegava a seu entendimento. Para Deus ele era o verdadeiro cego. Tinha olhos mas não via. Para curá-lo, era preciso cegar seus olhos para que sua mente pudesse enxergar a verdade.

Estranho diagnóstico. E a operação deu certo.

Estou lendo esses dias "How to Change the World - Social Entrepreneurs and the Power of new Ideas" do Jornalista David Bornstein. Há uma citação no começo do livro: "True compassion is more than flinging a coin to a beggar; it comes to see that an edifice that produces beggars needs reestructuring" Autor da frase: Pastor Martin Luther King, Jr. A tradução é mais ou menos assim: A compaixão verdadeira é muito mais do que atirar uma moeda um mendigo; é descobrir que se um edifício que produz mendigos, ele necessita de reestruturação.

A ideia de edifício aqui é análoga à casa construída na areia na parábola de Jesus Cristo.

Eu me sinto desconfiado da forma como usamos nossa visão, considerando fatos bíblicos passados que evidenciaram a possibilidade de ver mas não compreender o todo da forma como Deus vê. Ainda mais, se pensarmos que os órgãos de nossos sentidos para audição, visão e cheiro são duplos. A preocupação de Deus em reforçar nosso edifício.

É possível compreender no Brasil de hoje o que está acontecendo com a Igreja Evangélica brasileira sem contar com a possibilidade de usar uma máquina do tempo para viajar 20 anos a frente, e de lá focar o passado para descobrir onde começou o desvio?

Deus por certo sabe que temos um Manual de procedimentos de uma ferramenta de grande utilidade que Amós chamava de prumo. A presença do Espírito Santo avivando e perturbando a consciência do crente. Quando aparece a tortura da parede, à medida que cresce mas próximo estará da sua queda.

E sobre parede e prumo, lembro-me de um sonho. De uns 15 anos atrás. Eu via o edifício de uma Congregação cuja parede da frente estava meio metro fora do prumo lá no topo. As colunas de sustentação estavam com seus vergalhões quebrados, e à mostra. Olhando dentro da Igreja, a segunda laje estava arriada pelo esfarelamento de algumas colunas. Bem no local do Círculo de Oração das Senhoras. E uma voz explicava sem que eu perguntasse: as colunas se esfarelaram, porque foi usado pouco cimento. E neste momento da visão, o novo pastor daquela congregação chegava com um carrinho de pedreiro na mão, com mais dois irmãos serventes para continuar a construção da Igreja. E eu pensei alto: Coitado deste irmão! Ele vai ter que derribar toda a construção, pois ela está totalmente fora de prumo.

Que atitudes devemos tomar nos dias de hoje em certos meios evangélicos onde houve muitas mudanças para fora do prumo? Estive pensando. A primeira atitude seria não fazer companhia a desviados. A segunda não sustentar ministérios desviados. A terceira não tomar parte nos desvios. A quarta não dar honra a quem pisa na cruz de Cristo. E estas coisas são dificílimas de seguir por causa da timidez. Medo em perder o sustento e a glória dos homens. Nestes dias é mais fácil negar a Deus do que dizer não aos pedidos dos homens.

A primeira coisa que fica vulnerável na casa de um líder evangélico quando ele racionalize e minimiza sua participação na sustentação do erro é sua família. A família de Acã morreu. junto com ele. A famlía de Davi sofreu por causa da brecha que o pecado dele abriu. Perde a família para o reino das trevas quem tem a luz, mas prefere as trevas. A família é nosso bem mais precioso na terra. Será que vale o sacrifício?

O declínio da santidade é visível. A paródia das coisas mundanas acontece amiúde. É carnaval, funk, baile - Gospel!!! Mas o pior vem dos mestres. De homens humildes a príncipes de vida nababesca. A igreja evangélica sofre na língua dos incrédulos por causa do testemunho de pastores e pregadores desviados. A sociedade que busca um espelho de virtude fica estarrecida com o que vê. Como pode as contribuições de dízimos e ofertas produzir impunemente entretenimento televisivo pornográfico, profano, fonte de maus costumes?

Como pode isto ser tolerado? O sucesso, a expertize dos grandes líderes evangélicos pesam mais na balança do que a fraude, o embuste e a profanação do nome de Cristo? Que recompensa Deus dará aos que lideram e aos que sustentam líderes desviados da verdade?

Sempre que o sucesso ministerial bate à porta de alguém e ele se torna tão grande a ponto de mudar às verdades de Deus, este alguém está próximo da queda. Basta apenas um milímetro a mais no desvio, uma gota a mais na medida, para que a graça de Deus se apague e o maligno se aposse de edifícios limpos e adornados.

Por que estamos vendo tantas impiedades e fingimos que não temos parte nisso? Por que um evangelho secularista, humanista, egoísta, continua produzindo mais e mais pregadores de prosperidade. Por que uma ganânica desenfreada? Quando isso vai parar?

Lembro-me que, nos tempos da ditadura, a Venezuela era um dos poucos países da América Latina em que havia democracia. Mas que a corrupção foi e foi crescendo tanto que hoje a situação é oposta. Eles fizeram mau uso da liberdade e se corromperam. O que vejos hoje? Um desmonte, uma desconstrução de tudo. A liberdade religiosa está por um fio.

Alguém ainda acha que o preço do mau testemunho, da corrupção que tem assolado o meio evangélico vai ser barato? Não, ele vai ser muito caro. Alguém já disse que um povo somente é conquistado por um adversário estrangeiro, quando ele já está totalmente corrompido por dentro.

Estamos no caminho do desvario. Com raras e maravilhosas exceções. Que cada um abra bem os olhos e deixe a luz do Espírito brilhar em nossa mente. Que o prumo da palavra de Deus nos perturbe para manter nossa consciência viva.

Ebenezer!

Maranata!

Shalom!























Editora Mundo Cristão - Lançamento de Bíblias só para meninas



Olha só que fofo!


A Editora Mundo Cristão acaba de lançar uma linha de Bíblias só para meninas, com cores lindas e visual moderno. É a Bíblia Faith Girlz, com textos preparados pela autora norte-americana Nancy Rue, contextualizados pela Nova Versão Internacional - NVI - (que é a mais recente tradução das Escrituras Sagradas em língua portuguesa a partir das línguas originais) e seus direitos são da Sociedade Bíblica Internacional. A linguagem ésuper tranquila de se entender.

É um material bacana para qualquer adolescente, pois nesse rito de passagem ocorem muitas mudanças conosco (corpo e mente), e é ótimo termos um material de qualidade deste como base. Se liga só nas sessões desta obra, para facilitar o entendimento do jovem:

Sonho meu - Perguntas que farão as meninas viajarem pelo mundo bíblico, sentindo-se parte das histórias.

Mandando bem - Indicação de versículos bíblicos que ajudarão as meninas nas situações difíceis que enfrentarem.

Ah, tô ligada
! - Respostas claras para as dúvidas que as garotas sempre tiveram da Bíblia.

Introduções aos livros da Bíblia
- Destaca os principais temas de cada livro, ajudando na aplicação dos princípios nele apresentados.

Entre você e eu
- Espaço para compartilhar com amigas as questões que causam mais preocupações.

Entre você e Deus
- Espaço para compartilhar com Deus os sentimentos e pensamentos mais íntimos.


Divulgação do Blog Olhar Cristão homenageando o trabalho da Editora Mundo Cristão.