sábado, novembro 21, 2009

A Política Evangélica: Irmão vota em irmão?



João Cruzué

As pessoas
não cristãs cobram dos crentes um posição interessante. Elas dizem: Crentes devem cuidar de religião e ficarem fora da política. Um sofisma hipócrita que parece verdade na cabeça de muitos irmãos. No fundo eles estão dizendo que não querem os crentes envolvidos com política para que o destino da nação fique apenas nas mãos de ímpios e incrédulos. Nós, os crentes em Cristo, devemos ser sal e luz em todas as áreas e penetrar em todos os extratos sociais. Por outro lado, quanto aos políticos evangélicos que trouxeram escândalo à Igreja e à sociedade, eles foram reprovados e não merecem mais o seu voto.

Nada contra votar em pastor, filho de pastor, sobrinha de pastor. Acho correto que em tempos de "lei" de homofobia, por exemplo, e outras coisas piores que virão por aí, o bordão político irmão vota em irmão é razoável. Mas no dia que qualquer deles pisarem na cruz por insuficiência moral e atos desonestos, réprobos, escandalosos, eu tenho uma opinião: NUNCA MAIS VOTE NELE!

Não se deixe enganar com desculpas espertas.

Nem que um anjo desça do céu e lhe peça o voto. Nem se um Pastor presidente venha jurar para que conceda outra oportunidade. Se você tornar a votar
em um político que trouxe má fama para o povo crente, infelizmente, é por burrice sua. Vou dizer mais, não pode haver lealdade nem compromisso com o ministério que justifique o voto em um quem jogou lama no testemunho da Igreja.

Se você não der o seu recado de forma bem clara nas urnas, eles e seus criadores nunca vão aprender.
Chega de evangélico sem caráter na política. Eles sinalizam à sociedade que os pastores evangélicos são homens corruptos. Farinha do mesmo saco.

É isso que
penso, e não pode ser por menos. Irmão vota em irmão? Certo, mas o compromisso permanece tão somente enquanto ele der bom testemunho de cristão.





3 comentários:

WILLIAMPOESIA disse...

FAÇA UMA ORAÇÃO POR MIM HOJE
Por: William Vicente Borges

Eu sei que há tanto o que fazer
Talvez você esteja com muitas ocupações
Mas preciso que pare um minuto
Agem assim bons corações

Peço com humildade e contrição
Faça uma oração por mim hoje
a maior oração é o amar
e provará seu amor ao orar

Estou aflito e necessitado
Preciso tanto que Deus envie seus anjos
Com as respostas que preciso
Então por favor, ore por mim

Um minutinho que seja
As orações dos justos valem tanto
Eu sei, Deus atende, sempre
E sei que atende a você

Amanhã será um dia melhor
Obrigado pela atenção
O bom Senhor te recompense
Por me mencionar em oração

Oraste por mim, e não sei teu nome
Mas o Deus que te ouviu
Não esquecerá jamais
Que você fez uma oração por mim hoje.
.............................
Primavera de 2009

marcados disse...

Irmão João,

Escrevo para pedir que o irmão leia a série de artigos "Qual é a unidade que agrada a Deus?", no meu blog http://marcados.wordpress.com

Estamos diante de um triste momento p/ a Igreja, que exige que oremos e vigiemos.

Graça e Paz!
Vinícius

Hermes C. Fernandes disse...

Parabéns pelo belo trabalho no blog. Já estou seguindo!

Aproveito para lhe convidar a conhecer o meu blog, e se também desejar segui-lo, será uma honra.

Seus comentários também serão muito bem-vindos.

www.hermesfernandes.blogspot.com

Te espero lá!