terça-feira, julho 14, 2009

Um Raio X sobre o evangelismo virtual

.
João Cruzué

A Bíblia fala de alguns tipos de natureza humana. Como por exemplo o homem natural e o homem espiritual. Alguns vão além neste entendimento com uma outra classificação: homem natural, cristão carnal e cristão espiritual. Animei-me a analisar um pouco mais um tipo de “cristão” nascido mais recentemente com o advento da Internet - o cristão virtual. Se fosse escrever muito, arranjaria assunto para boi dormir, entretanto, que Deus me ajude a escrever somente o necessário.

No mundo de hoje, a Rede mundial de computadores veio para simplificar trabalho, reduzir custos e encurtar distâncias. Todo tipo de comércio, serviços, a comunicação, a indústria do entretenimento, empresas públicas e privadas se deram muito bem. Temos até bolsa de valores eletrônica. E tudo isto é muito bom.

Cerca de um terço da população mundial tem acesso à Internet. É Orkut prá lá, Twitter prá cá; blogs e sites para todo lado. Quem não possui um computador em casa se vira em “lanhouses” e “cibercafés”. Nunca estivemos nos comunicando tanto. Apenas recordando, lembra dos filmes que mostravam os tempos do “Velho Oeste” onde a mala postal viajava em lombo de cavalo? Hoje os correios eletrônicos de hoje fazem o mesmo serviço em fração de segundo. Foi uma revolução e tanto.

Entretanto, esta revolução nas comunicações pode ter piorado a comunhão entre as pessoas. Isto é facilmente observado. Pessoas que usam de desenvoltura em sites de relacionamento social quando se encontram, geralmente, não conseguem nem trocar duas frases. Soa estranho, mas é verdade. Parece que as muitas horas diante da tela de um monitor desabilita a fala, o desejo de interação real. A sensação que percebo é que Internet de mais produz tipos que evitam o contato real com as pessoas.

Daí, passamos para o terreno religioso. Jesus Cristo é real. Não existe um Jesus virtual. Não existe uma cruz virtual. Não existe uma conversão virtual. Não existe uma salvação virtual e, portanto, uma Igreja virtual não é coisa séria. É uma igreja de brincadeirinha.

O mundo virtual pode ser bem explorado para divulgar uma mensagem. A mensagem da Cruz. A mensagem do Evangelho de Jesus Cristo. Mas,para que isso leve à conversões reais é preciso que cristãos em carne e osso estabeleçam laços reais de amizade, para que haja um discipulado concreto.

Cristo foi apresentado à humanidade como o Filho unigênito de Deus. O filho do Deus Vivo. Para trazer as Boas Novas ele se encarnou. Nasceu de uma mulher. Cresceu e se tornou homem de forma natural. Da forma mais simples possível ele escolheu e chamou 12 homens para estar junto dele. Perto dele. Para ter comunhão real dia após dia. Por que no Plano de Salvação de Deus foi escolhido uma época onde a comunicação acontecia pessoa a pessoa? Não sou teólogo, mas imagino que comunicação é uma coisa, mas comunhão é algo muito mais profundo. Íntimo.

Deus quer intimidade conosco. Comunhão. E também requer que tenhamos comunhão uns com os outros. Troca de recados em Orkut não é comunhão. Recadinhos enviados pelo Twitter não é comunhão. Seguidores de blogs não são grupos celulares. O correio eletrônico não produz comunhão. A comunhão cristã, se dá quando estamos juntos com os mesmos propósito e sentimento. A palavra comunhão aparece 12 vezes na Bíblia. Pelo menos na Bíblia que eu pesquiso. Todas elas Novo Testamento, a partir do Livro de Atos. Vou destacar dois versículos.

-----------------------------------------------------------------

E perseveravam na doutrina dos apóstolos, e na comunhão,
e no partir do pão, e nas orações.”
Atos 2.42

Mas, se andarmos na luz, como ele na luz está, temos comunhão uns com os outros, e o sangue de Jesus Cristo, seu Filho, nos purifica de todo o pecado.
I João 1.7
------------------------------------------------------------------

Portanto, pregar a mensagem da salvação pela via virtual sem estar consciente dos cuidados que são necessários para levar uma alma convertida a frequentar uma Igreja real é uma irresponsabilidade. O meio virtual é frio além de ser cheio de armadilhas. O discipulado, a comunhão, o calor humano somente podem ser sentidos e praticados dentro de uma Igreja real, de verdade. Através de pessoas, e não computadores. Parafraseando o Senhor Jesus, “Deveis, porém, fazer estas coisas, e não omitir aquelas”


Texto original: Blog Olhar Cristão

.

7 comentários:

Jeferson da Luz disse...

Mano, gostei muito dessa postagem, sou totalmente a favor das suas colocaçoes. Satanas quer exatamente isso, esfriar a comunhao que traz uniao, porque um reino dividido nao prevalecerá.
Deus te abençoe querido.

Felipe Huvos Ribas disse...

Essa necessidade de contato real é verdadeira. Como foi escrito, é necessário que a pessoa cresça na fé depois de se converter, seja discipulada. João, que eu me lembre o senhor não citou também a questão da Santa Ceia. É importante que nós, cristãos, participemos da mesma.
Até mais, fica na paz do Senhor Jesus Cristo.

João disse...

Oi Felipe

Obrigado pelo comentário. Legal quando fala a respeito da Santa Ceia. Já imaginou um Ceia virtual? No faz de contas?

Outro assunto, como vai a evangelização do Papis?

Abraço do irmão João


.

Janela para cristo disse...

A Paz do Senhor meu amado irmão.
Tenho visto alguns blogs e no meio deles eu achei seu blog gostei muito dos artigos que ele retrata e sempre que puder voltarei aqui!

Se puder de uma olhadinha no meu.

http://janelaparacristo.blogspot.com/

Felipe M.Nascimento disse...

Paz em Cristo jesus eu gostei muito do teu Blog é mo benção... ((Veja))www.blog-vidaprofetica.blogspot.com deixe um comentaria blz até logo valeuuuuu...

Felipe Huvos Ribas disse...

Ah, João, pelo que eu percebo em seus textos evangelísticos, parece que no final o senhor costuma enfatizar a necessidade de ir em uma Igreja fiel à Palavra. Acho isso extremamente importante mesmo.
Agora, o problema é pra um novo convertido sem base bíblica ou com pouca base saber discernir se os ensinamentos de uma Igreja são fiéis à Palavra de Deus ou não.
De qualquer forma, considero muito importante esse aviso que o senhor dá final das mensagens evangelísticas, como disse. Deus cuida dos Seus e pode direcionar a pessoa para uma boa igreja local, creio eu.
Abraços, fica com Deus.

...:::Emanuel Moura:::... disse...

A paz do Senhor. Uma vez que concordo em gênero, número e grau com a argumentação deste post, gostaria de poder estabelecer uma comunicação, ainda que virtual, com o prezado irmão. Para tanto, segue link de post que publiquei em meu blog no qual, especialmente na parte final, falo deste tema da interação real, contato pessoal. Se possível, após sua leitura, ficarei honrado em podermos confabular sobre o tema:
http://emanuelmoura.blogspot.com/2011/05/devaneios-sobre-tecnologia-amizade-e_5131.html - meu e-mail: moura.emanuel@gmail.com