sexta-feira, maio 01, 2009

Lembra do Criador nos dias da tua mocidade


João Cruzué
Esta semana foi muita reflexão para mim. Eu pude sentir quão fracos e impotentes somos. Minha cunhada enfrentou duas cirurgias e em três semanas, apesar de tudo, ela partiu e deixou muita dor. A morte é um inimigo real que ronda a nós todos. Fingimos que não acontecerá conosco, mas precisamos contar com essa possibilidade.


Eu sempre detestei visitar pessoas em hospitais, até o dia que fui trabalhar em um. Ali, você pode ver de tudo. A realidade que não aparece nas ruas: os infortúnios, doenças graves, acidentes, feridos de todo tipo - estão nos hospitais.

Como crente no poder da oração, já pude dar graças a Deus por parente curado de câncer, voltando vivo para casa. Por outro lado, também já orei e jejuei por muitos dias e o resultado foi nulo. Eu posso aceitar a decisão do Senhor em deixar uns e levar outros, mas nunca vou compreender bem as decisões Dele.

Esta semana, antes de minha cunhada - Dalva Elisa - a irmã Dalva, falecer eu tive oportunidade de visitá-la no Hospital. Eu pedi licença por um dia de trabalho e fui fazer a visita com minha esposa e filha. Na ocasião, ao entrar na enfermaria, minha cunhada estava com tubos e eletrodos por todo lado. Inconsciente. Uma operação de coração. Depois outra operação na cabeça, hemorragia. Eu tinha acabado de orar à cabeceira, e já me encontrava de saída, quando outros pacientes me chamaram, porque ela tinha levantado a mão, mesmo em coma. Eu voltei e segurei com carinho aquela mão, muito quente, ardendo em febre. Foi a última imagem que tive dela viva.

Muitos oraram, muitos pediram para ir até o hospital e orar. Outros esperavam por um milagre que não veio. Diante da aparência da morte, somos como nada. Impotentes. Dependentes do Senhor. Algumas ocasiões você ora e Deus responde. Todavia há situações que nem orações nem jejum resolvem. É preciso ter uma confiança bem grande em Cristo para aceitar isso.

Quando o sábio de Eclesiastes escreveu o versículo: "Lembra-te do teu Criador nos dias da tua mocidade, antes que venha os maus dias, e cheguem os anos nos quais venhas a dizer: Não tenho neles contentamento.." ele tinha um propósito com aquelas palavras. E este propósito é: nascer em Cristo, crescer em Cristo, viver em Cristo para quando seus últimos dias de vida chegarem, você também possa dizer: Eu sei em quem eu tenho crido!

Não se lembra do Criador apenas com palavras, mas, sobretudo, com ações. Hoje é o Dia Internacional do Trabalho. Lembra do Criador e de sua ordenança: Ide por todo mundo e pregai o Evangelho a toda Criatura. E ainda, guarde bem esta afirmação sublime: "Lança o teu pão sobre as águas, porque depois de muitos dias o acharás!" Não desperdice a sua juventude com apenas futilidades e uma vida sem propósitos. Em tempos de vasta corrupção, faça um concerto com Deus e consagre sua vida ainda jovem ao Senhor. Não espere pela velhice quando já não terá mais vigor para servir ao Senhor Jesus Cristo.

Para onde todos nós vamos o que vai ficar para trás são nossas memórias. Muitos já deixaram na história uma vida de futilidades, drogas, ociosidade e hipocrisia. Outros deixaram uma vida de compromisso com Deus, como Paulo, Lutero, Wesley, Judson, Carey, Moody, Nee, Edwards, Berg, Vingren. Jesus Cristo ainda é o mesmo. O Espírito Santo ainda é o mesmo. Não desperdice sua juventude e força à toa. Não escreva seu nome na areia, deixe o Espírito de Deus se apoderar de você para escrever seu nome na Rocha.

É tempo de trabalhar, e há trabalho esperando por você na casa do Senhor





.

4 comentários:

Nanda Oliveira disse...

"Não escreva seu nome na areia, deixe o Espírito de Deus se apoderar de você para escrever seu nome na Rocha."

Nossa q lindo, as palavras do senhor sempre tocam meu coração. Não sou evangelica ainda, mas frequento uma igreja presbiteriana, tenho medo de entrar para congreações e não ser o que realemnte quero. Quero semre viver na palavra de criso, estar com ele, orar. Eu oro com mais fé em casa do que na igreja, acho que igreja não leva ninguém ao céu, mas esse é o problema, eu acho, não tenho certeza. A única dúvida q não tenho é que eu amo Jesus e ele sim, prevalecerá sempre em mim.


Um beijo e meus pêsames pela sua cunhada.

Joao Cruzue disse...

.

Oi Nanda,

Fico feliz de ter leitoras como você.
Obrigado pelos cumprimentos.Eu aceitei Jesus de verdade aos 19 anos. E não me decepcionei. Quanto às Igrejas, as congregações, são como famílias. Elas não são perfeitas, mas necessárias a um crescimento espiritual normal: infância, adolescência e maturidade.

Fuja das que aceitam idolatria, e das que fazem da avareza (explicita) seu objetivo enrustido. Mas não fique sem congregar, pois até Jesus ia com seus discípulos no Templo.

Sugestão: livros do Pastor Chinês, falecido na Prisão em 1972: Pastor Watchman Nee. Eles são lindos.

Deus lhe abençoe,

Irmão João.


.

Valney Ribeiro Jr. disse...

Sinto pela sua cunhada irmão Crosué. Mas o texto nos faz refletir, precisamos agir enquanto estamos vivos, lembro-me de Andressa Barragana mais uma vez, é preciso agir enquanto há tempo!

Juscelino Nery disse...

Irmão João,

Nesse momento de dor, aceite o meu abraço e que o Espírito Santo o console e a família da sua cunhada também. Realmente, só agora, já com a minha vida profissional estabilizada estou correndo ardentemente p/ fazer alguma coisa em prol do Reino de Deus. Quando adolescente, sonhei em ser um missionário, mas talvez tenha relaxado o foco, tomado decisões erradas que me afastaram desse ministério. Mas agora entendo que missões não é apenas eu me deslocar p/ um país distante, mas fazer a obra do Senhor com o que tiver em mãos, afinal, para todos nós ele deu pelo menos um talento. E seremos cobrados se o enterrarmos e não produzirmos. E estamos na última hora, precisamos avançar. Amanhã, poderá chegar o nosso fim e não poderemos fazer mais nada. A hora é agora. O tempo urge. Estou convicto de que meu restante de vida é para servir ao Senhor, não quero mais nada pra mim; nada de dinheiro, fama, o que importa é servir a Deus até o fim de minha vida. Até minha aposentadoria, quando vier, será para trabalhar na seara. Que Deus nos ilumine para fazer o que Ele quer que façamos.