terça-feira, fevereiro 24, 2009

Pastor Marco Antonio Ribeiro não vai dublar Sean Penn

.
Marco Antonio Ribeiro - Assembleia de Deus - Ministério Kairos

Wikipedia

"Marco Antônio Ribeiro da Silva é um dublador brasileiro. É conhecido por seus trabalhos de dublagem de filmes americanos, como a maioria dos filmes de Jim Carrey e Tom Hanks e em algumas séries animadas como Raphael em Tartarugas Ninja e Stanley Ipkiss em O Máskara. Por ser pastor evangélico, recusou-se a dublar o ator Sean Peen no filme "Milk- A Voz da Igualdade"

Ele se recusou a fazer a voz do ator Sean Penn no filme "Milk- A Voz da Igualdade" "Não me sentia à vontade para fazer o filme", afirmou Ribeiro, 38, que é também pastor evangélico. "Não tive vontade porque tenho a voz envolvida com outras questões, assim como não faço determinados comerciais."

"Primeiro ele aceitou, depois viu o que era o filme e achou melhor não fazer para não ter aborrecimentos. Pediu-me mil desculpas, expôs os pontos de vista dele", conta Marlene Costa, 55, diretora de dublagem de "Milk", que substituiu Ribeiro pelo ator Alexandre Moreno. "Não é que [Ribeiro] tenha algo contra homossexuais, é que as pessoas ao seu redor confundem sua profissão de ator com o lado religioso", afirma.

Segundo Marlene Costa, Ribeiro sofreu acusações e ataques de evangélicos por papéis violentos que interpretou. "Ele não teve sossego, e desta vez as pessoas não entenderiam." Questionado pela Folha, Ribeiro disse por e-mail: "Não tenho preconceito de nenhuma espécie, até porque preconceito vai contra os princípios do Evangelho pregado por Jesus Cristo, Evangelho este no qual creio e proclamo, lá diz que não devemos julgar para não sermos julgados".

No site da Assembleia de Deus Ministério Kairos, Templo no Rio do qual é presidente, Ribeiro fala em ""famílias modernas" em que não há a figura do pai ou da mãe ou em que essas figuras são substituídas por casais do mesmo sexo... isto não é modernidade, e sim uma distorção do que Deus disse sobre o que deveria ser a família".

Pastor Marco Antonio Ribeiro nasceu em lar evangélico numa família de pastores e levitas. Filho de Antonio Ribeiro e Elizabeth de Paula Ribeiro, desde pequeno participou de grupos e atividades da Igreja Assembléia de Deus. É casado com Claudia Sousa e é pai de Renan Ribeiro.

Aos 8 anos já participava da banda da igreja e fazia parte do grupo Infantil e do Ministério de Louvor quando começou a estudar violão. Cursou Teologia no Seminário Peniel no Rio de Janeiro. Foi líder Jovem e Professor da Escola Dominical e também presidente da AMEHFE (Associação Missionária Evangelística Heróis da Fé). Hoje atua como Pr. Presidente da Assembléia de Deus Ministério Kairos no Rio de Janeiro. Ministra pelo Brasil e no Exterior e oferece palestras na área de Administração Eclesiástica, uso da voz e postura no púlpito e como falar em público.

No campo profissional o Pr. Marco Ribeiro é ator, dublador além de locutor. Iniciou sua carreira de ator aos 12 anos de idade. Em 1986 entrou para a empresa Herbert Richers como dublador. Neste mesmo ano trabalhou na Rádio Boas Novas AM e na Rádio Melodia FM como locutor. Em 1988 trabalhou também na Rádio Cidade FM no Rio de Janeiro como Locutor. Atuou também em peças Profissionais no teatro e como ator na televisão, na extinta Rede Manchete, depois foi contratado por cinco anos como ator da Rede Globo.

Atualmente ainda atua como dublador e diretor de dublagem em sua empresa, a Audio News que dubla programas como Os Simpsons, Projeto Zeta e Drake & Josh."


Fonte: Wikipedia-Marco Ribeiro


.

14 comentários:

Zé Mucinho disse...

Prezado Pastor e leitores deste blog:
Devo dizer que é realmente difícil a defesa de Ribeiro neste caso. A rigor - e o próprio pastor de certa forma confessa -: foi uma decisão mercadológica, e não de "princípios" ou foro religioso. "Ele seria cobrado pelos fiéis". O pastor julgou que teria menos rebanho se fizesse o trabalho. Então, eu pergunto: quando ele acha que isso (a cobrança) não vai acontecer, ele faz?

Ah, se os tais fiéis assistissem (ou mesmo entendessem) o humor fino dos Simpsons, a tal série que o pastor (paradoxalmente) dirige a dublagem nacional(!)... Ah, que bom seria...

Tô lembrando aqui de uma frase clássica do personagem Ned Flanders (que o próprio Marco Ribeiro já dublaou nos Simpsons): "- Senhor Deus, por que me fizeste isso? eu sigo direitinho a Bíblia: até aquelas partes que se contradizem umas às outras..."
Ué, dessa série o pastor participa? E mais: ele já dublou o declarademente homossexual Waylon Smithers nesta mesma série! Por que isso o dublador pôde fazer? Ah, já sei: ali ele estava protegido contra reconhecimentos, contra comentários... longe do olhar de Deus... quer dizer.. do Deus "Mercado"... do Deus "Imagem de Bom Pastor"... que conveniente.

Os vendilhões não são (nem serão) mais expulsos do templo, pois eles o compraram.

PS: antes que perguntem: não sou gay e não sou religioso; sou cineasta e escritor, e muito me entristecem e revoltam atitudes como essa.

Vamos fazer um paralelo: olhemos pro passado; há 130 anos havia escravidão, havia "valores cristãos", e negros e índios não eram gente. Não é vergonhoso lembrar que um dia nossa sociedade (branca, capitalista, cristã e machista) pensou assim? Mas nós mudamos. Sinal de que evoluímos... um pouco...

Muito em breve os direitos dos homossexuais estarão consolidados, e a atitude do nosso dublador vai soar para nós mais ou menos assim:

"Dublador se recusa a dublar Denzel Washington: -'Temos cor diferente... minha voz não... combina'".

"Dublador não emprestará sua voz a Tom Berenger no filme "Brincando nos Campos do Senhor", pois o americano interpreta um "pele vermelha": -'Sou anticomunista, desde criancinha; não mexo com nada vermelho'; além do mais o filme "ofende" (mostra a trágica realidade) o proseleitismo CATÓLICO E PROTESTANTE."

"Dublador não fará vozes nacionais no filme "Dúvida", pois a película não esclarece se o padre molestou ou não o garoto:-'Eu não quero ficar na dúvida; isso é contra minha religião'".

Ok, fiz piada, carreguei nas tintas, mas pensem bem: todos os comerciais SÃO PERNICIOSOS, levam as pessoas a consumir produtos por motivos diversos da necessidade, logo são contra os valores cristãos (e quem escreve isso é um publicitário também); recusar fazer este ou aquele não diminui meu pecado.
Se o pastor quiser ser coerente, terá de deixar totalmente a propaganda - o proselitismo inclusive - e não dublar nenhum filme, pois todos ferem de alguma forma os valores cristãos.

E bem vindo ao mundo, pois a contradição, o paradoxo é da natureza da vida.

João disse...

.

Réplica a Zé Mucinho

Sua interpretação do contraditório foi ao encontro do que pensei. Não há como interpretar de outra forma o texto que saiu no UOL e está na Wiki.

Sobre a "era" gay sua leitura é realista. Mas terão que enfrentar a oposição de muitos cristãos, que por ora estão omissos.

Sua conclusão, é a mesma que faço. Pode ser que este episódio seja a pressão que faltava.

Obrigado pela leitura e pelo comentário.

Sandra Regina disse...

É com grande prazer reconheço
que seu blog é mesmo um cantinho onde a verdade
reina e o que prega e a palavra reta e justa do
Senhor JESUS, eu estou te indicando ao
selo olha que blog maneiro e dardos...Que Deus te abençoe hoje
e sempre e continue te usando para pregar
a sua palavra e o seu amor.
beijos..espero que goste.
Vai lá no meu blog e veja as regras...
Obrigada
Sandra Regina

Evangelização disse...

Irmão João.
Fiquei impressionado com o texto da notícia e gostei do comentário do Zé Mucinho.

Vivo no meio publicitário e confesso que não é fácil ser cristão neste meio.

Agora, dublar "Os Simpsons" é realmente complicado.

Luis

N3tho disse...

Paz do Senhor meu irmão,
gostaria muito de falar com o mano,
tenho um site de noticias, estudos biblicos e artigos, chamado www.gospelprime.com.br, queria ajudar e ser ajudado pela UBE, tenho outros projetos que desejaria mostrar ao amado irmao, tudo referente a palavra de Nosso Senhor Jesus.
se pudesse me contactar, meu msn é n3tho@hotmail.com

fique na paz.

Matias Borba disse...

Paz do Senhor!

Realmente isso ficou meio complicado na defesa do Pastor e lendo o comentário coerente do Zé Mucinho vemos que a questão é complicada mesmo.

Quanto aos direitos dos "gays" sabemos que isso pode ocorrer mesmo, tendo em vista o projeto de lei 122, mas sem dúvida isso terá uma resistencia moral da parte dos Cristãos evangélicos, católicos e da propria sociedade.

*Sa* disse...

Pelo amor de Deus, cada um tem seu ponto de vista!
Eu conehço o pastor, e ele não é uma pessoa mercadológica e mto menos preconceituosa!
parem de bobeira!
Isso é um absurdo! Cada um tem seu direito de recusar e seus motivos. Ele falou outras coisas e não falou por que não quis ou pq a imprensa não quis colocar a verdade! Razões mercadológicas seria se ele topasse fazer algo que ele não se sente confortável, só pra não ser atacado pela imprensa ou pessoas!

JAugusto disse...

julgar e "ter certeza" é fácil. Difícil é ser cristão e ter que agir conforme os ensinamentos que se aprende desde pequenos quando somos filhos de pais cristãos. Crescemos e assuminos nossa condição de filhos de Deus e portanto, seguidores D´Ele. A dificuldade de se viver no mundo de hoje, onde o pernicioso ronda à nossa volta constantemente, é a pior coisa que um cristão possa passar na vida. Mas tudo é o teste de Deus para nós. E a prova disto es´ta aqui mesmo. Muitos estão contra o dublador pelo fato de ele ser cristão e abdicar de determinadas ações em virtude de sua fé.

22 disse...

OLa pastor marco. tenha a imenssa honrra de conhece lo. pois nao sou envagelico mas DEUS tem um proposito em minha vida e eu creio nisso. meus pais sao pastores tambem . minha pequena correspondencia é referente a um ator que gosto de mais des dos meus 10 anos de idade . hoje tenho 22 tudo que eu faço tenho o jeito de jim carrey , rsrsr egrassado meu amigos me chama de jim carrey. sou fanatico por ele gostaria muito em augum dia ver ele pessoalmente, bem nada é impocivel
estava a mais de meses tentando achar quem que realmente dublad o jim carr.... dai eu conheci sua pessoa um pasto que eu nem podia imaginar...fico fiquei e estou mutio feliz em sabe quem que dubla..ainda mas que é tambem uma pessoa amada de DEUS...fique mutio feliz mesmo gostaria tambem muito de conhecer sua igreja. quem sbe um dia SE DEUS KISER...
sei que parece muio loucura mas eu falo um pouco de ingles...sempre tive o sonho de conhecer EUA... so pra conhecer o ator jim carrey.tenho todos os filmes dele em meu HD....nao so como o dele mas sim o rom hanks....eu posso falas assim por que sou muito fanatico por filmes ..sou chato com filmes so assisto filmes com marcas boas...como: paris filmes
wornes bros e columbia..e entres outros..sei que paresse loucura mas minha familia ums fala q vou ser ator de filmes, outros fala que vou ser diretor de filmes o mais provavel, em fim fique muito orgulhoso em conhecer quem que dubla uma pessoa "jim carrey" que me inspiro tanto
Irei mostra ao senhor meu orkut caso poderia me add, pra mim ira ser uma honrra imenssar ter o senhor aqui no meu orkut, uma pessoa amada por DEUS e por todos e bacana.
"jimcarrey@yahoo.com"..abrasso pasto e quando o senhor poder hore por minha pessoa me chamo

Daniel reges bonfim..

BOM TRABALHO AO SENHOR, QUE DEUS PROSPERE CADA VEZ MAIS E MAIS EU SUA VIDA. AMEM

Anônimo disse...

Ao Zé murchinho,
Você argumentou tanto que atitudes como essa lhe entristecem por serem convenientes às próprias pessoas, aos seus interesses e não por suas ideologias, ok.
Mas o que você disse a seguir, exemplificando e igualando a questão do racismo e do homossexualismo, é visão sua, que pode atender aos seus interesses, talvez por ideologia também. Porém, na escravidão a submissão sem lógica de determinbados seres humanos ou raça sobre outros, sem fundamento algum (ou fundamento preconceituoso) é bem diferente da questão homossexual onde há diferenças de pensamentos, concepções e não submissão, ou pelo menos, onde houver, aí o ponto de vista cristão não repousa. Aqui há uma base cristã, de amor ao próximo (homossexual), mas não de amor ao pecado (homossexualismo).
Na verdade, está querendo igualar casos que pra você soam, ou são iguais. Até porque com a lógica da escravidão incutida, você consegue persuadir melhor o leitor, prova de que você é mesmo bom escritor.
E se você se indigna com a contradição da dublagem de um filme e de outro não. Não se revolte, pois se olhares para o próprio umbigo verás que a contradição está bem mais próxima do que imagina. Exemplo? Do seu mesmo texto, no início se revolta com o que você considera sendo a contradição do pastor, porém no seu ultimo parágrafo, parece se acomodar com essa mesma contradição.

Kurt Wagner disse...

é um gesto de pura idiotice sem sentido,não sou a favor do homossexualismo,mas nã oacho nada demais ele dublar um personage homossexual,é um trabalho tecnico.

Anônimo disse...

O que me chamou a atençao foi o pessoal concordar com o "zé mucinho". Então, mostrem os fundamentos bíblicos que sustentavam a escravidão e os que falam a respeito do homossexualismo? Vão ver a falta de fundamento de sua analogia manipuladora.
É preciso ter os olhos muito abertos, ter cuidado com os lobos em pele de cordeiro...

Anônimo disse...

Não julgueis (Marcos Ribeiro) para não serem julgados (nós).Marcos Ribeiro é homen de Deus, não podemos julga- lo por isso, tem um bando de pastores que adulteram, e fazem um monte de besteiras, ele só está cercado por uma pressão religiosa, só isso, e se ele cometeu algum erro, Deus já o perdoou. E fim ponto final.

Marvin (Sérgio Rodrigues) disse...

As acusações ao Marco são UMA GRANDE PALHAÇADA!Não confundam profissão com vida religiosa. Se fosse assim, não poderia existir evangélicos policiais ou militares das três armas... Isso é ignorância.