domingo, fevereiro 01, 2009

Modelo de Igreja Cristã

.
Jesus teaching
O semão do monte.

Ontem foi o último sábado do mês, e como sempre acontece, foi o nosso culto de Comunhão na Igreja Assembleia de Deus de Santo Amaro. Existe uma cultura na AD que aprecio muito, proveniente das senhoras do Círculo de Oração. São aqueles grupos de senhoras cantando em uníssono, com algumas belas surpresas pelos estrofes dos hinos, quando o uníssomo se reparte em soprano, contralto e tenor, impregnando o ambiente do Culto de Santa Ceia com o perfume da Glória de Deu, onde os Glórias e Aleluias vão amentando, aumentando, aqui e ali alguém bate palmas em espírito, e em muitos lábios brotam sons de línguas diferentes. É Espírito de Deus que se alegra, e vai repartindo esta alegria com a Igreja. E foi durante um culto desses, que nosso Pastor, um homem na sabedoria de seus setenta anos, usou da palavra para pregar um sermão sobre a igreja modelo. Daí, tirei a caneta do bolso, e fui anotando algumas palavras com a intenção de perenizá-las neste cantinho digital.

A Igreja Modelo é cheia do Espírito Santo. Muitos estão saindo antes do tempo no exercício de um ministério para o qual ainda não têm o revestimento do Poder de Deus. É com o testemunho de vida que se demonstra se está ou não cheio do Espírito Santo. Não adianta cortar caminho ou apressar um ministério que ainda não criou raízes profundas na comunhão com Deus. Evidentemente, não se pode desprezar o exemplo do Senhor que, mesmo sendo Deus, e mantendo a mais profunda comunhão com o Pai, não se apressou, não procurou atalhos e não ouviu os conselhos do diabo. Depois de se batizar nas águas, Jesus Cristo seguiu para o deserto, para um período de retiro de oração e jejum. Por que todo esse cuidado? Serve para mostrar que os fundamentos do ministério são uma garantia de mantê-lo de pé e avançando. Há muitas "cigarras" na Igreja, poucas "formigas" e poucas "abelhas."

A Igreja Modelo tem comunhão com Deus. Os discípulos andavam juntos, oravam juntos e partiam o pão juntos. Não havia individualismos. Quando uma pessoa aceita Jesus, vem com o seu coração cheio de embaraços, lixo do pecado, tranqueiras de toda espécie. O Espírito Santo toma posse e aquele lixão contaminado vai saíndo. Vão saindo os vícios, as mágoas, a prostituição, avareza, falta de perdão, da mesma forma que está naquele folheto de evangelização entitulado "O coração de João". Dentro dele tinha um leão, um urso, uma serpente, um bode; analogias de um caráter incrédulo e ímpio. O Espírito Santo expulsa todas aquelas coisas. Contou o Pastor da visita que fez no Pará, em tempos de trabalho secular, quando foi convidado por um casal de velhinhos para uma visita na casa deles, na barranca do rio. E lá um certo dia ele se dispôs a visitá-los, andando de barco até chegar à casa deles. Uma casinha com cobertura de palha ou sapê, feita de pau-a-pique, de uma falta de conforto extrema. Todavia, tudo aquilo desapareceu quando o casal de velhinhos começou a orar, assim que a visita chegou. Aquela choupana que muitos considerariam miserável se transmutou em um pedaço do céu. A presença do Espírito Santo era tão viva e a comunhão que aquele casal de velhinhos mantinha com Deus era tão profunda que o lar deles na verdade não era o que parecia ser. Por fora era uma choupana, mas por dentro era Bethel.

A Igreja Modelo é uma casa de oração. Deus não precisa de nós. Ele pode usar anjos, pedras, jumentos. Se nos usa é apenas por sua misericórdia. Em tempos em que a cristandade perdeu o costume de orar, a não ser em casos de interesses e grandes necessidades individuais, a oração é um peso. E também, usando da mesma metáfora, o exercício da oração pode ser aprendido e recomeçado da mesma forma. Um atleta dessa especialidade não começa erguendo 200kg. Da mesma forma a comunidade cristã hodierna, pode começar com 15 minutos, avançando nos próximos meses para meia hora, uma hora... era assim que os grandes homens de Deus do passado adquiriam grandes ministérios. A oração traz a presença de Deus ou pela oração constante chegamos diante do Trono da Graça de Deus. Sem oração não temos comunhão, sem comunhão não somos homens e mulheres de Deus; se isto não somos, não temos ministérios; sem ministérios somos enviados por nós mesmos pelo engano do diabo.

A Igreja Modelo tem um compromisso com o Evangelho. É impossível para uma Igreja cheia do Espírito Santo ficar acomodada. A natureza do Espírito Santo é de ação. E o Espírito Santo usa aqueles que têm comunhão com Deus. A Igreja modelo prega a palavra. Nas casas, nas ruas, nas vilas, na cidade, no estado, no país e nos confins da terra. Ficar entre as quatro paredes é veneno mortal para qualquer Igreja, pois isso contraria a vontade do Espírito Santo. A Igreja Primitiva não tinha ônibus, nem metrô, nem avião, nem automóvel, nem internete. O combustível que movia a Igreja nos primórdios cristãos era o amor de Deus, derramado em seus corações pelo Espírito Santo enviado pelo Pai. Mesmo com todas as limitações do começo da era cristã, é provável que nenhuma região da época ficou sem ouvir a palavra de Deus. A alegria do Espírito Santo é a força da Igreja.

A Igreja Modelo tem muitos novos convertidos. A Igreja que é cheia do Espírito Santo ganha almas. Uma Igreja cheia de novos convertidos é como lenha nova crepitando dentro do forno. A alegria dos mais novos aquece o coração dos mais velhos. A Igreja que não tem novos convertidos tem um grande problema. Os crentes velhos do lugar são individualistas, críticos, às vezes têm antipatias uns dos outros, resentimentos, avarentos. Cada um já tem seu lugar específico nos bancos e cadeiras do templo. Se alguém alterar o costume das coisas ali dentro, pode ter problemas. Mas quando entra um novo convertido ali dentro, tisnado pelo fogo do Espírito Santo, todo aquele ferrugem, zinabre, teias de aranha (espirituais) vai saindo. O barulho do choro e das risadas de um bebê na fé dentro da Igreja é como o sopro de um vento fresco sobre a copas das flores de um jardim.

A Igreja Modelo tem poder e opera milagres - Deus ainda pode usar crentes hoje com tanto ou mais poder do que usou no passado. No começo deste terceiro milênio tudo é maior. As necessidades são maiores, as doenças, a miséria, a incredulidade e a população mundial são maiores. Ainda está nos planos de Deus usar com graça e grande poder o homem e a mulher que se dispuser a andar na presença de Deus em comunhão e sinceridade. Como Moody ouviu no passado a mesma palavra ainda está valendo no presente: Que o mundo ainda está por ver as coisas assombrosas e magníficas que Deus pode fazer por meio de um homem que se entregar a Ele totalmente. Muitos fazem alarde e batem o bumbo da presunção pensando que são alguma coisa, quando não passam de vaidades. O poder e as maravilhas de Deus ainda não acabaram, porque Jesus é o mesmo ontem, hoje e eternamente.

A Igreja Modelo permanece na Palavra. Passarão os céus e a terra, mas a Palavra de Deus não passará. Faraós, Reis e Imperadores que eram em suas épocas como deuses, já se tornaram pó. Costumes vêm e costumes passam, pregadores vêm e pregadores passam, modismos aparecem e modismos passam, invenções para entreter e alegrar o espírito dos crentes surgem e invenções passam. Muito se tem feito para tornar a palavra de Deus palatável ao gosto do mundo. Sobre isto o apóstolo Paulo profetizou em sua carta a Timóteo. Mas a palavra de Deus não muda. Muitos ficaram surpresos quando forem barrados nos portões da Cidade Celestial. E muitos, ainda em vida, vão ter um arrependimento tardio como Judas. Tudo tem seu tempo e sua oportunidade na curta vida que se passa debaixo do sol. Uma oportunidade de arrependimento perdida, não há como recuperá-la. Não haverá mais como voltar no tempo para aconselhar a si mesmo a fim de deixar certos caminhos de perdição. Quem for fiel até o fim, este será salvo. Não adianta ensinar a palavra sem paixão. Não adianta pregar sem repreender. Não é possível amar sem dizer não. Não é possível agradar a Deus e a mamom. Os homens podem aceitar mudanças e implementos para torcer a palavra de Deus com intenções pessoais e avarentas. Mas Deus não se deixa enganar. Cada um dará conta de si mesmo a Deus, e aos corruptos que fazem da casa do de Deus um covil de lobos, ainda em vida provarão do escárnio do mundo e serão pisados pelos ímpios.

Mas os membros da verdadeira e espiritual Igreja do Senhor continuarão lavando e branqueando suas vestiduras no sangue do Cordeiro e na palavra de Deus.

Que venha outra Santa Ceia!

Tópicos do Sermão: Pr. Astrogildo Adolfo Américo; desenvolvimento do texto por João Cruzué


.

8 comentários:

Meire disse...

Amém!
Que busquemos sempre nos tornar a "Igreja modelo"! Que possamos conhecer e viver de fato a Palavra de Deus!

Que Deus Continue lhe usando para honra e glória Dele, Irmão João!
A paz...

isaiasbarbosa.com@gmail.com disse...

Deus é bom!

Gostei da mensagem. Deus tem levantado homens e mulheres para despertar a Sua Igreja nestes dias através da Sua Palavra. A vida, o termômetro e o norteador da igreja, é o Espírito Santo. Aquele que começou a boa obra em nós vai completá-la. Chegaremos lá por intermédio Dele. Um abraço a todos.

missionariacarmelucia disse...

Amei a palavra, recebo e concordo com ela, bendita santa ceia, tivemos ontem também a nossa e foi a glória de Deus derramada nos corações. Ansiamos pela volta de Jesus! Presimos continuar sendo como a igreja primitiva..

missionariacarmelucia disse...

Amei a palavra, precisamos ser como a igreja primitiva. Deus abençoe vocês!!

Roberto Marques disse...

Irmaõ Cruzoé, graça e paz!
Sinto-me confortado por suas palavras. Recebi um mistério de Deus e as vezes tenho pressa. Mas sinto que ainda falta algo: o poder do alto. Tenho buscado diariamente e sei que a hora de Deus não é a nossa. Sei também que sem a unção do Espírito Santo nenhum ministério sobrevive. Amem!

Fox (Gilson Rodrigues) disse...

Paz irmão, é lindo quando podemos ver a operação do corpo, independente de que somos e onde estamos, nesse domingo, foi o culto de ceia em nossa igreja, e vejo nas suas palavras que algumas coisas foram bastantes comum...
Fico feliz, é um prazer!
Paz

Visitem: www.xcontrapondox.blogspot.com

Pr. Carlos Roberto disse...

Prezado irmão João:
Graça e Paz!
Que linda e original mensagem.
Deus nos ajude a não abrir mão da simplicidade do evangelho de Jesus Cristo.
Um grande abraço!
Pr. Carlos

INTERATIVIDADE CRISTÃ disse...

Gostei da parte que fala que diz:


É preciso que cada blogueiro construa seu "barco", teça sua rede, compre os remos e estenda a vela para navegar. Infelizmente muito dos bloguieiros cristãos não estão preocupados com o contéudo do blog , mais sim com a plublicidade na internet. Deus abençõe este blog. Muito boa a matéria


http://interatividadecrista.blogspot.com/