quinta-feira, outubro 16, 2008

A primeira impressão geralmente fica


Mohandas Gandhi

Tradução de João Cruzué

Mahatma Gandhi é um dos mais respeitados líderes da história moderna. Apesar de hindu, admirava Jesus Cristo e freqüentemente citava frases do Sermão do Monte. Certa vez o missionário E. Stanley Jones encontrou-se com ele na Índia, e perguntou: Senhor Gandhi, apesar do senhor sempre citar as palavras do Cristo, por que é tão inflexível e sempre rejeita tornar-se seu seguidor?

Ao que Gandhi respondeu: Ó! Eu não rejeito seu Cristo. Eu amo seu Cristo. Apenas creio que muitos de vocês cristãos são bem diferentes do vosso Cristo.

Conta-se que a rejeição de Gandhi ao cristianismo nasceu de um incidente acontecido na Africa do Sul, quando ele era um jovem advogado por lá. Gandhi estava atraído pela fé cristã; tinha estudado a Bíblia e os ensinamentos de Jesus. Estava explorando seriamente a possibilidade de tornar-se um cristão, quando decidiu assistir um culto em uma igreja local. Mas, assim que subiu os degraus, o ancião da igreja, um sul-africano branco, barrou seu caminho na porta.

--Aonde você pensa que vai, kaffir*? Perguntou o ancião em um tom de voz beligerante.

Gandhi replicou: Eu gostaria de assistir o culto, aqui.

Mas o ancião rosnou: Não existe lugar para kaffirs nesta igreja. Fora daqui ou eu chamarei meus assistentes para atirá-lo escada a baixo.

Moral da história: uma Igreja Cristã onde falta o amor de Cristo, não é Igreja , mas sim um túmulo para a fé alheia, pois uma primeira impressão ruim, é difícil de ser apagada.

* tratamento pejorativo dado pelos brancos, no regime do apartheid, aos negros e estrangeiros na África do Sul. No meio muçulmano, kaffir tem o significado de "infiel".

tradução de João Cruzué
http://whoisthisjesus.googlepages.com/

cruzue@gmail.com

.

5 comentários:

Marco disse...

Parabéns pelo Blog!
Mas uma observação: Gandhi não negava o pensamento "um novo convertido cristão não é um hindu a menos, é um inimigo a mais!"
Gandhi, Francisco de Assis e outros são os bons exemplos que os progressistas adoram , mas que de bondade tem apenas a casca.

Joao Cruzue disse...

.

Obrigado pelo comentário.

Acho que houve um mal entendido seu ou um erro meu. Então vamos deixar as frases com seus autores:

Gandhi disse:

"Na Índia cada um vai descobrir que as conversões ocasionam profundo desdém pela velha religião de alguém e de seus seguidores, isto é, dos velhos amigos e dos parentes

Babasaheb Ambedkar
disse que se juntar o Islã ou o Cristianismo às classes sociais mais baixas da Índia, não apenas estas abandonariam a religião Hindu, como também a cultura Hindu.

Swami Vivekanand
has expressed himself in even stronger terms. He said that a convert from Hinduism is not only one Hindu less, but an enemy more.

Tradução: mestre Vivekanand expressou em termos bem mais fortes: Ele disse que "Um convertido do Hinduísmo não é apenas um Hindu a menos, mas um inimigo a mais"

A fonte é de um grupo fundamentalista Hindu - VHP:
http://www.vhp.org/faqsReligiousConversions.php

.

Martins disse...

É o que acontece quando a igreja se volta pra dentro de si mesma e esquece os mais básicos ensinamentos de amor ao próximo.
Viajando um pouco no conceito, é algo similar ao que foi alertado em reportagem recente na revista Rolling Stones, que fala sobre a trajetória da música "gospel" no Brasil. Essa que outrora era produzida com intuito de alcançar pessoas ainda não salvas, hoje é produzida em sua maioria para o publico já crente. O que poderia ser visto como missão, hoje é entreterimento.
Essa é uma das formas com as quais estamos excluindo pessoas ainda não salvas do nosso meio. Nos fechamos em um casulo do qual não saimos e, muitas vezes, não deixamos que outros entrem.

Joao Cruzue disse...

.

Martins

Obrigado pela visita e pela participação.

Seu comentário faz uma boa análise. As gerações "gospel" de hoje consomem um produto para entretenimento. Diria que em grande parte. Muitas das canções de um CD são dançantes. Não sei se isto é causa ou conseqüência das casas noturnas "gospel".

Um fato concreto é: a conversão leva um cristão à fidelidade ao Senhor. Se esta música fala ao coração do convertido, tudo bem; se ela alimenta o vazio, ele vai abandoná-la.

Da mesma forma que abandoram a Xuxa, e estão abandonando o Diante do Trono, já que você citou a Rolling Stone.

Desde os tempos muito antigos já houve problemas com o batuque - hoje baticum. Arão despiu o povo de Israel, que dançavam nus à volta do bezerro de ouro.

O melhor conselho está em Apocalipse 22. Quem é santo, seja santo ainda; e quem não é continue atrás das coisas do mundo.

E quem está de pé, olhe, não caia! Conselho de Paulo.

De novo, muito obrigado pelo comentário. Volte sempre.


.

Contos Biblicos disse...

Exatamente!
A Igreja deve estar sempre aberta a todos que a procuram. Assim, todos terão a oportunidade de orar e adorar ao Senhor.