domingo, agosto 24, 2008

Quando falta o cimento

Betoneira
João Cruzué

Por natureza somos interessados em sonhos, e mais ainda: em querer ser entendidos em decifrá-los. Mas há sonhos comuns e sonhos espirituais. Minha filha mais velha, desde pequena, tem sonhos espirituais. Mas eu costumo brincar que não vejo e não sonho nada. Ou quase isto, porque de um deles não me esqueço.

Cerca de uns dez anos sonhei com uma Igreja e pelo conteúdo do sonho percebi que não era produto de "barriga cheia" - como costumo chamar aqueles sonhos sem "pé nem cabeça" que vez por outra ouvimos ou sonhamos.

Eu passava por uma Igreja, em construção. Minha atenção foi induzida a ver dois detalhes: a frente do templo, na parte superior, estava fora de prumo, cerca de meio metro. E a as duas colunas também da frente do templo, tanto a de um canto quanto a do outro, estavam com os ferragens à mostra e com um dos vergalhões arrebentados, na meia altura entre o chão e a laje superior. Resumindo - Fora de prumo e colunas com ferragens quebradas e à mostra.

Quando observei mais atentamente, a segunda laje estava arriada parcialmente na parte de dentro porque duas colunas internas cederam - e era o lugar do Círculo de Oração. O templo estava em fase de colocação de tijolos e um novo pastor estava chegando para trabalhar na construção, e com ele vinham cooperadores com carrinhos de pedreiro prontos para continuarem a construção.

Nesse ponto fiquei preocupado com a situação. Eu sabia que não era possível para o novo pastor levantar as paredes de tijolos que faltavam, porque a construção estava caída meio metro, fora do prumo. E como a laje superior estava arriada, só cabia um recurso - derrubar toda construção e começar tudo de novo. Por isso fiquei com pena do pastor.

Neste interim, alguém fez uma pergunta para mim: Você sabe por que está construção está condenada? E antes mesmo que eu dissesse não, ouvi a resposta de forma muito claro: Foi porque puseram pouco cimento. E na vida real, foi aquilo mesmo que aconteceu.

Mas por qual motivo o Senhor me mostraria tudo aquilo, a mim que sempre fui um zero em assunto de sonhos espirituais? Em um primeiro momento foi um conselho para que não embarcasse na canoa dos críticos, atiradores de pedras em pastores. Mas seria só por isso? E qual seria o significado da falta do cimento - a causa da queda parcial da segunda laje?

Busquei interpretações durante muitos anos sobre o tal cimento. A primeira vista seria um fornecimento fraco de alimentação aos féis - uma palavra sem substância - mas isso estava longe da realidade. Não, o cimento que faltava não era pela ausência de boa palavra.

Era mesmo falta de amor.

O que fortalece os laços da família?É o amor do pai e da mãe - principalmente no tocante ao estoque de "nãos" cujo valor já foi explorado em outra mensagem nossa " O significado bíblico do não". Quem ama não faz vista grossa - corrige de fato. O amor de Deus, muito maior que amor dentro da família também se expressa na Igreja na medida que exercita o cuidado, o carinho, o conhecimento da situação e talentos inerentes a cada ovelha.

Uma igreja que não visita, que não está atenta aos problemas de novos convertidos, que não mais discipula - está usando pouco cimento. Uma Igreja cujos oficiais estão mais preocupados com cargos, competições, mesquinharias, adulações, está usando pouco cimento. Um pastor que sabe que sua ovelha está sendo arrastada para o abismo pelos lobos, por um pecado ou fraquesa e simplesmente espera que ela o procure, por falta de coragem de confrontar ( como fez o profeta Natã) está usando pouco cimento.

Também está usando de pouco cimento, o pastor que sabe que os jovens e adolescentes de sua Igreja estão indo para as madrugadas atrás de baladas e bailes funks, ou pior, está construindo sem cimento. O Senhor não se agrada dessas coisas. Ele deu talentos e ministérios a pastores, mestres, doutores, presbíteros, diáconos - não foi para, depois do prejuízo, ouvir repostas racionalizadoras.

Certa família tinha dois cachorrinhos. Precisando fazer uma viagem, bateram à porta do vizinho e pediram-lhe que cuidasse dos animais até que voltassem. E assim ele fez. Mas um dia, esqueceu o portão aberto e o cãozinho mais bonito escapou e foi atropelado na rua. A família voltou e ficou muito triste com a notícia da perda do animal. O vizinho pôs a culpa no cachorrinho, dizendo que ele era rebelde

Os
cuidados pastorais da Casa do Senhor são de grande responsabilidade. Se um pastor está a frente dela é porque tem capacidade, autoridade de Deus e os talentos necessários para cumprir bem a função. Deus garante isso e é uma posição de honra. Se houver negligência e omissão no cuidado das ovelhas, e disso resultar uma igreja "fora de prumo" com "lajes arriadas" e ovelhas dispersas a mercê do "lobo", a primeira conseqüência disso vai acontecer na casa do Pastor.

Se a Igreja cair por falta de cimento, o muro da graça que cerca a família dele também vai cair e será um brecha que não terá reparo. Pastor, veja, portanto, se há cimento suficiente na massa e não descuide do prumo.


João Cruzué
olharcristao.blogspot.com
cruzue@gmail.com

Se você gostou Leia mais em Mensagens de João Cruzué


.

2 comentários:

Rebeca disse...

a paz qerido irmão
amei a palavra de qando falta o cimento já faz muito tempo q ñ escuto uma mensagem abençõada por DEUS ,como esta.
Realmente as igrejas hoje se preocupam mais com cargos,posições do q fazer a obra genuina do senhor, q DEUS continue abençõando o irmão e sua familia,
desde já peço a oração do irmão para a minha familia pois carecemos

João Cruzué disse...

.

Resposta:

Rebeca, Obrigado pela honra da sua visita e agradeço sua participação e comentários.

Pai Eterno, tome em suas mãos a família de nossa irmã, repreenda o inimigo e guarde todos debaixo da sua Graça.

E quanto às bênçãos que esperam, atende Senhor ao pedido deles o mais depressa possível, mas sempre de acordo com a sua vontade, ó Pai.

Amém.

.